Religião, razão e fé – tarefas e desafios da tolerância

1.266 visualizações

Publicada em

Filosofia 10º
Religião, razão e fé – tarefas e desafios da tolerância
Fonte: Porto Editora
coisasdafilosofia.blogspot.pt

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.266
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
567
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Como se caracteriza a relação entre a razão e a fé segundo os fideístas, como Kierkegaard?
    Como caracteriza São Tomás essa relação?
  • Quais as doutrinas filosóficas relativas à existência de Deus?
    Como é que Deus é encarado em cada uma dessas perspetivas?
  • Tendo em conta a conceção de Deus, como podemos classificar as religiões?
  • Que tipo de argumentos os filósofos desenvolveram para justificar a crença de que Deus existe?
    Quais (ou qual) dos três principais argumentos estudados são a priori e quais (ou qual) são a posteriori?
  • Qual a principal ideia presente no argumento cosmológico?
    Quais as objeções a este argumento?
  • Qual a principal ideia presente no argumento do desígnio?
    Quais as objeções a este argumento?
  • Qual a principal ideia presente no argumento ontológico?
    Quais as objeções a este argumento?
  • Qual a principal ideia presente no argumento moral, de Kant?
    Quais as objeções a este argumento?
  • Como podemos formular o problema do mal?
    Quais as duas formas de mal?
    Como se designam as justificações da bondade de Deus, quando se procura explicar a existência do mal?
    Quais os principais argumentos que visam justificar a existência do mal?
    Qual a principal ideia presente nas objeções a esses argumentos?
  • Em que é que se baseia a tolerância, em particular a tolerância religiosa?
    Com que atitude se articula diretamente a tolerância religiosa?
    O que é que o diálogo inter-religioso permite?
  • Religião, razão e fé – tarefas e desafios da tolerância

    1. 1. Religião, razão e fé – tarefas e desafios da tolerância A dimensão religiosa – análise e compreensão da experiência religiosa
    2. 2. FÉ RAZÃO Conflito: fideísmo - Kierkegaard Harmonia: São Tomás
    3. 3. DOUTRINAS FILOSÓFICAS RELATIVAS À EXISTÊNCIA DE DEUS TEÍSMO Afirmação da existência de um Deus criador, pessoal, perfeito e transcendente. DEÍSMO Afirmação da existência de Deus, à margem da revelação e da Providência. ATEÍSMO Negação da existência de Deus e de qualquer realidade de natureza divina. AGNOSTICISMO Negação da possibilidade de saber se Deus existe e de conhecer a sua essência. PANTEÍSMO Afirmação da identidade entre Deus e o mundo: Deus é tudo e tudo é Deus.
    4. 4. monoteístas CLASSIFICAÇÃO DAS RELIGIÕES (de acordo com a conceção de Deus) monistas dualistas
    5. 5. Provas da existência de Deus Argumentos a posteriori Argumentos a priori Argumento cosmológico Argumento do desígnio Argumento ontológico Argumento moral (Kant)
    6. 6. Este argumento: • é autocontraditório; • pressupõe que não há uma regressão infinita na série de causas e efeitos; • não nos adianta muito no que diz respeito à natureza de Deus. Argumento cosmológico É necessário que exista uma causa primeira, a causa que está na origem de todas as causas e de todos os efeitos posteriores. Objeções
    7. 7. Este argumento: • baseia-se numa fraca analogia; • perde força quando confrontado com a teoria evolucionista; • não prova a unicidade, a omnipotência, a omnisciência e a infinita bondade de Deus. Argumento do desígnio O engenho e a finalidade patentes em todos os seres e fenómenos naturais provam que eles tiveram de ser concebidos por um criador inteligente: Deus. Objeções
    8. 8. Este argumento: • pode conduzir a consequências absurdas; • pressupõe que a existência é uma propriedade, o que é discutível; • não resolve o problema da existência do mal. Argumento ontológico Se Deus é um ser perfeito e infinito, e se a existência é uma perfeição, então Deus existe necessariamente. Objeções
    9. 9. Neste argumento: • pode-se questionar o dever de fomentar a conexão da virtude e da felicidade (sumo bem); • nada garante que seja humanamente possível alcançar o sumo bem; • não se pode dizer que Deus tem de existir para que uns sejam recompensados e outros punidos. Argumento moral (Kant) Sabemos que Deus existe na medida em que o exige a união da virtude e da felicidade. Objeções
    10. 10. PROBLEMA DO MAL Como é que um Deus perfeito pode permitir a existência do mal? O mal justifica-se pelo seguinte: • a apreciação do bem; • o castigo de conduta; • a busca da santidade; • a analogia artística; • o livre-arbítrio. Teodiceias Mal moral Mal natural Objeção geral: o elevado grau do sofrimento e do mal moral.
    11. 11. UNIVERSALIDADE DOS DIREITOS HUMANOS TOLERÂNCIA RELIGIOSA DIÁLOGO INTER-RELIGIOSOPAZ ENTRE AS RELIGIÕES

    ×