ONTEXTO DE COMUNICAÇÃO DE CIÊNCIA
CONTEÚDOS AUDIOVISUAIS
PARTICIPATIVOS
SOFIA BARATA1
, PEDRO ALMEIDA2
, PEDRO POMBO1,3
1
...
2
ESPAÇOS EXPOSITIVOS DE CIÊNCIA
Science Museum, LondresExposição Centro Ciência, Aveiro
3
Questões, Orientação, Curiosidade, Discussão, Ajuda
Interpessoal, Pares, Cientistas, Computador, Ecrã Tátil...
Ativa e C...
4
Instalações para Construção
Tate Modern, Londres
raiz de conteúdos; construção
conjunta; partilhar; moderação
Guias Áudi...
5
19 Centros Ciência Viva em Portugal
A “FÁBRICA”
6
Ainda não dispõe de conteúdos AV
participativos no espaço expositivo
9
• Criar uma solução de comunicação multimédia
• Desenvolver um modelo de participação
• Envolver participantes
• Promove...
11
• Escolha, adaptação “Sítios dos Robôs”
• Público infantil
• Design Participativo – Protótipo
• Observação e análise qu...
12
Desenvolvimento
EM 4 ETAPAS
13
ETAPA 1
Testar: Conceitos
Questão no início e fim da sessão
Registar: áudio
RESULTADOS
luz e golfinho
nenhuma nova ques...
14
• Conceitos: luz e golfinho na questão
• Interação: casos e modelos estudados
• Suporte: Computador, Microsoft PowerPoi...
15
ETAPAS 2 E 3
15
16
Adaptação de 4 novas questões
Opção responder para todas
28 vídeos de resposta
Escolhas do grupo mediadas
PROTÓTIPO MEL...
17
RESULTADOS
Ver respostas; crianças;
cientistas depois e masculino.
Ver respostas; cientistas; crianças
depois.
Ver resp...
18
Adaptação e inclusão das questões das crianças
Inclusão de nova opção gravar questões
Manutenção de opções que geraram ...
22
• Vários utilizadores
• Superfície de toque interativa
• Discussão interpessoal
mediada por computador
• Registo audiov...
23
• Indicadores para modelo participação colaborativa
• Envolvimento de pares na discussão de conceitos
• As respostas fo...
25
• Instalação na Fábrica
• Testar interação direta e a captura audiovisual em ambiente real
• Eventuais ajustes
• Gestão...
26
EB1 de Águeda
Agrupamento Escolas de Pardilhó
EB1 do Mato,Avanca
EB1 Estrada de Maceda
EB da Quinta do Loureiro, Cacia
...
OBRIGADA
SOFIA BARATA (sofia.barata@ua.pt)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

SciCom 2014 | Conteúdos Audiovisuais Participativos em Contexto de Comunicação de Ciência

188 visualizações

Publicada em

Com a necessidade dos centros de ciência renovarem as linguagens e os formatos na divulgação científica, surge a oportunidade de explorar novas soluções multimédia. Nesta apresentação explorou-se a comunicação participativa em espaços de divulgação de ciência. Apresentou-se uma proposta
de um modelo de participação para produzir vídeos de ciência de forma colaborativa.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
188
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Obrigada pela oportunidade de apresentar o nosso trabalho
    Fizemos um estudo no sentido de incluir
  • Mais concretamente
    Têm o papel comum da promoção da cultura científica e tecnológica
  • Nestes espaços procuramos identificar diferentes níveis de participação
    Participações Ativas e Colaborativas - distinguem-se por permitirem alguma construção do conhecimento em grupo, de forma coletiva
    Existem recursos conhecidos que podem ser experimentados pelas instituições
    No sentido de tornar a participação colaborativa
    (nomeadamente no desenvolvimento de novos modelos)
  • Pegando em alguns modelos existentes, em espaços como museus,
    tentámos combinar os aspectos que permitem a participação colaboarativa para o desenvolvimento do nosso modelo
  • Filosofia Hands-on - laboratórios; espectáculos; oficinas; exposiçõesHá ainda uma larga produção de Conteúdos audiovisuais amplamente divulgados.
    Mas...
  • Nem a Fábrica nem os outros centros
  • Participação colaborativa:
    Uma necessidade reforçada no levantamento bibliográfico
  • Dispostos a interagir a explorar ou a contribuir?
    que funcionalidades? que tecnologia? se adota?
  • Para exploração de conceitos de ciência e produção audiovisual
    Modelo de participação de forma colaborativa e com discussão
    Participantes - monitores da Fábrica, público infantil (e adulto - professores, pais)
    Testar conceitos e opções a incluir
    Avaliar categorias de preferência
  • permite técnicas centradas no utilizador
  • O que é que terá um morcego, a luz ou a matemática a ver com robôs?
    •Morcego: ultrassons.•Luz: sensores
    •Matemática: programação; repetição.
    conceitos selecionados em resultado do acompanhamento do investigador proposta feita em conjunto com os monitores. O monitor da atividade incentiva as crianças a procurarem respostas durante a sessão, dando toda a informação e explicações necessárias.
    A questão seja ignorada e outras sejam levantadas
    No final da sessão, após todos os esclarecimentos, o monitor voltava a colocar a questão-mote com os 3 conceitos, dando novas oportunidades de resposta (mais esclarecidas) — em avaliação estão os conteúdos /temas que geram (ou não) participação para uma análise temática (Manzini, 2012).
    Guião de observação
    Registo audiovisual
    Inquérito por entrevista
  • Guião de observação
    Inquérito por entrevista
  • Com a diversidade de conteúdos começaram a variar as preferências
    ver respostas em vez de responder
    ver crianças em vez de cientistas
  • **ENTRA APLICAÇÃO
    “Sítio de Falar” — Designação da instalação, do móduloum espaço onde faça sentido, aos visitantes, expressarem-se sobre questões acerca das atividades “De robôs sei eu!” – Um dos módulos do “Sítio de Falar", com conteúdo adaptado à atividade “Sítio dos Robôs”, respeitando a imagem e os conteúdos desta valência.
  • Obrigada pela atenção
    Estou ao dispor
  • SciCom 2014 | Conteúdos Audiovisuais Participativos em Contexto de Comunicação de Ciência

    1. 1. ONTEXTO DE COMUNICAÇÃO DE CIÊNCIA CONTEÚDOS AUDIOVISUAIS PARTICIPATIVOS SOFIA BARATA1 , PEDRO ALMEIDA2 , PEDRO POMBO1,3 1 Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro, 2 CETAC.MEDIA - Universidade de Aveiro, 3 Departamento de Física da Universidade de Aveiro
    2. 2. 2 ESPAÇOS EXPOSITIVOS DE CIÊNCIA Science Museum, LondresExposição Centro Ciência, Aveiro
    3. 3. 3 Questões, Orientação, Curiosidade, Discussão, Ajuda Interpessoal, Pares, Cientistas, Computador, Ecrã Tátil... Ativa e Colaborativa Plaza (2003), Knipfer et al (2009), Simon (2010) PARTICIPAÇÃO
    4. 4. 4 Instalações para Construção Tate Modern, Londres raiz de conteúdos; construção conjunta; partilhar; moderação Guias Áudio The Delaware Art Museum histórias áudio; escrever e gravar; partilha; moderação Superfícies Táteis Museu Terras de Besteirosvários utilizadores; ecrã tátil e de grandes dimensões Referências de Participação Ativa e Colaborativa MODELOS
    5. 5. 5 19 Centros Ciência Viva em Portugal A “FÁBRICA”
    6. 6. 6 Ainda não dispõe de conteúdos AV participativos no espaço expositivo
    7. 7. 9 • Criar uma solução de comunicação multimédia • Desenvolver um modelo de participação • Envolver participantes • Promover diálogo • Testar e Avaliar OBJETIVOS
    8. 8. 11 • Escolha, adaptação “Sítios dos Robôs” • Público infantil • Design Participativo – Protótipo • Observação e análise qualitativa METODOLOGIA • 5 Escolas março-abril 2013 • 7 turmas/sessões -154 alunos • 22 crianças contactam com o protótipo • Grupos de aproximadamente 6 crianças
    9. 9. 12 Desenvolvimento EM 4 ETAPAS
    10. 10. 13 ETAPA 1 Testar: Conceitos Questão no início e fim da sessão Registar: áudio RESULTADOS luz e golfinho nenhuma nova questão levantada
    11. 11. 14 • Conceitos: luz e golfinho na questão • Interação: casos e modelos estudados • Suporte: Computador, Microsoft PowerPoint, links • Escolhas do grupo mediadas CRIAÇÃO DO PROTÓTIPO
    12. 12. 15 ETAPAS 2 E 3 15
    13. 13. 16 Adaptação de 4 novas questões Opção responder para todas 28 vídeos de resposta Escolhas do grupo mediadas PROTÓTIPO MELHORADO
    14. 14. 17 RESULTADOS Ver respostas; crianças; cientistas depois e masculino. Ver respostas; cientistas; crianças depois. Ver respostas; cientistas; feminino e masculino depois. Respostas de grupo. Novas questões. ETAPA 4 17 Testar: cientista F 1 sessão Registar: vídeo
    15. 15. 18 Adaptação e inclusão das questões das crianças Inclusão de nova opção gravar questões Manutenção de opções que geraram interesse Destaque opção “Quero responder” PROPOSTA DE MODELO
    16. 16. 22 • Vários utilizadores • Superfície de toque interativa • Discussão interpessoal mediada por computador • Registo audiovisual de participações • Gestão e Moderação • Publicação SISTEMA
    17. 17. 23 • Indicadores para modelo participação colaborativa • Envolvimento de pares na discussão de conceitos • As respostas foram construídas em grupo • As questões levantadas são indicadores de curiosidade • Muito interesse em dar respostas • Pertinência de conteúdos sugeridos • Preferência por ver cientistas, curiosidade por crianças CONCLUSÕES
    18. 18. 25 • Instalação na Fábrica • Testar interação direta e a captura audiovisual em ambiente real • Eventuais ajustes • Gestão de BD • Avaliar PERSPECTIVAS FUTURAS
    19. 19. 26 EB1 de Águeda Agrupamento Escolas de Pardilhó EB1 do Mato,Avanca EB1 Estrada de Maceda EB da Quinta do Loureiro, Cacia AGRADECIMENTOS
    20. 20. OBRIGADA SOFIA BARATA (sofia.barata@ua.pt)

    ×