História do design aula 12

2.349 visualizações

Publicada em

Historia

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.349
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
194
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
60
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História do design aula 12

  1. 1. Design
  2. 2.  A origem imediata da palavra está na língua inglesa. Substantivo que se refere a idéia de plano, desígnio, intenção, quanto à de configuração, arranjo, estrutura. A origem mais remota está no latim “Designare” abrange os sentido de designar e o de desenhar. O termo contém ambiguidade: aspecto abstrato de conceber, projetar, atribuir e outro concreto de registrar, configurar, formar.
  3. 3.  Junção dos dois níveis: concreto e abstrato. Trata-se de uma atividade que gera projetos como a arquitetura e a engenharia. Design e artesanato: segundo a conceituação tradicional, a diferença entre design e artesanato reside no fato de que o designer se limita a projetar o objeto a ser fabricado por outras mãos ou, de preferência, por meios mecânicos .
  4. 4.  O primeiro emprego da palavra “designer” registrado pelo Oxford English Dictionary data do século 17. O emprego da palavra só torna frequente a partir do século 19.
  5. 5.  Entre os séculos 18 e 19 aconteceu na Europa uma série de transformações nos meios de fabricação. Revolução Industrial.
  6. 6.  O termo se refere essencialmente a criação de um sistema de fabricação que produz em quantidades tão grandes e a um custo que vai diminuindo que passa a não depender mais da demanda existente mas gera o seu próprio mercado. Iniciou-se na Inglaterra por volta de 1750. Foi na fabricação de tecido de algodão que o primeiro surto industrial se verificou.
  7. 7.  A Grã-Bretanha deteve um quase monopólio do comércio exterior europeu entre 1789 e 1815. A mecanização do trabalho é o outro fator que define a industrialização.
  8. 8. As fábricas do início da Revolução Industrial nãoapresentavam o melhor dos ambientes de trabalho.As condições das fábricas eram precárias. Eramambientes com péssima iluminação, abafados esujos. Os salários recebidos pelos trabalhadoreseram muito baixos e chegava-se a empregar otrabalho infantil e feminino. Os empregadoschegavam a trabalhar até 18 horas por dia e estavamsujeitos a castigos físicos dos patrões. Não haviadireitos trabalhistas como, por exemplo, férias,décimo terceiro salário, auxílio doença, descansosemanal remunerado ou qualquer outro benefício.
  9. 9. As invenções não resultam de atos individuaisou do acaso, mas de problemas concretoscoloca­dos para homens práticos. O inventoatende à necessidade social de um momento; docontrário, nasce morto. Da Vinci imaginou amáquina a vapor no século XVI, mas ela só teveaplicação no ,século XVIII.
  10. 10. Para alguns historiadores, a RevoluçãoIndustrial começa em 1733 com ainvenção da lançadeira volante, por JohnKay. O instrumento, adaptado aos tearesmanuais, aumentou a capacidade detecer; até ali, o tecelão só podia fazer umtecido da largura de seus braços. Ainvenção provocou desequilíbrio, poiscomeça­ram a faltar fios, produzidos naroca. Em 1767,
  11. 11. James Hargreaves inventou a spinning jenny, que permitia ao artesão fiar de uma só vez até oitenta fios, mas eram finos e quebradiços. A water frame de Richard Arkwright, movida a água, era econômica mas produzia fios grossos. Em 1779, S Samuel Crompton combinou as duas máquinas numa só, a mule, conseguindo fios finos e resistentes. Mas agora sobravam fios, desequilíbrio corrigido em 1785, quando Edmond Cartwright inventou o tear mecânico.
  12. 12. A Revolução Industrial concentrou ostrabalhadores em fábricas. O aspectomais importante, que trouxe radicaltransformação no caráter do trabalho, foiesta separação: de um lado, capital emeios de produção (instalações,máquinas, matéria­prima); de outro, otrabalho. Os operários passaram aassalariados dos capitalistas (donos docapital).
  13. 13. Uma das primeiras manifestações daRevolução foi o desenvolvimento urbano.Londres chegou ao milhão de habitantesem 1800. O progresso deslocou­se para onorte; centros como Manchesterabrigavam massas de trabalhadores, emcondições miseráveis. Os artesãos,acostumados a controlar o ritmo de seutrabalho, agora tinham de submeter­se àdisciplina da fábrica. Passaram a sofrer aconcorrência de mulheres e crianças.

×