lá vem 2015
silvio lemos meira
silviomeira.blog.terra.com.br
silvio@cesar.org.br
motivação
rede
inovação
colaboração
criatividade
empreendedorismo
contexto
o futuro é agora
agora?
sim, em tempos de
informaticidade?
primeiro...
onde [e quando] estamos?
11
nas bordas da confusão...
um mundo bem confuso...
19
soluções?...
hummm... não.
dá prá fazer melhor.
25
não consegue trabalhar na praia?
27
28
29
30
contexto
era da informação:[drucker]
história da informação
de onde é que isso vem?
do mundo...
virtual
o mundo virtual: abstrações
linguagem → tempo
o mundo virtual: abstrações
técnicas→ ações
o mundo virtual: abstrações
contratos → violência
o mundo virtual: abstrações
contratos → violência
técnicas→ ações
linguagem → tempo
virtual
mundonosso
há muito tempo
é
história recente
as gerações
da
informática
referencial
referencial 1:
balcão
as gerações da informática
ANTES
do BALCÃO
as gerações da informática
NO BALCÃO
as gerações da informática
DEPOIS
do BALCÃO
as gerações da informática
DEPOIS do
NO
ANTES do
BALCÃO
referencial 2:
VOCÊ
as gerações da informática
COM
VOCÊ
as gerações da informática
EM
VOCÊ
as gerações da informática
EM
COM
VOCÊ
as gerações da informática
EM
COM
VOCÊ
DEPOIS do
NO
ANTES do
BALCÃO
sim, mas...
e a tal da...
informaticidade?
cenários
UC?
1. lugar de trabalho: VIRTUAL
unified communications [ibm]
2. mais ferramentas de colaboração
3. novos processos de ne...
pouco [só o trabalho]...
QTC? silvio meira
pouco [só a casa]...
multiple play?
convergência digital?
...?
confuso [meios!]...
SPIMES?
1. coisas que estão na rede
blobjects [sterling]
2. unicamente identificáveis
3. SFO: search, find, obtain
4. plan...
melhor...
EVERYWARE?
1. sem fio
[greenfield]
2. embarcado
3. imperceptível
4. múltiplo
5. interface "invisível"
muito bom...
spimeWARE
bananas
serão
legal.
e daí?
estas coisas
só vão funcionar
informaticidade
quando tivermos
informaticidade
uma só rede
a internet
e o futuro?
http://expositions.bnf.fr/utopie/feuill/index.htmVillemard, 1910. Chromolithographie Paris
e o futuro
dos transportes?
por que
erramos tanto?...
onde
estamos?
e pra
onde
vamos?
pra rede
para os modos
de produção
EM REDE
gibbons: modos de produção de conhecimento…
• Modo 1
– contexto acadêmico
– barreiras disciplinares
– homogeneidade de
per...
este é o regime
da
EXECUÇÃO
IMPERFEITA
do
DESCONHECIDO
em regime de...
colaboração
colaboração
conexões
confiança
conceitos
curiosidade
capacidade
em tempo de...
COLABORADORES!
comportamento
criativodos
e de...
LIDERANÇAS!
comportamento
criativodas
organização
&
comunidade
sistemas para
aprender em
comunidade
(e inovação?)
o que é
criatividade
combinação e
reorganização
de
informação e conceitos
para criar
novos entendimentos
e
sistemas conceituais
em rede!
βem modo
próximos slides: paul isakson
beta, em rede,
com todo mundo
participando...
OLD MARKETING
PRODUCT
PACKAGING
DISTRIBUTION
CRM
ADVERTISING
CONSUMER
THIS ISN’T
WORKING.
A TIME FOR CHANGE
Source: New York Times - http://www.nytimes.com/2007/10/14/business/media/14ad.html
We’re not in the bus...
MODERN MARKETING
PRODUCT
PACKAGING
DISTRIBUTION
ADVERTISING
CONSUMER
CRM
MODERN MARKETING
Source: Advertising Age - http://adage.com/article?article_id=125663
[Digital] is the centerpiece of a br...
até aqui... paul isakson
e...
nos leva a...
isso [e todo o resto]
a economia da informação é
a transformação de
dólares analógicos
em centavos digitais.
jeff zucker, ceo da nbc
como assim?...
e muito mais...
como soletrar...
enfim...
?...
pra fazer o
que?
com que meios?
sem medo de...
e lembrando que...
inovação é...
dinâmica!...
mais de uma:
inovação é...
cultura
cultura =
[qualquer]
transmissão [situada]
de informação entre
seres humanos
inovação é...
inovação é...
experimentação
prática
agilidade!
performance
ciclo...
conversação
inovação é...
linguagem
inovação é...
mercado
ambigüidade
inovação
é
organização
mas...
édesorganização
também..
inovação é...
PROCESSO!
e não
soluçãode problemas
inovação é...
PERGUNTA!
e
manutenção
é resposta!
inovação é...
um negócio
INTENSIVO EM
aprendizado
e neste tipo
DE
negócio
andy grove, intel
sobrevivem
paranóicos
2015
breve
num pequeno
negócio perto de
você.
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
lá vem 2015 - sebrae - sao paulo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

lá vem 2015 - sebrae - sao paulo

1.425 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.425
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • All about pushing things out at people. A one way process. Shove, shout, sell.
  • Just pay attention to me… Interruption
  • Smart brands are looking for ways to change that. If people are tuning out the noise, then it’s time to look for new ways that will help us connect better…
  • Instead of using marketing to shove things out and yell, it’s about creating things that draw people in. Things that make them want to come learn/see/engage more.
  • If a brand does this right, they’ll create a following. They’ll create their own passionate crowd…
  • … the digital space has become the primary hub for these gatherings to take place… it’s an ideal point for people to collect and connect, both with each other and with brands.
  • lá vem 2015 - sebrae - sao paulo

    1. 1. lá vem 2015 silvio lemos meira
    2. 2. silviomeira.blog.terra.com.br silvio@cesar.org.br
    3. 3. motivação rede inovação colaboração criatividade empreendedorismo
    4. 4. contexto
    5. 5. o futuro é agora
    6. 6. agora?
    7. 7. sim, em tempos de
    8. 8. informaticidade?
    9. 9. primeiro...
    10. 10. onde [e quando] estamos?
    11. 11. 11
    12. 12. nas bordas da confusão...
    13. 13. um mundo bem confuso...
    14. 14. 19
    15. 15. soluções?...
    16. 16. hummm... não. dá prá fazer melhor.
    17. 17. 25
    18. 18. não consegue trabalhar na praia?
    19. 19. 27
    20. 20. 28
    21. 21. 29
    22. 22. 30
    23. 23. contexto
    24. 24. era da informação:[drucker]
    25. 25. história da informação
    26. 26. de onde é que isso vem?
    27. 27. do mundo...
    28. 28. virtual
    29. 29. o mundo virtual: abstrações linguagem → tempo
    30. 30. o mundo virtual: abstrações técnicas→ ações
    31. 31. o mundo virtual: abstrações contratos → violência
    32. 32. o mundo virtual: abstrações contratos → violência técnicas→ ações linguagem → tempo
    33. 33. virtual mundonosso há muito tempo é
    34. 34. história recente
    35. 35. as gerações da informática
    36. 36. referencial
    37. 37. referencial 1: balcão
    38. 38. as gerações da informática ANTES do BALCÃO
    39. 39. as gerações da informática NO BALCÃO
    40. 40. as gerações da informática DEPOIS do BALCÃO
    41. 41. as gerações da informática DEPOIS do NO ANTES do BALCÃO
    42. 42. referencial 2: VOCÊ
    43. 43. as gerações da informática COM VOCÊ
    44. 44. as gerações da informática EM VOCÊ
    45. 45. as gerações da informática EM COM VOCÊ
    46. 46. as gerações da informática EM COM VOCÊ DEPOIS do NO ANTES do BALCÃO
    47. 47. sim, mas...
    48. 48. e a tal da...
    49. 49. informaticidade?
    50. 50. cenários
    51. 51. UC? 1. lugar de trabalho: VIRTUAL unified communications [ibm] 2. mais ferramentas de colaboração 3. novos processos de negócio 4. corporações "sem fronteiras" 5. novos modelos de "reunião"
    52. 52. pouco [só o trabalho]...
    53. 53. QTC? silvio meira
    54. 54. pouco [só a casa]...
    55. 55. multiple play? convergência digital? ...?
    56. 56. confuso [meios!]...
    57. 57. SPIMES? 1. coisas que estão na rede blobjects [sterling] 2. unicamente identificáveis 3. SFO: search, find, obtain 4. plano, construção, reciclagem 5. rastro "histórico"...
    58. 58. melhor...
    59. 59. EVERYWARE? 1. sem fio [greenfield] 2. embarcado 3. imperceptível 4. múltiplo 5. interface "invisível"
    60. 60. muito bom...
    61. 61. spimeWARE bananas serão
    62. 62. legal.
    63. 63. e daí?
    64. 64. estas coisas só vão funcionar informaticidade quando tivermos
    65. 65. informaticidade
    66. 66. uma só rede
    67. 67. a internet
    68. 68. e o futuro?
    69. 69. http://expositions.bnf.fr/utopie/feuill/index.htmVillemard, 1910. Chromolithographie Paris
    70. 70. e o futuro dos transportes?
    71. 71. por que erramos tanto?...
    72. 72. onde estamos?
    73. 73. e pra onde vamos?
    74. 74. pra rede
    75. 75. para os modos de produção EM REDE
    76. 76. gibbons: modos de produção de conhecimento… • Modo 1 – contexto acadêmico – barreiras disciplinares – homogeneidade de percepções – controle de qualidade e relevância pelos pares – estrutura e organização hierárquica e estática – responsabilidade interna – liberdade (acadêmica) e “desafio do conhecimento” • Modo 2 – contexto da aplicação – multidisciplinaridade – heterogeneidade de percepções – qualidade e relevância definidos externamente – organizações ad-hoc e estruturas planas – responsabilidade externa – usuários e interesses definem a agenda... http://www.intermedia.uio.no/konferanser/skikt-02/skikt-research-conferance.html
    77. 77. este é o regime da EXECUÇÃO IMPERFEITA do DESCONHECIDO
    78. 78. em regime de...
    79. 79. colaboração
    80. 80. colaboração conexões confiança conceitos curiosidade capacidade
    81. 81. em tempo de...
    82. 82. COLABORADORES! comportamento criativodos
    83. 83. e de...
    84. 84. LIDERANÇAS! comportamento criativodas
    85. 85. organização & comunidade
    86. 86. sistemas para aprender em comunidade
    87. 87. (e inovação?) o que é criatividade
    88. 88. combinação e reorganização de informação e conceitos para criar novos entendimentos e sistemas conceituais
    89. 89. em rede!
    90. 90. βem modo
    91. 91. próximos slides: paul isakson beta, em rede, com todo mundo participando...
    92. 92. OLD MARKETING PRODUCT PACKAGING DISTRIBUTION CRM ADVERTISING CONSUMER
    93. 93. THIS ISN’T WORKING.
    94. 94. A TIME FOR CHANGE Source: New York Times - http://www.nytimes.com/2007/10/14/business/media/14ad.html We’re not in the business of keeping the media companies alive. We’re in the business of connecting with consumers. Trevor Edwards Vice President, Global Brand Category Management Nike
    95. 95. MODERN MARKETING PRODUCT PACKAGING DISTRIBUTION ADVERTISING CONSUMER CRM
    96. 96. MODERN MARKETING Source: Advertising Age - http://adage.com/article?article_id=125663 [Digital] is the centerpiece of a broader campaign. I think that’s become a real integral part of how we use the web, moving beyond just promoting web addresses in TV spots or print ads to really making them a critical part of the storytelling for the brands. Rob Master Media Director, North America Unilever
    97. 97. até aqui... paul isakson
    98. 98. e...
    99. 99. nos leva a... isso [e todo o resto]
    100. 100. a economia da informação é a transformação de dólares analógicos em centavos digitais. jeff zucker, ceo da nbc
    101. 101. como assim?...
    102. 102. e muito mais...
    103. 103. como soletrar...
    104. 104. enfim... ?...
    105. 105. pra fazer o que?
    106. 106. com que meios?
    107. 107. sem medo de...
    108. 108. e lembrando que...
    109. 109. inovação é...
    110. 110. dinâmica!...
    111. 111. mais de uma:
    112. 112. inovação é...
    113. 113. cultura
    114. 114. cultura = [qualquer] transmissão [situada] de informação entre seres humanos
    115. 115. inovação é...
    116. 116. inovação é...
    117. 117. experimentação
    118. 118. prática
    119. 119. agilidade!
    120. 120. performance
    121. 121. ciclo...
    122. 122. conversação inovação é...
    123. 123. linguagem inovação é... mercado ambigüidade
    124. 124. inovação é organização
    125. 125. mas... édesorganização também..
    126. 126. inovação é...
    127. 127. PROCESSO!
    128. 128. e não soluçãode problemas
    129. 129. inovação é...
    130. 130. PERGUNTA!
    131. 131. e manutenção é resposta!
    132. 132. inovação é...
    133. 133. um negócio INTENSIVO EM aprendizado
    134. 134. e neste tipo DE negócio
    135. 135. andy grove, intel sobrevivem paranóicos
    136. 136. 2015
    137. 137. breve
    138. 138. num pequeno negócio perto de você.

    ×