ÍNDICE DE PROGRESSO SOCIAL
NA AMAZÔNIA BRASILEIRA 2014
Nutrição e Cuidados médicos básicos
 Subnutrição
 Mortalidade por desnutrição
 Mortalidade materna
 Mortalidade infant...
Nutrição e Cuidados médicos básicos
 Subnutrição
 Mortalidade por desnutrição
 Mortalidade materna
 Taxa de natimortos...
Nutrição e Cuidados médicos básicos
 Subnutrição
 Mortalidade por desnutrição
 Mortalidade materna
 Mortalidade infant...
AMAZÔNIA BRASILEIRA
• Amazônia: 773 Municípios em 9 Estados
• Área: 5 milhões de km2 (59% da área do Brasil)
• População: ...
FONTES DE DADOS
6
Institutos de Governo
DATASUS – Departamento de Informações do Sistema Único de Saúde (9)
IBGE – Institu...
FONTES POR DIMENSÃO
Necessidades Humanas
Básicas
Fundamentos para o
Bem Estar
Oportunidades
7
Agências de
Governo
5%
Insti...
8
IDADE DOS DADOS
o A mediana dos dados dos indicadores do IPS Amazônia são de 2012,
pois a fonte principal dos dados é o ...
Nutrição e Cuidados médicos básicos
 Subnutrição
 Mortalidade por desnutrição
 Mortalidade materna
 Mortalidade infant...
10
CALCULANDO O ÍNDICE
DECISÕES CRÍTICAS
o Utopia/Dystopia
• Foram testados três cenários diferentes:
a) Valores máximos e mínimos teóricos para ...
DECISÕES CRÍTICAS
o Mais de 80 indicadores diferentes foram propostos e testados de
forma a definir os melhores disponívei...
PESOS SÃO DETERMINADOS POR PCA (ANÁLISE DE COMPONENTES
PRINCIPAIS)
o 10 de 12 componentes possuem essencialmente o mesmo p...
PESOS DETERMINADOS POR PCA
o Sustentabilidade dos Ecossistemas foi ajustada para lidar com o
peso negativo dos indicadores...
PESOS DETERMINADOS POR PCA
15
PCA Wt Equal Wt (Equal-PCA)
Nutrição e Cuidades Médicos Básicos
Subnutrição 0.15 0.20 0.05
M...
PESOS DETERMINADOS POR PCA
16
PCA Wt Equal Wt (Equal-PCA)
Acesso ao conhecimento básico
Analfabetismo 0.27 0.25 -0.02
Aces...
PESOS DETERMINADOS POR PCA
17
PCA Wt Equal Wt (Equal-PCA)
Direitos individuais
Diversidade partidária 0.39 0.33 -0.06
Mobi...
COMPARABILIDADE: BRASIL GLOBAL VS BRASIL AMAZÔNIA
18
o Contrastando as pontuações entre os modelos do Brasil Global e o
Br...
COMPARABILIDADE: BRASIL GLOBAL VS BRASIL AMAZÔNIA
19
• Sustentabilidade de Ecossistemas é o segundo indicador com maior
va...
COMPARABILIDADE: BRASIL GLOBAL VS BRASIL AMAZÔNIA
20
IPS 69.97 67.73 2.24 3.20
Necessidades Humanas Básicas 71.09 71.60 -0...
OBSERVAÇÕES
21
o O grande desafio do modelo da Amazônia consitiu em encontrar
dados adequados que conseguissem medir os co...
22
Nutrição e Cuidados Médicos Básicos
 Subnutrição: O estado nutricional de pessoas abaixo do peso adequado, por 100.000...
23
Acesso ao Conhecimento Básico
 Analfabetismo: Pessoas com 15 anos ou mais, que sabem ler e escrever.
 Acesso ao ensin...
24
Direitos individuais
 Diversidade partidária: Vereadores por partido.
 Mobilidade urbana: Densidade de serviços de tr...
25
IPS AMAZÔNIA
Realização:
Em parceria com:
Apoio:
Iniciativa
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Social Progress Index for the Brazilian Amazon Methodology - Portuguese

2.543 visualizações

Publicada em

IPS Amazônia 2014 Methodology - Portuguese

Publicada em: Ciências
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.543
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
623
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • 58 indicators
  • 58 indicators
  • 58 indicators
  • 58 indicators
  • 58 indicators
  • 58 indicators
  • 58 indicators
  • Social Progress Index for the Brazilian Amazon Methodology - Portuguese

    1. 1. ÍNDICE DE PROGRESSO SOCIAL NA AMAZÔNIA BRASILEIRA 2014
    2. 2. Nutrição e Cuidados médicos básicos  Subnutrição  Mortalidade por desnutrição  Mortalidade materna  Mortalidade infantil até 5 anos  Mortalidade por doenças infecciosas Água e Saneamento  Abastecimento de água  Saneamento rural  Esgotamento sanitário Moradia  Moradia inadequada  Acesso à energia elétrica  Coleta de lixo SegurançaPessoal  Homicídios  Exposição à violência  Mortes por acidentes de trânsito Acesso ao conhecimento básico  Analfabetismo  Acesso ao ensino fundamental  Acesso ao ensino médio  Qualidade da educação Acesso à informação e comunicação  Conexão de voz  Conexão de dados de internet móvel Saúde e bem-estar  Expectativa de vida ao nascer  Mortalidade por doenças crônicas  Obesidade  Mortalidade por doenças respiratórias  Suicídio Sustentabilidade dos ecossistemas  Desmatamento recente  Desmatamento acumulado  Desperdício de água  Áreas protegidas  Äreas degradadas Direitos individuais  Diversidade partidária  Mobilidade urbana  Pessoas ameaçadas Liberdade individual e de escolha  Trabalho infantil  Gravidez na infância e adolescência  Acesso à cultura, esporte e lazer  Vulnerabilidade familiar Tolerância e inclusão  Violência contra a mulher  Violência contra indígenas  Desigualdade racial na educação Acesso à educação superior  Pessoas com ensino superior  Educação feminina  Frequência ao ensino superior Necessidades Humanas Básicas Oportunidades Índice de Progresso Social Fundamentos Para o Bem Estar METODOLOGIA MUNICIPAL PARA A AMAZÔNIA BRASILEIRA 2014 (REFERÊNCIA AO ANEXO B PARA DEFINIÇÕES DE INDICATORES)
    3. 3. Nutrição e Cuidados médicos básicos  Subnutrição  Mortalidade por desnutrição  Mortalidade materna  Taxa de natimortos  Mortalidade infantil até 5 anos  Mortalidade por doenças infecciosas  Taxa anual de malária Água e Saneamento  Abastecimento de água  Acesso rural vs urbano a fonte de água melhorada  Esgotamento sanitário  Saneamento rural Moradia  Moradia inadequada  Acesso à energia elétrica  Qualidade da eletricidade  Coleta de lixo Segurança Pessoal  Homicídios  Nível de crimes violentos  Mortes por acidentes de trânsito  Terros  Exposição à violência Acesso ao conhecimento básico  Analfabetismo  Acesso ao ensino fundamental  Acesso ao ensino médio  Qualidade da educação Acesso à informação e comunicação  Conexão de voz  Conexão de dados de Internet móvel  Rádios comunitárias  Provedores de Internet Saúde e bem-estar  Expectativa de vida ao nascer  Mortalidade por doenças crônicas  Obesidade  Mortalidade por doenças respiratórias  Suicídio Sustentabilidade dos ecossistemas  Desmatamento recente  Desmatamento acumulado  Emissão de CO2 por desmatamento  Fontes de energia sustentáveis  Desperdício de água  Áreas protegidas  Áreas degradadas Direitos individuais  Participação Política  Diversidade partidária  Liberdade de informação  Mobilidade urbana  Pessoas ameaçadas  Direito à liberdade de possuir terras Liberdade individual e de escolha  Trabalho escravo  Trabalho infantil  Gravidez na infância e adolescência  Acesso à cultura, esporte e lazer  Vulnerabilidade familiar Tolerância e inclusão  Violência contra a mulher  Violência contra indígenas  Desigualdade racial na educação  Violência contra hompsexuais Acesso à educação superior  Pessoas com ensino superior  Educação feminina  Frequência ao ensino superior  Desigualdade na qualidade da educação Necessidades Humanas Básicas Oportunidades Índice de Progresso Social Fundamentos Para o Bem Estar METODOLOGIA MUNICIPAL PARA A AMAZÔNIA BRASILEIRA 2014 VS O PRIMEIRO RASCUNHO (NOVOS INDICADORES EM VERDE)
    4. 4. Nutrição e Cuidados médicos básicos  Subnutrição  Mortalidade por desnutrição  Mortalidade materna  Mortalidade infantil até 5 anos  Mortalidade por doenças infecciosas Água e Saneamento  Abastecimento de água  Esgotamento sanitário  Saneamento rural Moradia  Moradia inadequada  Acesso à energia elétrica  Coleta de lixo SegurançaPessoal  Homicídios  Mortes por acidentes de trânsito  Exposição à violência Acesso ao conhecimento básico  Analfabetismo  Acesso ao ensino fundamental  Acesso ao ensino médio  Qualidade da educação Acesso à informação e comunicação  Conexão de voz  Conexão de dados de Internet móvel Saúde e bem-estar  Expectativa de vida ao nascer  Mortalidade por doenças crônicas  Obesidade  Mortalidade por doenças respiratórias  Suicídio Sustentabilidade dos ecossistemas  Desmatamento recente  Desmatamento acumulado  Áreas protegidas  Äreas degradadas  Desperdício de água Direitos individuais  Diversidade partidária  Mobilidade urbana  Pessoas ameaçadas Liberdade individual e de escolha  Trabalho infantil  Gravidez na infância e adolescência  Acesso à cultura, esporte e lazer  Vulnerabilidade familiar Tolerância e inclusão  Violência contra a mulher  Violência contra indígenas  Desigualdade racial na educação Acesso à educação superior  Pessoas com ensino superior  Educação feminina  Frequência ao ensino superior Necessidades Humanas Básicas Oportunidades Índice de Progresso Social Fundamentos Para o Bem Estar METODOLOGIA MUNICIPAL PARA A AMAZÔNIA BRASILEIRA 2014 (CÓDIGO DE CORES POR NÍVEL PARA CONCILIAR COM A METODOLOGIA GLOBAL)  Mesmo indicador  Definição semelhante  aproximado  novo indicador
    5. 5. AMAZÔNIA BRASILEIRA • Amazônia: 773 Municípios em 9 Estados • Área: 5 milhões de km2 (59% da área do Brasil) • População: 23,8 milhões de habitantes (12,7% da população) 5
    6. 6. FONTES DE DADOS 6 Institutos de Governo DATASUS – Departamento de Informações do Sistema Único de Saúde (9) IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (8) INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anisio Teixeira (1) INPE – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (2) INPE and EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) – (1) TSE – Tribunal Superior Eleitoral (1) SNIS – Sistema Nacional de Informação sobre Saneamento (2) Agências da ONU / Institutos de Governo IBGE and UNDP (United Nations Development Programme) – (9) Agências de Governo ANATEL – Agência Nacional de Telecomonucações (2) ANEEL – Agência Nacional de Energia Eletrica (1) DENATRAN – Departamento Nacional de Trânsito (1) Avaliações de Especialistas (ONGs) CIMI – Conselho Indigenista Missionário (1) CPT – Comissão Pastoral da Terra (1) CIMI and CPT - (1) Imazon e ISA - (1) Mapa da Violência – (2) Agências de Governo 10% Institutos de Governo 55%Avaliações de especialistas (ONGs) 14% Agências da ONU / Institutos de Governo 21%
    7. 7. FONTES POR DIMENSÃO Necessidades Humanas Básicas Fundamentos para o Bem Estar Oportunidades 7 Agências de Governo 5% Institutos de Governo 42% Avaliações de especialista s (ONGs) 16% Agências da ONU / Institutos de Governo 37% Agências de Governo 11% Institutos de Governo 61% Avaliações de especialistas (ONGs) 11% Agências da ONU / Institutos de Governo 17% Agências de Governo 6% Institutos de Governo 38% Avaliações de especialistas (ONGs) 25% Agências da ONU / Institutos de Governo 31%
    8. 8. 8 IDADE DOS DADOS o A mediana dos dados dos indicadores do IPS Amazônia são de 2012, pois a fonte principal dos dados é o censo nacional. A média é próxima a 2011. 44 2 52 2 0 10 20 30 40 50 60 2010 2011 2012 2013 % dos dados dos indicadores
    9. 9. Nutrição e Cuidados médicos básicos  Subnutrição  Mortalidade por desnutrição  Mortalidade materna  Mortalidade infantil até 5 anos  Mortalidade por doenças infecciosas Água e Saneamento  Abastecimento de água  Saneamento rural  Esgotamento sanitário Moradia  Moradia inadequada  Acesso à energia elétrica  Coleta de lixo SegurançaPessoal  Homicídios  Exposição à violência  Mortes por acidentes de trânsito Acesso ao conhecimento básico  Analfabetismo  Acesso ao ensino fundamental  Acesso ao ensino médio  Qualidade da educação Acesso à informação e comunicação  Conexão de voz  Conexão de dados de Internet móvel Saúde e bem-estar  Expectativa de vida ao nascer  Mortalidade por doenças crônicas  Obesidade  Mortalidade por doenças respiratórias  Suicídio Sustentabilidade dos ecossistemas  Desmatamento recente  Desmatamento acumulado  Desperdício de água  Áreas protegidas  Äreas degradadas Direitos individuais  Diversidade partidária  Mobilidade urbana  Pessoas ameaçadas Liberdade individual e de escolha  Trabalho infantil  Gravidez na infância e adolescência  Acesso à cultura, esporte e lazer  Vulnerabilidade familiar Tolerância e inclusão  Violência contra a mulher  Violência contra indígenas  Desigualdade racial na educação Acesso à educação superior  Pessoas com ensino superior  Educação feminina  Frequência ao ensino superior Necessidades Humanas Básicas Oportunidades Índice de Progresso Social Fundamentos Para o Bem Estar INDICADORES COLORIDOS POR ANO DE INCLUSÃO  2012-2013  2010-2011
    10. 10. 10 CALCULANDO O ÍNDICE
    11. 11. DECISÕES CRÍTICAS o Utopia/Dystopia • Foram testados três cenários diferentes: a) Valores máximos e mínimos teóricos para cada indicador b) Valores máximos e mínimos da base de dados c) Piores e melhores municípios do Brasil para cada indicador • o cenário c) foi escolhido para obter a nota comparável nacional. De forma a evitar valores discrepantes, aplicamos a regra de três desvios padrão da média para determinar os valores máximo e mínimo. o Uma observação no Brasil foi desenvolvida para testar a comparabilidade do modelo e sua relevância contextual • Os dados da observação no Brasil vieram de várias fontes e de vários municípios. • Nos casos em que os indicadores estavam disponíveis apenas na região da Amazônia, os valores do Brasil foram médias ponderadas da região. 11
    12. 12. DECISÕES CRÍTICAS o Mais de 80 indicadores diferentes foram propostos e testados de forma a definir os melhores disponíveis no modelo para o Progresso Social na Amazônia (43 indicadores). As razões para descartar um indicador incluem: • Irrelevância para o contexto da Amazônia (número de universidades, escravidão moderna, morte por poluição do ar em ambiente fechado) • Baixa estimação da medição (violência contra homosexuais, nível de crimes violentos, participação política, corrupção, qualidade da eletricidade) • Baixa cobertura geográfica (percepção de crime, fontes de energia sustentável, acesso à água rural e urbana, liberdade de informação) • Baixa variância de indicadores (existência de rádios comunitários, controle de meios de comunicação, moradias com encanamento, desigualdade entre negros e indígenas) • Altos níveis de correlação (mortalidade de bebês ao nascer e conflitos rurais por terras) 12
    13. 13. PESOS SÃO DETERMINADOS POR PCA (ANÁLISE DE COMPONENTES PRINCIPAIS) o 10 de 12 componentes possuem essencialmente o mesmo peso • Água e Saneamento e Segurança Pessoal mostraram diferenças maiores que .10 pontos em apenas um indicador cada; Esgotamento Sanitário e Exposição à Violência respectivamente. o Saúde e Bem Estar, assim como no modelo global, foi ajustado para lidar com o peso negativo dos indicadores: • Expectativa de vida ao nascer e Mortalidade por Doenças Crônicas foram agrupadas e PCA foi aplicado. • Obesidade, Mortalidade por Doenças Respiratórias e Suicídios foram agrupados e PCA foi aplicado. • Aos grupos foram aplicados 50% de peso cada componente de Saúde e Bem Estar 13
    14. 14. PESOS DETERMINADOS POR PCA o Sustentabilidade dos Ecossistemas foi ajustada para lidar com o peso negativo dos indicadores: • Desmatamento recente e desperdício de água foram agrupadas e PCA foi aplicado. • Desmatamento Acumulado, Áreas Protegidas e Áreas Degradadas foram agrupadas e PCA foi aplicado. • Aos grupos foram aplicados 50% de peso cada componente de Sustentabilidade dos Ecossistemas o No Anexo A há mais detalhes por componente 14
    15. 15. PESOS DETERMINADOS POR PCA 15 PCA Wt Equal Wt (Equal-PCA) Nutrição e Cuidades Médicos Básicos Subnutrição 0.15 0.20 0.05 Mortalidade por desnutrição 0.21 0.20 -0.01 Mortalidade materna 0.26 0.20 -0.06 Mortalidade infantil até 5 ano 0.16 0.20 0.04 Mortalidade por HIV, Dengue, Tuberculose e Malária0.22 0.20 -0.02 Água e Saneamento Abastecimento de água 0.41 0.33 -0.08 Esgotamento sanitário 0.21 0.33 0.12 Brecha en saneamento rurak 0.39 0.33 -0.06 Moradia Moradia inadequada 0.34 0.33 -0.01 Acesso à energia elétrica 0.29 0.33 0.04 Coleta de lixo 0.37 0.33 -0.04 Segurança Pessoal Homicídios 0.41 0.33 -0.08 Mortes por acidente no trânsito 0.37 0.33 -0.04 Assassinatos de jovens 0.22 0.33 0.11 NecessidadesHumanasBásicas
    16. 16. PESOS DETERMINADOS POR PCA 16 PCA Wt Equal Wt (Equal-PCA) Acesso ao conhecimento básico Analfabetismo 0.27 0.25 -0.02 Acesso ao ensino fundamental 0.19 0.25 0.06 Acesso ao ensino médio 0.29 0.25 -0.04 Qualidade da educação 0.26 0.25 -0.01 Acesso à informação e comunicação Conexão de voz 0.50 0.5 0.00 Conexão de dados de internet móvel 0.50 0.5 0.00 Saúde e bem-estar Esperança de vida ao nascer 0.50 0.5 0.00 Mortalidade por doenças crônicas 0.50 0.5 0.00 Obesidade 0.34 0.33 -0.01 Mortalidade por doenças respiratórias 0.35 0.33 -0.02 Suícidio 0.31 0.33 0.02 Sustentabilidade dos ecossistemas Desmatamento acumulado 0.37 0.33 -0.04 Áreas protegidas 0.35 0.33 -0.02 Áreas degradadas 0.28 0.33 0.05 Desmatamento recente 0.50 0.50 0.00 Desperdício de água 0.50 0.50 0.00 FundamentosdoBem-estar
    17. 17. PESOS DETERMINADOS POR PCA 17 PCA Wt Equal Wt (Equal-PCA) Direitos individuais Diversidade partidária 0.39 0.33 -0.06 Mobilidade urbana 0.25 0.33 0.08 Pessoas ameaçadas 0.36 0.33 -0.03 Liberdades individuais Trabalho Infantil 0.18 0.25 0.07 Gravidez na infância e adolescência 0.32 0.25 -0.07 Acesso à cultura, esporte e lazer 0.19 0.25 0.06 Vulnerabilidade familiar 0.31 0.25 -0.06 Tolerância e inclusão Violência contra a mulher 0.32 0.33 0.01 Violência contra indígenas 0.37 0.33 -0.04 Desigualdade racial na educação 0.31 0.33 0.02 Acesso à educação superior Pessoas com ensino superior 0.35 0.33 -0.01 Educação feminina 0.33 0.33 0.01 Frequência ao ensino superior 0.33 0.33 0.01 Oportunidade
    18. 18. COMPARABILIDADE: BRASIL GLOBAL VS BRASIL AMAZÔNIA 18 o Contrastando as pontuações entre os modelos do Brasil Global e o Brasil Amazônia nos modelos nós percebemos que: • Há uma diferença de apenas 3.2% entre eles na pontuação do IPS. • Por Dimensões, as diferenças são de -0.72%, 7.07% e 2.93%, para as pontuações em Necessidades Humanas Básicas, Fundamentos para o Bem Estar e Oportunidades respectivamente. • Por componentes, 9 de 12 tiveram diferenças de menos de 13.05%. • Enquanto isso, Acesso a Conhecimentos Básicos é o indicador com maior diferença, com 29.65% abaixo da pontuação do Brasil. Isso pode ser explicado pois no modelo da Amazônia há um indicador que mede a qualidade da educação, um indicador que não existe no modelo global. Além disso, os indicadores de matrículas são baseados em populações líquidas e não em populaçoes totais como no modelo global.
    19. 19. COMPARABILIDADE: BRASIL GLOBAL VS BRASIL AMAZÔNIA 19 • Sustentabilidade de Ecossistemas é o segundo indicador com maior variação em relação ao modelo global, com 29.44% favorecendo o modelo da Amazônia. Neste componente, todos os indicadores são únicos, e foram desenvolvidos para medir especificamente este ecossistema. • O componente de Moradia mostrou diferenças de 25.72% em favor do modelo da Amazônia; isso pode ser explicado pois os indicadores são proxys quantitativas das qualitativas usadas no modelo; e são obtidos no censo nacional, então eles podem ser melhores representações do contexto brasileiro. o Neste processo de avaliar a comparabilidade entre os modelos, nós encontramos duas fontes principais de variabilidade: os valores do Brasil, e os diferentes cenários de utopia/dystopia.
    20. 20. COMPARABILIDADE: BRASIL GLOBAL VS BRASIL AMAZÔNIA 20 IPS 69.97 67.73 2.24 3.20 Necessidades Humanas Básicas 71.09 71.60 -0.51 -0.72 Fundamentos do Bem-estar 75.78 70.42 5.36 7.07 Oportunidade 63.03 61.18 1.85 2.93 Nutrição e cuidades médicos básicos 92.02 80.01 12.01 13.05 Água e saneamento 81.64 74.87 6.77 8.29 Moradia 73.2 92.03 -18.83 -25.72 Segurança pessoal 37.5 39.49 -1.99 -5.31 Acesso ao conhecimento básico 95.43 67.13 28.30 29.65 Acesso à informação e comunicação 67.69 63.44 4.25 6.28 Saúde e bem-estar 76.05 68.35 7.70 10.12 Sustentabilidade dos ecossistemas 63.94 82.76 -18.82 -29.44 Direitos individuais 74.94 65.39 9.55 12.75 Liberdades individuais 77.32 81.99 -4.67 -6.05 Tolerância e inclusão 61.77 63.59 -1.82 -2.94 Acesso à educação superior 38.09 33.76 4.33 11.36 Brasil Amazonia Diff Global vs Amazonia Δ%Brasil Global
    21. 21. OBSERVAÇÕES 21 o O grande desafio do modelo da Amazônia consitiu em encontrar dados adequados que conseguissem medir os conceitos do Índice de Progresso Social de acordo com o contexto da região. o No nível municipal, é mais facil encontrar índices mais quantitativos que substituam índices de percepção que o modelo global utilza (e.g. qualidade do fornecimento de energia elétrica). o Neste nível de análise a caracterização e mensuração das regiões podem ser mais detalhadas e especializadas (e.g. Áreas degradadas). o Este modelo subnacional melhorou a medição so Progreso Social por incorporar mais indicadores confiáveis para medir o conceito (e.g. Qualidade da Educação). o A Dimensão da Oportunidade foi a mais difícil de medir pois seus componentes são específicos e faltam dados na região; há falta desse tipo de dados na maioria dos municípios da Amazônia. o Sobre a comparabilidade do modelo, mais estudos e casos precisam ser realizados para esclarecer essas características.
    22. 22. 22 Nutrição e Cuidados Médicos Básicos  Subnutrição: O estado nutricional de pessoas abaixo do peso adequado, por 100.000 pessoas.  Mortalidade por desnutrição: Doenças relacionadas com deficiências de nutrição, por 100.000 pessoas.  Mortalidade materna: Número de mortes maternas.  Mortalidade infantil até 5 anos: Mortalidade infantil até 5 anos.  Mrtalidade por doenças infecciosas: Número de mortes relacionadas à tuberculose, malária, dengue e HIV Água e Saneamento  Abastecimento de água: Percentual de domicílios particulares com um serviço de água ligado dentro ou fora da casa.  Saneamento rural: Diferença entre a percentagem da população rural com instalações de água e a percentagem média da população rural com instalações de água a partir do grupo de 30 municípios com semelhante estrutura da população rural.  Esgotamento sanitário: Percentual de domicílios particulares por tipo de saneamento. Moradia  Moradia inadequada: Percentual de domicílios particulares, por nível de satisfação com a adequação da habitação.  Acesso à energia elétrica: Percentagem de agregados familiares com eletricidade.  Coleta de lixo: Percentagem de agregados familiares com serviços de coleta de lixo adequada. Segurança Pessoal  Homicídios: Taxa de homicídios por 100.000 pessoas.  Exposição à violência: Adolescentes mortos pela violência, por 100.000 pessoas.  Mortes por acidentes de trânsito: A mortalidade devido a lesão do tráfego rodoviário, por 100.000 pessoas. ANEXO B: DEFINIÇÃO DOS INDICADORES NECESSIDADES HUMANAS BÁSICAS
    23. 23. 23 Acesso ao Conhecimento Básico  Analfabetismo: Pessoas com 15 anos ou mais, que sabem ler e escrever.  Acesso ao ensino fundamental: Taxa líquida de frequência ao ensino fundamental.  Acesso ao ensino médio: Taxa líquida de frequência à escola secundária.  Qualidade da educação: Índice de desenvolvimento da educação básica (IDEB). Acesso à Informação e comunicação  Conexão de voz: Taxa de conexão para usuários móveis controladas por densidade.  Conexão de dados de Internet móvel: Taxa de conexão para usuários de internet 3G controladas por densidade. Saúde e bem-estar  Expectativa de vida ao nascer: O número de anos que um recém-nascido viveria se os padrões de mortalidade vigentes no momento de seu nascimento se mantivessem os mesmos ao longo de sua vida.  Mortalidade por doenças crônicas: Número total de mortes relacionadas ao câncer, doenças cardiovasculares e diabetes.  Obesidade: Percentagem da população definida com um índice de massa corporal (IMC) de 30 kg /m2 ou mais (estimativa da idade padronizada), de ambos os sexos.  Mortalidade por doenças respiratórias: doenças relacionadas com afecções respiratórias.  Suicídio: A mortalidade devido a lesão auto-infligida, por 100.000 pessoas. Sustentabilidade dos ecossistemas  Desmatamento recente: Densidade da cobertura florestal por município.  Desmatamento acumulado: Taxa de desmatamento por município.  Desperdício de água: Avaliação do fornecimento de água no ecossistema.  Áreas protegidas: taxa de áreas protegidas por município.  Áreas degradadas: A percentagem de pastagens mato, pasto com solo exposto, solo regeneração pasto, mineração e áreas de desmatamento por município. FUNDAMENTOS PARA O BEM ESTAR
    24. 24. 24 Direitos individuais  Diversidade partidária: Vereadores por partido.  Mobilidade urbana: Densidade de serviços de transporte terrestre entre os municípios.  Pessoas ameaçadas: Número de pessoas ameaçadas em áreas rurais por causa de propriedade, a taxa por município de 1.000 habitantes. Liberdade individual e de escolha  Trabalho infantil: Taxa de crianças, de 10 a 17 anos de idade, trabalhando.  Gravidez na infância e adolescência: Percentual de crianças adolescentes grávidas.  Acesso à cultura, esporte e lazer: Existência no município de uma biblioteca, teatro, centro cultural ou estádio.  Vulnerabilidade familiar: Relação entre o número de mulheres que são chefes de família, têm ensino fundamental não acabado e ter pelo menos uma criança menor de 15 anos que vivem em casa e o número total de mulheres chefes de família, multiplicado por 100. Tolerância e inclusão  Violência contra a mulher: Número de casos de violência doméstica, sexual e outras violências contra as mulheres.  Violência contra indígenas: Número de casos de violência contra os povos indígenas.  Desigualdade racial na educação: Média de anos de escola por raça. Acesso à Educação Superior  Pessoas com ensino superior: Média de anos de ensino superior concluído entre pessoas com mais de 25 anos de idade.  Educação feminina: A média de anos de escolaridade entre as mulheres entre 25 e 34 anos, incluindo primário, secundário e ensino superior.  Frequência ao ensino superior: Relação entre o número de pessoas com idades entre 18 e 24 a frequentar o ensino superior (graduação, especialização, mestrado ou doutorado) e a população total dessa faixa etária, multiplicado por 100. OPORTUNIDADES
    25. 25. 25 IPS AMAZÔNIA Realização: Em parceria com: Apoio: Iniciativa

    ×