Primeiro centro espirita do planeta

2.013 visualizações

Publicada em

França 1858

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.013
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Primeiro centro espirita do planeta

  1. 1. Fundado em 1º deabril de 1858 Primeiro Centro Espírita do Mundo
  2. 2. ORIGEM DA SPEE Primeiro Centro Espírita do Planeta Terra Síntese histórica de como foi a fundação da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas... Por iniciativa de E, também, a Revista Espírita, tradicional Allan Kardec, o Sociedadepublicação por ele Codificador do Parisiense de dirigida até sua Espiritismo, Estudos Espíritasdesencarnação em surgiram em Paris, (SPEE), o primeiro 1869... França, no ano de Centro Espírita do Planeta. 1858... E ainda em circulação em vários idiomas.
  3. 3. A França, à época de Kardec, vivia tempos conturbados,por isso, o funcionamento da Sociedade Parisiense deEstudos Espíritas (SPEE) dependia de autorização paraseu funcionamento legal, o que não seria fácil conseguir... Síntese do contexto social francês naquele tempo...
  4. 4. Mas, como poderia sersolucionado essa situação? N a p o l e ã o Bonaparte III foi Imperador na França, no período de 1852 até 1870, e era sobrinho grande Napoleão. Era necessário que a SPEE obtivesse autorização para o seu funcionamento legal dado a gravidade da situação política
  5. 5. Um general autorizou ofuncionamento de um Centro Espírita???
  6. 6. Foi assim... Napoleão Bonaparte III nomeou A denominação o general Espinasse, para ser completa do cargo era: o Ministro do Interior da França Ministro do Interior o qual exerceu esse cargo entre e de Segurança 7-fev-1858 até14-jun-1858. Geral. Essa autoridade era quem autorizava o funcionamento de atividades que reunissem “grupos com mais de 20 pessoas...”Para funcionar legalmente e não ser incomodada,a SPEE precisaria transpor as dificuldades que ascircunstâncias da época impunham. Então..O sr. Dufaux, que participava da SPEE, Mas, como a autorização dependiacuidou do caso, porque se dava com o também do Ministro do Interior, foi aí quePrefeito de Polícia de Paris, que seria a entrou em cena o general Espinasse...primeira autoridade a ser contatada ... Era ele o próprio Ministro do Interior. Mas, afinal, quem era o general?
  7. 7. O general Espinasse, em vida, era simpatizante da causa Espírita, sem que Kardec soubesse... Eis, o general!Ele conseguiu a autorização, em menosde 15 dias, quando o tempo médio era depelo menos três meses.
  8. 8. O general Espinasse ExerceuNapoleão Bonaparte III nomeou o o cargo por pouco mais de 4general Espinasse, para ser o meses…Ministro do Interior da França. Ogeneral exerceu esse cargo entre7-fev-1858 até14-jun-1858. A autorização, para SPEE foi conseguida 13-abr-185 Observa-se que, no pouco tempo em que esteve na função foi o suficiente para que o general Espinasse concedesse a autorização de funcionamento da SPEE...
  9. 9. Posteriormente Kardec veio a saber que ogeneral Charles Marie Esprit Espinasseera simpatizante da causa Espírita... Kardec obteve essa informação, em entrevista mediúnica com o próprio general, seis dias após a desencarnação do mesmo.
  10. 10. O general Espinasse faleceu em 4-jun-1859, noterrível combate de Magenta (cidade da provínciade Milão, hoje pertencente à Itália).
  11. 11. Essa é a carta manuscrita de Allan Kardec INÉDITAAté setembro de 2008, não editada em nenhum livro. O que dizia essa carta?
  12. 12. “Outra observação digna de nota é a importantee corajosa identificação que o eminenteProfessor Hippolyte-Léon-Denizard- Rivail faz aoassinar a Carta com seu ilustre sobrenome e comseu digno pseudônimo respectivamente (Rivail-kardec), oferecendo certamente o seu aval depessoa séria e respeitada ante a autoridademunicipal (Prefeito de Polícia de Paris) e nacional(Ministro do Interior), especificamente para aabertura da sociedade, na qual deveriam disporpor lei de uma autorização legal e oficial paraencontro de um maior número de pessoas dasque se reuniam em um Círculo.”w w w . re se n h aes p ir i t a .c o m .b r
  13. 13. No início, por cerca de seis meses, Kardec realizava as reuniões na própria residência, então situada àrua dos Mártires nº 8, junto com alguns adeptos (entre 8 a 10 pessoas), sempre às terças-feiras... Oespaço era reduzido, impossibilitando o crescente número de estudiosos que ali compareciam. Desenho: Revista O REFORMADOR – ed. Abr / 2009
  14. 14. E assim foi, emPosteriormente, já legalizada, síntese, o iníciopassou a funcionar na GALERIA do primeiroDE VALOIS, até 1º de abril doa n o d e 1 8 5 9 . . . Centro Espírita do planeta Terra. De 1º de abril de 1859, até 1º de abril de 1860, nas sextas-feiras, a SPEE funcionou na galeria MONTPENSIER, mais precisamente na p a s s a g e m S a n t ’ A n a , n º 5 9
  15. 15. OS PERSONAGENS...Napoleão III > Imperador da França, na época em que a SPEE preparava-se para ser legalizada.General Espinasse > como autoridade competente, foi quem autorizou o funcionamento legal, da SPEE.Foi nomeado ao importante cargo, por Napoleão III;Sr Dufaux > Por conhecer pessoalmente o Prefeito de Polícia de Paris (que era a primeira autoridade a sercontatada), foi quem se encarregou do caso “autorização” para o funcionamento regular da SPEE;Srta. Ermance Dufaux > Atuava como a médium principal nas reuniões. Era filha do sr. Dufaux;Sr Roze > Também médium, juntamente com Alfred Didier, Didier Filho, Forbes, Collin, Pécheur, Darcol,Flammarion, além de outros, são os mais citados por Kardec;São Luiz > “Presidente-espiritual” da SPEE; Foi, na França, em encarnação passada, o rei Luiz IX;
  16. 16. FONTE DAS INFORMAÇÕES HISTÓRICAS:Revista O REFORMADOR (FEB) – Edição Abril 2008R e v i st a RE S E N H A E S PÍ RI TA – Nº 02 20 0 8
  17. 17. “Onde quer que as minhas obras penetraram e servem de guia, o Espiritismo é visto sob o seu verdadeiro aspecto, isto é, sob um caráter exclusivamente moral.” Allan KardecO melhor que se podefazer pelo Espiritismo édivulgá- -lo corretamente..

×