CONSTRUINDO UMASOCIEDADE COMPROMETIDA  COM A INCLUSÃO SOCIAL
PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP               Orientações para a família de acolhimentoSeja bem-vindo!Agora você faz parte doProj...
PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP                        Orientações para a família de acolhimentoO papel da “Família de Acolhiment...
PROJETO CÃO-GUIA SESI-SPOrientações para a família de acolhimentoVocê deverá ter disponibilidadepara•	 aprender o básico d...
PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP                        Orientações para a família de acolhimentoÉ obrigatório•	 Manter o filhote ...
PROJETO CÃO-GUIA SESI-SPOrientações para a família de acolhimentoNão é permitido•	 Deixar o filhote sozinho por mais de 6 ...
PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP                        Orientações para a família de acolhimentoCustos da família de acolhimento•...
PROJETO CÃO-GUIA SESI-SPOrientações para a família de acolhimentoEndereços importantesPET CARE – Hospital Veterinário Pet ...
PARCEIROS                    REALIZAÇÃOAPOIO
Projeto Cão Guia Sesi-SP - Cartilha Família Acolhedora
Projeto Cão Guia Sesi-SP - Cartilha Família Acolhedora
Projeto Cão Guia Sesi-SP - Cartilha Família Acolhedora
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto Cão Guia Sesi-SP - Cartilha Família Acolhedora

6.852 visualizações

Publicada em

Cartilha para as famílias acolhedoras que participam do Projeto Cão-Guia do Sesi-SP.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.852
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.467
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto Cão Guia Sesi-SP - Cartilha Família Acolhedora

  1. 1. CONSTRUINDO UMASOCIEDADE COMPROMETIDA COM A INCLUSÃO SOCIAL
  2. 2. PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP Orientações para a família de acolhimentoSeja bem-vindo!Agora você faz parte doProjeto Cão-Guia Sesi-SP e suaparticipação é fundamental para asocialização do animal.
  3. 3. PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP Orientações para a família de acolhimentoO papel da “Família de Acolhimento” é proporcionar aocachorro a convivência com humanos e contato com diversosestímulos, aprendendo regras elementares de obediência.O período de socialização que agora se inicia, finalizará quandoo cachorro completar (01) um ano e é indispensável para queo animal possa desenvolver as capacidades e potencialidadesnecessárias para se tornar um cão-guia.Durante este período, será fornecido apoio técnico contínuoefetuado por treinadores, bem como alimentação e assistênciaveterinária gratuita. 5
  4. 4. PROJETO CÃO-GUIA SESI-SPOrientações para a família de acolhimentoVocê deverá ter disponibilidadepara• aprender o básico do treinamento no dia a dia com o filhote, como: ensiná-lo a atender o chamado de seu nome e outros comandos básicos (sentar, deitar, vir, etc);• ensinar o filhote a morder e brincar somente com seu brinquedos, não subir em cama ou sofá, pedir comida durante a refeição da família e comer apenas ração própria;• estar disposto a ter o filhote sempre em sua companhia, pois ele deverá acompanhar a família a locais públicos, trabalho e escola. Assim, ficará acostumado com estas situações e irá se sentir confortável quando, mais tarde, estiver desempenhando o seu trabalho. 6
  5. 5. PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP Orientações para a família de acolhimentoÉ obrigatório• Manter o filhote dentro de casa;• Informar, periodicamente, aos coordenadores do Projeto a evolução do filhote (saúde e comportamento);• Relatar à coordenação do Projeto, qualquer comportamento anormal apresentado pelo animal, como: medo, agressividade e fuga;• Receber visitas periódicas dos coordenadores e treinadores do programa em sua residência, para que seja observado o desenvolvimento e socialização do filhote;• Andar com o animal utilizando o lenço, carteira e plaqueta que o identifica como cão-guia em socialização, quando em saídas para ambiente externo;• Estar sempre com seus dados atualizados, informando por escrito e imediatamente, qualquer mudança de endereço ou telefone;• Informar aos coordenadores do Projeto quando o filhote fêmea entrar no cio. 7
  6. 6. PROJETO CÃO-GUIA SESI-SPOrientações para a família de acolhimentoNão é permitido• Deixar o filhote sozinho por mais de 6 (seis) horas por dia;• Deixar o filhote isolado dos membros da família (prendê-lo ou amarrá-lo dentro ou fora da residência);• Permitir que o filhote deite na cama ou no sofá;• Alimentar o filhote com guloseimas;• Colocar o filhote em qualquer tipo de curso de adestramento;• Usar o filhote com propósito de reprodução;• Ser abusivo com o filhote (violência física, dominação excessiva, etc);• Comprometer a segurança do filhote com ações do tipo: deixá-lo no carro em um dia quente, soltá-lo em local público ou em área aberta. 8
  7. 7. PROJETO CÃO-GUIA SESI-SP Orientações para a família de acolhimentoCustos da família de acolhimento• Despesas de transporte entre a residência e o canil e clínica veterinária;• Brinquedos.Itens fornecidos pelo Projeto• Carteira de identificação para facilitar o acesso a locais públicos;• Ração para cães;• Assistência veterinária;• Apoio e orientação técnica quanto ao desenvolvimento e socialização do filhote;• Plaqueta de identificação;• Mochila;• Comedouro e bebedouro;• Pente para pelos;• Guia;• Enforcador;• Lenço de identificação. 9
  8. 8. PROJETO CÃO-GUIA SESI-SPOrientações para a família de acolhimentoEndereços importantesPET CARE – Hospital Veterinário Pet CareAv. Giovanni Gronchi, 3001 – São Paulo(esquina com a Rua João Avelino de Pinho Melãoonde se localiza o portão de acesso).Telefone: 11 3743-2142CANIL SAMBUCANRua Viracopos, 254 – Chácara São Cristóvão – Embu – SPTelefone: 4704-3587 e 9182-5050 – SandraSESI - Serviço Social da Indústria - São PauloTelefone: : 11 3146-7190 - Beatrize-mail: caoguia@sesisp.org.br 10
  9. 9. PARCEIROS REALIZAÇÃOAPOIO

×