Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão




              ...
Conhecimento na área                                                                            Biblioteca escolar

      ...
Conhecimento na área                                                                              Biblioteca escolar

    ...
Conhecimento na área                                                                                 Biblioteca escolar

 ...
Conhecimento na área                                                                             Biblioteca escolar

     ...
Conhecimento na área                                                                              Biblioteca escolar

    ...
Conhecimento na área                                                                               Biblioteca escolar

   ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tabela Matriz A Utilizar Para A RealizaçãO Da 1ª Parte Da Tarefa

449 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
449
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tabela Matriz A Utilizar Para A RealizaçãO Da 1ª Parte Da Tarefa

  1. 1. Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Desafios. Acções a Domínio Literatura identifica Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças implementar Larga experiência Melhorar as capacidades pedagógica e de gestão e Directamente através de formação decidida administração escolar; relacionadas com as a nível central ou outra que conhecimento da escola, minhas competências, venha a ser proporcionada a dos seus órgãos; bom propus-me aprovar o nível dos centros de formação Competências técnicas relacionamento com Regimento Interno da regionais; neste momento de gestão de recursos responsáveis de órgãos de Falta de formação Biblioteca; elaborar um quero aproveitar ao máximo humanos e de decisão a diversos níveis e inicial, ou outra, Por enquanto, guia de funcionamento; a formação que frequento Competências do professor informação e do pessoal da escola de especificamente não sinto aprovar e pôr em prática sobre “Práticas e modelos de bibliotecário competências uma forma geral; direccionada para a ameaças de o Plano de Actividades autoavaliação em BE” e pedagógicas que frequência de formação gestão de qualquer ordem orientado para o também a que se relaciona obrigam a um trabalho sobre os novos programas bibliotecas desenvolvimento com os “Novos Programas de colaborativo de Português; motivação curricular, a literacia da Português”. Há alguns para manter uma atitude informação, gestão e pontos de contacto entre uma de aprendizagem organização de espaços e e a outra. Ambas podem permanente pela atenção, recursos e promoção da contribuir para melhorar o pela prospecção, pela leitura. meu desempenho. investigação. Estratégia de gestão, Espaço físico da Necessidade de Aproveitar o facto de que a Por enquanto, Está mencionado no Organização e Gestão da BE baseada na recolha biblioteca: amplo, alguns recursos, biblioteca já é neste momento não sinto Plano actividades mas sistemática de agradável e bem situado no sobretudo um espaço bastante ameaças de quero destacar o evidências, para a contexto do espaço escolar informáticos, que concorrido por alunos qualquer ordem propósito de durante este integração da BE no global, com condições para passa pela professores e pessoal para a ano sinalizarmos de desenvolvimento ser um espaço de substituição dos tornarmos cada vez mais um forma adequada as curricular visando o aprendizagem e de computadores local de integração, de diversas estantes de sucesso educativo, a construção de existentes, que, à partilha, de formação, de livros de acordo com a melhoria do trabalho conhecimentos; equipe falta de melhor, vão construção, do saber e de CDU e criarmos e escolar, a criação de motivada para apoiar e servindo, ainda que competências, onde se esteja gerirmos a nossa página mais valias nos nossos constituída por elementos de forma exígua de bom grado. WEB alunos; para a de formação diversificada (quantidade e optimização dos e por uma funcionária qualidade); pela
  2. 2. Conhecimento na área Biblioteca escolar aquisição de expositores e de resultados e impacto da algum equipamento qualidade da BE e dos quase a tempo inteiro. áudio/vídeo e pela seus serviços. assinatura de mais algum jornal. Organização e A biblioteca é um espaço Não temos, ainda, A oportunidade é de Por enquanto, Reforço da nossa Gestão da Colecção equipamento de acordo amplo sem zonas um fundo melhorar o serviço da não sinto colecção de livros do com os standards separadas por qualquer documental que nos Biblioteca através da ameaças de PNL, para já, com a definidos, facultando parede, mas delimitadas de satisfaça, embora os informatização, o que vai qualquer ordem colaboração dos diversos condições de acesso e acordo com as actividades títulos dos livros já permitir uma catalogação, Departamentos e da de trabalho individual que nelas se desenrolam. ultrapasse os 2500; uma arrumação e um serviço colecção de DVDs e CDs ou em grupo; Zona de leitura informal, não temos ainda de empréstimo muito mais em cuja selecção podem Disponibilização de um espaço audio/vídeo, zona catalogados todos eficientes. Para vir a participar os conjunto de recursos de de leitura individual/ livros no programa tal continuamos a contar com alunos. informação em /consulta, de trabalho de Bibliobase, diria até o apoio e a colaboração da diferentes ambientes e grupo, espaço internet. Os que temos tão Coordenadora Interconcelhia suportes, actualizada e livros estão ordenados nas somente uma da RBE da nossa zona. em extensão e estantes de acordo com a pequena minoria ; qualidade adequadas às Classificação Decimal também ainda não necessidades dos Universal têm códigos de utilizadores barras, nem Uma colecção razoável etiquetas. deve incluir 10 livros por aluno para permitir uma colecção alargado e equilibrada para todas as idades, níveis de competência e percursos pessoais; pelo menos 60% dos fundos documentais devem correspondera recursos de não -ficção relacionados com o currículo; materiais para o lazer como
  3. 3. Conhecimento na área Biblioteca escolar literatura de grande popularidade, música, videocassetes, DVD, revistas, jornais, posters, jogos de computador. Este tipo de materiais pode ser seleccionado com a colaboração dos alunos para garantir que reflecte os seus interesses dentro dos limites razoáveis dos padrões éticos. A BE como espaço de Apoiar com novos e O facto de pertencer ao Claro que nem Não tendo a pretensão de Por enquanto, Diálogo permanente com conhecimento e aprendizagem. melhores serviços o Conselho Pedagógico todos estão ainda tudo mudar de repente, até não sinto os professores propondo- Trabalho colaborativo e articulado processo educativo; coloca o professor convencidos de que porque também o ameaças de lhes a utilização do com Departamentos e docentes. disponibilizar recursos bibliotecário num local de é preciso mudar Bibliotecário que sou tem qualquer ordem espaço biblioteca na de informação; apoiar decisão onde pode hábitos e atitudes, muitas limitações, construção das a infra-estrutura apresentar e defender as no sentido de serem o contexto actual parece-me competências dos alunos; tecnológica; formar suas propostas e mais orientadores favorável para pedir aos Pedido de colaboração para as diferentes simultaneamente motivar da construção do professores mais cooperação dos vários literacias; ser espaço os coordenadores de saber e das com a biblioteca, em áreas Departamentos para a de construção do Departamentos para a competências, com tais como literacia da indicação de livros a conhecimento; causa da BE; também é recurso a novos informação, despertando- adquirir, nesta fase do desenvolver factor muito positivo o métodos que passam lhes a curiosidade para PNL; competências de leitura facto de quinzenalmente me pela pesquisa e pela serem utilizadores críticos da Constam também do integradas no reunir com os professores utilização das BE e informação, trabalhos de Plano de Actividades desenvolvimento de português no âmbito da das TIC… projecto e estudos sobre algumas actividades que curricular; articular-- formação para os novos temas, produção de materiais vou mencionar: se com departamentos, programas de português, o a apresentar na turma , - À descoberta da professores e alunos na que torna mais viável a realização dos tradicionais biblioteca com planificação e programação de trabalhos de casa, real preenchimento de fichas desenvolvimento de actividades conjuntas. motivação para a leitura com tarefas relacionadas actividades educativas individual ou em grupo. com as diversas áreas da e de aprendizagem; ter Biblioteca;
  4. 4. Conhecimento na área Biblioteca escolar - Construção de em conta os objectivos biografias dos autores institucionais e seleccionados para programáticos da leitura orientada e/ou escola; outros. A biblioteca escolar vê Redefinidos contextos O Plano de Actividades da de trabalho e de O facto de os jovens, Biblioteca faz parte prestação de serviços e também os da nos escola, O trabalho integrante do P.A. do ganha um papel já usarem bastante os colaborativo é algo Agrupamento e foi aprovado preponderante na computadores e de até que não está ainda em Conselho Pedagógico. - Concurso “ o melhor formação para as terem bastante facilidade implantado; alguns Desse plano fazem parte leitor” literacias, contribuindo nesse uso pode ser factor professores actividades várias - Concurso “ um livro de forma colaborativa e de sucesso no continuam fechados envolvendo principalmente o numa frase e numa articulada com os desenvolvimento da à colaboração com Departamento de Português, imagem”para promoção outros docentes para o literacia da informação, se a biblioteca, talvez mas não só. Há, portanto, da Feira do Livro” desenvolvimento de Formação para a leitura e para as se conseguir passar a porque também eles uma aceitação tácita da Por enquanto, - Feira do Livro competências que literacias mensagem de que os ainda não estejam colaboração que é pedida não sinto - Desafios de língua suportam as recursos da internet por dentro do que é para o desenvolvimento ameaças de portuguesa aprendizagens e a são ferramentas para o uma biblioteca destas actividades. Não qualquer ordem - O escritor do mês construção do processo de ensino escolar e dos deixaremos de reforçar o - Leitura de textos conhecimento; a aprendizagem, são mais serviços que poderá pedido da mesma quando se poéticos no dia da biblioteca pode meios para um fim do que prestar, o que é julgar necessário, até porque poesia. organizar campanhas um fim em si mesmos e de normal, atendendo queremos dialogar com todos - O escritor do mês de leitura e de literacia; que o importante é ao pouco tempo de sempre, disponibilizando-nos - Sessões com um podem ser constituídos seleccionar informação vida que a nossa também para com todos promotor de leitura grupos de leitura ou relevante e de qualidade no biblioteca tem colaborarmos naquilo que é comunidades de leitores mais curto espaço de dentro da RBE. uma responsabilidade de que contribuam de tempo. todos, a educação dos jovens. forma pedagógica para o sucesso das actividades de leitura. BE e os novos ambientes digitais. A biblioteca escolar O nível de integração que a O professor Há alguma motivação por Algumas das Dentro dos limites da colocada no centro das biblioteca já tem no bibliotecário não é parte da direcção da escola fraquezas minha condição humana aprendizagens e da contexto escolar, a procura um profissional da para discutirmos a mencionadas procurarei conhecer o construção do que dela já se faz informação, apesar subscrição da plataforma poderão melhor possível, para
  5. 5. Conhecimento na área Biblioteca escolar conhecimento; impacto actualmente, a aceitação de toda a sua boa “Escola Virtual”; transformar-se além do currículo que o paradigma digital que vem angariando, a vontade; Há também vontade, já em ameaças , se da minha disciplina, os tem na biblioteca consideração que lhe é tem experiência manifestada, de afectar à não forem da outras áreas para escolar, nas práticas e dedicada pelo director do didáctico- biblioteca mais e melhor debeladas em melhor poder apoiar os na forma como se gere Agrupamento, as boas pedagógica mas não equipamento informático, tempo útil. alunos; tentarei, quando e processa a condições que tem em domina todos os designadamente, for possível, mais e informação; termos de espaço e, currículos; computadores, desde que melhor formação na área Neste paradigma, sobretudo a vontade que A biblioteca não tem regressem à Escola aqueles das TIC, das plataformas conteúdos, temos em levar por diante quadro interactivo e que em tempos nos foram virtuais, dos quadros administração/gestão, esta empreitada, são o professor retirados pela tutela de entre interactivos; trataremos ambientes virtuais de factores que não bibliotecário os que a mesma tutela nos de não nos deixarmos aprendizagem e permitirão que a nossa também ainda não havia entregue pouco tempo ultrapassar no diz currículo são partes de biblioteca escolar fique de recebeu formação antes. respeito a equipamento um todo que a fora desta era digital e não neste domínio; informático de qualidade biblioteca escolar tem se constitua ela própria não existe em e em quantidade forçosamente que num verdadeiro ambiente funcionamento na suficiente para servir o integrar; digital. escola nenhuma melhor possível, como o Plano Tecnológico da plataforma virtual meio facilitador das Educação vai trazer de ensino; aprendizagens, o máximo mudanças às nossas O equipamento de alunos. escolas: a organização informático não só a da informação digital nível da biblioteca para estar pronta a mas também a nível usar no quadro da Escola começa a interactivo, a criação ser exíguo e algo de ambientes virtuais ultrapassado, de aprendizagem, a apesar da fibra ligação ao currículo óptica que há serão factores de pouco tempo foi sobrevivência para as colocada e que pede BEs; outros a prática educacional computadores em nos últimos anos funcionamento. moveu-se cada vez mais na direcção dos espaços virtuais, o que implica novos reptos
  6. 6. Conhecimento na área Biblioteca escolar para os profissionais da informação no que concerne ao apoio às aprendizagens e ao uso das TIc para estes fins- Gestão de evidências/ avaliação. Procuramos, através do Elaborámos o Regimento Vejo que o nosso Ainda assim, em termos de Vamos elaborar, no mais processo de avaliação, Interno da Biblioteca e Regimento Interno indicadores de evidências curto espaço de tempo trazer a luz a diferença também o Plano de ainda não prevê que possam facilitar um possível, a partir de que fazemos na escola Actividades; procurámos claramente os processo de avaliação, agora, um orçamento em que servimos; contemplar diferentes métodos de poderemos conseguir alguns que incluiremos as avaliação, gestão e dimensões , a saber, gestão avaliação; o facto dados relativos à utilização, necessidades mudança são conceitos de espaços e recursos, de ainda não termos como os empréstimos por identificadas e outras que que apontam para promoção da leitura e toda a colecção membro da comunidades venhamos a identificar diferentes dimensões literacia da informação; informatizada, escolar e utilização dos entretanto. Nele implicadas nos envolvemos neste processo refiro-me ao computadores, e também aos incluiremos verbas processos, práticas e o Conselho Pedagógica e programa recursos, o total de livros específicas para novos impactos das nossas os Departamentos na Bibliobase, é, de existente por membro da recursos, para materiais acções enquanto aprovação destes alguma forma, um comunidade escolar, número de promoção, para profissionais; quando documentos; julgo que os entrave à recolha de de terminais/computadores materiais de consumo e gerimos um serviço, órgãos decisores da evidências, pessoais por membro da administrativos, para gerimos expectativas, Escola, designadamente, o importantes no comunidade escolar, número eventos promocionais, definimos políticas, Director, é bastante processo de de computadores com acesso para custos de utilização planeamos e sensível à importância da avaliação. on-line por membro da de equipamentos. projectamos; o Biblioteca no contexto comunidade escolar. Tentaremos adoptar uma documento de política escolar, pelo que, não Poderá tentar-se cada vez mais uma deve incluir objectivos ser+a um factor de posteriormente arranjar postura que resulte das e estratégias, plano de bloqueio nunca, pelo forma de quantificar seguintes premissas: o actividades, contrário, poderemos os empréstimos por item, por sucesso define-se pela assegurando que os contar com ele na hora de abertura, pedidos de qualidade do trabalho objectivos são introdução de melhorias serviço de referência por desenvolvido e não pelas atingidos, métodos de que se justifiquem, como o membro da comunidade aparências; pelo avaliação; investimento em mais escolar. Embora nos pareça investimento de recursos recursos de informação ou que estes números não em tarefas centrais a esta outros. estejam forçosamente missão e não em relacionados com sucesso ou qualquer tarefa que nos insucesso do desempenho da valorize perante os
  7. 7. Conhecimento na área Biblioteca escolar outros; em propor aos estudantes um caminho de construção do conhecimento e de biblioteca. desenvolvimento da literacia, não nos limitando a ajudá-los só no que eles pedem. Gestão da mudança SÍNTESE Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias Sinalização de espaços; criação e gestão de Estamos no início de um processo Alguma resistência por parte de alguns (ainda página WEB; que, esperamos, se vai manter e A biblioteca, sua situação, seu espaço físico, a sua bastantes) professores; Promoção da colaboração fortalecer. Vamos gerir, dando o equipe, o respeito que merece por parte da Direcção biblioteca/professores; nosso melhor, no sentido da do Agrupamento, a experiência do Bibliotecário, o Alguma falta de equipamento e outros recursos; Reforço das existências, de livros e outro optimização dos recursos e dos seu bom relacionamento com os órgãos de decisão e, material; processos, porém com calma, com de um modo geral, com professores, funcionários e Falta de formação inicial do professor bibliotecário, Melhoria das condições em termos do serenidade, sem pressas. Não foi alunos e, sobretudo, a sua vontade e motivação para que não é, propriamente, um profissional da equipamento informático; num dia que fizeram Roma ou ainda aprender tudo sobre bibliotecas. informação… Pavia…

×