Broadcast day 2011_starone

47 visualizações

Publicada em

Star One - Como escolher um satélite para DTH - Geraldo Cesar e Antônio Ianelli

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
47
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Broadcast day 2011_starone

  1. 1. Como escolher um Satélite para DTH Broadcast Day – SSPI – 03/05/2011 Antônio Paolino Iannelli Geraldo Cesar de Oliveira
  2. 2. Fonte: Ibope - 17ª pesquisa Pay TV Pop Consolidado / Ibope Mídia - Target Group Index Penetração da TV por Assinatura – por classe Panorama do Mercado Ter mais opções de canais é o principal motivador... A TV por assinatura oferece cerca de 200 canais, distribuídos por gêneros voltados a todos os públicos, gostos, estilos e opiniões.
  3. 3. Panorama do Mercado Fonte: Atlas Brasileiro de Telecomunicações 2011 No Brasil, 5 dos 27 Estados, o DTH é única opção de TV por Assinatura, e em 17 Estados ele é a principal alternativa
  4. 4. Panorama do Mercado Fonte: Teleco / Anatel SKY 2.493 56% Embratel 1.194 26% Telefonica 486 11% Outras 303 7% Market Share ‐ Operadoras de DTH
  5. 5. Panorama do Mercado Crescimento anual: Cabo e DTH Nº de Assinantes (milhares) Adições Líquidas de Assinantes (milhares) Fonte: Teleco / Anatel O número de assinantes de DTH está em crescimento acelerado. Em 2010, quase igualou ao total de assinantes do Cabo, tecnologia historicamente líder em nº de assinantes.
  6. 6. Panorama do Mercado Faturamento (R$ Milhões) Faturamento do Setor Fonte: Teleco / Anatel
  7. 7. Como escolher um Satélite para DTH Visão Técnica Devemos selecionar um Satélite que: • permita o uso de terminais/antenas pequenos, de baixo custo e de fácil instalação (ganho de escala maior na Banda Ku) • tenha boa cobertura na área de interesse • possibilite uma ótima qualidade do sinal e com alta disponibilidade para o serviço
  8. 8. Como escolher um Satélite para DTH Parâmetros • Posição Orbital – impacto na elevação das antenas receptoras (desejável > 30º) – baixa elevação pode causar dificuldades na implantação em centros urbanos – baixa elevação aumenta o percurso do sinal entre o satélite e o terminal, causando maior atenuação de espaço livre e por fatores meteorológicos
  9. 9. Como escolher um Satélite para DTH Comparativo: Posição X Elevação 120º W 70º W 20º W
  10. 10. Como escolher um Satélite para DTH Curvas de Elevação @ 70ºW 70º W
  11. 11. Como escolher um Satélite para DTH Parâmetros • Cobertura – EIRP: influencia o diâmetro das antenas receptoras – G/T: é importante para definir características técnicas da estação transmissora do head end , em especial o HPA – área geográfica: atendimento ao mercado alvo
  12. 12. Como escolher um Satélite para DTH Cobertura Descida: Star One C2 @ 70ºW
  13. 13. Como escolher um Satélite para DTH Parâmetros • Espectro de Frequências – LNBs tipicamente atendem à faixa de 10,7 a 12,75MHz, abrangendo toda a faixa de Banda Ku disponível
  14. 14. Como escolher um Satélite para DTH Condições de Operação • Portadora Única – operação no modo portadora única é preferível à operação no modo multiportadoras, uma vez que pode operar com transponder saturado (ganho da ordem de 4dB) • Controle Automático de Nível (ALC) – utilizado no modo portadora única, mantém estável o nível de saída do transponder, aumentando a disponibilidade do serviço na presença de chuva no enlace de subida
  15. 15. Como escolher um Satélite para DTH Tecnologia DTH • a definição do padrão (DVB-S X DVB-S2, MPEG-2 X MPEG-4) pode impactar a quantidade de transponders necessários (DVB-S2 + MPEG-4 tipicamente demanda a metade de recursos satelitais que DVB-S + MPEG-2) • um canal HD corresponde tipicamente a cerca de 4 vezes um canal SD MPEG-4 de 1,5Mbps • redes DTH não podem usufruir da facilidade ACM (quando a rede é normalmente dimensionada para a condição de céu claro) uma vez que não há interação entre o terminal e o head end • transponder de 36MHz pode transmitir cerca de 30 canais SD de 1,5Mbps em DVBS-2 / MPEG-4
  16. 16. Como escolher um Satélite para DTH Dimensionamento de Enlace • Disponibilidade de enlace: função da qualidade da prestação do serviço, sendo afetada por fatores meteorológicos • Definição de modulação e FEC (MODCOD): função da tecnologia a ser empregada e da disponibilidade de enlace • Determinação do diâmetro da antena receptora: – menor com maior EIRP disponível no satélite (melhor cobertura → menor diâmetro) – menor com MODCODs mais robustos – maior com maior disponibilidade de enlace – maior em regiões de maior precipitação pluviométrica
  17. 17. Como escolher um Satélite para DTH Comparativo de Disponibilidades 0,0 1,0 2,0 3,0 4,0 5,0 6,0 7,0 8,0 9,0 10,0 11,0 12,0 PortoAlegre Florianópolis Curitiba SãoPaulo RiodeJaneiro Vitória BeloHorizonte Salvador Aracaju Maceió Recife JoãoPessoa Natal Fortaleza Teresina SãoLuís Brasília Goiânia CampoGrande Cuiabá Palmas Belém Manaus Macapá BoaVista RioBranco PortoVelho Atenuaçãochuva(dB) Capitais do Brasil Banda Ku (11,5 GHz) Satélite @ 70oW 99,0% 99,5% 99,9%
  18. 18. Como escolher um Satélite para DTH Dimensionamento de Enlace É fator essencial: • na escolha de um satélite para implementação de DTH • na determinação das características dos terminais dos clientes • no projeto da estação transmissora do head end • no Capex para implantação da rede • no Opex para atendimento aos usuários
  19. 19. OBRIGADO Antônio Paolino Iannelli paolino@starone.com.br e Geraldo Cesar de Oliveira gcesar@starone.com.br

×