Spectrum day-2010-star-one

49 visualizações

Publicada em

Star One - Grupo inter-operadoras de combate a Interferência

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
49
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Spectrum day-2010-star-one

  1. 1. Satellite Operators Interference Reduction Group Iniciativas e Soluções para o combate a interferências Diretoria de Engenharia – Gerência de Sistemas de Comunicações (ENGSIS) Outubro/2010 1
  2. 2. Satellite Operators Interference Reduction GroupSatellite Operators Interference Reduction Group Criação do Grupo Primeira reunião durante a conferência Satellite 2009 Atualmente 18 operadoras de satélites se reunem regularmente através de teleconferências e encontros durante eventos. 2/17
  3. 3. Satellite Operators Interference Reduction Group Motivação: Cenário atual proporciona crescimento de interferências I. Número cada vez maior de uplinks (crescimento da indústria, menores custos); II. Aumento da potência de transmissão para pequenos terminais; III. Congestionamento do arco orbital; IV. Espaçamento de 2º entre satélites na Banda Ku; V. Novos operadores sem fácil acesso a treinamentos; VI. Aumento na complexidade das redes: desafios de instalação e operação; VII. Usuário final com cada vez menos experiência; VIII. Falha humana e manutenção precária de equipamentos -> principais causas para o surgimento de interferências. IX. Necessidade de implementar mecanismos de troca de informação entre operadores de satélites. 3/17
  4. 4. Satellite Operators Interference Reduction Group Objetivo: Coordenar atividades que visam combater interferências Promover a cooperação entre empresas operadoras de satélites Principais Iniciativas: Implantação de Programas de Treinamento e Certificação Compartilhamento de Informações Suporte no desenvolvimento de novas tecnologias Sistema de Alerta de interferências (RFI Alert) Unificação de Procedimentos Operacionais 4/17
  5. 5. Métodos de Pesquisa de Interferências Falha humana Solução: • Treinamento/Certif. • Procedimentos Satélite Adjacente Solução: • Acordos de Coord. • ITU Interferência Terrestre Solução: • Acordos • Blindagem Outras iniciativas: • Tornar enlace robusto • Contingenciar • Escalar poblema Cross-Pol. Solução: • Margens de enlace • Novo ajuste na antena Falha em Equipamento Solução: • Carrier ID Métodos Padronizados: APLICÁVEL A TODOS OS EVENTOS •Análise do sinal interferente •Análise de tendência •Sistemas de Geoloc. * • Pesquisa junto aos clientes •Alerta de Interferências *onde for possível Iniciativas dos Operadores Compartilhamento de Dados Treinamento / Certificação Carrier ID Conjunction Analysis Compartilhamento de dados: • sist. Geolocalização • alertas de interferências 5/17
  6. 6. Treinamento e Certificação Objetivos: Identificar e apoiar programas de treinamento e certificação; Incentivar clientes e prestadores de serviços a participar de programas de treinamento; Definir obrigatoriedade de certificação no futuro para instaladores; Toda a indústria tem a responsabilidade de assegurar que sua operação é conduzida por pessoal treinado e, quando possível, certificado. Certificações adotadas como referência : GVF – Global Vsat Forum (VSAT) Slingpath (SNG) 6/17
  7. 7. Treinamento e Certificação Primeiras iniciativas no Exterior: Intelsat: - Treinamento para clientes (GVF/Slingpath) - Funcionários com certificação GVF SES: - Certificação GVF para estudantes na África - Funcionários com certificação GVF Primeiras iniciativas no Brasil: Certificação de funcionários (Star One e Hispamar); Recomendação da certificação GVF; Base de dados de técnicos certificados; Tradução do material de treinamento (Star One, SES, Intelsat e Hispamar) 7/17
  8. 8. Tecnologia Carrier ID Definição Sistema com capacidade de identificar as estações transmissoras de portadoras. Também conhecido como “ATIS” - Automatic Transmission Identification System Conceito desenvolvido por: - WBU (World Broadcasting Union) - SUIRG (Satellite Users Interference Reduction Group) Objetivo Localização das fontes de sinais que: acessam o segmento espacial sem autorização do operador de satélites; não estejam homologadas estejam com parâmetros de RF alterados em relação ao que foi projetado; não sejam identificados por métodos de pesquisa tradicionais; 8/17
  9. 9. Discussões entre operadores de satélites buscam orientar e apoiar este esforço com: Padronização do uso desta tecnologia; Definição de prazos para o desenvolvimento desta tecnologia; Garantia de que a proposta é financeiramente viável; Cartas de endosso foram enviadas pelos operadores de satélites aos principais fabricantes indicando o interesse em ter esta tecnologia disponível até 2011 em novos equipamentos e a possibilidade de adaptação de sistemas antigos. Tecnologia Carrier ID 9/17
  10. 10. Desafios Conseguir o apoio dos Operadores de Satélites para a iniciativa do Carrier ID; Convencer usuários a aceitar e garantir que todas as transmissões no futuro terão esta ferramenta; Fazer com que fabricantes “comprem a idéia” de desenvolver tais soluções; Garantir que os sistemas de monitoração terão condições de extrair as informações automaticamente; Especificação do Carrier ID; Tecnologia Carrier ID 10/17
  11. 11. Tecnologia Carrier ID Situação atual Grupos de estudo: - Sistemas de Broadcast - Sistemas SCPC - Sistemas VSAT Proposta de inclusão do ID em quadros do DVB-S2 com ACM*; Validação e documentação da tecnologia em andamento; Realizados testes de sucesso com transmissão entre Europa e EUA. Sistemas de SNG que utilizam encoders DVE5000 (VISLINK) já possuem embutidas feramentas de identificação da estação transmissora; Previsão de resultados conclusivos ainda em 2010; *patente pendente - Comtech 11/17
  12. 12. Banco de Dados de Interferências • Ferramenta já disponibilizada pelo SUIRG (http://www.suirg.org/Interference-Signatures/) • Dados coletados anonimamente para efeitos de estatística • Necessidade de contribuições mais significativas • A troca de informações atualmente é feita de modo informal 12/17
  13. 13. Compartilhamento de Dados Necessidade de meios mais confiáveis, seguros e eficientes de compartilhamento de dados, que sejam úteis para a pesquisa de interferências. Pessoas de contato Alerta de Interferências – RFI Alert Banco de Dados de Interferências para operadores de satélites Dados para sistemas de geolocalização (configuração, efemérides, estações de referência) Análise de órbitas e previsão de colisões (Conjunction Analysis) 13/17
  14. 14. Space Data Association Definição Associação multinacional e sem fins lucrativos, criada com o objetivo de viabilizar um centro de dados para o compartilhamento formal de informações entre operadoras de satélties. Características • Criada pela iniciativa das empresas: SES, INTELSAT e INMARSAT; • Sistema automatizado de análise de potenciais colisões no espaço; • Conversão automatizada dos diversos formatos de efemérides; • Estrutura jurídica que garante uma troca de informações segura; • Dados sempre disponíveis e atualizados em uma única fonte e de forma consistente; • Capacidade Inicial de Operação: julho 2010 • Capacidade Total de Operação: início de 2011 14/17
  15. 15. Space Data Association Ltd. Software Application Space Data Association Operador A Operador D Operador F Operador B Operador C Operador E DBs Admin. Compartilhamento de dados para: • Risco de Colisão • Efemérides • Geolocalização: •Efemérides • Estações de Referência • Config. Sat. Adjacentes •Alerta de Interferências • Banco de Dados de Interf. • Informações de Contato Princípios de Operação: • Inclusão de todos os operadores • Confidencialidade • Controle do uso de dados • Automação/confiabilidade • Solução de baixo custo • Definição de responsabilidadesStatus: • Primeiros Membros: SES, INTELSAT, INMARSAT • Prospecção de novos membros • Software : Desenvolvido pela AGI • Capacidade Inicial de Operação: julho 2010 • Capacidade Plena de Operação: início de 2011 • Operado pelo SDC – Space Data Center http://www.space-data.org 15/17
  16. 16. • Rede de alerta de interferências em tempo real - RFI Alert Network. • Somente aplicável em casos de interferências de grande impacto operacional; • Cada usuário pode publicar novos alertas ou adicionar informações; • Redução significante do processo de coordenação com outros operadores; • Aumento da eficiência no processo de pesquisa; • Auxílio no levantamento de dados estatísticos; • Ferramenta operacional desde o início de 2010; RFI Alert Network 16/17
  17. 17. Quando o assunto é interferência, o que deve existir entre as empresas não é a concorrência, mas sim a cooperação. • Rodrigo Menezes +55 (21) 2121-7944 rodrigo.menezes@starone.com.br Satellite Operators Interference Reduction Group 17/17

×