Diversos

155 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
155
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diversos

  1. 1. Assuntos diversos...
  2. 2. O que são Bits: Bit, que significa dígito binário em português, é a menor unidade de informação que pode ser armazenada ou transmitida na comunicação de dados, e um bit pode assumir somente 2 valores, como 0 ou 1. O valor de um bit é armazenado como uma carga elétrica dentro de um dispositivo de memória, mas também podem ser representados fisicamente por vários meios, como pela eletricidade, através de fibras óticas, ou em leitores e gravadores de discos, por ondas eletromagnéticas, como nas redes wireless).
  3. 3. Os computadores possuem comandos que testam e manipulam bits, essas instruções são múltiplos de bits, que por sua vez são chamados de bytes. Volume de tráfego em redes de computadores são geralmente descritos em termos de bits por segundo.
  4. 4. Byte: Byte tem oito bits e esses bytes de oito bits também podem ser chamados de octetos. Existem diversos termos para falar, quando se refere a múltiplos de bits, como kilobit (kb), megabit (Mb) e gigabit (Gb). Para bit utiliza-se um "b" minúsculo, e para byte utiliza-se um "B" maiúsculo (kB, MB, GB).
  5. 5. kilobyte: O Quilobyte (Simbolo: kB) é um múltiplo de uma unidade byte. Embora o prefixo quilo signifique 1000, o termo quilobyte e o simbolo kB (Ou KB) tem historicamente sido usado para se referir a 1024 (210) bytes ou 1000 (10³), dependendo do contexto, no campo da ciência da computação e tecnologia da informação.
  6. 6. Megabyte: O megabyte (MB) é uma unidade de medida de informação que equivale a 1 000 000 bytes (segundo SI) ou a 220 = 1 048 576 bytes, dependendo do contexto. De forma a evitar esta ambigüidade, foi recentemente introduzido o múltiplo Mebi que permite a utilização do termo mebibyte para designar a quantidade de informação correspondente a 220 Bytes.
  7. 7. Gigabyte: Gigabyte é uma unidade de medida de informação que equivale a 1 000 000 000 bytes ou 109 bytes e dependendo do contexto, pode representar 230 = 1 073 741 824 bytes ou 1024 megabytes (Mb). Foi recentemente introduzido o múltiplo Gibi que permite a utilização do termo Gibibyte para designar a quantidade de informação correspondente a 230 Bytes. Atualmente os fabricantes de dispositivos de armazenamento como HD’s , pendrive e memórias se referem a gigabyte no contexto dos 1 000 000 000 bytes ou 109 bytes. Gigabyte também é uma empresa que foi fundada em 1986 a pioneira na fabricação de placas mãe e do USB 3.0.
  8. 8. Terabyte: Terabyte equivale a 1024 GB (1TB). Analogamente a uma unidade de medida, o byte e seus múltiplos operam como quantificadores de um volume de dados em um computador ou sistema computacional. O tebibyte é o correspondente binário do terabyte, representando a quantidade de 1.073.741.824 bytes ou 1024 gibibytes.
  9. 9. Unidade de Medida da informática
  10. 10. Compact Disc: CD (abreviatura de Compact Disc, "disco compacto" em inglês) é um dos mais populares meios de armazenamento de dados digitais, principalmente de música comercializada e softwares de computador, caso em que o CD recebe o nome de CD-ROM. A tecnologia utilizada nos CD é semelhante à dos DVD. Foi inventado em 1979, e comercializado a partir de 1982.
  11. 11. CD-ROM: CD-ROM (Sigla para: Compact Disc Read-Only Memory. Pt: Disco Compacto - Memória Somente de Leitura), foi desenvolvido em 1985. O termo compacto deve-se ao seu pequeno tamanho para os padrões vigentes, quando do seu lançamento, e memória apenas para leitura deve-se ao fato do seu conteúdo poder apenas ser lido e nunca alterado, o termo foi herdado da memória ROM, que contrasta com tipos de memória RW como memória flash. A gravação é feita pelo seu fabricante. Existem outros tipos desses discos, como o CD-R e o CD-RW, que permitem ao utilizador normal fazer a suas próprias gravações uma, ou várias vezes, respectivamente, caso possua o hardware e software necessários. Os CD-ROM, podem armazenar qualquer tipo de conteúdo, desde dados genéricos, vídeo e áudio, ou mesmo conteúdo misto. Os leitores de áudio normais, só podem interpretar um CD-ROM, caso este contenha áudio. A norma que regula os CD-ROM, foi estabelecida em 1985, pela Sony e Philips.
  12. 12. Diagrama das camadas de um CD: [A] - camada de policarbonato onde os dados são codificados - [B] - camada refletora que reflete o laser - [C] - camada selada para evitar oxidação - [D] - as ilustrações são impressas nessa camada - [E] - o raio laser lê o disco de policarbonato, é refletido de volta e lido pela unidade de disco.
  13. 13. Compact Disc Recordable Um CD-R (do inglês Compact Disc - Recordable) é um disco fino (1,2mm) de policarbonato usado principalmente para gravar músicas ou dados. Mas em vez do alumínio usado nos CDs comuns (chamados de “prensados”) para guardar os dados, os CD-Rs usam uma camada especial de corante para permitir a gravação de dados num drive comum de CD-R.
  14. 14. Compact Disc ReWritable O Compact Disc ReWritable (CD-RW - Disco Compacto Regravável) é um disco óptico regravável. Conhecido como CD- Erasable (CD-E) durante o desenvolvimento, o CD-RW foi introduzido em 1997, e foi precedido pelo nunca oficialmente lançado CD-MO em 1988.
  15. 15. AVI AVI é a sigla para Audio Video Interleave. Este formato, desenvolvido pela Microsoft, serve como contêiner para faixas de vídeo e áudio. Ou seja, um arquivo AVI contém tanto um arquivo de áudio quanto um arquivo de vídeo, ambos encapsulados, de forma que, quando o arquivo é reproduzido, as faixas de áudio e vídeo são executadas de forma sincronizada. Assim como o WMV, o formato AVI costuma ser compatível nativamente com as versões do Windows, exceto quando a compressão dos arquivos de áudio e/ou vídeo utilizam um codec específico. A vantagem deste formato está no fato de ser reconhecido por aparelhos de DVD e Blu-Ray que são compatíveis com o codec DivX.
  16. 16. J P E G( ou JPG) é um método comum usado para comprimir imagens fotográficas. O grau de redução pode ser ajustado, o que permite a você escolher o tamanho de armazenamento e seu compromisso com a qualidade da imagem. Geralmente se obtém uma compressão com pouco perceptível perda na qualidade da imagem.
  17. 17. Gif Graphics Interchange Format, que se pode traduzir como "formato para intercâmbio de gráficos") é um formato de imagem de mapa de bits muito usado na world wide web, quer para imagens fixas, quer para animações.
  18. 18. Um formato mp3 é sistema de compressão para música. Este formato ajuda a reduzir o número de bytes em música sem prejudica a qualidade de som. O objetivo do formato mp3 é comprimir uma música com qualidade de cd a um fator entre 10 e14 sem afectar a sua qualidade original de forma percebtível
  19. 19. Mp4 refere-se especificamente a MPEG-4 Part 14. Um padrão de container de áudio e vídeo que é parte da especificação MPEG-4 desenvolvido pela ISO/IEC 14496-14. A extensão oficial do nome do arquivo é.mp4, por isso é comum vermos o formato ser chamado assim. É similar ao popular AVI, mas traz algumas vantagens: Suporte nativo a legendas embutidas (AVI também pode ter, mas só através de hacks como o usado no DivX6); Melhor suporte ao padrão de codificação de vídeo H.264, também conhecido como MPEG4 AVC. Estando codificado, um arquivo MP4 pode ter sido criado com diversos tipos de codec diferentes, incluindo DivX e XviD. Porém como DivX e XviD são relativamente bem atendidos pelo arquivo codificado AVI (que é muito mais popular), é mais comum você encontrar um MP4 que seja constituído por streams criados por codecs incomuns.
  20. 20. Mensagens MIDI General MIDI ou GM (Musical Instrument Digital Interface) é uma especificação para sintetizadores que impõe vários requisitos para além da norma MIDI mais geral. Enquanto que a norma MIDI proporciona um protocolo de comunicações que assegura que diferentes instrumentos (ou componentes) possam interagir a um nível básico (por ex., tocando uma nota num teclado MIDI vai fazer com que um módulo de som reproduza uma nota musical), o General MIDI vai mais além de duas maneiras: ele requer que todos os instrumentos compatíveis com o GM tenham um mínimo de especificações (tais como pelo menos 24 notas de polifonia) e associa certas interpretações a vários parâmetros e mensagens de controle que não tinham sido especificadas na norma MIDI (como a definição de sons de instrumentos para cada um dos 128 números dos programas).
  21. 21. SOM O som é uma vibração do ar, isto é , uma sequência de sobressões e depressões do ar em relação a uma média, que é a pressão atmosférica.
  22. 22. Som digital O som digital, ou áudio digital, consiste na representação digital de uma onda sonora por meio de código binário. O processo que envolve, na captação ou gravação, a conversão do som analógico para digital (ADC, Analog to digital converter) e, na reprodução, a conversão do som digital para analógico (DAC, Digital to analog converter) permite que o som seja armazenado e reproduzido por meio de um CD, minidisc ou DAT, de bandas sonoras de filmes digitais, de arquivos de áudio em diversos formatos, como WAV, AIFF, MP3,OGG, e de outros meios. O processo de conversão do som analógico para digital acarreta uma perda e é sabido que o som digital nunca poderá representar o som analógico de maneira plena. No entanto, a evolução tecnológica dos processos de conversão atingiu um grau elevado de precisão ao ponto de não deixar transparecer nenhuma distinção perceptível ao ouvido humano entre o som analógico e sua representação digital. A precisão da representação digital do som varia de acordo com a taxa de amostragem de frequência e a quantidade (profundidade) de bits para cada amostra, ou bit depth. Quanto maiores esses valores, maior será a fidelidade do som digital em relação ao som analógico. Um CD de áudio padrão, por exemplo, possui a taxa de amostragem de frequência, ou sampling rate, de 44.100 Hz e a profundidade de 16 bits
  23. 23. hertz O hertz (símbolo Hz) é a unidade de frequência derivada do SI para frequência, a qual é expressa, em termos de ciclos por segundo, a frequência de um evento periódico, oscilações (vibrações) ou rotações por segundo (s−1 ou 1/s).
  24. 24. EXISTEM DIVERSAS FREQUÊNCIAS DE AMOSTRAGEM NORMALIZADAS: . 32 KHZ PARA RÁDIO FM DIGITAL (BONDA CONCORRIDA LIMITADA A 15 HHZ) . 44.1 KHZ: PARA O ÁDIO PROFISSINAL E OS DISCOS COMPACTOS . 48 KHZ PARA OS REDGISTRADORES NUMÉRICOS MULTIPISTAS PROFISSINAIS E O REGISTRO GRANDE PÚBLICO (DAT, MINIDISC...)
  25. 25. Representação Informática do som
  26. 26. Fim

×