Quando é que se esta  preparado para ter relações          sexuais?   Não existe uma altura certa, para se estar preparado...
Estádio     Pelos do Púbis     Sexo Masculino      Sexo Feminino1             Não existem.       Testículos,         Genit...
Assim, por exemplo, se uma rapariga tiver pelosencaracolados e em quantidade, menstruação e a forma depeito parecida à das...
Falta de um ou mais períodos menstruais     É o sinal "clássico" de que existe probabilidade de se     estar perante uma g...
gravidez, como avaliar o tempo de evolução e vitalidadedo feto.No caso de se confirmar a gravidez, a primeira atitude atom...
Sexo e IdadeO médico explica que as características dessa sexualidade são variadas conforme a idade. Nascrianças com idade...
exemplos de erotização diz respeito à forma como a sociedade encara a virgindade. O médicoexplica que ser virgem não signi...
os seios começam a se desenvolver e diversas outras características físicas. O estirão – Nos meninos, ocorre entre 14 e 16...
Culto pela belezaOutro aspecto entra em cena: a beleza física.Muitos conflitos e problemas emocionais se iniciam nessa fas...
realidade, deveria ser o principal ponto de apoio para jovem reencontrar seu equilíbrioemocional neste momento difícil de ...
Os pais bem informados através de palestras ou na leitura de livros educativos direcionados asexualidade se sentem mais se...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sexualidade na adolescencia

7.687 visualizações

Publicada em

palestra sobre sexualidade na adolescencia

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.687
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
195
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sexualidade na adolescencia

  1. 1. Quando é que se esta preparado para ter relações sexuais? Não existe uma altura certa, para se estar preparado acomeçar a vida sexual activa. Todos sabemos que somosdiferentes uns dos outros, alguns somos mais altos, outrosmais baixos, alguns um pouco gordos, outros demasiadomagros, alguns crescemos rápidamente outros levamosmuito tempo a nos desenvolver. É assim, também emrelação à sexualidade. Em termos físicos podemos dizer que a idade a partir daqual não é perigoso iniciar a vida sexual, éaproximadamente os 14 anos de idade. Mas existemmuitas fases ou estádios pelas quais passamos. Ou seja,uma pessoa não passa de criança a adulto, de um momentopara o outro, todos sabemos que há mudanças. Tambémnão se passa a estar preparado de repente! É possível saber em que fase estamos fisicamente, epara ajudar-nos nisto podemos consultar o seguintequadro:
  2. 2. Estádio Pelos do Púbis Sexo Masculino Sexo Feminino1 Não existem. Testículos, Genitais e peitoPré- escroto e pénis da mesma formaadolescente do mesmo e tamanho que tamanho que na na infância. infância.2 Pelos compridos Escroto Peito e mamilosPrincípio da ligeiramente ligeiramente estãoadolescência encaracolados e maior, pele ligeiramente um pouco mais avermelhada e elevados (fase de escuros, na base mais "dura". nascimento). do pénis e ao largo dos lábios vaginais.3 Pelo mais escuro O pénis cresce e Auréola eMeio da encaracolado e o escroto e os mamilosadolescência maior testículos aumentam e quantidade, aumentam. elevam-se. os começa a lábios vaginais formação do aumentam e a triângulo secreção vaginal invertido (largo torna-se ácida. em cima, estreito em baixo).4 Tipo de pelo do Um aumento Os seiosFim da adulto, mas a maior do pénis, a crescem, e aadolescência área ou zona pele do escroto auréola e coberta é mais escurece. mamilos pequena que no sobressaem um adulto. pouco do contorno do peito, a menstruação aparece e o clítoris matura.5 Quantidade e Forma e SeiosEstado tipo como no tamanho do completamenteadulto adulto, espalha- adulto. desenvolvidos, se de forma igual fertili-dade para os dois estabelecida. sexos, ao longo
  3. 3. Assim, por exemplo, se uma rapariga tiver pelosencaracolados e em quantidade, menstruação e a forma depeito parecida à das mulheres, mas não tem pelos nointerior das coxas, então estará provavelmente no estádio4, final da adolescência. Se um rapaz tiver, alguns pelospouco encaracolados à volta do escroto um pouco maioresque quando era pequeno com a pele mais avermelhada,então é possível que esteja no estádio 2, princípio daadolescência. É importante perceber que ao mesmo tempo que asmudanças do nosso corpo vão acontecendo, a sexualidadeque está a aparecer permite-nos aprender novas formas dedar e receber carinho, amor, proteção e cuidados. Estaaprendizagem leva tempo e como podes imaginar, só nofinal da adolescência e princípio da idade adulta é quecomeçamos a estar preparados totalmente, tanto físicacomo psicológicamente, para assumir uma relação deconfiança/compromisso, intimidade/ próximidade epaixão/atracção física. Só numa relação de amor construída deste modopodemos tanto viver plenamente o prazer e os aspectospositivos da relação, como enfrentar os riscos de saúdeque o início da actividade Estarei Grávida?Como detectar a gravidez, o que fazer e não fazer.Existem vários sinais que indiciam uma gravidez:
  4. 4. Falta de um ou mais períodos menstruais É o sinal "clássico" de que existe probabilidade de se estar perante uma gravidez. Aliás, em termos médicos, numa mulher em idade fértil que tenha uma ou mais faltas menstruais é sempre forçoso proceder a um teste de gravidez.Alterações do tamanho e da consistência das glândulasmamárias É também um sinal muito frequente na mulher que engravidou e que de imediato nota alterações nas suas glândulas mamárias.Náuseas (enjoos) e vómitos Aparecem muitas vezes como primeiro sinal, e é frequente acompanharem com maior ou menor intensidade os primeiros meses da gravidez.Outros sinais Também são relatados com frequência fadiga, aumento da frequência urinária, sensações de cheiros estranhos e aumento da sensibilidade aos estímulos.Perante um ou mais destes sinais, sobretudo dos trêsprimeiros, deverá dirigir-se ao seu médico de família ouginecologista/obstetra, a fim de ser confirmada a gravidez.Normalmente, começa por se fazer um teste às urinas queindica com uma elevada taxa de segurança se ela existe ounão. Os testes vendidos nas farmácias para serem feitosem casa são também bastante fiáveis. As falhas a elesatribuídas devem-se em geral a uma má técnica deexecução por parte de quem os comprou.Outras técnicas mais sofisticadas podem ser utilizadas,como seja o caso da ultra sonografia, vulgarmenteconhecida por ecografia, que permite não só confirmar a
  5. 5. gravidez, como avaliar o tempo de evolução e vitalidadedo feto.No caso de se confirmar a gravidez, a primeira atitude atomar é a de planear a sua evolução. Deverá assimescolher um médico para acompanhar esta situação. Hojeem dia, na maioria dos centros de saúde do país, osmédicos de família estão devidamente habilitados earticulados com as maternidades de modo a poderem fazeruma vigilância adequada da mãe e da futura criança. Noentanto, se preferir, pode socorrer-se de imediato do apoiodo obstetra da sua escolha. O mais importante é que sejafeita uma vigilância continuada e regular até ao fim dagravidez, e mesmo até algum tempo depois do parto terocorrido.O tempo médio de gestação é de 40 semanas a contar do1º dia da última menstruação. No entanto, considera-senormal que o parto ocorra entre as 38 e as 42 semanas acontar da mesma dataA adolescência chega e muitas vezes com ela as primeiras experiências sexuais. Nem todomundo sabe, mas o despertar da sexualidade nada tem a ver com a genitalidade, normalmenteacentuada nesta fase da vida. Quando o ser humano nasce, já começa a desenvolver suaprópria sexualidade. Entretanto, em uma sociedade que erotizou o sexo, incentivando suaprática a qualquer custo, as pessoas perderam o referencial. Muitas acreditam que os únicosriscos do sexo são físicos, como uma gravidez indesejada ou a contaminação pelo vírus HIV.Os especialistas, no entanto, alertam que viver plenamente as experiências sexuais podetrazer outros problemas: traumas que, sem tratamento adequado, serão carregados por todavida".Sexualidade é VidaA sexualidade será sempre a associação da própria genitalidade, do carinho, do afeto, do amore, principalmente, da comunicação. Nem sempre, sua manifestação se dará entre amantes."De maneira alguma, a sexualidade quer dizer apenas a relação sexual, a penetração ou asimples preocupação com os genitais. Ela é algo mais amplo, que passa a existir com onascimento do indivíduo. Sexualidade significa vida", esclarece o Dr. Leonardo Goodson,ginecologista com especialidade em Sexualidade Humana.
  6. 6. Sexo e IdadeO médico explica que as características dessa sexualidade são variadas conforme a idade. Nascrianças com idades entre zero e 18 meses, começa o processo de aprendizagem daidentidade homem/mulher e dos papéis sexuais. "Neste período, a criança passa a lidar com arepresentação cultural do que é ser homem ou mulher. É nessa fase que o bebê começa aexperimentar o próprio corpo e a ter as primeiras experiências sexuais, ganhando intimidade econfiança principalmente com a própria mãe", explica o ginecologista.A apreciação e o exame dos próprios genitais ocorre entre os 18 meses e os três anos deidade. Depois disto, até os quatro anos, a criança tem sua própria explicação sobre a origemdos bebês, sendo capaz de assimilar atitudes sexuais - negativas ou positivas - do meio ondevive. Entre cinco e seis anos, a criança apresenta idéias fantásticas de como os bebês sãogerados. É neste período, que o outro começa a ser incluído nos jogos sexuais. "A partir dossete anos, apesar do interesse em assuntos sexuais, a criança fica retraída com os contatosmais íntimos. Mesmo assim, mantém brincadeiras sexuais com crianças do mesmo sexo",lembra o médico.AdolescênciaAs profundas transformações da puberdade começam aos 10 anos, quando a criança conhecetambém a prática da masturbação. A partir de então, acentua-se o desejo de relacionamentocom o outro. O Dr. Leonardo Goodson explica que, normalmente, os adolescentes com 14anos têm um amigo íntimo e canalizam o erótico para histórias, confidências e piadas. Com 15anos, ocorre a abertura para a heterossexualidade e o adolescente começa a ter suaidentidade sexual afirmada. "Dos 17 aos 23 anos, essa identidade é consolidada e o jovempassa a ter um objeto amoroso único, com quem mantém intercâmbio amoroso. Neste período,ele passa a dar e a receber", detalha o Dr. Goodson.É a partir da adolescência que o jovem começa a se preocupar com os riscos trazidos pelaAids. A desinformação costuma reforçar os preconceitos. Segundo o Grupo pela Vida, do Riode Janeiro, algumas situações vividas entre duas pessoas não trazem ameaça decontaminação pelo vírus HIV. Trocar beijos e carícias; apertar as mãos; ter contato com suor,lágrima e saliva; usar os mesmos pratos, talheres, copos, vasos sanitários ou assentos; nãosignificam riscos. "A preocupação é justificável, mas nos esquecemos que a convivência comum soropositivo pode ser saudável, sem que nos tornemos preconceituosos", alerta o médico.Riscos Orgânicos e PrevençãoA Aids não é o único risco trazido com o início de uma vida sexual ativa, apesar de ser o maistemido. A gravidez indesejada e a contaminação por outras Doenças SexualmenteTransmissíveis (DSTs) também merecem atenção. "A pílula e a camisinha não são as únicasformas de prevenção. Existem outros métodos que podem ser adotados, desde que haja oacompanhamento de um médico ou orientador sexual. Quando se pensa em adolescência, asrecomendações mais comuns são a pílula para a gravidez indesejada e a camisinha para asDSTs", explica o dr. Goodson. Para evitar a gravidez, é possível adotar ainda métodos como ocoito interrompido, a temperatura basal e a tabelinha. No entanto, são opções menosconfiáveis. Os métodos chamados de barreiras são os preservativos masculino e feminino, odiafragma e o Dispositivo Intra-uterino (DIU). Há ainda os anticoncepcionais orais (pílula) e osinjetáveis (mensal e trimestral), além da laqueadura tubária e a vasectomia.Erotização e VirgindadeA sociedade erotizada chama a atenção para os riscos físicos do sexo, esquecendo-se deoutro ponto que é tão importante quanto a saúde do corpo: a mente sadia. Atualmente, a mídiatem sido o meio mais feroz de incentivo à vida sexual. No entanto, este incentivo tem umaproporção infinitamente mais voltada para o lado negativo. "Na televisão, por exemplo, sãomuitas horas voltadas para o desrespeito ao próximo, para o incentivo de receber mais do quedar; e poucos minutos de orientação sexual adequada, principalmente para os adolescentes. Épreciso lembrar que sexo é bom, quando é bom para os dois", opina o ginecologista. Um dos
  7. 7. exemplos de erotização diz respeito à forma como a sociedade encara a virgindade. O médicoexplica que ser virgem não significa de maneira alguma estar fora do mundo atual, mas estarem um momento de reflexão. "A pessoa virgem ainda não se sente preparada para enfrentar arelação sexual com a maturidade que ela merece. E isto independe da idade", orienta.Como as pessoas desconhecem este verdadeiro sentido da virgindade, torna-se antiquado servirgem. Atualmente, muitos adolescentes preferem dizer diante da turma que já tiveram aprimeira relação sexual, para não ser massacrados diante de comentários e piadas doscolegas.Hímen"A virgindade é simbolizada pela perda do hímen pela mulher e pela primeira relação sexual dohomem. Mas ela precisa ser vista de forma mais ampla. A virgindade será sempre perdidaquando iniciarmos um novo relacionamento, independente de ser o primeiro ou não", afirma oDr. Goodson. O médico defende que o hímen não direcione o que é ser virgem e, sim, ocontato com um novo parceiro, que sempre vai representar uma nova descoberta. Assim, aolongo da vida, a pessoa estará sempre perdendo a virgindade a cada novo encontro.O ginecologista detalha que estar maduro para a primeira relação sexual é compreender o queela significa e saber lidar com os problemas que ela pode trazer. A gravidez indesejada, asDSTs e os problemas relacionais são algumas das dificuldades que podem aparecer. Noentanto, vivido de forma adequada, o sexo possibilita que a pessoa usufrua de imensosprazeres.Compreensão Traz MaturidadeA falta de compreensão de como a sexualidade e o sexo devem ser encarados traz inúmerosriscos - orgânicos e psicológicos. "A gravidez indesejada, as DSTs, a insatisfação pessoal, oarrependimento, as disfunções sexuais tardias e as dificuldades no relacionamento são algunsdesses riscos", diz o médico. O profissional orienta que todo passo na vida deve, se possível,ser planejado, diminuindo as chances de se tornar um problema. Minimizar esses riscos serásempre uma responsabilidade de cada indivíduo, que deve buscar a orientação adequada, pormeio de profissionais de saúde, professores de orientação sexual, livros especializados e aprópria compreensão. "Entender a si mesmo será sempre algo significativo para adquirir amaturidade necessária para a vida", lembra.TraumasO trauma psicológico aparece sempre que a pessoa se inicia em qualquer área sem estarpreparada. Os problemas psicológicos futuros, neste caso, são inevitáveis. No caso sexual, ainiciação inadequada pode refletir na conduta dos anos seguintes, trazendo ansiedade durantea relação sexual, disfunções e dificuldades no relacionamento. Todos estes problemasinfluenciam no cotidiano, porque o sexo faz parte da vida e, como tal, é primordial que seja bemvivenciado.ConflitosPara algumas pessoas, as experiências sexuais só ocorrem anos mais tarde, apesar de aadolescência ser um momento da vida em que a própria biologia leva ao envolvimento sexual.Para quem ultrapassou esta fase e não vivenciou o sexo, o risco de conflito é grande. Noentanto, se a pessoa está bem consigo mesma, lembrando que a sexualidade envolve afeto,carinho e comunicação e não apenas genitalidade, não haverá problemas. Se existe o conflito,é necessário buscar ajuda profissional. O indivíduo deve buscar o equilíbrio da vida sexual,parando de exigir de si mesmo uma atitude que não pode ser assumida naquele momento. Sexualidade na AdolescênciaA sexualidade no ser humano atravessa um longo desenvolvimento e tem início na adolescência.Cada pessoa tem seu desenvolvimento. No menino a puberdade se inicia com a primeiraejaculação ou polução e com as transformações que começam a ocorrer no corpo. Nas meninas,
  8. 8. os seios começam a se desenvolver e diversas outras características físicas. O estirão – Nos meninos, ocorre entre 14 e 16 anos. Nas meninas entre 11 e 12 anos. É a fase que mais se cresce. Menarca – nome da primeira menstruação. O corpo da menina, que já havia ganhado volume,passa a ganhar contornos femininos. Semenarca – primeira ejaculação no menino e desenvolvimento dos testículos. Nos meninos apuberdade começa mais tarde, por volta dos 13 anos. A masturbação na adolescência dos meninos é um acontecimento muito marcante, quegeralmente começa antes da puberdade. É uma atividade importante porque proporciona umautoconhecimento do corpo e das suas sensações e emoções. Os adolescentes podem sentir-se culpados com a prática da masturbação, pois em nossacultura ela está associada a pecado, sujeira e outros mitos.Quando chega a adolescência o rapaz fica com a atenção voltada, sobretudo para seus genitais,muitas vezes tem ereção que ele próprio não controla.Mudanças hormonais“ O relógio biológico dispara anunciando que está na hora da criança começar sua longa jornadaem direção ao mundo adulto. Nas meninas, entre 9 e 10 anos. Nos meninos, entre 11 e 12. Éuma viagem programada pela natureza, que se vale de um poderoso instrumento para agir: oshormônios.”(Içami Tiba, 1994).Tudo funciona de acordo com a programação genética.Prazer sexualMuitas vezes descobrem pelo acaso, outras vezes são voluntárias e começam a experimentarnovas sensações físicas que ainda não conheciam.Nas meninas, ocorre principalmente friccionando o clitóris para chegar ao orgasmo. Nosmeninos ocorre atrás da excitação sexual. A masturbação é uma atividade importante na vida dopúbere.Estrogênio- hormônio feminino é ele que causa várias alterações de comportamento podendodificultar seus relacionamentos.Testosterona – hormônio masculino e surge de forma marcante, por volta dos 13 anos. A bolsaescrotal desceu totalmente e a testosterona é produzida em grande quantidade.
  9. 9. Culto pela belezaOutro aspecto entra em cena: a beleza física.Muitos conflitos e problemas emocionais se iniciam nessa fase. A cobrança pelo corpo bonito eperfeito, não apenas em relação a si mesmo, mas também em relação aos parceiros.Primeira relação sexual.Adolescência é um período da vida que geralmente se inicia os primeiros contatos sexuais. Nestafase, dificilmente a primeira vez pode ser considerada uma relação sexual, já que ele pouco seinteressa pelo que o outro sente ou deixa de sentir. O jovem estabelece uma relação apenascom os genitais.Iniciam-se as experiências do ficar, onde começam a vivenciar novas descobertas de sensaçõesfísicas e emocionais.“Em relação aos rapazes, nesta fase pode acontecer seu primeiro contato sexual que pode seruma prostituta ou qualquer outra mulher. Embora seu interesse maior esteja voltado ao seupróprio desempenho, não vai perder a oportunidade de examinar a mulher ao vivo” (Içami Tiba,1994).Em relação às meninas, geralmente acontece de forma diferente. Elas no início da vivênciasexual não se interessam tanto pela pornografia como acontece com os meninos.Nesta fase os adolescentes por sua impulsividade e imaturidade, necessitam de orientaçãosexual não apenas na escola, como também da família, principalmente na prevenção de doençassexualmente transmissíveis (DSTs).É importante alertar os filhos sobre as DSTs, procurando não cometer o erro de associar sexo adoenças, causando traumas emocionais que futuramente poderão ocasionar disfunções sexuaisna vida adulta, comprometendo o emocional e a afetividade.A camisinha é a principal aliada na prevenção de DSTs, portanto os jovens necessitam terconsciência da sua importância e treinar para se adaptar ao uso da mesma.A outra questão importante no uso da camisinha é na prevenção de uma gravidez indesejada naadolescência.Atualmente o número de adolescentes grávidas em nosso país ainda tem índices elevados epreocupantes.A gravidez na adolescência além dos riscos para saúde da mãe e do bebê, pela imaturidadefuncional orgânica da jovem, traz várias consequências na vida emocional, na relação familiar,nos estudos, etc.A família de uma adolescente grávida, mesmo diante do sofrimento e insatisfação desta
  10. 10. realidade, deveria ser o principal ponto de apoio para jovem reencontrar seu equilíbrioemocional neste momento difícil de sua vida.A família tem um papel muito importante para o desenvolvimento psicossexual do adolescente.Passar por todas essas transformações físicas e psicológicas que geram vários conflitosexistenciais ao lado de uma família com sérios desequilíbrios comportamentais pode levar oadolescente, diante de sua imaturidade emocional a seguir caminhos inadequados como os dasdrogas, alcoolismo e da delinquência juvenil, que poderão comprometer gradativamente a vidaemocional e o caráter deste jovem.Procurar ajuda é o melhor caminho para as famílias que estejam vivenciando problemascomportamentais dos filhos adolescentes e a ajuda psicológica é de fundamental importância..O serviço de psicologia para a família e o adolescente, também pode ser encontrado na redepública, que são oferecidos pelas prefeituras e pelo estado.Trabalhando a 19 anos em um ambulatório da Secretaria Saúde do Estado de Pernambuco,realizando um trabalho de orientação psicológica com crianças e adolescentes em conjunto comos pais, proporcionaram a essas famílias muitas mudanças satisfatórias na dinâmica familiar eequilíbrio emocional das problemáticas psicológicas das crianças e adolescentes acompanhadosno decorrer desses anos. Sinto-me realizada profissionalmente por ter contribuído com essasmudanças.Sempre acredito nas possibilidades de mudanças do ser humano.Os pais de adolescentes nos dias atuais estão num profundo dilema em relação à educaçãosexual dos filhos diante das mudanças comportamentais dos jovens nas últimas décadas.Os pais nos dias atuais são diferentes dos de antigamente, mesmo assim sentem-se com muitaslimitações e inseguranças diante das atitudes dos filhos.A verdade é que por querer a felicidade dos filhos muitos pais se perderam pelo medo de imporlimites adequados e em muitos momentos não sabem direito o que fazer.Os pais na sua grande maioria criam expectativas em relação aos filhos e como é difícil seadaptar a uma realidade que para eles não é satisfatória no que se refere aos planejamentos eideais da vida dos filhos.E comum os pais mais tradicionais se incomodarem quando a criança e o adolescente têmatitudes com conotações sexuais, na maioria dos casos tomam atitudes não adequadas muitasvezes traumáticas.A iniciação sexual dos adolescentes acontece cada vez mais cedo causando conflitos epreocupações dos pais.Os jovens na maioria dos casos são influenciados por amigos, internet, programas de TV, etc.,que estimulam suas mentes de forma precoce.A educação sexual nas escolas ainda é o melhor caminho para ajudar crianças e adolescentes ater informações mais adequadas de acordo com a faixa etária.Palestras para os pais promovidas pela escola com profissionais qualificados também é deextrema importância.
  11. 11. Os pais bem informados através de palestras ou na leitura de livros educativos direcionados asexualidade se sentem mais seguros e com menos conflitos na hora de repassar as orientaçõespara seus filhos.Existe uma vasta bibliografia nesta área nas principais livrarias do país.Semíramis Prado

×