Quem sou eu

1.620 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.620
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Quem sou eu

  1. 1. Como disse anteriormente, a minha escolaridade termina no 6º ano, isto porque antertanto alguns anos atrás eu tinha entrado para equipa de futebol do U. D. R. M, onde entrei como infantil até chegar a júnior, foi neste clube que dei os meus primeiros toques na bola, já que eu adorava jogar futebol.<br />Ao longo destes anos, já com os meus 17 aninhos aprendi muito sobre este modo de praticar desporto, na qual foi várias vezes campeão nas camadas jovens e até fui convocado para as selecções sub.14 – 15 – 16 de Santarém tive também a oportunidade de ir treinar ao SPORTING CLUBE DE PORTUGAL, mas como tinha deixado os estudos e tive que ir trabalhar para ter o meu primeiro ordenado, a minha mãe não gostou muito da ideia de ter que ir sozinho para Lisboa, visto que tinha de perder 3 meses de trabalho sendo assim tive o azar de só lá ficar um mês que por coincidência era o mês das minhas férias, como se costuma dizer deixei fugir uma grande oportunidade, mas fiquei contente na mesma só de saber que um grande clube Português estar interessado nas minhas funções, mas consegui ter na mesma a oportunidade passar por vários clubes de futebol.<br />Ao fim de alguns anos de futebol onze, comecei também a jogar futsal, e agora actualmente dou formação a jovens na academia GONÇALO ALVES e PEDRO COSTA, que para além de continuar a jogar é uma coisa que me deixa muito contente <br />Entretanto começaram os primeiros namoricos, mas a minha maior satisfação foi quando conheci a minha actual esposa, pois para além de muitas namoradas que tive foi a que mais me fez com que eu tivesse algum juízo na minha vida.<br />Começamos a namorar e tudo parecia um mar de rosas, mas como todos os casais, ao longo dos anos tivemos muitos bons momentos e maus, mas soubemos dar sempre a volta por cima e ao fim de 12 anos de namoro decidimos casar, assim no dia 23 de Outubro de 2006 casamos na igreja em Fráguas, Rio Maior onde actualmente moramos.<br />Ao fim de 2 anos de casamento, decidimos ter o nosso primeiro filho, assim no dia 30 de Setembro nasceu a coisa mais importante da minha vida, a minha filhota que se chama LEONOR e agora é ela a princesa da família.<br />“QUEM SOU EU”<br />MODULO - Aprender Com Autonomia<br />FORMADOURA - Dª LUISA MARQUES<br />FORMANDO - SÉRGIO PAULO REIS<br />RIO MAIOR ANO DE 201O<br />Ao longo desta minha vida, passei por várias fazes, mas com força e coragem consegui ultrapassar por cima de tudo e de todos e a pensar sempre no dia-a-dia para assim poder pensar num futuro melhor para mim e para a minha família.<br />Neste momento estou a frequentar um curso que me dá acesso ao 9º ano e também aprender a realidade no mundo das carnes, espero poder aprender um pouco mais, para que no futuro possa dar seguimento ao que estou aprender, assim vou vivendo e espero por muitos anos para que possa dar muitas alegrias á minha família, e espero poder continuar ligado ao desporto que mais adoro. <br />Daqui para a frente, foi sempre a descobrir coisas novas, tudo o que me rodeava fazia-me pensar o porquê delas existirem, e assim fui crescendo e crescendo até descobrir a realidade em que me rodeava.<br />De ano para ano fui aprendendo mas sempre a brincar o que era o meu começo de vida, dia após dia descobria imensas brincadeiras com que eu fazia em casa dos meus avós dos meus tios, onde vivia-mos junto a um areeiro que aliás era explorado pela empresa que o meu tio trabalhava e que faz de conta que era-mos os caseiros.<br />Existiam muitas máquinas e camiões, o que me fazia sonhar nas brincadeiras em que eu idealizava sozinho ou ainda melhor quando os meus primos apareciam, e ai fazia-mos grandes invenções a imitar um areeiro a sério, tinha-mos máquinas e carros que fazia-nos pensar que éramos uma empresa a sério, fazia-mos desaterros, construções e tínhamos um parque que dantes se chamava garagem para podermos arrumar os veículos no fim das nossas brincadeiras.<br />E assim foi os meus primeiros tempos de menino até fazer 6 anos de idade, porque a partir dai tudo iria começar por ser diferente pois chegou a minha ida para escola primária do alto Pina em Rio Maior na qual iria começar aprender a ler e escrever. <br /> <br />Chegou o 1º dia de escola, a minha mãe e eu fomos à minha apresentação aos primeiros colegas de turma, às professoras e a todos funcionários que ali trabalhavam para que todos fossem bem recebidos.<br />O primeiro dia foi basicamente para que todos se conhecermos uns aos outros e para que eu visse a minha nova etapa da vida, porque a partir dai a nossa professora que se chamava Dª DELORES iria começar-nos a ensinar o que se chamava o a-e-i-o-u para que pudesse-mos aprender a ler e escrever.<br />Até á 4º classe foi um estante, os anos passaram e aprendi muitas coisas que me iriam facilitar o meu futuro daqui para a frente na leitura e na escrita pois sem esta base dificilmente conseguiria saber escrever e ler, fiz muitos testes de avaliação e muitas brincadeiras mas os primeiros estudos foram qualificativos e necessários.<br />Conheci muitos colegas novos na qual fiz uma amizade muito grande onde éramos quase como irmãos, muitas coisas fazia-mos no dia-a-dia mas sem maldade pois sempre gostei de brincar.<br />Foi então que chegou a minha ida para ciclo preparatório para fazer o 5º e 6º ano, mas a minha passagem pela escola iria terminar por ai, já que como vou contar mais á frente e explicar o porquê de eu não seguir os estudos.<br /> <br />``Quem Sou Eu ´´ <br />Decorria o ano de 1972, quando chegou o primeiro dia do mês de Novembro, na casa dos meus avós em Rio Maior se ouviu os primeiros choros de um menino que acabara de nascer.<br />Todos que estavam em redor, correram em direcção ao quarto de onde vinham os choros, tios, primos e amigos vieram dar as boas vindas, grande festa fizeram, e o bebe ali estava sem perceber o que estava acontecer.<br />Umas horas mais tarde, o bebe apercebeu-se que era o príncipe da família e deu os seus primeiros sorrisos, e com todos em seu redor a tentar pegar-lhe um de cada vês.<br />Um dia mais tarde, mãe, avó e tia foram até ao registo civil para registar o menino com o nome de Sérgio, esse mesmo que agora está aqui a escrever esta mesma história para poder descrever o seu percurso de vida.<br />

×