Comparativo da Qualidade de CanaUsando os Métodos CONSECANAe a Cromatografia IônicaEng° Celso Caldas, D.ScInstituto Federa...
Remuneração da cana 1Avaliação das fábricas 2Métodos usados para os parâmetrostecnológicosCONSECANA (POL e Brix / NIRS) 1,...
SacarosePolarimetria sacarimetriaGlicoseFrutoseEynon-LaneEquação de regressão linearMétodo CONSECANA
Sacarose (POL)Método CONSECANA
Sacarose (POL)Método CONSECANASacarose + 66,53ºGlicose + 52,70ºFrutose - 92,40ºSacarose Invertida - 37,70ºOBS: 100 ppm de ...
Sacarose (POL)Método CONSECANAPara uma compensação de desvios:[G] = + 52,70 x 0,70 = + 36,89[F] = - 92,40 x 0,40 = - 36,96...
Glicose e frutoseMétodos:Eynon-Lane SubjetivoEquações:AL AR%caldo = 3,3459 – 0,02871 x PzaPE AR%caldo = 6,9539 – 0,0688 x ...
Glicose e frutoseAR%caldo = 1,1AL Pureza%caldo = 78,23PE Pureza%caldo = 85,08C/S Pureza%caldo = 74,08ES Pureza%caldo = 76,...
Glicose e frutosePureza%caldo = 78,53AL AR%caldo = 1,09PE AR%caldo = 1,55C/S AR%caldo = 0,95ES AR%caldo = 1,02Método CONSE...
DetectoresUV-VISCondutividadeÍndice de refraçãoAmperométrico IônicaLimitaçõesDiluiçãoTempoMétodo CLAE
Usina 02 - MGAmostra de caldo Diluição: 400 X0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 min0.050.100.150.200.250.300.350.40uACellGlicose0.536F...
Análise de caldo diluição 400 XUsina 03 - PE0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 min0.20.40.60.81.01.21.41.6uACellGlicose0.700Frutose0.403S...
Otimização(Diluição 5 X)
Ainda impossível ser usado no pagamento decana porque existirão usinas com NIRScalibrado pelo sacarimetro eoutras pela CLA...
AgradecimentosAL Usinas Santo Antônio, Camaragibe, LeãoPE Usina União IndústriaGO Usinas Odebrecht Morro Vermelho e Rio Cl...
Parâmetros (%m/m)Pol e sacarose (CLAE)Pol e sacarose (NIRS calibrado por CLAE)ARAR analisado x CLAEAR calculado x CLAEAR c...
ALAGOASComparativoMédiasPOL = 15,12%CLAE = 14,80%0,0005,00010,00015,00020,00025,000114274053667992105118131144157170183196...
ALAGOASComparativoRelação G/F1,230,0000,5001,0001,5002,0002,50011325374961738597109121133145157169181193205217229241253265...
ALAGOASComparativo00,511,522,51 3 5 7 9 11 13 15 17 19 21 23 25 27 29 31% m/vDadosAR%CALDOm/v (CLAE) X REDUTECCLAEEynon-La...
ALAGOASComparativoMédiasCLAE = 1,03%CONSECANA = 0,99%0,000,501,001,502,002,503,003,504,004,5011631466176911061211361511661...
PERNAMBUCOComparativoMédiasPOL = 16,51 %CLAE = 15,87 %11,0012,0013,0014,0015,0016,0017,0018,0019,0020,0021,0022,001 5 9 13...
PERNAMBUCOComparativoRelação G/F1,26-0,5001,0001,5002,0002,5003,0003,5004,0004,5005,0001 5 9 13 17 21 25 29 33 37 41 45 49...
PERNAMBUCOComparativoMédiasCLAE = 1,43 %CONSECANA = 1,37 %-0,5001,0001,5002,0002,5003,0003,5004,0004,5005,0005,5006,0006,5...
SUDESTEComparativoMédiasPOL = 14,26 %CLAE = 14,22 %0,005,0010,0015,0020,0025,001 3 5 7 9 11 13 15 17 19 21 23 25 27 29 31 ...
SUDESTEComparativoRelação G/F1,090,00000,20000,40000,60000,80001,00001,20001,400016111621263136414651566166717681869196101...
SUDESTEComparativoMédiasCLAE = 1,09%REDUTEC = 1,07%0,000,501,001,502,002,5016111621263136414651566166717681869196101106111...
Comparativo POL x SAC CLAEResumoEstado /RegiãoPOLCONSECANASACCLAEDIF RelaçãoG / FAL 15,12 14,80 + 0,32 1,23PE 16,51 15,87 ...
Comparativo AR x (GLICOSE + FRUTOSE)CLAEResumoEstado /RegiãoARCONSECANAARCLAEDIFAL 0,99 1,03 - 0,04PE 1,37 1,43 -0,06C/S 1...
NIRS* Calibrado pelo HPLCCONSECANA (AL) X NIRS*15,0016,0017,0018,0019,0020,0021,0022,0023,0024,0025,0017131925313743495561...
NIRS* Calibrado pelo HPLCCONSECANA (AL) X NIRS*Relação G/F1,420,0000,2000,4000,6000,8001,0001,2001713192531374349556167737...
NIRS* Calibrado pelo HPLCCONSECANA (AL) X NIRS*MédiasNIRS = 1,31%CONSECANA = 0,89%0,0000,5001,0001,5002,0002,5001815222936...
Nas comparações a pol foi levemente superior a sacarose (CLAE)certamente devido a:Relação glicose X frutose nas diversas v...
O método CLAE é mais preciso e seletivo que os adotados pelosCONSECANAS, mas precisa ainda ser melhor otimizado paracoloca...
Obrigadocelso@centralanalitica.com.br(82) 9136 7765(82) 3326 6020
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Seminário stab 2013 industrial - 13. comparativo da qualidade de cana usando os métodos consecana e a cromatografia iônica - celso caldas (ifect-al)

713 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
713
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminário stab 2013 industrial - 13. comparativo da qualidade de cana usando os métodos consecana e a cromatografia iônica - celso caldas (ifect-al)

  1. 1. Comparativo da Qualidade de CanaUsando os Métodos CONSECANAe a Cromatografia IônicaEng° Celso Caldas, D.ScInstituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de ALCentral Analítica LTDA17° Seminário Regional sobre Cana-de-açúcarRecife, abril de 2013
  2. 2. Remuneração da cana 1Avaliação das fábricas 2Métodos usados para os parâmetrostecnológicosCONSECANA (POL e Brix / NIRS) 1,2Cromatografia Líquida de Alta Eficiência – CLAE 2Açúcares na Cana
  3. 3. SacarosePolarimetria sacarimetriaGlicoseFrutoseEynon-LaneEquação de regressão linearMétodo CONSECANA
  4. 4. Sacarose (POL)Método CONSECANA
  5. 5. Sacarose (POL)Método CONSECANASacarose + 66,53ºGlicose + 52,70ºFrutose - 92,40ºSacarose Invertida - 37,70ºOBS: 100 ppm de dextrana 0,304 unidades de polFonte: CHEN & CHOU, 1993
  6. 6. Sacarose (POL)Método CONSECANAPara uma compensação de desvios:[G] = + 52,70 x 0,70 = + 36,89[F] = - 92,40 x 0,40 = - 36,96OBS: AR%caldo = 1,1Relação G/F = 1,75
  7. 7. Glicose e frutoseMétodos:Eynon-Lane SubjetivoEquações:AL AR%caldo = 3,3459 – 0,02871 x PzaPE AR%caldo = 6,9539 – 0,0688 x PzaC/S AR%caldo = 3,641 – 0,0343 x PzaObs: ES AR%caldo = 4,5193 – 0,04457 x PzaMétodo CONSECANA
  8. 8. Glicose e frutoseAR%caldo = 1,1AL Pureza%caldo = 78,23PE Pureza%caldo = 85,08C/S Pureza%caldo = 74,08ES Pureza%caldo = 76,72Método CONSECANA?
  9. 9. Glicose e frutosePureza%caldo = 78,53AL AR%caldo = 1,09PE AR%caldo = 1,55C/S AR%caldo = 0,95ES AR%caldo = 1,02Método CONSECANA?
  10. 10. DetectoresUV-VISCondutividadeÍndice de refraçãoAmperométrico IônicaLimitaçõesDiluiçãoTempoMétodo CLAE
  11. 11. Usina 02 - MGAmostra de caldo Diluição: 400 X0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 min0.050.100.150.200.250.300.350.40uACellGlicose0.536Frutose0.537Sacarose19.267
  12. 12. Análise de caldo diluição 400 XUsina 03 - PE0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 min0.20.40.60.81.01.21.41.6uACellGlicose0.700Frutose0.403Sacarose16.709
  13. 13. Otimização(Diluição 5 X)
  14. 14. Ainda impossível ser usado no pagamento decana porque existirão usinas com NIRScalibrado pelo sacarimetro eoutras pela CLAE,MAS perfeitamente possível ser utilizadonas avaliações das fábricasCLAE X NIRS
  15. 15. AgradecimentosAL Usinas Santo Antônio, Camaragibe, LeãoPE Usina União IndústriaGO Usinas Odebrecht Morro Vermelho e Rio ClaroMG Usina Coruripe Carneirinho, Usinas Delta eVolta GrandeComparativo
  16. 16. Parâmetros (%m/m)Pol e sacarose (CLAE)Pol e sacarose (NIRS calibrado por CLAE)ARAR analisado x CLAEAR calculado x CLAEAR calculado x NIRS (calibrado por CLAE)Comparativo
  17. 17. ALAGOASComparativoMédiasPOL = 15,12%CLAE = 14,80%0,0005,00010,00015,00020,00025,000114274053667992105118131144157170183196209222235248261274287% m/mDadosPOL PCTS x SACAROSE CLAECLAEPOL
  18. 18. ALAGOASComparativoRelação G/F1,230,0000,5001,0001,5002,0002,50011325374961738597109121133145157169181193205217229241253265277289% m/vdadosRelação Glicose x FrutoseGlicoseFrutose
  19. 19. ALAGOASComparativo00,511,522,51 3 5 7 9 11 13 15 17 19 21 23 25 27 29 31% m/vDadosAR%CALDOm/v (CLAE) X REDUTECCLAEEynon-LaneMédiasCLAE = 1,24%REDUTEC = 1,24%
  20. 20. ALAGOASComparativoMédiasCLAE = 1,03%CONSECANA = 0,99%0,000,501,001,502,002,503,003,504,004,501163146617691106121136151166181196211226241256271286% m/mDadosAR%caldo m/m CLAE x CONSECANAAR CONSECANAAR CLAE
  21. 21. PERNAMBUCOComparativoMédiasPOL = 16,51 %CLAE = 15,87 %11,0012,0013,0014,0015,0016,0017,0018,0019,0020,0021,0022,001 5 9 13172125293337414549535761656973778185899397101105109% m/mPOL (PCTS) X SACAROSE (CLAE)POL (PCTS)SacaroseHPLC (g/100g)
  22. 22. PERNAMBUCOComparativoRelação G/F1,26-0,5001,0001,5002,0002,5003,0003,5004,0004,5005,0001 5 9 13 17 21 25 29 33 37 41 45 49 53 57 61 65 69 73 77 81 85 89 93 97101105109g/100gnº análiseGLICOSE X FRUTOSE - CLAEGlicose HPLC (g/100g)Frutose HPLC (g/100g)
  23. 23. PERNAMBUCOComparativoMédiasCLAE = 1,43 %CONSECANA = 1,37 %-0,5001,0001,5002,0002,5003,0003,5004,0004,5005,0005,5006,0006,5007,0001 5 9 13172125293337414549535761656973778185899397101105109g/100gAR%caldo m/m CLAE X CONSECANAAR CLAEAR CONSECANA
  24. 24. SUDESTEComparativoMédiasPOL = 14,26 %CLAE = 14,22 %0,005,0010,0015,0020,0025,001 3 5 7 9 11 13 15 17 19 21 23 25 27 29 31 33%DadosPOL (PCTS) x SACAROSE m/m (CLAE)SAC (m/v)POL (m/v)
  25. 25. SUDESTEComparativoRelação G/F1,090,00000,20000,40000,60000,80001,00001,20001,400016111621263136414651566166717681869196101106111% m/vDadosRelação Glicose x FrutoseGlicoseFrutose
  26. 26. SUDESTEComparativoMédiasCLAE = 1,09%REDUTEC = 1,07%0,000,501,001,502,002,5016111621263136414651566166717681869196101106111% m/mDadosAR%Caldo (m/m) CLAE x REDUTECCLAEREDUTEC
  27. 27. Comparativo POL x SAC CLAEResumoEstado /RegiãoPOLCONSECANASACCLAEDIF RelaçãoG / FAL 15,12 14,80 + 0,32 1,23PE 16,51 15,87 + 0,64 1,26C/S 14,26 14,22 + 0,04 1,0900,20,40,60,811,21,4AL PE C/SRelação G/FEstados / RegiãoDiferença POL x SAC X Relação G/FDiferença POL x SACRelação G/F
  28. 28. Comparativo AR x (GLICOSE + FRUTOSE)CLAEResumoEstado /RegiãoARCONSECANAARCLAEDIFAL 0,99 1,03 - 0,04PE 1,37 1,43 -0,06C/S 1,07* 1,09 - 0,020,80,911,11,21,31,41,5AL PE C/SAR%caldom/mEstados / RegiãoAR Consecana X AR CLAEAR ConsecanaAR CLAR
  29. 29. NIRS* Calibrado pelo HPLCCONSECANA (AL) X NIRS*15,0016,0017,0018,0019,0020,0021,0022,0023,0024,0025,0017131925313743495561677379859197103109115121127133139145151% m/mDadosPOL x SAC m/m (NIRS)POLNIRS(SACm/m)MédiasPOL = 18,57 %NIRS = 18,66 %
  30. 30. NIRS* Calibrado pelo HPLCCONSECANA (AL) X NIRS*Relação G/F1,420,0000,2000,4000,6000,8001,0001,20017131925313743495561677379859197103109115121127133139145151% m/vDadosRelação Glicose x FrutoseGlicoseFrutose
  31. 31. NIRS* Calibrado pelo HPLCCONSECANA (AL) X NIRS*MédiasNIRS = 1,31%CONSECANA = 0,89%0,0000,5001,0001,5002,0002,5001815222936435057647178859299106113120127134141148% m/mDadosAR%caldo m/m NIRS x CONSECANANIRSCONSECANA
  32. 32. Nas comparações a pol foi levemente superior a sacarose (CLAE)certamente devido a:Relação glicose X frutose nas diversas variedades de canaPresença de outros açúcares opticamente ativos (principalmentedextrógiros)Os valores CALCULADOS de AR no caldo foram sempre MENORESdo que os obtidos pela CLAE, indicando uma FALHA nas equaçõesdos CONSECANAS que estimam os valores de AREstas duas conclusões indicam que os atuais métodos dosCONSECANAS são ANALITICAMENTE FALHOS para avaliação daqualidade de canaCONSIDERAÇÕES FINAIS
  33. 33. O método CLAE é mais preciso e seletivo que os adotados pelosCONSECANAS, mas precisa ainda ser melhor otimizado paracolocação como UM DOS métodos de pagamento de canaAs diferenças encontradas nas comparações dos métodosCONSECANA com o NIRS calibrado pela CLAE são explicadaspela calibração ter sido realizada em outra Unidade, ficando comuma “matriz” de calibração diferente da “matriz” das amostrasanalisadasA técnica NIRS devidamente calibrada pela CLAE é a melhoropção para avaliação da qualidade de cana e dos desempenhosdas fábricas de açúcar e álcoolCONSIDERAÇÕES FINAIS
  34. 34. Obrigadocelso@centralanalitica.com.br(82) 9136 7765(82) 3326 6020

×