IMPLICAÇÕESNA CALDEIRACOM A UTILIZAÇÃODE PALHANey Prieto PeresCB Serv Consultoria Ltdapintura de Juliane Prieto Peres
CÁLCULO DO PODER CALORÍFICOINFERIOR DO BAGAÇO - PCI• PCI = 4.361 – 49,4 X Umid – 43,6 x Cinzas – 7,4 x Brix• Exemplo:• Umi...
MATÉRIA ESTRANHA MINERAL DOBAGAÇO/PALHA1 – No Grelhado2 – No Superaquecedor3 – No Feixe Tubular4 – No Pré-Aquecedor de Ar5...
MATÉRIA ESTRANHA MINERALDO BAGAÇO/PALHA1 – No GrelhadoObstrução dos Orifícios -Entrada Ar PrimárioFormação de Pedras por F...
MATÉRIA ESTRANHA MINERALDO BAGAÇO/PALHA2 – No SuperaquecedorObstrução Passagem dosGasesDesgaste por Abrasão dosTubos
DESGASTES POR ABRASÃO
SOPRADORESRETRÁTEIS
MATÉRIA ESTRANHA MINERALDO BAGAÇO/PALHA3 – No Feixe TubularDesgaste por Abrasão nosTubos – Entre Chicanas e naSaída dos Ga...
DESGASTES POR ABRASÃO
CARACTERÍSTICAS DA QUEDA DE TEMPERATURA SOBRE ASUPERFÍCIE DAS PAREDES DE ÁGUA DA FORNALHA1.370°1.090°810°530°260°TEMPERATU...
Formación de muñeco (bagazo, arena, chip) en el área del sobre calentador devapor
CARACTERÍSTICAS DA QUEDA DE TEMPERATURA SOBRE ASUPERFÍCIE DAS PAREDES DE CONVECÇÃOTEMPERATURAEMGRAUSCELSIUSTurbulências53....
SOPRADORES ROTATIVOS FIXOS
DESGASTES POR ABRASÃO
MATÉRIA ESTRANHA MINERALDO BAGAÇO/PALHA4 – No Pré-Aquecedor de ArObstrução dos TubosDesgaste Abrasivo naEntrada aos Tubos
DESGASTES POR ABRASÃO
MATÉRIA ESTRANHA MINERALDO BAGAÇO/PALHA5 – No EconomizadorDesgaste por Abrasão nosTubos - Curvas
SOPRADORES RETRÁTEIS PARALIMPEZA DE ECONOMIZADORES
MATÉRIA ESTRANHA MINERALDO BAGAÇO/PALHA6 – Lavador de GásAcumulo de Lama –Passagem do Gás
MATÉRIA ESTRANHA MINERALDO BAGAÇO/PALHA7 – No ExaustorDesgaste por Abrasão:Palhetas do RotorCarcaça Metálica
MATÉRIA ESTRANHA MINERALDO BAGAÇO/PALHA8 – Na AtmosferaMaterial Particulado – Limite200 mg/Nm³
CALDEIRA DE ALTA EFICIÊNCIAECONOMIZADORPRÉ-AQUECEDORDE ARAR PRIMÁRIO70%OVERFIRE30%PAREDES MEMBRANAMOEGADE CINZA
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Seminário stab 2013   industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Seminário stab 2013 industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)

401 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
401
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminário stab 2013 industrial - 07. implicações na caldeira com a utilização de palha - ney pietro (cb serv)

  1. 1. IMPLICAÇÕESNA CALDEIRACOM A UTILIZAÇÃODE PALHANey Prieto PeresCB Serv Consultoria Ltdapintura de Juliane Prieto Peres
  2. 2. CÁLCULO DO PODER CALORÍFICOINFERIOR DO BAGAÇO - PCI• PCI = 4.361 – 49,4 X Umid – 43,6 x Cinzas – 7,4 x Brix• Exemplo:• Umidade % Bagaço = 50,0• Cinzas % Bagaço = 3,0• Brix % Bagaço = 2,0• PCI = 4.361 – 49,6 x 50 – 43,6 x 3 – 7,4 x 2 = 1.745 kcal/kg• PCI = 4.361 – 49,6 x 50 – 43,6 x 5 – 7,4 x 2 = 1.658 kcal/kg (-5,0%)• PCI = 4.361 – 49,6 x 50 – 43,6 x 7 – 7,4 x 2 = 1.571 kcal/kg (-10 %)• PCI = 4.361 – 49,6 x 50 – 43,6 x 9 – 7,4 x 2 = 1.484 kcal/kg (-15 %)• PCI = 4.361 – 49,6 x 50 – 43,6 x 11–7,4 x 2 = 1.397 kcal/kg (-20 %)• PCI = 4.361 – 49,6 x 50 – 43,6 x 13–7,4 x 2 = 1.309 kcal/kg (-25 %)
  3. 3. MATÉRIA ESTRANHA MINERAL DOBAGAÇO/PALHA1 – No Grelhado2 – No Superaquecedor3 – No Feixe Tubular4 – No Pré-Aquecedor de Ar5 – No Economizador6 – No Lavador de Gás7 – No Exaustor8 – Na Atmosfera
  4. 4. MATÉRIA ESTRANHA MINERALDO BAGAÇO/PALHA1 – No GrelhadoObstrução dos Orifícios -Entrada Ar PrimárioFormação de Pedras por FusãoDesgaste por Abrasão Tubeirosde Limpeza a Vapor -Pinhole
  5. 5. MATÉRIA ESTRANHA MINERALDO BAGAÇO/PALHA2 – No SuperaquecedorObstrução Passagem dosGasesDesgaste por Abrasão dosTubos
  6. 6. DESGASTES POR ABRASÃO
  7. 7. SOPRADORESRETRÁTEIS
  8. 8. MATÉRIA ESTRANHA MINERALDO BAGAÇO/PALHA3 – No Feixe TubularDesgaste por Abrasão nosTubos – Entre Chicanas e naSaída dos Gases
  9. 9. DESGASTES POR ABRASÃO
  10. 10. CARACTERÍSTICAS DA QUEDA DE TEMPERATURA SOBRE ASUPERFÍCIE DAS PAREDES DE ÁGUA DA FORNALHA1.370°1.090°810°530°260°TEMPERATURAEMGRAUSCELSIUSRedemoinhodeGás534.3Mkcal/h/m²a1.300°CPelículadeGásPelículadeÁguaParededoTuboTurbulênciasdaMisturaÁguaeVaporTemperaturaLimite520°CParedes Limpas Paredes comdepósitos de fuligemParedes comincrustaçõesParedes com depósitos defuligem e incrustações243°C35Kgf/cm²243°C35Kgf/cm²243°C35Kgf/cm²243°C35Kgf/cm²LadodaÁguaLadodaFornalha398.7Mkcal/h/m²a1.300°CIncrustaçãoAcumulodeFuligemAcumulodeFuligemIncrustação409.5Mkcal/h/m²a1.300°C325.5Mkcal/h/m²a1.300°C(-25%)(-23%)(-39%)PontoProváveldeFalta
  11. 11. Formación de muñeco (bagazo, arena, chip) en el área del sobre calentador devapor
  12. 12. CARACTERÍSTICAS DA QUEDA DE TEMPERATURA SOBRE ASUPERFÍCIE DAS PAREDES DE CONVECÇÃOTEMPERATURAEMGRAUSCELSIUSTurbulências53.16Mkcal/h/m²a357°CPelículadeGásPelículadeÁguaParededoTuboParedes Limpas Paredes comdepósitos de fuligemParedes comincrustaçõesParedes com depósitos defuligem e incrustações243°C35Kgf/cm²243°C35Kgf/cm²243°C35Kgf/cm²243°C35Kgf/cm²LadodaÁguaLadodaFornalha53.16Mkcal/h/m²a367°CIncrustaçãoAcumulodeFuligemAcumulodeFuligemIncrustação53.16Mkcal/h/m²a357°C53.16Mkcal/h/m²a400°C(-35%)(-29%)(-49%)427400370343316288260GásTurbulênciasÁgua34.4Mkcal/h/m²a323°C37.7Mkcal/h/m²a323°C27.12Mkcal/h/m²a323°C
  13. 13. SOPRADORES ROTATIVOS FIXOS
  14. 14. DESGASTES POR ABRASÃO
  15. 15. MATÉRIA ESTRANHA MINERALDO BAGAÇO/PALHA4 – No Pré-Aquecedor de ArObstrução dos TubosDesgaste Abrasivo naEntrada aos Tubos
  16. 16. DESGASTES POR ABRASÃO
  17. 17. MATÉRIA ESTRANHA MINERALDO BAGAÇO/PALHA5 – No EconomizadorDesgaste por Abrasão nosTubos - Curvas
  18. 18. SOPRADORES RETRÁTEIS PARALIMPEZA DE ECONOMIZADORES
  19. 19. MATÉRIA ESTRANHA MINERALDO BAGAÇO/PALHA6 – Lavador de GásAcumulo de Lama –Passagem do Gás
  20. 20. MATÉRIA ESTRANHA MINERALDO BAGAÇO/PALHA7 – No ExaustorDesgaste por Abrasão:Palhetas do RotorCarcaça Metálica
  21. 21. MATÉRIA ESTRANHA MINERALDO BAGAÇO/PALHA8 – Na AtmosferaMaterial Particulado – Limite200 mg/Nm³
  22. 22. CALDEIRA DE ALTA EFICIÊNCIAECONOMIZADORPRÉ-AQUECEDORDE ARAR PRIMÁRIO70%OVERFIRE30%PAREDES MEMBRANAMOEGADE CINZA

×