2m grupo06-110813141813-phpapp01

511 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
511
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2m grupo06-110813141813-phpapp01

  1. 1. A economia brasileira naépoca da regime militar.
  2. 2. A ditadura militar no Brasil 04/1964 - 01/1985
  3. 3. Poder executivo durante a ditadura militar II Costa e Silva (1967-1969) I Castelo Branco (1964-1967)
  4. 4. IV Médici (1969-1974)IIIJunta Militar (08/1969 – 10/1969)
  5. 5. VI Figueiredo (1979-1985)V Geisel (1974-1979)
  6. 6. Economia1964 Novo modelo de administração econômico Poder executivo possuía total poder sobre as decisões políticas, ignorando qualquer negociação democrática Primeiras medidas: • Estabilizar a moeda; • Reduzir o déficit (divida); • Modernizar o mercado financeiro.
  7. 7. Luta em busca do capital Castello Branco Tentou atrair novos investimentos de capital para o país Investir em indústrias pesadas Transformar o Brasil em uma grande potência
  8. 8. Correção monetáriaDriblar a inflação e reduzir a perda dos investidores . 1966 O Governo queria estimular a criação civil, por conta da boa fase no mercado Houve a criação do BNH (Banco Nacional de Habilitação), que atendeu todas as camadas sociais 1986 por causa dos autos índices inflacionários (80% ao mês), o BNH foi extinto.
  9. 9. Criação da Poupança Obrigatória, o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) Criado em 13 de Setembro de 1966 por causa da Desestabilidade nos empregos, e substituir a indenização aos trabalhadores demitidos. Novamente regulamentado em 1990, Carteira de trabalho e previdênciaGoverno utilizaria os recursos dofundo para o financiamentoprojetos do governo, inicialmentecasas populares.
  10. 10. Retomada do crescimentoEconomia volta a crescer (Setores dinâmicos) > Classe de alta renda • Industria de construção civil; • Bens de consumos duráveis, como automóveis e eletrodomésticos Expansão • Produtos agrícolas de exportação; • PecuáriaCrescimento reduzido / negativo > Classe de baixa renda • Bens de consumos não-duráveis, como roupas e alimentos
  11. 11. Milagre econômico ( 1968 – 1973)PNB cresce: 10% ao anoDelfim Netto (Ministro da fazenda) Queria aumentar as exportações para obter divisas necessárias, para a importação de maquinas, e matéria-prima Obteve sucesso por conta da Política de incentivos governamentais Ele também inclui a Classe média no sistema de crédito, que tem seu poder aquisitivo ampliado Acesso aos bens de consumo duráveis
  12. 12. Concentração de renda 1979 4% da população (SP e RJ) ganham mais de 10 salários mínimos (minoria) 40% até três salários mínimos (maioria) Valor do salário mínimo cai drasticamente • 59 = precisavam trabalhar 65hs para suprir as necessidades de suas famílias • 70 = passou a ser necessário 153hs
  13. 13. Crescimento da miséria Qualidade de vida despenca e aumenta a mortalidade infantil São Paulo Aumenta o numero de nascidos vivos paralelamente Aumenta o numero de abandonos Brasil 9º lugar PNBDesnutrição Perde apenas para 5 países (Índia, Indonésia, Bangladesh, Paquistão e Filipinas)
  14. 14. Fim do Milagre1973 1981 Economia declina 900 mil desempregadosInflação Região metropolitana • 70 = 94,7% Piora nos anos seguintes! • 80 = 110% • 83 = 200%Divida externa US$ 90 bilhõesNova recessão desemprego
  15. 15. Zona Franca de Manaus Principal centro Industrial (1967) Criada á partir de uma iniciativa governamental em 1967 Objetivo:• Acelerar o processo de industrialização na Amazônia;• Atrair as atenções capitalistas para a região Norte.
  16. 16. Manaus torna-se uma área livre de impostos para a importação de maquinas, matérias- primas e componentes industriais. A renúncia fiscal do governo seria por contrapartida a criação de empregos e o aumento das receitas em divisas. Em consequência, foram atraídos para essa regiãoIndústrias mecânicas e principalmente produtos eletroeletrônicos
  17. 17. Na região do Pará a grande concentração de Industria extrativa mineral.Em 1998, a Zona Franca deixou de recolher cerca de 2,5 bilhõesde reais em Imposto de Importação e Imposto de Sobre ProdutosIndustrializados. Esse valor representa aproximadamente 14,5% de toda a renúncia fiscal do país.
  18. 18. A transamazônica A obra inaugurada a 40 anos, que não ficou pronta Teve inicio 1970, e foi dada como encerrada em 1974, com ¼ de sua extensão concluída,porém ainda não pavimentada. A BR-230 , Projetada no Governo Médici foi uma das chamadas “Obras Faraônicas”, devido as suas gigantescas proporções.Foi anunciada como a “consolidação domilagre econômico”, porém não foicompletamente concluída . Abertura da Transamazônica na região de Altamira, Pará em 1972
  19. 19. A transamazônica hoje é a terceira maior rodovia do Brasil, com 4 000 km deextensão, cortando os estados brasileiros do Piauí, Maranhão, Paraíba, Ceará,Pará, Tocantins e Amazonas, nasce na cidade de Cabedelo na Paraíba einicialmente foi projetada até a cidade de Benjamim Constante no Amazonas,porém foi aberta somente até a cidade de Lábrea AM.
  20. 20. O objetivo de se construir uma rodovia dessa proporção era parainterligar as regiões, especialmente a região Norte, com o restante do Brasil, epovoar aquela área tão desabitada. Hoje, apenas alguns trechos são pavimentados, e em períodos de chuva há vários trechos intransitáveis por conta da lama.
  21. 21. 2ºM Cinthia Yuki 09 Thais Gomes 37 Ellen Cristina 14 Ana Caroline 04 Amanda Bento 01 Bruna Dantas 07 Gabriel Raimundo 18 Slides & Apresentação: Cinthia e Thais

×