Plone 3 e as 5 leis da biblioteconomia

1.568 visualizações

Publicada em

Palestra realizada no World Plone Day 2008 por Luciano Ramalho.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.568
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
33
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plone 3 e as 5 leis da biblioteconomia

  1. 1. Luciano Ramalho luciano@simplesconsultoria.com.br
  2. 2. Gerenciamento de Conteúdo com Plone
  3. 3. S. R. Ranganathan (1892-1972) ● Matemático e bibliotecário ● “O Einstein da ciência da informação” (E. Garfield) ● Criador da classificação analítico-sintética (facetas)
  4. 4. As Cinco Leis da Biblioteconomia 1. Livros são para usar 2. Para cada leitor, seu livro 3. Para cada livro, seu leitor 4. Poupe o tempo do leitor 5. A biblioteca é um organismo em crescimento
  5. 5. As Cinco Leis do Gerenciamento de Conteúdos 1. Conteúdo é para usar 2. Para cada usuário, seu conteúdo 3. Para cada conteúdo, seu usuário 4. Poupe o tempo do usuário 5. O portal é um organismo em crescimento
  6. 6. 1. Conteúdo é para usar
  7. 7. Elementos de navegação ● Interface padrão ● Abas configuráveis ● Abas sensíveis ao contexto ● Portlet de navegação ● Portlets de destaques ● Breadcrumbs (caminho percorrido) 1. Conteúdo é para usar
  8. 8. Participação do usuário ● Comentários podem ser permitidos globalmente ou localmente ● Cada item de conteúdo (evento, imagem etc.) pode ter seu próprio fórum de comentários ● Administrador ou responsável pelo item pode eliminar comentários ● Acessórios livres oferecem mais opções 1. Conteúdo é para usar
  9. 9. Processo de Publicação ● Workflows prontos – para pastas – para outros itens ● Publicação com autonomia – adequado para sites de professores ou pesquisadores 1. Conteúdo é para usar
  10. 10. Internacionalização ● Interface administrativa traduzida para mais de 40 idiomas – incluindo português do Brasil ● Uso de ferramentas padrão para modificar ou ampliar as traduções ● Suporte a conteúdo multi-lingual (através de módulos adicionais livres) 1. Conteúdo é para usar
  11. 11. Aderência a Padrões ● Acessibilidade – Nível AA do W3C – Section 508: padrão governamental dos EUA ● Interoperabilidade – Navegadores atuais e futuros – XHTML validado – uso intensivo de CSS 1. Conteúdo é para usar
  12. 12. 2. Para cada usuário, seu conteúdo
  13. 13. Papéis de Usuários ● Anônimo ● Revisor – visitante não- – usuário com poder para autenticado publicar/rejeitar em pastas designadas ● Membro – visitante ● Administrador autenticado, com – usuário com poder para poder para criar modificar a estrutura de conteúdo em sua uma ou mais pastas e pasta ou pastas atribuir papéis a outros designadas usuários 2. Para cada usuário, seu conteúdo
  14. 14. Pastas ● Visibilidade: – Pastas públicas – Pastas privadas ● Controle: – Pastas de usuários individuais – Pastas de grupos de usuários 2. Para cada usuário, seu conteúdo
  15. 15. Tipos de conteúdo ● Integrados ● Instaláveis – notícia – álbum de fotos – documento – wiki – arquivo – disciplina (ementa) – evento – blog – imagem – FAQ – link – enquete – etc... 2. Para cada usuário, seu conteúdo
  16. 16. Favoritos ● “Bookmarks” que o usuário pode acessar a partir de qualquer computador ● Menu personalizado ● Análise de preferências 2. Para cada usuário, seu conteúdo
  17. 17. Posse e Compartilhamento ● Cada usuário é “dono” das pastas e conteúdos que cria ● Pode compartilhar o controle destas pastas e conteúdos com outros usuários e grupos ● Donos têm alguns poderes limitados pelo processo de publicação – impossível editar conteúdo pendente ou aprovado para publicação – necessário retirar para editar 2. Para cada usuário, seu conteúdo
  18. 18. Busca ● Busca em texto integral – suporte a “stop words” ● Busca por assunto com vocabulário controlado ● Busca avançada por metadados – autor, idioma, data de publicação etc. 2. Para cada usuário, seu conteúdo
  19. 19. Metadados: padrão Dublin Core ● Padrão desenvolvido por bibliotecários e cientistas da informação a partir de uma convenção em Dublin, Ohio, EUA ● Peça fundamental da Web Semântica ● Metadados padrão: – Título, Criador, Assunto, Descrição, Publicador, Colaborador, Data, Tipo, Formato, Idioma, Identificador, Relação, Cobertura, Fonte, Direitos 2. Para cada usuário, seu conteúdo
  20. 20. Metadados adicionais ● Datas de efetivação e expiração do item ● Status no processo de publicação – privado, pendente, publicado etc. ● Papéis, usuários e grupos com permissão para ver o item ● Caminho – pasta/sub-pasta/sub-sub-pasta... – permite a busca restrita a uma seção do portal 2. Para cada usuário, seu conteúdo
  21. 21. 3. Para cada conteúdo, seu usuário
  22. 22. Conteúdos em destaque ● Páginas de destaques – capas de seções – últimas notícias ● Portlets – notícias – calendário – próximos eventos – itens desde sua última visita 3. Para cada conteúdo, seu usuário
  23. 23. Distribuição de chamadas ● Integração entre portais distintos – dentro da instituição – entre instituições ● Padrão RSS – suportado por todas as tecnologias de páginas dinâmicas (Zope, ASP, JSP, PHP etc.) – integração a aplicativos de correio eletrônico, área de trabalho etc. 3. Para cada conteúdo, seu usuário
  24. 24. Assuntos ● Palavras-chave – vocabulário controlado – customizável para cada tipo de item ● Itens relacionados – portlet associado a cada item 3. Para cada conteúdo, seu usuário
  25. 25. Criação de Portlets ● Baseados em qualquer critério de busca – palavra-chave ou combinação de metadados ● Integração com fontes de dados externas – links para sistemas legados – consultas a bancos de dados relacionais (SQL) – Web-services ● Sensíveis ao contexto – parametrizados pela seção ou item atual 3. Para cada conteúdo, seu usuário
  26. 26. 4. Poupe o tempo do usuário
  27. 27. Taxonomias ● Classificação hierárquica de itens ● Uma só hierarquia nunca é suficiente – na biblioteca, uma classificação tem que imperar, porque cada livro só pode ser colocado em um lugar ● Num site, múltiplas hierarquias podem co-existir – mas poucas ferramentas suportam 4. Poupe o tempo do usuário
  28. 28. Institucional x Alternativa ● Taxonomia institucional – hierarquia de pastas reflete o organograma – facilita a gestão da informação ● Taxonomias alternativas – voltadas para tarefas ou públicos distintos – facilita o uso da informação 4. Poupe o tempo do usuário
  29. 29. Tópicos ● Para o usuário final, é como uma pasta ● Coleção virtual de documentos agregados por critérios de busca ● Produtor define e salva critérios de busca ● Conteúdo de um tópico está sempre atualizado (resultado da busca) ● Reúne itens dispersos por várias pastas ● Sub-tópicos: taxonomias alternativas 4. Poupe o tempo do usuário
  30. 30. Editor Visual ● Textos formatados ● Tabelas ● Inclusão de imagens ● Ferramentas familiares – formato interno: HTML 4. Poupe o tempo do usuário
  31. 31. Edição Remota ● Edição de conteúdos sem acessar o portal – protocolo WebDAV ● Editor externo – respeito às preferências de cada usuário ● Importação em massa – textos, arquivos binários e imagens – protocolos FTP e WebDAV 4. Poupe o tempo do usuário
  32. 32. 5. O portal é um organismo em crescimento
  33. 33. Evolução da plataforma ● Atualizações e upgrades sem custos de licenciamento ● Centenas de desenvolvedores do produto ao redor do mundo ● Milhares de especialistas ● Diversos livros publicados ● Treinamento disponível 5. O portal é um organismo em crescimento
  34. 34. Conteúdo, aparência e lógica separados ● Um mesmo item pode ser apresentado com múltiplas aparências – versões para tela, impressora, celular, portais conveniados etc. ● Aparência do site pode ser alterada sem afetar os conteúdos ou a lógica – mudanças de layout, estilo, cores etc. – portal “novo” a cada ano, sem os custos de reconstrução 5. O portal é um organismo em crescimento
  35. 35. Publicação decentralizada ● Múltiplos workflows – processos distintos para cada tipo de item – exemplo transacional: solicitação de reembolso ● Transferência de conteúdos entre pastas – vinculada ao processo de publicação – institucionaliza conteúdos criados nas pastas de usuários 5. O portal é um organismo em crescimento
  36. 36. Preservação digital ● Solução 100% baseada em software livre – nenhum formato ou algoritmo fechado – independência de fornecedor ● Separação entre conteúdo e aparência ● Aderência a padrões internacionais – Unicode (UTF-8), ISO-8859 – XML, XHTML, CSS – Dublin Core 5. O portal é um organismo em crescimento
  37. 37. Formatos de documentos ● Formatos abertos – PDF, RTF, texto puro ● Texto estruturado – texto puro seguindo convenções – formatação automática no momento da exibição ● Formatos proprietários – docs, slides, planilhas – conversão automática via OpenOffice 5. O portal é um organismo em crescimento
  38. 38. Escalabilidade ● Múltiplos repositórios de dados sob uma única organização lógica ● Integração com arquivos externos – arquivos muito grandes ● ex: filmes, imagens de alta definição – metadados no ZODB para recuperação fácil – dados no sistema de arquivos para recuperação eficiente 5. O portal é um organismo em crescimento
  39. 39. Casos de Sucesso ● Rede CBS de TV ● OTAN (intranet) ● AOL Brasil ● Governo da Áustria ● Boston Globe ● Duke University ● Grupo Knight Ridder ● Oxfam America ● JPL/NASA ● Interlegis ● FAPESP: ● SERPRO Incubadora Virtual 5. O portal é um organismo em crescimento
  40. 40. ... 5. O portal é um organismo em crescimento

×