Estado nacional e poder politico

1.881 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.881
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estado nacional e poder politico

  1. 1. Caderno 3 – Aula 14
  2. 2.  As ações atribuídas aos governantes de um Estado são obra de uma pessoa, de uma classe ou de toda uma nação?
  3. 3.  Relação social.  Poder político: estabelece as leis e as normas de conduta de um agrupamento humano, obrigando os indivíduos a cumpri-las.  No sentido sociológico: capacidade de determinar o comportamento dos outros, à Sociologia interessa o poder do homem sobre o outro homem, que, portanto, deve ser considerado não só sujeito, mas também objeto do poder.
  4. 4.  Não se pode dizer que um indivíduo ou um grupo de pessoas é poderoso, se, de outra parte, não houver outro indivíduo ou grupo disposto a se comportar como aqueles que detém o poder desejam.
  5. 5.  A posse de dinheiro, por exemplo, pode levar alguém a controlar a conduta de outros; mas se esses se recusarem a aceitar uma coação, mesmo que para isso precisem rejeitar elevada quantia em dinheiro, tal poder econômico não existe. Isso vale também para o uso da força: seu poder não se sustenta se houver resistência a ela.
  6. 6.  O exercício do poder como relação social depende da posse de alguns recursos, como riqueza, força, informação, conhecimento, prestígio, legitimidade, popularidade, amizade, entre outros. É preciso também ter habilidade para que esses recursos sejam transformados em poder.
  7. 7.  Para Maquiavel a essência do poder é a violência. Entretanto, existem modos diversos de exercício do poder, como por exemplo, a persuasão, ou seja, a manipulação de interesses, promessas de recompensas ou aliciamento.
  8. 8.      1) a probabilidade de que o compor tamento desejado se realize : quanto maior a probabilidade,maior o poder; 2) o número de indivíduos submetidos ao poder: pode chegar a bilhões de pessoas ou não passar de um indivíduo; 3) a esfera de exercício do poder : o diretor de uma escola infantil e o comandante de um quartel atuam em áreas diferentes, o que faz com que suas decisões tenham consequências distintas; 4) o grau de modificação do compor tamento : levar alguém a mudar de time de futebol ou de religião pode ser mais difícil que convencê-lo a comprar uma certa marca de automóvel; 5) o grau de restrição a compor tamentos alternativos.
  9. 9.  É no campo da política que o poder ganha maior destaque, Weber discutindo a questão das estratificações sociais, propõe três tipos puros de poder autoridade): o legítimo poder (ou seja, de legal, o tradicional e o poder carismático poder
  10. 10.  Se funda na crença nos ordenamentos jurídicos e depende da estrutura burocrática do aparelho administrativo, com sua hierarquia e seus quadros profissionais. Sua fonte é a lei, que submete tanto os que obedecem quanto os que mandam.
  11. 11.  Baseia-se no caráter sagrado dos costumes existentes “desde sempre” em certas comunidades. Sua fonte é a tradição, e o aparelho administrativo é do tipo patriarcal, como se verificam em certas comunidades religiosas ou no fenômeno do coronelismo no Brasil.
  12. 12.  Fundado na dedicação afetiva à pessoa do chefe, que, pelo exemplo, pelo dom da palavra ou pelo poder espiritual, passa a ser visto por seus comandados como detentor qualidades sagradas ou heroicas. de
  13. 13.  Poder econômico : agente organizador das forças produtivas, baseia-se na posse de bens, porém, numa situação de escassez, pode induzir quem deles necessita a certos comportamentos.  Poder ideológico: em que organização do consenso social  Poder político: organização da coação. se responsável dá a pela
  14. 14.  O Estado pode ser entendido como a instituição social que detém o poder de governo, ou seja, o monopólio do direito e da força sobre o povo ou os povos de uma nação.  Segundo Hegel, o Estado é a materialização do interesse geral da sociedade e está supostamente acima dos interesses particulares.
  15. 15.  Na análise marxista, o Estado não representa o interesse geral, mas defende os interesses da propriedade privada. O remédio contra isso está na radicalização da democracia e na consequente emancipação política do homem.  Thomas Hobbes chamou o Estado de Leviatã, equiparando-o ao gigante da mitologia.
  16. 16.  O escritor George Orwell (1984), inspirado no Estado totalitário surgido no século XX, criou para o Estado a figura do “Grande irmão”, como representação do Estado que nos vigia vinte e quatro horas por dia.  Engels atribuiu à consagração da propriedade privada o surgimento do Estado. (p.15)
  17. 17.  O Estado o Estado é consequência e expressão da dominação de uma classe social sobre outras; existe para regulamentar juridicamente a luta de classes e, como um mediador, manter o equilíbrio entre as classes de acordo com a correlação de forças existente num dado momento histórico.

×