Alexandre Naime Barbosa MD, PhD
Professor Assistente - Infectologista
Residência Infectologia
Julho/2013 - FMB/ UNESP - Bo...
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Cenário: PS HC UNESP, 6ª feira véspera de Carnaval, 23h
Idade: 23 anos Sexo: Masculino Cor da Pele: Branc...
Barbosa AN, 2013
EF: PA = 110x80 FC: 98 FR: 26 REG, acianótico, anictérico, não dispneico
Pulmões: MV+, discretos estertor...
Barbosa AN, 2013
Conduta Mais Pertinente:
1. Aperfeiçoar anamnese
2. Solicitar exames laboratoriais
3. Solicitar exames de...
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Conduta Mais Pertinente:
1. Aperfeiçoar anamnese
2. Solicitar exames laboratoriais
3. Solicitar exames de...
Barbosa AN, 2013
Cenário: PS HC UNESP, 6ª feira véspera de Carnaval, 23h
Idade: 23 anos Sexo: Masculino Cor da Pele: Branc...
Barbosa AN, 2013
EF: PA = 110x80 FC: 98 FR: 26 T: 38,9 Peso: 67
REG, acianótico, anictérico, não dispneico
CABOONG: Placas...
Barbosa AN, 2013
Conduta Mais Pertinente:
1. Solicitar exames laboratoriais
2. Solicitar exames de imagem
3. 2 + 3
4. Dado...
Barbosa AN, 2013
Conduta Mais Pertinente:
1. Solicitar exames laboratoriais
2. Solicitar exames de imagem
3. 2 + 3
4. Dado...
Barbosa AN, 2013
Qual o diagnóstico mais provável nesse contexto?
- Ocorrência da doença nesse contexto clínico
- Ocorrênc...
Barbosa AN, 2013
Qual o diagnóstico mais provável nesse contexto?
- Contexto clínico:
- Contexto geográfico:
- Contexto sa...
Barbosa AN, 2013
Cenário: PS HC UNESP, 6ª feira véspera de Carnaval, 23h
Idade: 23 anos Sexo: Masculino Cor da Pele: Branc...
Barbosa AN, 2013
EF: PA = 110x80 FC: 98 FR: 26 T: 38,9 Peso: 67
REG, acianótico, anictérico, não dispneico
CABOONG: Placas...
Barbosa AN, 2013
Qual o diagnóstico mais provável nesse contexto?
- Contexto clínico: Pneumocistose, PAC, Pn. Atípica, Inf...
Barbosa AN, 2013
RX de Tórax: Pneumocistose
Barbosa AN, 2013
RX de Tórax: Tuberculose e PAC
Barbosa AN, 2013
RX de Tórax
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
TC de Tórax: Indicação e Uso na PCP
Barbosa AN, 2013
Pesquisa Etiológica no Escarro
Barbosa AN, 2013
PCP: Aspectos Intrínsecos
Barbosa AN, 2013
PCP: Tratamento Empírico
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Barbosa AN, 2013
Sintomáticos Assintomáticos
Independente CD4 CD4 < 500 CD4 > 500
Iniciar sempre Iniciar sempre Não inicia...
Barbosa AN, 2013
www.slideshare.net/spitalex
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Queixas Pulmonares no Paciente com HIV/Aids

685 visualizações

Publicada em

Queixas Pulmonares no Paciente com HIV/Aids

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
685
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Queixas Pulmonares no Paciente com HIV/Aids

  1. 1. Alexandre Naime Barbosa MD, PhD Professor Assistente - Infectologista Residência Infectologia Julho/2013 - FMB/ UNESP - Botucatu - SP
  2. 2. Barbosa AN, 2013
  3. 3. Barbosa AN, 2013 Cenário: PS HC UNESP, 6ª feira véspera de Carnaval, 23h Idade: 23 anos Sexo: Masculino Cor da Pele: Branca Queixa: Dispneia progressiva Duração: 2 semanas QC: Depois de um “resfriado”, iniciou quadro leve de dispneia, que vem aumentando gradativamente de intensidade nessas últimas duas semanas, sendo hoje caracterizada à médios esforços (dois quarteirões). Tosse intermitente, com pouca secreção esbranquiçada, sem dor torácica. Nega coriza, odinofagia e presença de secreção posterior.
  4. 4. Barbosa AN, 2013 EF: PA = 110x80 FC: 98 FR: 26 REG, acianótico, anictérico, não dispneico Pulmões: MV+, discretos estertores em base bilateral, sem tiragem Abdome: sem alterações AP: Refere teste Anti-HIV reagente em janeiro 2012, testagem motivada por parceiro ter revelado diagnóstico, mas não procurou acompanhamento até então. Pergunta 1: Qual seria sua conduta nesse momento?
  5. 5. Barbosa AN, 2013 Conduta Mais Pertinente: 1. Aperfeiçoar anamnese 2. Solicitar exames laboratoriais 3. Solicitar exames de imagem 4. 2 + 3 5. Dados já são suficientes para o diagnóstico e conduta
  6. 6. Barbosa AN, 2013
  7. 7. Barbosa AN, 2013
  8. 8. Barbosa AN, 2013
  9. 9. Barbosa AN, 2013 Conduta Mais Pertinente: 1. Aperfeiçoar anamnese 2. Solicitar exames laboratoriais 3. Solicitar exames de imagem 4. 2 + 3 5. Dados já são suficientes para o diagnóstico e conduta Pergunta 2: O que está faltando?
  10. 10. Barbosa AN, 2013 Cenário: PS HC UNESP, 6ª feira véspera de Carnaval, 23h Idade: 23 anos Sexo: Masculino Cor da Pele: Branca Queixa: Dispneia progressiva Duração: 2 semanas QC: Depois de um “resfriado”, iniciou quadro leve de dispneia, que vem aumentando gradativamente de intensidade nessas últimas duas semanas, sendo hoje caracterizada à médios esforços (dois quarteirões). Tosse intermitente, com pouca secreção esbranquiçada, sem dor torácica. Nega coriza, odinofagia e presença de secreção posterior. Refere febre alta, não aferida, sem horário preferencial.
  11. 11. Barbosa AN, 2013 EF: PA = 110x80 FC: 98 FR: 26 T: 38,9 Peso: 67 REG, acianótico, anictérico, não dispneico CABOONG: Placas esbranquiçadas em palato e mucosa jugal Pulmões: MV+, discretos estertores em base bilateral, sem tiragem Abdome: sem alterações TCSC: Ausência de adenomegalias Pele: sem lesões AP: Refere teste Anti-HIV reagente em janeiro 2012, testagem motivada por parceiro ter revelado diagnóstico, mas não procurou acompanhamento até então. Emagreceu 5 kg desde então, nega perda de apetite, nega diarreia. Nega contato com tossidores crônicos ou pessoas com sintomas parecidos. Nega tabagismo. Pergunta 3: Qual seria sua conduta nesse momento?
  12. 12. Barbosa AN, 2013 Conduta Mais Pertinente: 1. Solicitar exames laboratoriais 2. Solicitar exames de imagem 3. 2 + 3 4. Dados já são suficientes para o diagnóstico e conduta terapêutica
  13. 13. Barbosa AN, 2013 Conduta Mais Pertinente: 1. Solicitar exames laboratoriais 2. Solicitar exames de imagem 3. 2 + 3 4. Dados já são suficientes para o diagnóstico e conduta terapêutica Pergunta 4: O que pedir? Como orientar meu raciocínio?
  14. 14. Barbosa AN, 2013 Qual o diagnóstico mais provável nesse contexto? - Ocorrência da doença nesse contexto clínico - Ocorrência da doença nesse contexto geográfico - Ocorrência da doença nesse contexto sazonal - Alterações mais comuns em exames complementares disponíveis - Direcionar o arsenal diagnóstico para as principais hipóteses Pergunta 5: Quais são as principais hipóteses no Caso Clínico 1?
  15. 15. Barbosa AN, 2013 Qual o diagnóstico mais provável nesse contexto? - Contexto clínico: - Contexto geográfico: - Contexto sazonal: Hipóteses: 1. 2. 3.
  16. 16. Barbosa AN, 2013 Cenário: PS HC UNESP, 6ª feira véspera de Carnaval, 23h Idade: 23 anos Sexo: Masculino Cor da Pele: Branca Queixa: Dispneia progressiva Duração: 2 semanas QC: Depois de um “resfriado”, iniciou quadro leve de dispneia, que vem aumentando gradativamente de intensidade nessas últimas duas semanas, sendo hoje caracterizada à médios esforços (dois quarteirões). Tosse intermitente, com pouca secreção esbranquiçada, sem dor torácica. Nega coriza, odinofagia e presença de secreção posterior. Refere febre alta, não aferida, sem horário preferencial.
  17. 17. Barbosa AN, 2013 EF: PA = 110x80 FC: 98 FR: 26 T: 38,9 Peso: 67 REG, acianótico, anictérico, não dispneico CABOONG: Placas esbranquiçadas em palato e mucosa jugal Pulmões: MV+, discretos estertores em base bilateral, sem tiragem Abdome: sem alterações TCSC: Ausência de adenomegalias Pele: sem lesões AP: Refere teste Anti-HIV reagente em janeiro 2012, testagem motivada por parceiro ter revelado diagnóstico, mas não procurou acompanhamento até então. Emagreceu 5 kg desde então, nega perda de apetite, nega diarreia. Nega contato com tossidores crônicos ou pessoas com sintomas parecidos. Nega tabagismo.
  18. 18. Barbosa AN, 2013 Qual o diagnóstico mais provável nesse contexto? - Contexto clínico: Pneumocistose, PAC, Pn. Atípica, Influeza, Tuberculose - Contexto geográfico: Tuberculose, Pbmicose - Contexto sazonal: Pneumocistose, Influenza, Tuberculose Hipóteses: 1. Pneumocistose 2. PAC, Pn. Atípica 3. Tuberculose 4. Influenza
  19. 19. Barbosa AN, 2013 RX de Tórax: Pneumocistose
  20. 20. Barbosa AN, 2013 RX de Tórax: Tuberculose e PAC
  21. 21. Barbosa AN, 2013 RX de Tórax
  22. 22. Barbosa AN, 2013
  23. 23. Barbosa AN, 2013 TC de Tórax: Indicação e Uso na PCP
  24. 24. Barbosa AN, 2013 Pesquisa Etiológica no Escarro
  25. 25. Barbosa AN, 2013 PCP: Aspectos Intrínsecos
  26. 26. Barbosa AN, 2013 PCP: Tratamento Empírico
  27. 27. Barbosa AN, 2013
  28. 28. Barbosa AN, 2013
  29. 29. Barbosa AN, 2013
  30. 30. Barbosa AN, 2013 Sintomáticos Assintomáticos Independente CD4 CD4 < 500 CD4 > 500 Iniciar sempre Iniciar sempre Não iniciar de rotina Indicar Hepatite B Considerar Hepatite C Cardiopatia/Risco Cardíaco Nefropatia do HIV Neoplasias Carga Viral > 100.000
  31. 31. Barbosa AN, 2013
  32. 32. www.slideshare.net/spitalex

×