Técnico em Guia de Turismo

214.404 visualizações

Publicada em

Este curso possui parceria com a ONG internacional GTTP (Global Travel and Turism Partnership), o que permitirá ao egresso uma chancela adicional em procedimentos básicos do Turismo Internacional reconhecida em 11 países.

Ao concluir o curso o egresso estará apto a cadastrar-se junto ao Ministério do Turismo e atuar como Guia de Turismo em todo território. A lei que regulamenta a profissão é a 8.623/93, de 28 de janeiro de 1993 e permite exercer as atividades de acompanhar, orientar e transmitir informações a pessoas ou grupos em visitas, excursões urbanas e municipais.
(Carga horária mínima: 800)

Para mais informações, acesse http://j.mp/zEmAYK

Publicada em: Educação
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
214.404
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
200.448
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
153
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Técnico em Guia de Turismo

  1. 1. Técnico em Guia de Turismo Cursos Técnicos – Senac São Paulo
  2. 2. Técnico em Turismo O aluno vivencia a condução de grupos, desenvolvendo uma atuação com liderança e ética, na sala de aula e nas viagens de treinamentos e visitas aos atrativos turísticos da cidade. Carga horária: 800 horas É o profissional que orienta, assiste e conduz grupos ou indivíduos durante traslados, passeios, visitas ou viagens Integrando o visitante e o atrativo ou comunidade local.
  3. 3. Quem é esse profissional? O Técnico em Turismo é o profissional cadastrado no Ministério do Turismo habilitado a acompanhar, orientar e transmitir informações à grupos ou pessoas em visitas ou viagens. Sua atuação pode ser como Guia de Turismo Regional, que pode atuar dentro do Estado da sua Formação ou como Guia de Excursão Nacional, Que pode atuar no Brasil e América do Sul.
  4. 4. O crescimento exponencial do turismo no mundo tem chamado a atenção de empreendedores, gestores públicos, planejadores e de muitos indivíduos que buscam qualificação para entrada no mercado de trabalho, ou mesmo para diversificar sua formação profissional. Tal afirmação é derivada da análise de dados divulgados pela UNWTO (Organização Mundial do Turismo) em seu boletim “Why Tourism?[1] , projetando crescimento anual de 3% a 5% a partir de 2011, apesar das crises econômicas, especialmente em função do aumento do consumo em países como Brasil, Índia e China. Segundo Aldrigui (2011; p. 66) [2] , as estimativas da OMT destacam o movimento mundial do turismo, estimado em 935 milhões de turistas internacionais gastando €781 bilhões em suas viagens. Mais ainda, o número de turistas domésticos pode exceder em até dez vezes o número de turistas internacionais, e o crescimento do turismo no Brasil demonstra essa realidade. Dados divulgados no início de novembro de 2011 pelo Ministério do Turismo[3] , a compilação dos dados do turismo brasileiro de janeiro a setembro de 2011 indicam superação dos índices obtidos em 2003. Prevê-se, portanto, 79 milhões de desembarques domésticos, 9 milhões de desembarques internacionais (quase 15% a mais que em 2010), e divisas estimadas em US$ 6,7 bilhões. A partir dos documentos e notas divulgados pelo Ministério do Turismo[4] , é possível elencar fatores determinantes na expansão da atividade no Brasil e, conseqüentemente, do mercado de trabalho de Guias de Turismo: •estabilidade da economia, e ampliação do poder de compra da população; •disseminação da cultura de viagens, especialmente dentro do país; •realização de eventos como a Copa do Mundo de Futebol e os Jogos Olímpicos de verão, e de todos os demais eventos que aqui acontecerão estimulados por estes; •aumento do número de visitantes estrangeiros no país; •modificação dos padrões de comportamento e consumo, especialmente relacionados às novas tecnologias da informação. Considerando a realidade da cidade de São Paulo, principal portão de entrada do país, e grande disseminador dos turistas no estado, a São Paulo Turismo indica que quase 12 milhões de visitantes estiveram na cidade em 2010, dos quais apenas 1,6 milhões eram internacionais (lembrando que o Aeroporto Internacional de São Paulo – Guarulhos é o mais movimentado do país em termos de desembarques internacionais). A São Paulo Turismo[5] revela que a visita dos turistas gerou R$ 9,6 bilhões, mantendo os hotéis da cidade com ocupação média anual de 68,4%, variando de um mínimo de 54,27% no mês de janeiro a um máximo de 74,80% em outubro, o que já dá indicativos da baixa sazonalidade percebida na cidade, e, portanto, da pouca flutuação na oferta de posições e oportunidades ligadas ao turismo na cidade. Se, de um lado, a ampliação do poder de compra da população gera uma maior demanda aos serviços de turismo integralizados nos “pacotes de viagem”, por outro, a realização dos grandes eventos será um catalisador para os grupos de turistas internacionais visitando o país, com os mais diferentes propósitos. Brasileiros ou estrangeiros, os turistas que por aqui estiverem demandarão a orientação de profissionais éticos inseridos em um mercado globalizado, que dominem as novas tecnologias e integrem conhecimento e informação sobre os roteiros e produtos trabalhados. UNWTO–WhyTourism?Disponívelemhtt://unwto.org/em/content/why-tourism,acessado emsetembro de2011. ALDRIGUI, Mariana. Cidade Global, Destino Mundial: Turismo Urbano emSãoPaulo. TesedeDoutorado.São Paulo:USP(FFLCH),2011. MTUR. Mtur projeta recorde para 2011. Disponível em http://www.dadosefatos.turismo.gov.br/dadosefatos/geral_interna/noticias/detalhe/20111101.html, acessado em 02/11/2011. MTUR. http://www.dadosefatos.turismo.gov.br/dadosefatos/geral_interna/noticias/ Acessado em setembro, outubro e novembro de 2011. SÃO PAULO TURISMO. Platum 2011-2014 – Plano de Turismo Municipal: Cidade de São Paulo. São Paulo, SPTuris, 2010. Mercado de Trabalho[ O Técnico em Turismo...
  5. 5. Para matrícula no curso é necessário que o candidato esteja, no mínimo, cursando a 2ª série do ensino médio e ter, no mínimo,16 anos. Público alvo e pré-requisitos
  6. 6. •Além das aulas teóricas e práticas esse curso possui uma parceria com a ONG internacional (Global Travel and Turism Partnership) que permite ao egresso uma certificação adicional reconhecida em 11 países. Outrodiferencial é o módulo de empreendedorismo, no qual o aluno adquiri conhecimentos básicos necessários para empreender como Guia de Turismo, reconhecendo as oportunidades do Mercado Turístico. Metodologia
  7. 7. Programa MÓDULOS Carga Horária I Ambientação Profissional 120h II Fundamentos do Turismo I 174h III Fundamentos do Turismo II 62h IVTurismo Regional 184h V Excursão Nacional 196h VIGestãoEmpreendedora 64h
  8. 8. Programa MÓDULO 1 Ambientação Profissional Carga horária: 120 horas Conteúdo: Prepara e integra o aluno no campo da comunicação e qualidade em serviços, abordando temas fundamentais – tais como oralidade, Relacionamentos interpessoais, Liderança, Gestão de conflitos, – necessários para atuação diferenciada do profissional nos diversos ambientes de trabalho nos quais ele se insere. Deve ser desenvolvido no início do curso em concomitância ao módulo 2.
  9. 9. Programa MÓDULO 2 Fundamentos do Turismo 1 Carga horária: 174 horas Conteúdo: Fornece ferramentas técnicas e tecnológicas para capacitar o aluno a executar os procedimentos para condução de indivíduos ou grupos de turistas em visitas, passeios e viagens, promovendo a interação entre os visitantes e as comunidades visitadas, com cortesia e segurança. Deve ser desenvolvido no início do curso em concomitância ao módulo 1.
  10. 10. Programa MÓDULO 3 Fundamentos do Turismo 2 Carga horária: 62 horas Conteúdo: Fornece ferramentas técnicas e tecnológicas, para atuação no atendimento aos indivíduos ou grupos, considerando os aspectos culturais e ambientais, abordando temas como pluralidade cultural, Educação Ambiental e Meios de Transportes. Pode ser desenvolvido em concomitância com os módulos 4 e/ou 5.
  11. 11. Programa MÓDULO 4 Guia de Turismo Regional Carga horária: 184 horas Conteúdo: Fornece ferramentas técnicas e tecnológicas para capacitar o aluno a executar os procedimentos para condução de indivíduos ou grupos de turistas em visitas, passeios e viagens, considerando os aspectos históricos, geográficos e artísticos das comunidades visitadas, dentro da Unidade da Federação da oferta do curso. Pode ser desenvolvido em concomitância ao módulo III e/ou 5.
  12. 12. Programa MÓDULO 5 Guia de Excursão Nacional Carga horária: 196 horas Conteúdo: Fornece ferramentas técnicas e tecnológicas para capacitar o aluno a executar os procedimentos para condução de indivíduos ou grupos de turistas em visitas, passeios e viagens, considerando os aspectos históricos, geográficos e artísticos das comunidades visitadas, fora da Unidade da Federação da oferta do curso. Pode ser desenvolvido em concomitância ao módulo III e/ou IV.
  13. 13. Programa MÓDULO 6 Empreendedorismo Carga horária: 64 horas Conteúdo: Fornece ferramentas para o desenvolvimento das habilidades necessárias para a gestão inovadora e o comportamento empreendedor.Deve ser desenvolvido após o módulo III, podendo ser oferecido em concomitância aos módulos 4 e 5.
  14. 14. Certificação Ao concluir todos os módulos e comprovando o término do Ensino Médio, o aluno recebe o diploma de Habilitação Técnica em Guia de Turismo (Sendo aprovado nos seis módulos do curso). O Egresso ainda tem a possibilidade de obter a Qualificação Técnica em Guia de Turismo Regional (Sendo aprovado nos módulos I, II, III e IV) e a Qualificação Técnica em Guia de Excursão Nacional (Sendo aprovado nos módulos I, II, III e V).
  15. 15. É profissão regulamentada? Sim, a profissão de Guia de Turismo é regulamentada pela Lei 8.623/93, e o cadastramento do profissional junto ao Ministério do Turismo é obrigatório para atuação nesta área. Quem pode fazer o curso? Para participar deste curso o candidato deve ter o ensino médio completo ou estar cursando a 2ª série do ensino médio e ter no mínimo, 16 anos. Quem é o Guia de Turismo? É o profissional cadastrado no Ministério do Turismo habilitado a acompanhar, orientar e transmitir informações à grupos e pessoas em visitas e viagens. Por que fazer o Curso?  Além de desenvolver as competências necessárias para atuar como Guia de Turismo (habilidades técnicas, conhecimentos gerais e relacionamento interpessoal) o curso possibilita ao aluno o credenciamento junto ao Ministério do Turismo. Qual o diferencial deste curso? Este curso possui parceria com a ONG internacional GTTP (Global Travel and Turism Partnership), o que permitirá ao egresso uma certificação adicional em procedimentos básicos do Turismo Internacional, reconhecida em 11 países. Outro diferencial é o módulo de Empreendedorismo, no qual o participante do curso irá adquirir conhecimentos básicos necessários para empreender como Guia de Turismo, elaborando projetos de viagens e serviços, bem como a comercialização de seus produtos turísticos. Além disso, é trabalhado ao longo do curso o projeto do portfólio profissional do aluno e, ao concluí-lo, o egresso terá disponível um Plataforma virtual com seus projetos e trabalhos, que poderá apresentar para o mercado e divulgar seu perfil como Guia de Turismo. Durante os estudos, os alunos realizarão viagens técnicas de treinamento, utilizando os meios de transportes Rodoviário e Aéreo, no Estado de São Paulo e em outros Estados do Brasil. Nesse curso, ao aluno é concedido o Passaporte SENAC, material pedagógico de apoio no qual ele registra sua participação e impressões técnicas sobre os locais visitados. O que o interessado vai encontrar no curso? Este curso possui forte ênfase nas atividades práticas de treinamento de trabalho do Guia de Turismo com 200 horas de Visitas Técnicas no Estado de São Paulo e em outros Estados do Brasil, também promove a interação entre o aluno e os destinos e atrativos turísticos com o auxílio do Passaporte SENAC.   [espaço para perguntas frequentes]
  16. 16. Informações e inscrições 0800 883 2000 Unidades ofertantes  no Senac São Paulo

×