Desenhos de Investigação

647 visualizações

Publicada em

Desenhos de investigação: Investigação-ação e Estudo de Caso

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
647
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
26
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Capa: apresentação do trabalho
  • 2 -
  • 2 -
  • 3 – Desenhos selecionados para o presente trabalho
  • 4 – IA(1) definição
  • 6 – IA(3) pontos negativos
  • 5 – IA(2) pontos positivos
  • 6 – IA(3) pontos negativos
  • 6 – IA(3) pontos negativos
  • N – EC(1) definição
  • N – Estudo de caso 1
  • N – Estudo de caso 1
  • N – Estudo de caso 1
  • N – Estudo de caso 1
  • Capa: apresentação do trabalho
  • Desenhos de Investigação

    1. 1. Desenhos de Investigação Unidade Curricular: Investigação Educacional Docente: Filomena Amador MCEMd Elaborado por: Elsa Cunha Emmanuel Jovo Igor Almeida Sónia Silva Investigação-ação Estudo de caso
    2. 2. MCEMd O que é o desenho de investigação investigador O desenho de investigação é a estrutura geral, o plano de trabalho da investigação que se pretende levar a cabo.
    3. 3. • Identificar o problema da investigação e justificar a seleção do desenho, • rever e sintetizar a literatura associada ao problema definido, • formular as questões da investigação (ou hipóteses), • descrever os dados necessários para responder às questões da investigação (ou verificar as hipóteses) e explicar como serão obtidos, • descrever os métodos de análise de dados para determinar se as questões de investigação foram respondidas adequadamente (ou determinar se as hipóteses foram ou não confirmadas). MCEMd Finalidades de um desenho de investigação
    4. 4. Investigação-ação Este desenho é adequado à realidade da educação por permitir identificar e resolver problemas com intervenção em contexto real. MCEMd Desenhos de investigação selecionados Estudo de caso Este desenho adequa-se ao contexto da educação, permitindo uma maior compreensão dos fenómenos em contexto real.
    5. 5. Prevê uma fase inicial de observação e formulação do problema, seguida do desenho da ação. Desenvolve-se num modelo de intervenção cíclico: Planificar => atuar => observar => refletir Rever/ajustar o plano => atuar => observar => refletir… MCEMd Investigação-ação CICLO 1 CICLO 2, 3,…
    6. 6. MCEMd Investigação-ação Plano 1 Os meus estudantes pensam que fazer ciência é memorizar e não descobrir. Como posso estimulá-los à descoberta?  Modifico o currículo?  Altero o meu processo de questionamento? Decido alterar as estratégias de questionamento para encorajar os alunos a procurar respostas às suas próprias perguntas. Ação 1 Colocar perguntas que possibilitem respostas mais abertas de acordo com os interesses dos alunos. Reflexão 1 A minha estratégia falha porque tenho a tendência de completar as respostas, direcionando a discussão do grupo. Observação 1 Gravar as perguntas e respostas para perceber o que muda. Manter um diário com as minhas impressões. 1 2 3…
    7. 7. MCEMd Investigação-ação 1 2 3… Reflexão 2 Os estudantes estão mais abertos à descoberta, mas mais indisciplinados. Como aumentar o gosto pela descoberta, mantendo o foco e regrando as intervenções? Ausculto as suas dúvidas? Que tipo de aulas podem ajudar? Observação 2 Gravar as perguntas e as minhas orientações. Anotar as reações dos alunos e as minhas impressões no diário. Plano 2 (revisto)  Continuo com o mesmo objetivo,  altero a estratégia. Ação 2 Reduzir as minhas orientações espontâneas.
    8. 8. Assenta em trabalho colaborativo ajustável, que permite o envolvimento de toda a comunidade. Foca-se numa solução pragmática dirigida à resolução de problemas reais. Apresenta um elevado potencial de aprendizagem para todos os intervenientes. Contribui para implementar novas práticas e promover a mudança. A intervenção não tem grupos de controle ou outros componentes ocultos. MCEMd Investigação-ação
    9. 9. O duplo papel do investigador como agente promotor de mudança e como pesquisador dificulta a realização da investigação. O desenho condiciona a apresentação da investigação a um formato de relatório pouco usual. Os resultados são influenciados pelo envolvimento do investigador. A complexidade do desenho, pela sua natureza cíclica, com duplo objetivo (compreensão e mudança), exige um acréscimo de tempo. A implementação de novas práticas requer aceitação por parte de todos os participantes. MCEMd Investigação-ação
    10. 10. MCEMd Investigação-ação Tipos de Investigação- ação Objetivos Papéis do Investigador Relação entre o investigador e os participantes Técnica - desenvolver o sistema educativo - desenvolvimento profissional do professor - observador externo especialista - independência - “eles” Prática - o que já foi mencionado no tipo anterior - a compreensão das práticas educativas - novo conhecimento - ajudante na reflexão do professor sobre a sua participação e o seu trabalho - cooperação - “tu” Emancipatória Libertadora - o que já foi mencionado nos tipos anteriores - libertar de antigos modos de pensar - desenvolver uma atitude crítica perante modelos burocráticos e sobre as práticas dos professores - agente de mudança - coordenador de colaboração - responsabilidade partilhada - “nós”
    11. 11. MCEMd Estudo de caso  Investiga acontecimentos contemporâneos,  a ação decorre em contexto real,  assenta no relato do investigador,  resulta de • observação direta e/ou • entrevistas sistemáticas, • análise documental, de artefactos.  O observador pode ser participante.
    12. 12. MCEMd Estudo de caso Desenvolver a teoria Definir o projeto Selecionar os casos Preparação, recolha e análise Desenvolver instrumentos e protocolos Conduzir a pesquisa de campo Primeiro caso Segundo caso Último caso Análise e conclusão Estabelecer confiabilidade e validade Analisar os dados Desenvolver e testar hipóteses Comparar com a literatura Compor o relatório final … Definição e Planificação
    13. 13. MCEMd Estudo de caso A empatia e o clima de confiança permitem o acesso a informações sensíveis. Acede a múltiplas fontes de informação, permitindo triangulação de dados. Permite a realização de experiências científicas e a investigação em situações em que não é possível obter uma mostra alargada, generalizando as propostas teóricas. Os resultados podem ter grande impacto e levar à formulação de novas teorias.
    14. 14. MCEMd Estudo de caso A pouca rigidez do desenho pode levar a que os dados influenciem descobertas ou conclusões, alterando a orientação da investigação. A presença e a postura do observador poderá desencadear reações menos favoráveis à recolha dos dados ou inibir a participação. O investigador possui pouco controle sobre os fenómenos em estudo. Sendo um estudo restrito, não permite a generalização estatística, mas apenas ao nível das proposições teóricas. Os EC são demorados, originando relatórios maciços e difíceis de ler.
    15. 15. MCEMd Estudo de caso Estudos… … ao longo do tem po … observacionais … de com unidades … m icro-etnográficos … m últiplos … m ulti-situacionais Caraterísticas -perm item o estudo de um caso a partirde diferentes perspetivas tem porais; - recorrem à observação participante; -podem referir-se a tem áticas diversas; -consistem na descrição e com preensão de um a com unidade educativa; -desenvolvem -se em pequenas unidades ou organizativas ou num a atividade específica organizativa; -estudam doisou m ais sujeitos, situaçõesou fenóm enos; -podem adotar diferentes m odalidades; -aplicam -se no desenvolvim ento de um a teoria, exigindo a exploração de m uitassituaçõese sujeitos.
    16. 16. MCEMd Bibliografia: Coutinho, C. P. (2011). Metodologia de investigação em Ciências Sociais e Humanas: Teoria e Prática. Coimbra: Edições Almedina. Jesuíno, J. C. O método experimental em ciências sociais. In Silva, A. S. & Pinto, J. M. (Eds.). (1989). Metodologia das ciências sociais. Porto: Edições Afrontamento. Latorre Beltrán, M. A. (2003). La investigación-acción: Conocer y cambiar la práctica educativa (Vol. 179). Barcelona: Grao. Perez Juste, R.; Galán González, A. & Quintanal Díaz, J. ( 2012). Métodos y diseños de investigación en educación. Madrid: UNED [Universidad Nacional de Educación a Distancia]. Stake, R. E. (1999). Investigación con estudio de casos. Madrid: Ediciones Morata. Yin, R. K. (2005). Estudo de caso: Planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman. Webgrafia: http://libguides.usc.edu/writingguide/researchdesigns Imagens acedidas ou adaptadas de: lalupalibreria.com.ar

    ×