Informativo dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do ES - 17 de março de 2014 - Distribuição: Garoto
Editorial
L...
Nos dias 27 e 28 de fevereiro o Sindialimentação
realizou mais um Encontro de Formação de Cipeiros.
Mais de 20 cipeiros co...
“Achei muito produtivo, muito
esclarecedor, a gente tem
uma outra visão agora. Hoje
vemos o que o Sindicato tem
feito por ...
INFORMATIVO DOS TRABALHADORES NAS
INDÚSTRIAS DE ALIMENTAÇÃO DO ES
Estrada Jerônimo Monteiro, 1732 - Vila Velha - ES
Telefo...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Atitude Garoto 17 03 14

3.866 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.866
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.479
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atitude Garoto 17 03 14

  1. 1. Informativo dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do ES - 17 de março de 2014 - Distribuição: Garoto Editorial Linda Morais Coordenadora Geral do Sindialimentação Um novo olhar sobre a saúde “O que elas querem?” Na última semana de fevereiro, nós realiza- mos mais um encontro com membros da Comis- são Interna de Preven- ção de Acidentes (CIPA). Mais de 20 cipeiros parti- ciparam, demonstrando compromisso com a saúde dos trabalhadores. Durante as atividades, discutimos os fato- res que levam ao adoecimento e à ocorrência de acidentes. Na maioria das vezes, o veredito para o acidente é “ato inseguro”, e o trabalha- dor é responsabilizado pelo próprio acidente. E o adoecimento é considerado um problema individual que, no entendimento da empresa, dificilmente tem relação com o trabalho. É preciso promover uma mudança de olhar, ir além dos fatores que normalmente são considerados na avaliação dessas ocorrências. Metas elevadas, falta de recursos adequados e pressões por produção e horas-extras também contribuem muito para doenças e acidentes. É com esse olhar mais amplo que iremos encon- trar suas verdadeiras causas. Contamos com a atuação dos cipeiros para que nossas discussões do Encontro da CIPA promovam resultados no dia a dia. Junto com o Programa VidaVida, que você vai conhecer melhor nas próximas páginas, podemos recons- truir nosso entendimento sobre adoecimentos e acidentes, com uma ação mais preventiva e menos reparadora. Boa leitura! A revolução feminina está cada vez mais em evidência: o poder das mulhe- res não tem limites! Por isso, o tema da nossa Semana da Mulher deste ano é: “O que as mulheres que- rem?”. Sucesso, vitória, dinhei- ro, felicidade, respeito, re- conhecimento, amor, pra- zer, satisfação, trabalho, poder! Participe da abertu- ra da Semana da Mulher, nesta quarta-feira, 19, e re- suma numa frase aquilo que você deseja para você e para a sua família, para a De 19 a 21 de março, participe da Semana da Mulher e celebre o poder feminino! sociedade e para as outras mulheres. As participantes vão participar do sorteio de brindes. O evento acontece às 9h30, 14h e às 19 horas, no Espaço Atitude. Venha ce- lebrar as virtudes de quem é multitarefa e sabe colocar afeto em tudo o que faz! Cursos de automaquiagem e artesanato A Semana da Mulher também é momento de se valo- rizar. Então, que tal dar um up na maquiagem com truques simples, mas essenciais? Ou aprender um artesanato para incrementar as finanças? Participe dos cursos de artesanato com o Grupo Estica e Puxa, da artesã Ruth, nos dias 19 e 20, e automaquiagem com a diretora Mary Kay Renata Felício, no dia 21. Você pode escolher o horário que combina me- lhor com a sua escala: 9h30, 14h30 e 19h. As aulas vão acon- tecer no Espaço Atitude. Reserve a sua vaga na sede do Sindicato. As inscrições para o curso de automaquiagem também podem ser feitas no Salão da Luzia.
  2. 2. Nos dias 27 e 28 de fevereiro o Sindialimentação realizou mais um Encontro de Formação de Cipeiros. Mais de 20 cipeiros compareceram ao encontro. Du- rante os dois dias de atividade, o grupo refletiu, entre outros assuntos, sobre o papel da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) nas questões relacionadas aos acidentes e adoecimento no trabalho. Os debates colaboraram para am- pliar o entendimento dos trabalhadores sobre os fatores de prevenção. Também foram discutidas propostas para fortalecer a atução da CIPA. Uma das sugestões foi a participação do Sindi- cato nas reuniões e na Semana Interna de Encontro de Cipeiros discute saúde do trabalhador Cipeiros avaliam evento Os membros da CIPA têm a missão de defender a saúde e a segurança dos tra- balhadores. Daí a importância de se esco- lher representantes que estejam realmente comprometidos e que auxiliem a ação do Sindicato por mais saúde e segurança. “É uma satisfação, um grande leque que se abriu de apren- dizado. De todos os encontros que participei, esse foi um dos que me trouxe muito conhecimento”, afirma o trabalhador Carlos Au- gusto, do Tablete. Confira mais depoimentos de quem participou. “É a terceira vez que eu par- ticipo. Foi mais uma experi- ência para agregar conhe- cimento. O Sindicato sempre se preocupa com a saúde e bem estar do trabalhador e auxilia na melhoria do nosso trabalho, evitando possíveis doenças ocupacionais.” Rosilaine Nascimento “O evento está maravilho, aprendi muita coisa. O Sindi- cato atua muito bem na área da saúde, se preocupa com todos, está sempre do nosso lado. Não tenho nada do que reclamar do Sindicato.” Janete Bomjardim “Foi muito bom, absorvi muito conhecimento aqui. E isso pra mim foi muito importante. O Sindicato mostrou sua preo- cupação com a saúde do trabalhador, e nós temos que acreditar que fazendo um trabalho de qualidade tudo será muito bom.” Reginaldo Barros “O encontro veio para forta- lecer minha opinião sobre o Sindicato, que me acolheu no momento em que eu me le- sionei. As pessoas têm que se informar e acompanhar mais a luta, para ter consciência da atuação do Sindicato.” Gabriel Simões O Sindialimentação conta com a parceria dos membros da CIPA para transmitir um novo olhar sobre acidentes e adoecimentos, com foco amplo na prevenção. Prevenção de Acidentes no Trabalho (Sipat), a cria- ção de um comitê ergonômico da CIPA com o Sindi- cato e o trabalho em conjunto para implementação de ferramentas do Programa VidaViva em mais seto- res da fábrica. A atividade contou com a participação expressiva de membros eleitos e indicados.
  3. 3. “Achei muito produtivo, muito esclarecedor, a gente tem uma outra visão agora. Hoje vemos o que o Sindicato tem feito por nós. Só se fala em prevenção, e agora pudemos ver a real causa do acidente, a causa da doença.” “O evento foi muito bom, esclareceu todas as minhas dúvidas.” “O evento está muito bom, muito gratificante e isso nos ensina a trabalhar mais na Si- pat. O Sindialimentação está verdadeiramente envolvido com o trabalho, e reconhe- cendo sempre a saúde dos trabalhadores.” Edson Rodrigues Paulo Valadares “Gostei muito do evento, é a primeira vez que eu participo e aprendi muitas coisas, me esclareceu muitas dúvidas. Eu vejo que o Sindicato sem- pre procura nos apoiar, nos esclarecer e nos mostrar um caminho melhor.” Rosimere Soares “O evento foi ótimo. No mo- mento, o Sindicato tem atua- do muito bem, e eu acredito que a cada dia que passa ele atuará melhor ainda.” “O evento passou várias in- formações, que a gente não tinha acesso antes. O Sindica- to tem agido muito bem na área da saúde, e eu acredito que agora será melhor ainda, pois terá a ajuda dos companheiros.” Rubens HaddadLucia Rodrigues “Eu parabenizo o Sindicato pela atuação na área da saúde do trabalhador. Esse evento mostrou o quanto o sindicato se preocupa e como é importante estarmos todos juntos.” Carlos Augusto “Achei muito bom, para todos nós. Esse treinamento que ti- vemos foi excelente, pois tive- mos várias informações para serem usadas tanto dentro, quanto fora da empresa. “ “Eu achei muito interessante. Aprendemos coisas novas. As dinâmicas utilizadas foram legais. O que vivenciamos abriu a nossa mente e isso nos ajuda a desenvolver melhor o nosso trabalho.” Tarcísio GarciaNeli da Fonseca “Foi muito bom e esclareceu as dúvidas que eu tinha. A partir de hoje, olharei determi- nadas situações com outros olhos e tentarei buscar mais parcerias para ajudar meus companheiros de trabalho.” Kristyanne Araújo “Gostei muito. O Sindicato vem atuando de forma muito positiva pela saúde do traba- lhador, ele sempre se preocu- pa com todos os nossos companheiros.” Pollyana Menezes “Foi um momento de aprendi- zagem pra mim. O Sindicato está mudando a nossa forma de enxergar, está inovando.” Felippe Vasconcellos Carlos Henrique
  4. 4. INFORMATIVO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE ALIMENTAÇÃO DO ES Estrada Jerônimo Monteiro, 1732 - Vila Velha - ES Telefone: 3339-5027 E-mail: comunica.sindi@terra.com.br COORDENADORA GERAL DO SINDICATO Linda Morais COORDENADOR DA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO Elifas Medeiros EQUIPE DE JORNALISMO Marina Denadai Sylvia Ruth Sindicato implementa Programa VidaViva Trabalhadores do Crocante e Cozinha Nova foram os primeiros a participar das atividades. Propostas já foram apresentados para a empresa. No final de 2013, o Sindicato realizou encontros com trabalha- dores da Cozinha Nova e do Cro- cante para fazer um levantamento sobre condições de trabalho. Este foi o piloto da implementação do Programa VidaViva, desenvolvido no nosso Sindicato em parceria com outras 50 entidades sindicais. Para realizar o levantamento, desenvolvemos a “pesquisa parti- cipativa”, a partir da metodologia da Clínica de Saúde Ocupacio- nal para Trabalhadores de Ontário (Occupational Health Clinics for Ontario Workers Inc.), a OHCOW, na sigla em inglês, uma entidade canadense de estudos sobre o im- pacto do trabalho sobre a saúde. Pesquisa participativa É uma experiência de valori- zação do saber dos trabalhadores. Eles próprios levantaram os proble- mas que prejudicam sua saúde e também propostas de soluções para evitar novos adoecimentos e acidentes. Essas propostas já foram apresentadas para a empresa e es- tão em fase de negociação. Causas de adoecimento e acidentes Cozinha Nova Crocante • Risco de queimadura: traba- lhadores têm pequenas queima- duras por causa da temperatura das caldas. Calor dos tachos in- comoda. • Risco de acidente: a manteiga que é acumulada no barril tem que ser descarregada manual- mente, gerando risco de aciden- te grave, como ocorreu na Rio de Janeiro Refrescos. • Risco químico: tubulação de álcool e gás estão muito próximas ao fogo. • Peso e esforço físico: trabalha- dores erguem baldes com mais de 12Kg mais de muitas vezes por turno. Raspagem do tacho e tra- • Peso e esforço físico re- petitivos: dois trabalhado- res de cada turno carregam baldes de 15Kg e 10Kg sucessivas vezes. O fu- nil manuseado pelo operador é muito pesado: 20Kg. Auxiliar do triturador carrega baldes de 20Kg sozinho. Paletes com mau funcio- namento geram sobrecarga. • Espaço físico: ambien- te reduzido obriga os profissionais a fazerem movimentos inadequados para erguer caçambas. Excesso no uso da escada para monitorar temperatura dos tachos na pla- taforma. Altura inadequada das plataformas exige mais esforço. balho na extrusora exigem movi- mentos repetitivos, pois a calda e a massa secam rapidamente. • Espaço físico: alturas de carrinhos e paletes são inadequadas. Piso em- borrachado aumenta esforço físico e atrapalha trans- porte do barril para os silos. Nú- mero de cadeiras é insuficiente. Vapores e ventilação geram cor- rentes de ar fria e quente ao mes- mo tempo. • EPI: botas são pesadas e duras, causando dores. • Relação de trabalho: auxilia- res e operadores exercem a mes- ma função. Piso emborrachado atrapalha movimento de paletes. • Riscos de queimadura: a área apertada por causa da instala- ção de proteção aumentou o risco de queimaduras. Água e va- por da tubulação que passa so- bre os tachos é altíssima. • Tremonha: aumento do bico de saída de massa não diminuiu o ris- co de acidentes. • Relações de trabalho: revezamento auxiliares no cargo de operador a cada três meses para burlar acor- do coletivo. Funções de opera- dores não são bem definidas. Conheça os problemas levantados na pesquisa. A direção da fábrica deve apresentar ainda este mês a resposta ao nosso plano de ação.

×