A escola de Steve Jobs

166 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
166
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A escola de Steve Jobs

  1. 1. Universidade do Minho Instituto de Educação A escola de Steve Jobs Docente: Paulo Manuel Miranda Faria Discente: Sara Manuela Alves Peixoto A69088 Unidade Curricular: Tecnologias de Informação e Comunicação na Prática Profissional Braga, novembro, 2013
  2. 2. O vídeo, referente à escola de Steve Jobs, permite estabelecer um enorme contraste entre a escola que frequentei, a qual era regida por um modelo tradicionalista, e o modelo para o qual o mundo atual caminha, a uma enorme velocidade, um modelo construtivista. A escola de Steve Jobs é apresentada como uma escola que acompanha a evolução da humanidade, tornando os alunos aptos para interagir com o mundo em que vivem e com sociedade em que se inserem. Assim, esta escola aposta nas novas tecnologias, como é exemplo o IPAD, e explora o vasto mundo de oportunidade que um simples objeto possibilita. Nesta escola, os alunos têm todos a possibilidade de adquirir um IPAD que os acompanha ao longo do seu dia, podendo utilizar dentro da escola como no exterior. Este objeto, não é entendido como uma forma de distrair a atenção das crianças, como acontecia anteriormente. Este objeto é observado por parte da comunidade educativa como uma base fundamental para alcançar os interesses pessoais dos alunos e utilizar esses interesses ao nível da educação, tornando o ensino muito mais dinâmico e apelativo para as crianças. Num ambiente agradável e de aprendizagem, como este que é proporcionado às crianças, verifica-se que o ensino não deve existir apenas dentro da sala de aula, onde um professor fala e os alunos ouvem e devem aprender exatamente o que ouviram, sem questionar. Cada aluno tem a sua autonomia para decidir qual a forma que considera mais facilitadora do estudo, tem a possibilidade de comunicar com o mundo que o rodeia e explorar conhecimentos, bem como tem a possibilidade e o dever de questionar tudo, tentando solucionar essas mesmas questões, procurando respostas. Esta busca de informação transforma a aprendizagem muito mais pessoal e, dessa forma muito mais fácil de entender. É de salientar que o facto de cada criança ter um IPAD seu, o qual poderá utilizar fora da escola, é uma extrema vantagem, na medida em que não limita a criança à interação com as ferramentas exclusivamente no horário de aulas. Nas aulas, a criança explora as ferramentas, no entanto devido à restrição do tempo de aula e às vastas capacidades da ferramenta, ela nunca é totalmente explorada, por isso, caso a criança seja possuidora dos materiais necessários fora do contexto de sala de aula, ela poderá continuar essa exploração quando lhe aprouver. Desta forma, é evidente que o papel do professor é fundamental, pois deve explorar com os alunos as tecnologias, deve estimular os alunos na procura pessoal de conhecimentos, sendo que deve disponibilizar todos os materiais necessários e acompanhar os alunos nesta incessante busca de 2
  3. 3. informação. O professor orienta os alunos neste novo mundo que os rodeia, tornando a turma numa equipa conjunta na busca e partilha de informação. Embora o papel dos professores e de toda a comunidade educativa seja importante, é também de realçar o papel dos pais. O ambiente de aprendizagem da criança deve ter a participação de todos aqueles que fazem parte da sua vida. Por esta razão, a escola de Steve Jobs criou ferramentas disponíveis aos pais para que possam, não só acompanhar o progresso dos seus filhos, mas também estar atualizados sobre as tarefas propostas, permitindo aos pais ter um papel ativo no auxílio da criança. Assim, o aluno é livre e autónomo, criando o seu próprio estilo de aprendizagem, demonstrando espontaneamente as suas capacidades e talentos, aperfeiçoando conscientemente e voluntariamente essas mesmas capacidades, partilhando essas aprendizagens e talentos com a turma, a qual é o seu grupo de trabalho. Para ser possível tudo o que fora anteriormente explicado é essencial que todas as pessoas que fazem parte da vida da criança participem ativamente neste seu desenvolvimento e nesta sua interação com a sociedade. Este é um modelo com imensas capacidades e com tudo o que é necessário para a sua eficácia. Contrariamente à escola do meu tempo evidencia-se um ambiente agradável, de comunicação, de interação, de partilha, de exploração, de interesse, de vontade de investigar, onde a criança é o centro fundamental da sua própria aprendizagem. Concluo referindo que este é o modelo de escola pelo qual luto enquanto futura professora, pois se enquanto futuros professores pretendemos dar a conhecer aos alunos os diversos temas, a melhor maneira de o fazer é disponibilizar os materiais necessários e orientar a busca, permitir que sejam eles a encontrar esse conhecimento e que sejam eles mesmo a consolidar esses conhecimentos, através dos seus interesses pessoais. 3

×