Sismicidade Intraplaca   Prof. George Sand França Observatório Sismológico (SIS)    Universidade de Brasília              ...
Sismicidade Intraplaca• Sismicidade Intraplaca - sismos no interior da placas, que  acontece decorrência das tensões gerad...
Sismicidade Intraplaca                   3
Modelos Propostos para Sismicidade Mundial intraplaca.• Ocorre numa zona de fraqueza pré-  existente.• Contraste de densid...
Terremotos no Brasil > 5.0                    Data                  Local          M             1    27/01/1922        Mo...
Áreas Sismogênicas               •  Capanema, 1859               •  Branner, 1910, 1912 e                  1920           ...
7França & Assumpção, 2008
Catálogo Uniforme              Tendenciosa!              População e cobertura de                estação sismográfica     ...
Catálogo Uniforme           Característica Gerais.           1.   Atividade sísmica é menor                que em outras r...
Catálogo Uniforme           1.   Amazônia Central           2.   Limite leste do Cráton                Amazônico          ...
Sismicidade do Nordeste                                     • Movimento bem definido                                      ...
Sismicidade do Nordeste            •   Este esforço é resultante da                combinação de tensões                co...
Plataforma no Sudeste                 Data             Local          M           2   28/06/1939     Tubarão-SC         5....
Plataforma no Sudeste              • Região marinha, entre a                costa e o limite de crosta                esti...
Plataforma no Sudeste              • Região marinha, entre a                costa e o limite de crosta                esti...
Terremoto de São Vicente 2008                    • Evidencia de                      esforço Flexural                     ...
Amazonas Central e Limite leste do      Cráton Amazônico                        Data              Local           M       ...
Amazonas Central e Limite leste do      Cráton Amazônico                     • Borda da norte da                       Bac...
ZS Porto dos Gaúchos/MT             Estudo da Atividade sísmica             de Porto de Gaúchos de 1998 a             2007...
Região Sismotectônica do Sudeste   e Faixa Paraguai-Araguaia!                       Data               Local         M    ...
Região Sismotectônica do Sudeste   e Faixa Paraguai-Araguaia!                   •   Faixa sísmica SW-NE – Estado          ...
Região Sismotectônica do Sudeste   e Faixa Paraguai-Araguaia!                  •   Faixa sísmica SW-NE – Estado de        ...
Zona Sísmica – parte sul da FaixaBrasília, incluindo parte do CSF e NE daborda da Bacia do ParanáAssumpção et al., 2004   ...
Caraíbas-Itacarambi eMonte-Claros em MG          Região com pouco atividade sísmica          09/12/2007 4.9 – Primeira vít...
Caraíbas-Itacarambi eMonte-Claros em MG          Data: 19 de maio de 2012 (140);          Hora origem (local): 10:42:02,41...
26
Brasil e um Novo RumoRede Sismográfica Nacional    – Apoio: Petrobras    – Sub-redes          • RSISNE             UFRN   ...
Exemplo de estudo da  Espessura crustal                       Mooney et al. 1998        • Lloyd et al.,2010   28
Rede Temática de Geotectônica                                29
www.iag.usp.br/brasis                  30
Comentários Finais•   O estudo de terremoto de grande magnitudes em regiões de intraplaca,    ainda que raros, pode ter um...
Imagens de terremoto no Brasil                         32
33
Obrigado!            34
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sismologia — Ciência dos Terremotos, onde, como e por quê? (3)

1.107 visualizações

Publicada em

Minicurso ministrado por George Sand França, durante a III Semana de Inverno de Geofísica, IMECC/Unicamp, 2012.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.107
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sismologia — Ciência dos Terremotos, onde, como e por quê? (3)

  1. 1. Sismicidade Intraplaca Prof. George Sand França Observatório Sismológico (SIS) Universidade de Brasília 1
  2. 2. Sismicidade Intraplaca• Sismicidade Intraplaca - sismos no interior da placas, que acontece decorrência das tensões geradas nas bordas das placas transmitirem-se por todo seu interior. – Interior das placas (Características) • Sismicidade baixa • Magnitudes baixas e sismos rasos até 30-40 km. • Atividade em áreas onde a crosta foi tracionada e estendida por processos geológicos, relativamente recentes (Mesozóico e Cenozóico).• Importância da sismicidade intraplaca – Menos perigosa que a borda de placa? (New Madrid - USA) – Sismos de mesma magnitude causam normalmente isostasias de máxima intensidade de maior área do que na borda da placa. (EUA, Nuttli, 1973) – Estabelecer uma correlação entre a sismicidade, os esforços presentes e feições geológicas. (Neotectônica) 2
  3. 3. Sismicidade Intraplaca 3
  4. 4. Modelos Propostos para Sismicidade Mundial intraplaca.• Ocorre numa zona de fraqueza pré- existente.• Contraste de densidade continental-oceano• Esforço flexural• Afinamento litosférico• Ou a combinação de esforço regional com o esforço local. Sykes (1978), Johnston (1989) e Talwani e Rajendran (1991), Liu & Zoback (1997). 4
  5. 5. Terremotos no Brasil > 5.0 Data Local M 1 27/01/1922 Mogi Guaçu-SP 5.1 2 28/06/1939 Tubarão-SC 5.5 3 31/01/1955 Serra do Tombador-MT 6.2 4 28/02/1955 Litoral Vitória/ES 6.1 5 13/12/1963 Manuas-AM 5.1 6 13/02/1964 NW de MS 5.4 7 20/11/1980 Pacajus-CE 5.2 8 05/08/1983 Codajás-AM 5.5 9 30/11/1986 João Câmara-RN 5.1 10 10/03/1989 João Câmara-RN 5.0 11 12/02/1990 Plataforma-RS 5.0 12 10/03/1998 Porto dos Gaúchos-MT 5.0 13 23/03/2005 Porto dos Gaúchos-MT 5.0 14 23/04/2008 Plataforma-SP 5.2 5 15 08/10/2010 Estrela do Norte-GO 5.0
  6. 6. Áreas Sismogênicas • Capanema, 1859 • Branner, 1910, 1912 e 1920 • D. Pedro II, 1860 • Sismos históricos e instrumentais Berrocal et al. 1984 Áreas Sismotectônicas 1 – Sudeste 2 – Nordeste 3 – Paraguai-Araguaia 4 – Amazonas 5 – Oceânica Sudeste 6 – Recôncavo Baiano 7 – Norte do Maranhão 6
  7. 7. 7França & Assumpção, 2008
  8. 8. Catálogo Uniforme Tendenciosa! População e cobertura de estação sismográfica Assumpção, 1998 1950, > 6.0 ISC 1962, > 5.0 WWSS 1969, > 4.5 SAAS e a estação NAT 1980, > 3,0 Redes regionais UnB, USP e UFRN 8
  9. 9. Catálogo Uniforme Característica Gerais. 1. Atividade sísmica é menor que em outras regiões de intraplaca do mundo 2. Tensão horizontal máxima média é aproximadamente E-W (forças motoras da placa sul-americana) 3. Comparativamente em regiões de baixa altitudes é maior a sismicidade. 4. Não há correlação clara entre a distribuição epicentral e as principais províncias. 5. Margem equatorial difere da margem sudeste 9
  10. 10. Catálogo Uniforme 1. Amazônia Central 2. Limite leste do Cráton Amazônico 3. Centro-Oeste do Brasil, Chaco e Sudeste (Parte Central SW-NE. Paralela ao lineamento transbrasiliano) 4. Nordeste (Margem NE com a maioria dos eventos na margem da bacia Potiguar.) 5. Plataforma no Sudeste 6. Recôncavo Baiano 7. Norte do Maranhão? 8. Porto dos Gaúchos 9. Caraíbas.?? 10
  11. 11. Sismicidade do Nordeste • Movimento bem definido – transcorrente com o esforço máximo paralelo a costa. • Longo período de Atividade • Forma de enxame • Recorrência • Profundidade < 12 km • Pobre correlação com feições geológicas mapeadas Data Local M • Atividade maior na borda da7 20/11/1980 Pacajus-CE 5.29 30/11/1986 João Câmara-RN 5.1 bacia Potiguar10 10/03/1989 João Câmara-RN 5.0X 21/05/2008 Sobral-CE 4.2 11X Caruaru-PE
  12. 12. Sismicidade do Nordeste • Este esforço é resultante da combinação de tensões compressivas regionais E-W, com tensões locais extensivas perpendiculares a costa • Tensões locais : gerado por transição crosta oceânica- continental e por forças flexurais devido a carga sedimentar 12 Assumpção et al., 1992
  13. 13. Plataforma no Sudeste Data Local M 2 28/06/1939 Tubarão-SC 5.5 4 28/02/1955 Litoral Vitória/ES 6.1 11 12/02/1990 Plataforma-RS 5.0 14 23/04/2008 Plataforma-SP 5.2 13
  14. 14. Plataforma no Sudeste • Região marinha, entre a costa e o limite de crosta estirada. • Esforços compressivos • Tensões flexurais devido a carga sedimentar da plataforma podem ser contribuições adicionadas aos esforços compressivos na crosta superior. 14
  15. 15. Plataforma no Sudeste • Região marinha, entre a costa e o limite de crosta estirada. • Esforços compressivos • Tensões flexurais devido a carga sedimentar da plataforma podem ser contribuições adicionadas aos esforços compressivos na crosta superior. 15
  16. 16. Terremoto de São Vicente 2008 • Evidencia de esforço Flexural devido a carga sedimentar • 17 km de profundidade 16
  17. 17. Amazonas Central e Limite leste do Cráton Amazônico Data Local M 3 31/01/1955 Serra do Tombador-MT 6.2 5 13/12/1963 Manuas-AM 5.1 8 05/08/1983 Codajás-AM 5.5 12 10/03/1998 Porto dos Gaúchos-MT 5.0 13 23/03/2005 Porto dos Gaúchos-MT 5.0 17
  18. 18. Amazonas Central e Limite leste do Cráton Amazônico • Borda da norte da Bacia Sísmica e parte Sul asísmica. • Poucos resultados de tensão. • Poucos registro mostra um comportamento semelhante com a combinação de esforços regional e local 18
  19. 19. ZS Porto dos Gaúchos/MT Estudo da Atividade sísmica de Porto de Gaúchos de 1998 a 2007 - Atividade na borda da Bacia do Parecis 19
  20. 20. Região Sismotectônica do Sudeste e Faixa Paraguai-Araguaia! Data Local M 1 27/01/1922 Mogi Guaçu-SP 5.1 6 13/02/1964 NW de MS 5.4 15 08/10/2010 Estrela do Norte-GO 5.0 20
  21. 21. Região Sismotectônica do Sudeste e Faixa Paraguai-Araguaia! • Faixa sísmica SW-NE – Estado de Goiás e Tocantins. • Tem um paralelismo marcante com o Lineamento Transbrasiliano. • Hipótese – é possível que os sismos ocorram devido a dois fatores: 1. Concentração de tensões 2. Existência de zona de fraqueza, ambos talvez relacionados às estruturas deram origem ao lineamento. • Estudo de tomografia de ondas de corpo correlacionado com a temperatura mostraram que nessa região a litosfera é mais fina, mais sujeita ao acúmulo de tensões. • “Sismo são rasos, mas as causas são profundas.” 21
  22. 22. Região Sismotectônica do Sudeste e Faixa Paraguai-Araguaia! • Faixa sísmica SW-NE – Estado de Goiás e Tocantins. • Tem um paralelismo marcante com o Lineamento Transbrasiliano. • Hipótese – é possível que os sismos ocorram devido a dois fatores: 1. Concentração de tensões 2. Existência de zona de fraqueza, ambos talvez relacionados às estruturas deram origem ao lineamento. • Recente estudo de tomografia de ondas de corpo correlacionado com a temperatura mostraram que nessa região a litosfera é mais fina, mais sujeita ao acúmulo de tensões. • Sismo são rasos, mas as causas são profundas. 22
  23. 23. Zona Sísmica – parte sul da FaixaBrasília, incluindo parte do CSF e NE daborda da Bacia do ParanáAssumpção et al., 2004 23
  24. 24. Caraíbas-Itacarambi eMonte-Claros em MG Região com pouco atividade sísmica 09/12/2007 4.9 – Primeira vítima fatal Falha reversa – com compressão E-W Reativação 24
  25. 25. Caraíbas-Itacarambi eMonte-Claros em MG Data: 19 de maio de 2012 (140); Hora origem (local): 10:42:02,419; Localização epicentral: Lat. -16,7298°, Long. -43,9811º (Erro ± 0,1529º); Epicentro: Montes Claros (MG); ± 50 km de Francisco Sá (MG); ± 83 km de Brasília de Minas (MG); ± 147 km de Januária (MG); ± 182 km de Itacarabi (MG); Magnitude (média): 4,2 mR; Intensidade: V - forte (Escala Mercalli Modificada). 25
  26. 26. 26
  27. 27. Brasil e um Novo RumoRede Sismográfica Nacional – Apoio: Petrobras – Sub-redes • RSISNE UFRN • RSIS ON-MCT • BRASIS USP • RSNC UnBFuturos – Monitorar a atividade sísmica de todo o Brasil com localização de epicentros e determinação de magnitudes em tempo real, emitindo alertas e boletins para esclarecimento da população, e fornecimento de dados iniciais às autoridades, defesa civil, e imprensa. – Fornecer dados de forma de onda (sismogramas) em tempo real e acesso livre a qualquer pesquisador brasileiro incentivando a pesquisa científica e o maior conhecimento da sismicidade do Brasil, do nível de risco sísmico, e da estrutura da crosta e manto superior. – Gerenciar um banco de dados sismológicos do Brasil, emitindo boletins sísmicos em tempo real com os sismos ocorridos no território brasileiro e regiões vizinhas, em conjunto com as outras instituições e redes sismológicas do Brasil. 27
  28. 28. Exemplo de estudo da Espessura crustal Mooney et al. 1998 • Lloyd et al.,2010 28
  29. 29. Rede Temática de Geotectônica 29
  30. 30. www.iag.usp.br/brasis 30
  31. 31. Comentários Finais• O estudo de terremoto de grande magnitudes em regiões de intraplaca, ainda que raros, pode ter um impacto importante na estimativas de perigo sísmico por causa da baixa atenuação sísmica.• Estudo da sismologia – Regional – estudos tridimensionais da crosta e da litosfera com dados de telessismos, aplicando técnicas sismológicas modernas, como função do receptor, dispersão de ondas superficiais, tomografia sísmica e inverso conjunta desses métodos. – Anisotropia Crustal – Local - modelos de velocidades, hipocentro e mecanismo de falha (direção do esforço principal)• Existem ~ 9 zonas sismogênicas.• A probabilidade de acontecer um terremoto de grande magnitude no Brasil é muito baixa, mas não é totalmente nula. 31
  32. 32. Imagens de terremoto no Brasil 32
  33. 33. 33
  34. 34. Obrigado! 34

×