Slide 1 ano solo

2.399 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.399
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
85
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slide 1 ano solo

  1. 1. ORIGEM E TIPOS DE SOLO Professora Antonia Salys
  2. 2. A PEDOGÊNESE  É O PROCESSO DE FORMAÇÃO DO SOLO E COMO TAL ENGLOBA TODOS OS MECANISMOS QUE TRANSFORMAM UMA ROCHA ALTERADA EM SOLO, UM MATERIAL MAIS EVOLUÍDO DO PONTO DE VISTA ESTRUTURAL.
  3. 3. OS CONCEITOS PEDOLOGIA:  Material natural constituído de camadas ou horizontes de compostos minerais e ou orgânicos EDAFOLOGIA:  Material terroso capaz de fornecer nutriente para as plantas ENGENHARIA CIVIL:  Material terroso de fácil desagregação pelo manuseio ou ação da água GEOLOGIA DE ENGENHARIA:  Material terroso resultante dos processos de intemperismo e transporte, escavável com lâmina
  4. 4. OUTROS CONCEITOS CONCEITO AMPLO:  Solo é todo material terroso RESTRITO:  Solo é somente o solo residual, diferente de aluviões e coluviões USO DO SOLO:  É a destinação dada à superfície do terreno CAMADA DE SOLO:  Horizonte com material de propriedades semelhantes
  5. 5. PROCESSOS GEOLÓGICOS DE FORMAÇÃO DOS SOLOS PROCESSOS DE INTEMPERISMO Físico Químico Biológico PROCESSOS DE EROSÃO, TRANSPORTE E SEDIMENTAÇÃO Fluvial Pluvial Marinho Eólico Gravitacional Glacial
  6. 6. ETAPAS DE FORMAÇÃO DO SOLO
  7. 7. O INTEMPERISMO E A FORMAÇÃO DOS SOLOS  Enquanto que o intemperismo envolve sobretudo mudanças químicas e mineralógicas, a pedogênese envolve basicamente uma reorganização estrutural do material já intemperizado, com grande participação dos organismos e das substâncias por eles geradas.
  8. 8. TIPOS DE SOLOS RESIDUAIS:  Provenientes da decomposição e degradação de rocha subjacente. Também chamados de “in situ”. TRANSPORTADOS:  Provenientes de erosão, transporte e deposição de solos pré existentes.
  9. 9. SOLOS RESIDUAIS  São solos produzidos pela desagregação das rochas. Recebem o nome de residuais ou “in situ” por terem sido formados no mesmo local onde se encontram
  10. 10. Exemplo de perfil de solo residual Porto Alegre
  11. 11. TIPOS DE SOLOS TRANSPORTADOS ALUVIÃO: é constituído por material erodido, retrabalhado e transportados pelos cursos d' água e depositados nos seus leitos e margens, ou ainda em fundos e margens de lagoas e lagos, sempre associados à ambientes fluviais. COLUVIÃO: é constituído por depósitos de material solto, encontrados no sopé de encostas e que foram transportados pela ação da gravidade ou, simplesmente, material decomposto, transportado por gravidade. TÁLUS: é formado pelo mesmo processo de transporte por gravidade, em encostas, que produz os coluviões, diferenciando-se pela presença ou predominância de blocos de rocha, resultando em solos pouco espessos na fonte, o que restringe a ocorrência de tálus ao sopé de encostas de forte declividade ou, então, ao
  12. 12. EROSÃO POR ÁGUA
  13. 13. EROSÃO ANTRÓPICA Aceleramento da erosão nas camadas superiores do solo em conseqüência de desflorestamentos, c onstrução de estradas etc.
  14. 14. VOSSOROCAS
  15. 15. As enxurradas acontecem quando a quantidade das águas dos rios se elevam muito. O desmatamento influencia essa ação. Mata virgem: absorve 180 mm d’agua/hora Área que tenha mais de 20 anos de cultivo de soja/milho: 8 mm d’agua/hora
  16. 16. OS SOLOS DO DISTRITO FEDERAL  No DF ocorrem características de região de clima tropical e úmido (solos zonais) e típicos de vegetação de florestas e cerrados. Possuem cor vermelho-alaranjada ou amarelada, são geologicamente envelhecidos, apresentam grande espessura, quer dizer, muito profundo, os horizontes são pouco diferenciados e pobres em nutrientes. São marcados pela baixa fertilidade natural..
  17. 17.  Uma característica marcante nesse tipo de solo é a presença de aqüíferos, imensos mananciais subterrâneos de água, também conhecidos como lençóis freáticos, que servem como fonte de abastecimentos de água às plantas no decorrer do período crítico.
  18. 18. O CERRADO  O DF encontra-se encravado no núcleo do cerrado.
  19. 19.  Latossolos: são os solos predominantes no Brasil e, em geral, apresentam relevo suave, grande profundidade, alta permeabilidade  Dentro da classificação de latossolos, ainda existe uma subdivisão, ou seja, eles podem ser classificados de acordo com sua coloração, a qual reflete maior ou menor riqueza em óxidos de ferro. Assim, predominam no Brasil os seguintes latossolos: Latossolo Roxo, Latossolo Bruno, Latossolo Vermelho-Escuro, Latossolo Vermelho Amarelo e, Latossolo Amarelo.
  20. 20. O Latossolo Roxo O Latossolo Roxo é um solo argiloso muito profundo, muito poroso e vermelho escuro. Armazena muita água disponível para as plantas. Ocorrência: Ribeirão Preto - SP
  21. 21.  TERRA ROXA: este solo é encontrado no planalto meridional brasileiro e tem sua formação originada na Era Mesozóica, a partir do derramamento de lava vulcânica na crosta terrestre, o que ocorreu através da abertura de fendas. Essa lava, ao ser resfriada instantaneamente, deu origem às rochas BASÁLTICAS e DIABÁSIAS. Este acontecimento é chamado nos vestibulares de “Derrame de Trapp”. A terra roxa é muito fértil e, por isso, extremamente importante para a agricultura. No Brasil, cultiva-se a cana-de-açúcar, a soja, o algodão e o café neste tipo de solo. Paraná
  22. 22.  O Litólico é um solo muito raso, cinza escuro, com aproximadamente 30 cm de profundidade, assentado diretamente sobre o basalto íntegro/consolidado ou o parcialmente decomposto. Ele armazena pouca água disponível para as plantas.  Ocorrência – São Bento - SP
  23. 23.  Hidromórficos: são desenvolvidos em condições de excesso d’água, ou seja, sob influência de lençol freático. Estes solos apresentam a cor cinza em virtude da presença de ferro reduzido, ou ausência de ferro trivalente  Ocorrência: Manguezal de São Gonçalo - RJ
  24. 24.  TCHERNOZION: trata-se de um solo altamente sedimentado e negro. É bastante fértil e encontrado, principalmente, nas planícies européias, próximas da Ucrânia. Sua principal importância é a agricultura.
  25. 25. OBRIGADA! Professora Antonia salys geografia

×