O SISTEMA DE METAS DE INFLAÇÃO NO BRASIL:   Impactos sobre o Investimento , o emprego e  a Dívida Pública  entre 1999-2006...
1. Introdução <ul><li>O desafio do Sistema de Metas de  Inflação no Brasil </li></ul><ul><ul><li>Exemplos Internacionais <...
<ul><li>Identificação Keynesiana dos tipos  </li></ul><ul><li>de Inflação </li></ul><ul><li>Inflação de Lucros  (Mark-Up) ...
Teoria do Investimento em Keynes <ul><li>K*= hY  ->   I t+1 =h (Y t+1 -Y t ) </li></ul><ul><li>DA=C+I+G +NX  -> derivando ...
3 PROBLEMA <ul><li>Elevado Peso dos Preços administrados no IPCA </li></ul><ul><li>Crise e Incertezas em 2002 (Risco-País)...
.
Principais Variáveis
Evolução dos Juros x Inflação no período 1999-2006
Evolução da Selic, FBKF e PIB
Lucro dos Principais Bancos
. <ul><li>. </li></ul>Evolução da Dívida Líquida do Setor Público e Taxa Selic
Composição DPMFi em Out/2003
CONTAS PÚBLICAS DA UNIÃO PERÍODO 1999-2003 EM % PIB <ul><li>. </li></ul>FONTE: BANCO CENTRAL A partir de 2003 começa o Pla...
Destinação das Receitas Federais  (% da arrecadação SRF + INSS) Bilhões de Reais  Fonte: Receita Federal e Banco Central
4 Objetivo <ul><li>Objetivo Geral </li></ul><ul><li>discutir os impactos da política monetária restritiva sobre as princip...
4.1 Objetivo Específico <ul><li>Analisar a evolução do PIB (desempenho, comparando com outras economias emergentes como Co...
. <ul><li>. </li></ul>Propostas keynesianas contra Inflação - Combinação PM e PF
SUMÁRIO <ul><li>LISTA DE TABELAS E GRÁFICOS </li></ul><ul><li>1  INTRODUÇÃO </li></ul><ul><li>2  A TEORIA ECONÔMICA CONVEN...
. <ul><li>3  AS CAUSAS DA INFLAÇÃO NO BRASIL ENTRE 1999-2005 </li></ul><ul><li>3.1 O ATAQUE ESPECULATIVO E A DESVALORIZAÇÃ...
. <ul><li>4.3 AS OPERAÇÕES DE MERCADO ABERTO E OS TÍTULOS PÚBLICOS FEDERAIS </li></ul><ul><li>4.3.1 A compra e venda de Tí...
REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA <ul><li>BANCO CENTRAL DO BRASIL.  Relatórios de Inflação   1999-2005 . Disponível em: <  http://w...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sistema De Metas De InflaçãO No Brasil 1999 2005 Impactos Sobre A DíVida PúBlica , Investimento Em Fbkf E NíVel De Emprego.

2.187 visualizações

Publicada em

Apresentação em Power Point sobre o Sistema de Metas de Inflação no Brasil, no período 1999-2006, pós- desvalorização cambial.Impactos sobre o nível de Investimento, o Emprego e a Dívida Pública.

1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.187
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • There has been few option lasted for monetary policy in the world and especially for Latin American, since the adoption of fixed exchange rate is out of fashion and no one is trust more in monetary aggregate. Inflation targeting (IT) is doing well in general, although a bit less so in Latin American countries
  • Sistema De Metas De InflaçãO No Brasil 1999 2005 Impactos Sobre A DíVida PúBlica , Investimento Em Fbkf E NíVel De Emprego.

    1. 1. O SISTEMA DE METAS DE INFLAÇÃO NO BRASIL: Impactos sobre o Investimento , o emprego e a Dívida Pública entre 1999-2006 Shelbert Braz
    2. 2. 1. Introdução <ul><li>O desafio do Sistema de Metas de Inflação no Brasil </li></ul><ul><ul><li>Exemplos Internacionais </li></ul></ul><ul><ul><li>Histórico Inflacionário anos 1980 (Infl. Inercial) </li></ul></ul><ul><ul><li>A necessidade de flexibilidade e credibilidade para atrair investimento externo </li></ul></ul><ul><ul><li>Necessidade de políticas de desenvolvimento </li></ul></ul><ul><ul><li>Visando ao crescimento sustentável do País. </li></ul></ul><ul><ul><li>Criticar a proposta ortodoxa adotada e apresentar proposta Keynesiana de política econômica (monetária e fiscal) analisando os dados apresentados no período. </li></ul></ul>
    3. 3. <ul><li>Identificação Keynesiana dos tipos </li></ul><ul><li>de Inflação </li></ul><ul><li>Inflação de Lucros (Mark-Up) </li></ul><ul><li>Inflação de Salários ( X produt.) </li></ul><ul><li>Inflação Importada (câmbio desv.) </li></ul><ul><li>Inflação de Retornos Decrescentes </li></ul><ul><li>Inflação de Commodity ou Spot </li></ul><ul><li>Inflação de Impostos </li></ul><ul><li>Inflação de Demanda </li></ul>2 REFERENCIAL TEÓRICO
    4. 4. Teoria do Investimento em Keynes <ul><li>K*= hY -> I t+1 =h (Y t+1 -Y t ) </li></ul><ul><li>DA=C+I+G +NX -> derivando -> </li></ul><ul><li>IS: Y= α (A-bi) </li></ul><ul><li>(M/P) -> i -> I -> DA -> Y </li></ul><ul><li>Investimento depende de (i) e (Y) </li></ul><ul><li>Demanda Efetiva cria sua própria Oferta via Efeito Multiplicador </li></ul>
    5. 5. 3 PROBLEMA <ul><li>Elevado Peso dos Preços administrados no IPCA </li></ul><ul><li>Crise e Incertezas em 2002 (Risco-País) </li></ul><ul><li>Baixo Crescimento do PIB no Período </li></ul><ul><li>Elevadas Taxas de Desemprego </li></ul><ul><li>Baixo nível de Investimento em % PIB </li></ul><ul><li>Migração de Capital do Setor Produtivo para o Financeiro </li></ul><ul><li>Quais os custos / benefícios (vantagens e desvantagens) do Sistema de Metas Inflacionárias sobre as variáveis reais da economia??? </li></ul>
    6. 6. .
    7. 7. Principais Variáveis
    8. 8. Evolução dos Juros x Inflação no período 1999-2006
    9. 9. Evolução da Selic, FBKF e PIB
    10. 10. Lucro dos Principais Bancos
    11. 11. . <ul><li>. </li></ul>Evolução da Dívida Líquida do Setor Público e Taxa Selic
    12. 12. Composição DPMFi em Out/2003
    13. 13. CONTAS PÚBLICAS DA UNIÃO PERÍODO 1999-2003 EM % PIB <ul><li>. </li></ul>FONTE: BANCO CENTRAL A partir de 2003 começa o Plano Plurianual- R$70 bilhões ao ano. Lei de Responsabilidade Fiscal/2003 ANO 1999 2000 2001 2002 2003 S. PRIMÁRIO (a) 3,19 3,46 3,64 3,89 4,32 JUROS da DP (b) 8,97 7,08 7,21 8,47 9,49 DÉFICIT P (a-b) -5,78 -3,61 -3,57 -4,58 -5,16
    14. 14. Destinação das Receitas Federais (% da arrecadação SRF + INSS) Bilhões de Reais Fonte: Receita Federal e Banco Central
    15. 15. 4 Objetivo <ul><li>Objetivo Geral </li></ul><ul><li>discutir os impactos da política monetária restritiva sobre as principais variáveis macroeconômicas, tendo como centro da crítica o modelo sistemático de Metas de Inflação e seus desdobramentos no pequeno crescimento da economia no período. </li></ul>
    16. 16. 4.1 Objetivo Específico <ul><li>Analisar a evolução do PIB (desempenho, comparando com outras economias emergentes como Coréia Sul e China). </li></ul><ul><li>Analisar a trajetória do investimento no setor produtivo (dados do IBGE/IPEA) ( contrapor com a evolução dos ganhos do setor financeiro); </li></ul><ul><li>analisar o nível de desemprego e ; </li></ul><ul><li>o comportamento da Dívida Pública/PIB, que é indexada à Selic- com vctos Pós-Fixados (maior parte). </li></ul>
    17. 17. . <ul><li>. </li></ul>Propostas keynesianas contra Inflação - Combinação PM e PF
    18. 18. SUMÁRIO <ul><li>LISTA DE TABELAS E GRÁFICOS </li></ul><ul><li>1 INTRODUÇÃO </li></ul><ul><li>2 A TEORIA ECONÔMICA CONVENCIONAL E A PÓS-KEYNESIANA </li></ul><ul><li>2.1 O PAPEL DA POLÍTICA MONETÁRIA </li></ul><ul><li>2.1.1 A Responsabilidade da Política Monetária na Estabilidade de Preços </li></ul><ul><li>2.1.2 A Influência da Política Monetária sobre o Nível de Investimento, Emprego e Renda </li></ul><ul><li>2.2 O SISTEMA DE METAS DE INFLAÇÃO </li></ul><ul><li>2.2.1 Os exemplos internacionais </li></ul><ul><li>2.2.2 O Sistema de Metas de Inflação no Brasil </li></ul><ul><li>2.3 A VISÃO PÓS-KEYNESIANA DA INFLAÇÃO </li></ul><ul><li>2.3.1 Os Sete Diferentes Tipos de Inflação </li></ul><ul><li>2.3.2 As Formas de Combater cada Tipo de Inflação </li></ul>
    19. 19. . <ul><li>3 AS CAUSAS DA INFLAÇÃO NO BRASIL ENTRE 1999-2005 </li></ul><ul><li>3.1 O ATAQUE ESPECULATIVO E A DESVALORIZAÇÃO DO REAL </li></ul><ul><li>3.2 OS ÍNDICES DE PREÇOS E OS PREÇOS ADMINISTRADOS POR CONTRATO </li></ul><ul><li>3.2 A ELEIÇÃO PRESIDENCIAL EM 2002, AS INCERTEZAS E AS EXPECTATIVAS </li></ul><ul><li>3.3 O CENÁRIO INTERNACIONAL </li></ul><ul><li>3.4 AS RESERVAS BANCÁRIAS E O DEPÓSITO COMPULSÓRIO </li></ul><ul><li>3.5 OS CHOQUES DE OFERTA </li></ul><ul><li>4 A COMBINAÇÃO DAS POLÍTICAS FISCAL E MONETÁRIA NO COMBATE à INFLAÇÂO </li></ul><ul><li>4.1 IMPACTOS DOS JUROS SOBRE A DÌVIDA </li></ul><ul><li>4.2 EVOLUÇÃO DA CARGA TRIBUTÁRIA </li></ul><ul><li>4.3 O SUPERÁVIT PRIMÁRIO E O DÉFICT NOMINAL </li></ul>
    20. 20. . <ul><li>4.3 AS OPERAÇÕES DE MERCADO ABERTO E OS TÍTULOS PÚBLICOS FEDERAIS </li></ul><ul><li>4.3.1 A compra e venda de Títulos Públicos pelos Bancos </li></ul><ul><li>4.3.1 As Taxas de Juros e o Montante Emprestado ao Governo </li></ul><ul><li>5 O CUSTO SOCIAL DAS METAS DE INFLAÇÃO </li></ul><ul><li>5.1 O IMPACTO SOBRE O NÍVEL DE INVESTIMENTO, EMPREGO E RENDA NO PERÍODO </li></ul><ul><li>5.2 O IMPACTO DOS JUROS SOBRE A DÍVIDA PÚBLICA </li></ul><ul><li>6 AS POSSÍVEIS ALTERNATIVAS PÓS-KEYNESIANAS </li></ul><ul><li>7 CONCLUSÃO </li></ul><ul><li>REFERÊNCIAS </li></ul>
    21. 21. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA <ul><li>BANCO CENTRAL DO BRASIL. Relatórios de Inflação 1999-2005 . Disponível em: < http://www.bcb.gov.br > Acesso em : 17 out. 2007. </li></ul><ul><li>CARDIM DE CARVALHO, F. Políticas Econômicas para Economias Monetárias . In: Lima, G., Sicsú, J. & De Paula, L. F. (orgs.), Macroeconomia Moderna: Keynes e a economia contemporânea. Rio de Janeiro: Editora Campus ,1999. </li></ul><ul><li>CARVALHO, F.J.C. et al. Economia Monetária e Financeira: teoria e política. Rio de Janeiro: Campus, 2000. </li></ul><ul><li>COPOM. Histórico das Taxas de Juros Fixadas pelo COPOM e evolução da taxa SELIC. Disponível em : <http://www.bcb.gov.br/Pec/Copom/Port/taxaSelic.Shtm> </li></ul><ul><li>DAVIDSON, P. Post Keynesian macroeconomic theory. Cheltenhan: Edward Elgar, 1994. </li></ul>

    ×