Instrumentode aprendizagem

151 visualizações

Publicada em

Estratégias de aprendizagem

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
151
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Instrumentode aprendizagem

  1. 1. Sílvia Faim 8 de maio de 2015 Situação para identificar as estratégias de aprendizagem dos alunos Sendo eu professora de Português e apercebendo-me de que, cada vez mais, os alunos não compreendem o que leem, ou revelam muitas dificuldades em interpretar um texto, vou apresentar uma situação para desenvolver a competência leitora dos alunos. Compreender um texto é um processo dinâmico de construção de significados, é necessário que o leitor se envolva ativamente numa leitura eficiente e atribua significado ao que lê, através da crítica, contraste e avaliação da informação trazida pelo texto (Hodges, Luciana; Nobre, Alena, 2012). Deste modo, vou tentar criar uma situação/tarefa em que os alunos utilizem estratégias de natureza metacognitiva antes, durante e após a leitura de um texto. Será apresentada cada etapa da situação, seguida de uma pequena explicação sobre as estratégias usadas. Proposta: trabalho de grupo: cada grupo tem de ler o mesmo texto informativo, resumi-lo e, depois, partilhar o resumo com a turma. Como as estratégias de leitura são selecionadas de acordo com os objetivos a atingir, é necessário que, antes da leitura, se deem a conhecer aos alunos os objetivos, para que, assim, possam escolher a(s) estratégia(s) mais adequadas à compreensão do texto. 1. Planificação: Objetivos: - Identificar as ideias principais; - Fazer inferências; - resumir um texto informativo. Estratégia: Para o trabalho em grupo, a estratégia de aprendizagem escolhida é a Aprendizagem Cooperativa (trabalho em grupo cooperativo). Neste tipo de atividade, o professor formará grupos heterogéneos (sexo, idade, níveis de competência, capacidades, etc.), para que, deste modo, os alunos da turma possam ter diferentes pontos de vista e diferentes perspetivas. Todos os elementos do grupo se devem sentir responsáveis pela aprendizagem não só individual mas de todo o grupo. Devem entreajudar-se no processo de aprendizagem e avaliar a forma como trabalham, de modo a atingir objetivos comuns (Lopes, José; Silva, Helena Santos, pp.142-144, 2010).
  2. 2. Sílvia Faim 8 de maio de 2015 2. Execução: . Para realizarem esta tarefa, devem ter em conta os seguintes procedimentos: Antes de começarem a ler o texto: Procurem saber quem é o autor Façam previsões sobre o texto Pensem em razões pelas quais o autor escreveu o texto Vejam como o texto está organizado Analisem o título Coloquem questões sobre o texto … Durante a leitura: Decidam se o que leram tem sentido Revejam o que leram Tentem compreender o vocabulário Façam uma representação mental do que leram, criando uma imagem Selecionem as ideias mais importantes … Depois da leitura: Reflitam sobre o que leram Verifiquem para ver se as vossas previsões estavam corretas Respondam às perguntas que colocaram Coloquem novas questões Façam ligações com outros conhecimentos … Antes de os alunos começarem a trabalhar, o professor tem de explicitar bem em que consiste o trabalho em grupo cooperativo: No grupo de Aprendizagem Cooperativa todos os elementos têm de aprender uns com os outros e com o professor e fazer com que todos os elementos aprendam o mesmo. Cada elemento tem uma tarefa específica, mas o que interessa é o sucesso do grupo, os resultados conjuntos e não individuais.
  3. 3. Sílvia Faim 8 de maio de 2015 . Durante o tempo previsto, todos os elementos do grupo colocam questões, comparam as diferentes respostas, clarificam conceitos, tomam notas, com o objetivo de que todos os elementos compreendam o texto lido. Todos os elementos do grupo elaboram um resumo do texto e registam-no no caderno diário. No final, selecionam o resumo que devem ler à turma. Monitorização: O grupo deve reservar momentos para discutir se o trabalho que cada elemento está a fazer se articula com o trabalho dos restantes membros de modo a conseguirem atingir os objetivos propostos: Implica perguntar: Estou/estamos a fazer bem?; Isto tem sentido?. Podem fazer-se retificações, correções de erros... Avaliação: Os alunos e professores poderão analisar as estratégias utilizadas: as estratégias usadas foram úteis? O que mudaria? Bibliografia: Hodges, Luciana; Nobre, Alena ( 2012). O uso de estratégias metacognitivas como suporte à compreensão textual. Revista Eletrônica de Educação, v.6, n.2, novembro. Lopes, José; Silva, Helena Santos (2010). O professor faz a diferença, Lidel. Ribeiro, C. (2003). Metacognição: um apoio ao processo de aprendizagem. Psicologia: Reflexão e Crítica 16 (1), 109-116 Rosário, P. (2010). Eficacia del programa «(Des)venturas de Testas» para la promoción de un enfoque profundo de estudio. Estratégias: Na parte da execução, as estratégias de aprendizagem escolhidas são as estratégias de autoquestionamento (permitem que os alunos desafiem o texto que estão a ler, fazendo perguntas sobre o que leem); estratégias de seleção da informação (permitem que os alunos leitores se cinjam ao que é relevante); estratégias de antecipação (permitem prever o que ainda está por vir); estratégias de inferências (permitem captar o que não está explícito); estratégias de verificação (tornam possível o controlo da compreensão). Estratégia: Na parte da avaliação, a estratégia de aprendizagem escolhida é a estratégia de revisão.

×