DIVULGAÇÃO  CIENTÍFICA Fábio Fernandes de Albuquerque Leal Gravações Elétricas
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA  POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIA VULGARIZAÇÃO DA CIÊNCIA Motivação histórica de aprox...
Exemplares de Vulgatas Sixtinas. Ca. 1590 a 1771. Vulgata tradução para o latim da Bíblia, escrita entre fins do século IV...
Galileo Galilei   Dialogo sopra i due massimi sistemi del mondo tolemaico e copernicano  de 1632 . Diálogo sobre os dois p...
Frontispício da obra  Dialogo . 1632.
<ul><li>Multiplicidade de conceitos </li></ul><ul><li>Pontos comuns  </li></ul><ul><li>tradução  </li></ul><ul><li>aproxim...
CONCEITOS OPERATIVOS “ [...] A DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA PRESSUPÕE A TRANSPOSIÇÃO DE UMA LINGUAGEM ESPECIALIZADA PARA UMA LING...
CRONOLOGIA <ul><li>Século XVII  a  Século XIX   </li></ul><ul><li>Publicações impressas e conferências populares. </li></u...
1857  – Criação da Revista Brazileira - Jornal de Sciencias, Letras e Artes, dirigida por Cândido Batista de Oliveira. 187...
Alta divulgação nível superior ou especializado de escolaridade.  Técnicos e estudantes universitários. Ciência Hoje, Pesq...
OBJETIVOS DA DIVULGAÇÃO Educacional  ampliação do conhecimento e da compreensão a respeito do processo científico e sua ló...
PROPOSTAS DE UMA  BOA DIVULGAÇÃO <ul><li>Base na história e na tradição </li></ul><ul><li>Emprego da ironia e do humor </l...
FACETAS DA DIVULGAÇÃO LITERATURA OBRA DE REFERÊNCIA MATERIAL DIDÁTICO INCLUSÃO SOCIAL CRÍTICA DA CIÊNCIA Divulgação como...
FACETAS CRÍTICAS DA DIVULGAÇÃO Incapacidade de  TRADUÇÃO  e  ADAPTAÇÃO  da linguagem abstrata e matemática Inconsistências...
NÃO HÁ  CIÊNCIA SEM COMUNICAÇÃO E DIVULGAÇÃO  
UMA IDEIA
FAPESP Scientific Automatic Press Observer (SAPO), em desenvolvimento desde 2003. paper.li Open Source e licenças  Creativ...
REFERÊNCIAS ALBAGLI, Sarita. Divulgação científica: Informação científica para cidadania.  Ciência da Informação , Brasíli...
Fábio Fernandes de Albuquerque Leal Gravações Elétricas [email_address]
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Divulgação Científica - Fábio F. de Albuquerque

1.502 visualizações

Publicada em

Apresentação de Fábio F. de Albuquerque para o biblio.lab da VI Semana de Biblioteconomia ECA-USP. O evento ocorreu de 26 a 30 de setembro de 2011.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.502
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
40
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Vulgata : tradução para o latim da Bíblia, escrita entre fins do século IV início do século V, por São Jerónimo a pedido do Papa Dâmaso I. Fonte : Wikipedia, mesmo. http://bit.ly/vulgata
  • Um possível ponto de partida é Galileo Galilei e seu Dialogo sopra i due massimi sistemi del mondo tolemaico e copernicano de 1632 . (Diálogo sobre os dois principais sistemas do mundo – o ptolomaico e o copernicano)
  • Majoritariamente, escolha por conceitos operativos, dada a natureza da própria divulgação.
  • Capa do jornal ‘O Vulgarisador’ publicada em 1877.
  • Há quem não goste de trabalhar com estas segmentações, apesar das diversas correntes e propostas de manuais de divulgação específicos para cada um dos públicos idealizados.
  • Educacional - a ampliação do conhecimento e da compreensão a respeito do processo científico e sua lógica. Caráter prático, com o objetivo de esclarecer os indivíduos sobre o desvendamento e a solução de problemas relacionados a fenômenos já cientificamente estudados, quanto com um caráter cultural, visando a estimular-lhes a curiosidade científica enquanto atributo humano. A divulgação científica pode-se confundir com educação científica. Cívico - desenvolvimento de uma opinião pública informada sobre os impactos do desenvolvimento científico e tecnológico sobre a sociedade, particularmente em áreas críticas do processo de tomada de decisões. Ampliação da consciência do cidadão a respeito de questões sociais, econômicas e ambientais associadas ao desenvolvimento científico e tecnológico. Mobilização popular - ampliação da possibilidade e da qualidade de participação da sociedade na formulação de políticas públicas e na escolha de opções tecnológicas (por exemplo, no debate relativo às alternativas energéticas). Trata-se de transmitir informação científica que instrumentalize os atores a intervir melhor no processo decisório.
  • Título: Muitas facetas da divulgação
  • Site: http://143.107.80.179/about.php Site: paper.li
  • Divulgação Científica - Fábio F. de Albuquerque

    1. 1. DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA Fábio Fernandes de Albuquerque Leal Gravações Elétricas
    2. 2. DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIA VULGARIZAÇÃO DA CIÊNCIA Motivação histórica de aproximação dos processos e produtos da ciência moderna
    3. 3. Exemplares de Vulgatas Sixtinas. Ca. 1590 a 1771. Vulgata tradução para o latim da Bíblia, escrita entre fins do século IV início do século V, por São Jerónimo a pedido do Papa Dâmaso I.
    4. 4. Galileo Galilei Dialogo sopra i due massimi sistemi del mondo tolemaico e copernicano de 1632 . Diálogo sobre os dois principais sistemas do mundo – o ptolomaico e o copernicano.
    5. 5. Frontispício da obra Dialogo . 1632.
    6. 6. <ul><li>Multiplicidade de conceitos </li></ul><ul><li>Pontos comuns </li></ul><ul><li>tradução </li></ul><ul><li>aproximação </li></ul><ul><li>compartilhamento </li></ul><ul><li>estímulo </li></ul><ul><li>recriação </li></ul><ul><li>formação educacional </li></ul><ul><li>incentivo a leitura </li></ul>CONCEITOS
    7. 7. CONCEITOS OPERATIVOS “ [...] A DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA PRESSUPÕE A TRANSPOSIÇÃO DE UMA LINGUAGEM ESPECIALIZADA PARA UMA LINGUAGEM NÃO ESPECIALIZADA, COM O OBJETIVO DE TORNAR O CONTEÚDO ACESSÍVEL A UMA VASTA AUDIÊNCIA.” (BUENO, 1984, p.19) “ [...] É A VEICULAÇÃO EM TERMOS SIMPLES DA CIÊNCIA COMO PROCESSO, DOS PRINCÍPIOS NELA ESTABELECIDOS, DAS METODOLOGIAS QUE EMPREGA.” (REIS, 2002, p. 76) “ [...] A DIVULGAÇÃO É UMA RECRIAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO, PARA TORNÁ-LO ACESSÍVEL AO PÚBLICO...” (SANCHÉZ MORA, 2003, p.13)
    8. 8. CRONOLOGIA <ul><li>Século XVII a Século XIX </li></ul><ul><li>Publicações impressas e conferências populares. </li></ul><ul><li>Final Século XIX e Século XX </li></ul><ul><li>Motivação educacional não formal. </li></ul><ul><li>ex: Museus. </li></ul><ul><li>Século XX </li></ul><ul><li>Rádio, Televisão, Centros de Ciências (Science Centre, Science Centrum ou Science Learning Centre) e Internet. </li></ul><ul><li>Início dos estudos sistemáticos sobre divulgação. </li></ul><ul><li>Ênfase no modelo difusionista - Histórico e origem. </li></ul><ul><li>Propostas de educação científica. </li></ul>
    9. 9. 1857 – Criação da Revista Brazileira - Jornal de Sciencias, Letras e Artes, dirigida por Cândido Batista de Oliveira. 1873 – Conferências Populares da Glória – RJ. 1876 – Os Cursos Públicos do Museu (Museu Imperial - RJ). 1877 – Criação do jornal O Vulgarisador – RJ. 1923 – Primeira rádio com propósitos educativos, culturais e de difusão científica - abril de 1923 na Academia Brasileira de Ciências (ABC) no RJ. 1947 – Primeira coluna de ciência de José Reis, na Folha de São Paulo. 1949 – Revista Ciência & Cultura (SBPC). 1970 – Projeto divulgação científica da Fapesp – documentários de conteúdo científico produzidos pela Fundação Padre Anchieta. 1977 – As revistas Veja e Visão e os jornais Folha de S.Paulo e O Estado de S.Paulo criam editorias de ciência. 1982 – Revista Ciência Hoje (SBPC). 1987 – Revista Ciência Hoje para Crianças (SBPC); Revista Superinteressante (Editora Abril); Estação Ciência da USP.. 1992 – Jornal da Ciência 1994 – Criação do Labjor/Unicamp. 1999 – Criação do programa MídiaCiência/Fapesp 2003 – Criação da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social – CECIS.   DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA NO BRASIL
    10. 10. Alta divulgação nível superior ou especializado de escolaridade. Técnicos e estudantes universitários. Ciência Hoje, Pesquisa Fapesp, Scientific American Brasil, Popular Science , La Recherche e New Scientist . Geral ou público amplo nível médio de escolaridade. Galileu, Superinteressante, Mundo Estranho, Quebéc Science , Cap-aux Diamants , Franc Vert , Science & Vie e Science et Avenir . PERFIS DA DIVULGAÇÃO Infantil níveis básicos e fundamentais da educação formal e não formal. Ciência Hoje das Crianças, Les Débrouillards , Science & Vie Junior e Archéologie Junior .
    11. 11. OBJETIVOS DA DIVULGAÇÃO Educacional ampliação do conhecimento e da compreensão a respeito do processo científico e sua lógica. Cívico desenvolvimento de uma opinião pública informada sobre os impactos do desenvolvimento científico e tecnológico sobre a sociedade, particularmente em áreas críticas do processo de tomada de decisões. Mobilização popular ampliação da possibilidade e da qualidade de participação da sociedade na formulação de políticas públicas e na escolha de opções tecnológicas .
    12. 12. PROPOSTAS DE UMA BOA DIVULGAÇÃO <ul><li>Base na história e na tradição </li></ul><ul><li>Emprego da ironia e do humor </li></ul><ul><li>Entrelaçamento de arte e ciência </li></ul><ul><li>Uso de analogias e metáforas </li></ul><ul><li>Recurso ao cotidiano </li></ul><ul><li>Um lugar para a metafísica e a religião </li></ul><ul><li>Referência à cultura popular </li></ul><ul><li>Reconhecimento dos erros humanos </li></ul><ul><li>Dessacralização da ciência </li></ul>
    13. 13. FACETAS DA DIVULGAÇÃO LITERATURA OBRA DE REFERÊNCIA MATERIAL DIDÁTICO INCLUSÃO SOCIAL CRÍTICA DA CIÊNCIA Divulgação como...
    14. 14. FACETAS CRÍTICAS DA DIVULGAÇÃO Incapacidade de TRADUÇÃO e ADAPTAÇÃO da linguagem abstrata e matemática Inconsistências EPISTEMOLÓGICAS Degradação dos CONTEÚDOS CIENTÍFICOS Participação na INDÚSTRIA DO LAZER Discursos impregnados de IDEOLOGIAS CIENTIFICISTAS
    15. 15. NÃO HÁ CIÊNCIA SEM COMUNICAÇÃO E DIVULGAÇÃO  
    16. 16. UMA IDEIA
    17. 17. FAPESP Scientific Automatic Press Observer (SAPO), em desenvolvimento desde 2003. paper.li Open Source e licenças Creative Commons POSSÍVEIS EXEMPLOS E METODOLOGIAS
    18. 18. REFERÊNCIAS ALBAGLI, Sarita. Divulgação científica: Informação científica para cidadania. Ciência da Informação , Brasília, DF, Brasil, v. 25, n. 3, p. 396-404, set./dez. 1996. Disponível em: < http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/viewArticle/465 >. Acesso em: 02 mar. 2011. BUENO, Wilson da Costa. Jornalismo científico no Brasil : compromissos de uma prática dependente. (Tese de doutorado apresentada à Escola de Comunicações e Artes da USP). São Paulo, 1984. REIS, J. Ponto de Vista: José Reis (entrevista concedida a Alzira Alves de Abreu - CPDOC/FGV e UFRJ). In: MASSARANI, L.; MOREIRA, I. de C. & BRITO, F (orgs.). Ciência e público – caminhos da divulgação científica no Brasil. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 2002. SÁNCHEZ MORA, Ana María. A divulgação da ciência como literatura . Rio de Janeiro: Casa da Ciência, Editora da UFRJ, 2003.
    19. 19. Fábio Fernandes de Albuquerque Leal Gravações Elétricas [email_address]

    ×