Gabarito comentado e questões extras da Aula alunoTOP 06 de setembro

1.409 visualizações

Publicada em

Gabarito comentado pelos professores:
Linguagens: Paula
Matemática: Denilton
Química: Rodrigo e Fábio
Filosofia: Ronaldo
Física: Antônio Marcos
História: Miguel
Geografia: Cadu
Biologia: Emanuel

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.409
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gabarito comentado e questões extras da Aula alunoTOP 06 de setembro

  1. 1. GGaabbaarriittoo CCoommeennttaaddoo QQuueessttõõeess EExxttrraass
  2. 2. QUESTÕES EXTRAS E GABARITO COMENTADO LINGUAGENS 01. E – observe que a alternativa é clara e correta, pois o termo “quadro dramático” é polissémico, afinal pode ser compreendido como “obra de arte que representa um drama” e como “a situação do trânsito brasileiro”. 02. D – Na expressão “ignorância é fogo”, o termo “fogo” tem valor polissêmico porque lhe podem ser atribuídos dois sentido: “fogo” como incêndio e “fogo” como expressão que dá ideia de “terrível”. 03. B – Salvador Dalí criava suas obras a partir da interação entre o sonho (o onírico) e a realidade. Assim, podemos dizer que há a fusão do consciente com o inconsciente, objeto de estudos de Sigmund Freud, caracterizando o Surrealismo. 04. B - O poema comporta elementos que ultrapassam as fronteiras do real palpável, indo ao encontro do inconsciente, do sonho. 05. E – Basta ler os dois últimos períodos do texto para perceber que a alternativa é correta, pois o referido trecho faz referência à sociedade e à cultura/natureza do carioca. 06. A – A Guerra de Canudos foi um dos primeiros e mais importantes movimentos messiânicos a eclodir no Brasil no final do século XIX. Representa uma fase importantíssima da história do Brasil. Dessa maneira, a conservação de sua memória é essencial e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN tem como função preservá-lo. Assim, a conservação de objetos arqueológicos e paisagísticos são essenciais como fonte histórica para preservação de memória e produção de pesquisas de um povoado que foi praticamente destruído no período. Questões EXTRA ─ TOP LINGUAGENS 07. É água que não acaba mais Dados preliminares divulgados por pesquisadores da Universidade Federal do Pará (UFPA) apontaram o Aquífero Alter do Chão como o maior depósito de água potável do planeta. Com volume estimado em 86 000 quilômetros cúbicos de água doce, a reserva subterrânea está localizada sob os estados do Amazonas, Pará e Amapá. “Essa quantidade de água seria suficiente para abastecer a população mundial durante 500 anos”, diz Milton Matta, geólogo da UFPA. Em termos comparativos, Alter do Chão tem quase o dobro do volume de água do Aquífero Guarani (com 45 000 quilômetros cúbicos). Até então, Guarani era a maior reserva subterrânea do mundo, distribuída por Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. Época. Nº 623, 26 abr. 2010. Essa notícia, publicada em uma revista de grande circulação, apresenta resultados de uma pesquisa científica realizada por uma universidade brasileira. Nessa situação específica de comunicação, a função referencial da linguagem predomina, porque o autor do texto prioriza: a) as suas opiniões, baseadas em fatos. b) os aspectos objetivos e precisos. c) os elementos de persuasão do leitor. d) os elementos estéticos na construção do texto. e) os aspectos subjetivos da mencionada pesquisa. 08. Aquele bêbado — Juro nunca mais beber — e fez o sinal da cruz com os indicadores. Acrescentou: — Álcool. O mais, ele achou que podia beber. Bebia paisagens, músicas de Tom Jobim, versos de Mário Quintana. Tomou um pileque de Segall. Nos fins de semana embebedava-se de Índia Reclinada, de Celso Antônio. — Curou-se 100% de vício — comentavam os amigos. Só ele sabia que andava bêbado que nem um gambá. Morreu de etilismo abstrato, no meio de uma carraspana de pôr do sol no Leblon, e seu féretro ostentava inúmeras coroas de ex-alcoólatras anônimos. ANDRADE, C. D. Contos plausíveis. Rio de Janeiro: Record, 1991.
  3. 3. A causa mortis do personagem, expressa no último parágrafo, adquire um efeito irônico no texto porque, ao longo da narrativa, ocorre uma: a) metaforização do sentido literal do verbo “beber”. b) aproximação exagerada da estética abstracionista. c) apresentação gradativa da coloquialidade da linguagem. d) exploração hiperbólica da expressão “inúmeras coroas”. e) citação aleatória de nomes de diferentes artistas. 09. Cândido Portinari (1903-1962), um dos mais importantes brasileiros do século XX, tratou de diferentes aspectos da nossa realidade em seus quadros. 1 2 3 4 Sobre a temática dos “Retirantes”, Portinari também escreveu o seguinte poema: (...) Os retirantes vêm vindo com trouxas e embrulhos Vêm das terras secas e escuras; pedregulhos Doloridos como fagulhas de carvão aceso Corpos disformes, uns panos sujos, Rasgados e sem cor, dependurados Homens de enorme ventre bojudo Mulheres com trouxas caídas para o lado Pançudas, carregando ao colo um garoto Choramingando, remelento (...) a) 1 e 2 d) 3 e 4 b) 1 e 3 e) 2 e 4 c) 2 e 3 10. Pequeno concerto que virou canção Não, não há por que mentir ou esconder A dor que foi maior do que é capaz meu coração Não, nem há por que seguir cantando só para explicar Não vai nunca entender de amor quem nunca soube amar Ah, eu vou voltar pra mim Seguir sozinho assim Até me consumir ou consumir toda essa dor Até sentir de novo o coração capaz de amor VANDRÉ, G. Disponível em: http://wwW.letras.terra.com. Br. Acesso em 29 jun 2011. Na canção de Geraldo Vandré, tem-se a manifestação da função poética da linguagem, que é percebida na elaboração artística e criativa da mensagem, por meio de combinações sonoras e rítmicas. Pela análise do texto, entretanto, percebe-se, também, a presença marcante da função emotiva ou expressiva, por meio da qual o emissor: a) imprime à canção as marcas de sua atitude pessoal, seus sentimentos. b) transmite informações objetivas sobre o tema de que trata a canção. c) busca persuadir o receptor da canção a adotar um certo comportamento. d) procura explicar a própria linguagem que utiliza para construir a canção. e) objetiva verificar ou fortalecer a eficiência da mensagem veiculada.
  4. 4. Gabarito das questões 07 a 10. 07. Letra B: A função referencial está caracterizada no texto pela objetividade e clareza. Tal clareza é garantida pela precisão das informações. Observe que não há predominância de linguagem conotativa ou simbólica. 08. Letra A: Na leitura do texto, percebe-se que o verbo “beber” muda de significado: no primeiro momento, significa “ingerir”; no segundo, “significa consumir, utilizar, internalizar”. Constitui-se, portanto, em uma metaforização. 09. Letra A: temática do poema são os retirantes e seus dramas: fome, doença, carência, miséria. As telas2 e 3 remetem à mesma temática. 10. Letra A: na canção de Vandré, há logicamente a função poética, entretanto há também a função emotiva, caracterizada pelas marcas de atitudes pessoais e do sentimento do eu-poético. FILOSOFIA 01. B - Platão é um filósofo idealista e dualista. DE acordo com seu pensamento, a verdade encontra-se no mundo das ideias, e não no mundo sensível. Só o intelecto pode levar as ideias através da dialética, que o separa das crenças e opiniões. 02. C - O homem assim como tudo na natureza tem uma finalidade e é capaz de atingir muitos fins. A felicidade é a busca da alma humana, e esta vocação ou finalidade se associada a sua essência de ser social. 03. D A dúvida radical conduz o pensador à conclusão de que pensa, o cogito, porém é necessário o método para chegar a certeza, o conhecimento inabalável, princípio de todas a razão. Questões EXTRA ─ TOP FILOSOFIA 04. (ENEM 2009) Os melhores críticos da cultura brasileira trataram -na sempre no plural , isto é , enfatizando a coexistência no Brasil de diversas culturas . Arthur Ramos distingue as culturas não europeias (indígenas, negras) das europeias (portuguesa, italiana, alemã̃ etc.), e Darcy Ribeiro fala de diversos Brasis : crioulo, caboclo, sertanejo, caipira e de Brasis sulinos, a cada um deles correspondendo uma cultura específica. MORAIS, F. O Brasil na visão do artista: o país e sua cultura. São Paulo: Sudameris, 2003. Considerando a hipó tese de Darcy Ribeiro de que há vá rios Brasis , a opç ão em que a obra mostrada representa a arte brasileira de origem negro-africana é: a) b) c) d) e) 05. (ENEM) Para Platão, o que havia de verdadeiro em Parmênides era que o objeto de conhecimento é um objeto de razão e não de sensação, e era preciso estabelecer uma relação entre objeto racional e objeto sensível ou material que privilegiasse o primeiro em detrimento do segundo. Lenta, mas irresistivelmente, a Doutrina das Ideias formava-se em sua mente. ZINGANO, M. Platão e Aristóteles: o fascínio da filosofia. São Paulo: Odysseus, 2012 (adaptado). O texto faz referência à relação entre razão e sensação, um aspecto essencial da Doutrina das Ideias de Platão (427–346 a.C.). De acordo com o texto, como Platão se situa diante dessa relação? a) Estabelecendo um abismo intransponível entre as duas. b) Privilegiando os sentidos e subordinando o conhecimento a eles. c) Atendo-se à posição de Parmênides de que razão e sensação são inseparáveis. d) Afirmando que a razão é capaz de gerar conhecimento, mas a sensação não. e) Rejeitando a posição de Parmênides de que a sensação é superior à razão.
  5. 5. 06. (ENEM) Pode-se viver sem ciência, pode-se adotar crenças sem querer justificá-las racionalmente, pode-se desprezar as evidências empíricas. No entanto, depois de Platão e Aristóteles, nenhum homem honesto pode ignorar que uma outra atitude intelectual foi experimentada, a de adotar crenças com base em razões e evidências e questionar tudo o mais a fim de descobrir seu sentido último. ZINGANO, M. Platão e Aristóteles: o fascínio da filosofia. São Paulo: Odysseus, 2002. Platão e Aristóteles marcaram profundamente a formação do pensamento Ocidental. No texto, é ressaltado importante aspecto filosófico de ambos os autores que, em linhas gerais, refere-se à: a) adoção da experiência do senso comum como critério de verdade. b) incapacidade de a razão confirmar o conhecimento resultante de evidências empíricas. c) pretensão de a experiência legitimar por si mesma a verdade. d) defesa de que a honestidade condiciona a possibilidade de se pensar a verdade. e) compreensão de que a verdade deve ser justificada racionalmente. Gabarito das questões 04 a 06. 04. A - No mosaico a arte brasileira de origem negro-africana é ilustrada pela alternativa A, uma vez que há a representação de figuras que lembram os signos sagrados da umbanda e do candomblé. 05. D - A epistemologia platônica afirma a crença em dois mundos: o sensível e o das ideias. Sendo que o mundo sensível e das sensações é uma cópia que conduz ao engano ao erro; o mundo das ideias é perfeito e verdadeiro traz o conhecimento confiável. 06. E - Platão e Aristóteles os dois grandes pensadores do período Clássico afirmam, cada um a sua maneira, o valor da racionalidade como resposta fundamental para as questões da epistemologia, conhecimento, ciência. FÍSICA 01. C ─ Se cada período de oscilação tem 16 pessoas separadas de 0,8m podemos observar que há 15 espaçamentos entre cada par de pessoas com essa distância, então o comprimento de onda λ=15x0,8=12m. Sendo V=45km/h, convertendo 45/3,6=12,5m/s Então a frequência é dada por 𝑓 = 𝑉 𝜆 = 12,5 12 ≅ 1𝐻𝑧. 02. C ─ A velocidade de propagação do som no ar é determinada por V=λ.f = 3,5. 10-3 .105 =350m/s. O tempo de propagação vale ∆t=∆S/V=5/350=0,0142s, contudo a persistência consiste em uma propagação que envolve a emissão e a reflexão, logo, ∆t=0,0284s≅0,03s. 03. E ─ A força de tração sobre a estátua estará na mesma direção e sentido do empuxo (força proporcional ao volume) e ambas estarão contrárias ao peso, podendo, assim, elevar a estátua como resultantes das forças do sistema. 04. B ─ O dinamômetro indica a medição da tração no fio. No momento inicial não há água no recipiente, daí T=P=30N. Quando 𝑚𝑒𝑡𝑎𝑑𝑒 𝑑𝑜 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 atinge a água, surge o Empuxo e determina uma nova relação E+T=P→E=P- T→E=30-24=6N. Para determinação da densidade do fluido temos que: 𝑬 = 𝒅. 𝟏 𝟐 𝑽. 𝒈 → 𝟔 = 𝒅. 𝟏 𝟐 . 𝟏𝟎−𝟑 . 𝟏𝟎 → 𝒅 = 𝟏𝟐. 𝟏𝟎 𝟐 𝒌𝒈 𝒎 𝟑 ↔ 𝟏𝟐. 𝟏𝟎 𝟐 . 𝟏𝟎−𝟑 𝒈 𝒄𝒎 𝟑 ↔ 𝟏, 𝟐𝒈 𝒄𝒎 𝟑 . 05. C - Denominemos o valor de cada uma das lâmpadas igual a R, já que todas são iguais. Logo temos duas situações: Se ligarmos em A, a lâmpada 2 não fará parte do circuito, daí 𝑅 𝑒𝑞 = 𝑅 2 𝑜𝑢 0,5𝑅. Para a corrente temos: 𝑖 = 𝑈 𝑅 = 𝜀 𝑅 2 = 2𝜀 𝑅 . Como as resistências são iguais, temos 𝑖 𝐴 = 𝜀 𝑅 para as lâmpadas 1 e 3 que são iguais e estão em paralelo. Se ligarmos em B, teremos a equivalência em paralelo das lâmpadas 1 e 3, associadas em série com a lâmpada 2, daí 𝑅 𝑒𝑞 = 𝑅 2 + 𝑅 = 3𝑅 2 𝑜𝑢 1,5𝑅. Para a corrente temos: 𝑖 = 𝑈 𝑅 = 𝜀 3𝑅 2 = 2𝜀 3𝑅 . Como as resistências são iguais, temos 𝑖 𝐵 = 𝜀 3𝑅 para as lâmpadas 1 e 3 que são iguais e estão em paralelo. Comparativamente, como a resistência da lâmpada 1 é constante, então onde há maior corrente, maior será a potência e, consequentemente, maior brilho. Portanto, ligando-se na chave A. 06. D ─ Utilizando a lei de circuitos fechados (OHM-Pouillet) verificamos que i=(ε-ε’)/r+r+R ; i=20-8/12=1A. Que é a medida do amperímetro. Como o voltímetro mede a ddp do gerador de f.e.m. ε=20V, temos que sua medida é dada por U =𝜀-r.i =20- 1.1=19V.
  6. 6. Questões EXTRA ─ TOP FÍSICA 07. (ENEM 2014) Ao sintonizarmos uma estação de rádio ou um canal de TV em um aparelho, estamos alterando algumas características elétricas de seu circuito receptor. Das inúmeras ondas eletromagnéticas que chegam simultaneamente ao receptor, somente aquelas que oscilam com determinada frequência resultarão em máxima absorção de energia. O fenômeno descrito é a: a) difração. d) interferência. b) refração. e) ressonância. c) polarização. 08. (ENEM 2014) Quando adolescente, as nossas tardes, após as aulas, consistiam em tomar às mãos o violão e o dicionário de acordes de Almir Chediak e desafiar nosso amigo Hamilton a descobrir, apenas ouvindo o acorde, quais notas eram escolhidas. Sempre perdíamos a aposta, ele possui o ouvido absoluto. O ouvido absoluto é uma característica perceptual de poucos indivíduos capazes de identificar notas isoladas sem outras referências, isto é, sem precisar relacioná-las com outras notas de uma melodia. LENT, R. O cérebro do meu professor de acordeão. Disponível em: http://cienciahoje.uol.com.br. Acesso em: 15 ago. 2012 (adaptado). No contexto apresentado, a propriedade física das ondas que permite essa distinção entre as notas é a: a) frequência. b) intensidade. c) forma da onda. d) amplitude da onda. e) velocidade de propagação. 09. (Enem 2009-H1) Os radares comuns trans-mitem microondas que refletem na água, gelo e outras partículas na atmosfera. Podem assim, indicar apenas o tamanho e a distância das partículas, tais como gotas de chuva. O radar Doppler, além disso, é capaz de registrar a velocidade e a direção na qual as partículas se movimentam, fornecendo um quadro do fluxo de ventos em diferentes elevações. Nos Estados Unidos, a Nexrad, uma rede de 158 radares Doppler, montada na década de 1990 pela Diretoria Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA), permite que o Serviço Metereológico Nacional (NWS) emita alertas sobre situações do tempo potencialmente perigosas com um grau de certeza muito maior. O pulso de onda do radar, ao atingir uma gota de chuva, devolve uma pequena parte da sua energia em uma onda de retorno, que chega ao disco do radar antes que ele emita a onda seguinte. Os radares da Nexrad transmitem entre 860 e 1300 pulsos por segundo, na frequência de 3 000 MHZ. No radar Doppler, a diferença entre as frequências emitidas e recebidas pelo radar é dada por Δ f = (2Vr /c)f0 onde Vr é a velocidade relativa entre a fonte e o receptor, c = 3,0 x 10 8 m/s é a velocidade da onda eletromagnética, ef0 é a frequência emitida pela fonte. Qual é a velocidade, em km/h, de uma chuva, para a qual se registra no radar Doppler uma diferença de frequência de 300 HZ? a) 1,5 km/h b) 5,4 km/h c) 15 km/h d) 54 km/h e) 108 km/h 10. (ENEM) Para entender os movimentos dos corpos, Galileu discutiu o movimento de uma esfera de metal em dois planos inclinados sem atritos e com a possibilidade de se alterarem os ângulos de inclinação, conforme mostra a figura. Na descrição do experimento, quando a esfera de metal é abandonada para descer um plano inclinado de um determinado nível, ela sempre atinge, no plano ascendente, no máximo, um nível igual àquele em que foi abandonada. Se o ângulo de inclinação do plano de subida for reduzido a zero, a esfera a) manterá sua velocidade constante, pois o impulso resultante sobre ela será nulo. b) manterá sua velocidade constante, pois o impulso da descida continuará a empurrá-la. c) diminuirá gradativamente a sua velocidade, pois não haverá mais impulso para empurrá-la. d) diminuirá gradativamente a sua velocidade, pois o impulso resultante será contrário ao seu movimento. e) aumentará gradativamente a sua velocidade, pois não haverá nenhum impulso contrário ao seu movimento. Ângulo do plano de subida Nível de abandono da esfera Ângulo do plano de descida Galileu e o plano inclinado. Disponível em: www.física.ufpb.br. Acesso em: 21 ago. 2012 (adaptado)
  7. 7. 11. (ENEM-H20) Um professor utiliza essa história em quadrinhos para discutir com os estudantes o movimento de satélites. Nesse sentido, pede a eles que analisem o movimento do coelhinho, considerando o módulo da velocidade constante. Desprezando a existência de forças dissipativas, o vetor aceleração tangencial do coelhinho, no terceiro quadrinho, é: a) nulo. b) paralelo à sua velocidade linear e no mesmo sentido. c) paralelo à sua velocidade linear e no sentido oposto. d) perpendicular à sua velocidade linear e dirigido para o centro da Terra. e) perpendicular à sua velocidade linear e dirigido para fora da superfície da Terra. 12. Os efeitos nocivos das linhas de transmissão na saúde humana constituem matéria de alto interesse no meio científico, já que alguns estudos indicam uma correlação entre o campo eletromagnético e o surgimento de alguns tipos de cânceres. Isso se deve ao fato de que as linhas são capazes de produzir campos magnéticos em seus inúmeros transmissores ou fiações, que por sua vez são intensificados por ação da força magnética proveniente da interação das fiações ou até mesmo por ação do campo magnético terrestre sobre a corrente elétrica transmitida, potencializando as ações do campo magnético. Em certa região da terra, uma linha de transmissão perpendicular à componente Bt =5.10-5 T , componente do campo magnético terrestre, é percorrida por uma corrente elétrica de 5.000 A. A força magnética por unidade de comprimento que o campo magnético terrestre exerce sobre essa linha de transmissão possui intensidade igual a: a) 0,10N/m b) 0,15N/m c) 0,25N/m d) 0,30N/m e) 0,45N/m Gabarito das questões 07 a 12. 07. E ─ Para sintonizar uma estação de rádio só é possível se a estabilidade ocorre vibrando em uma mesma frequência, portanto, por efeito de ressonância. 08. A ─ Cada nota musical representa uma frequência vibratória distinta.
  8. 8. 09. D ─ Como, de acordo com o texto, a diferença de frequência é dada por, então temos que Δ f = (2Vr /c) f0 → 300 = (2 . Vr / 3. 108) . 3 . 109 → Vr = 15m/s, sendo que Vr = 15m / s x 3,6 → Vr=54km/h. 10. A ─ A esfera continuará com velocidade constante por inércia (1.ª Lei de Newton), pois a força resultante será nula e, consequentemente, o impulso resultante também será nulo. 11. A ─ Sendo a órbita circular, o movimento será uniforme e a aceleração tangencial será nula, já que a velocidade apresentada é constante. 12. C ─ É importante verificar que a determinação é da força magnética por unidade de comprimento, portanto, F/l, para tanto devemos aplicar a relação: F = B . i . l . sen90° → F/l = B . i .1 = 5 . 10 – 5 . 5 . 103 = 25 . 10 - 2 = 0,25N/m. MATEMÁTICA 01. A ─ Pelo PFC, existem   5 6 9 270 respostas possíveis. Portanto, o diretor sabe que algum aluno acertará a resposta porque há  280 270 10 alunos a mais do que o número de respostas possíveis. 02. A ─ Sabendo que cada letra maiúscula difere da sua correspondente minúscula, há 2 26 10 62   possibilidades para cada dígito da senha. Logo, pelo Princípio Fundamental da Contagem, segue-se que existem 6 62 senhas possíveis de seis dígitos. Analogamente, no sistema antigo existiam 6 10 senhas possíveis de seis dígitos. Em consequência, a razão pedida é 6 6 62 . 10 03. C ─ Cores primárias: 3 (vermelho, amarelo e azul). Cores secundárias: 3 (verde, (amarelo e azul), violeta (azul e vermelho) e laranja (amarelo e vermelho) Cada uma dessas cores terá três tonalidades (normal, clara e escura). Preto e branco: 2. Portanto, o total de cores será 3.(3 + 3) + 2 = 20. 04. B ─ Há 3 escolhas para a cor da pedra que ficará no vértice A. Além disso, podem ocorrer dois casos em relação às pedras que ficarão nos vértices B e D : (i) as cores das pedras em B e D são iguais; (ii) as cores das pedras em B e D são distintas. Portanto, as configurações possíveis são: (A, B, C, D) (3,1, 2,1) e (A,B, C,D) (3, 2,1,1), o que corresponde a 3 1 2 1 3 2 1 1 12        jóias distintas. 05. D ─ O professor pode escolher 3 museus no Brasil de       4 4 3 modos distintos e pode escolher 2 museus no exterior de        4 4! 6 2 2!2! maneiras. Portanto, pelo PFC, o professor pode escolher os 5 museus para visitar de  4 6 24 maneiras diferentes 06. B ─ 5! = 120 sequências possíveis para se visitar as 5 cidades. Desconsiderando as simétricas, termos 60 sequências para visitar, logo o tempo necessário será de 1,5. 60 = 90 minutos. 07. A ─ Para o grupo A a ordem dos elementos não importa o que nos leva a pensar numa combinação. Mas no jogo de abertura existe o time que jogará em sua caso, então temos um arranjo. Logo a alternativa A é a correta 08. A ─ Sabendo que n(U) 1200, n(I) 600, n(E) 500   e n(I E) 300,  temos n(I E) n(U) n(I E) 1200 300 900.       Além disso, pelo Princípio da Inclusão-Exclusão, obtemos: n(I E) n(I) n(E) n(I E) 900 600 500 n(I E) n(I E) 200.             
  9. 9. Portanto, n(E I ) P(E | I ) n(I ) n(E I) n(E I) n(I E) 300 300 300 1 2.           09. A ─ Nos três meses considerados o número de compradores do produto A foi 10 30 60 100,   e o número de compradores do produto B, 20 20 80 120.   Logo, como no mês de fevereiro 30 pessoas compraram o produto A, e 20 pessoas compraram o produto B, segue-se que a probabilidade pedida é igual a 30 20 1 . 100 120 20   10. D ─ P = 12 52+15+12 = 12 79 ≅ 0,15 11. D ─ Sejam ih e ir, respectivamente, a altura no desenho e a altura real da árvore i. Logo, como i i h E, r em que E é a escala adotada, vem   I I 9 1 r 900 u.c., r 100   II II 9 2 r 450 u.c., r 100   III III 6 2 r 900 u.c., r 300   IV IV 4,5 1 r 1350 u.c. r 300   IV IV 4,5 2 r 675 u.c. r 300 Portanto, a árvore IV tem a maior altura real. 12. B ─ 6 5 3 5 20.10 200.10 25 800.10 8.10   BIOLOGIA 01. D – De acordo com o texto as três espécies apresentam a sobreposição de nichos e sofrem uma exclusão competitiva 02. B – Um dos fatores que explica o crescimento exponencial de algumas espécies exóticas é a falta de predadores e parasitas naturais. 03. D – devido ao splicing alternativo é possível produzir-se várias proteínas a partir de um mesmo transcrito primário 04. A – o DNA mitocondrial é transmitido apenas por via materna, sendo um marcador da matrilinhagem e aparece em um numero elevado de cópias por células facilitando a sua utilização na biotecnologia. 05. B – Segundo a ideia lamarquista a falta de uso levou a atrofia dos olhos e posteriormente a herança dos caracteres adquiridos leva a modificação da espécie 06. A – são Característica do câncer o elevado índice mitótico e metabólico, a falta da inibição por contato, a capacidade de realizar metástases, entre outros fatores que são marcantes das neoplasias malignas.
  10. 10. GEOGRAFIA 01. E ─ Como mencionado corretamente na alternativa [E], por estar situada em áreas de baixas latitudes e, portanto, de elevadas médias térmicas, a Amazônia se caracteriza como uma zona ciclonal, ou seja, área de convergência de fluxos de ar. Estão incorretas as alternativas: [A], porque a localização latitudinal da Amazônia não caracteriza resfriamento da umidade; [B], porque o texto não descreve a amplitude térmica da região, que é a diferença entre a máxima e a mínima temperatura em dado período de tempo; [C], porque a Amazônia é uma área de convergência dos alísios; [D], porque o texto e a área não caracterizam barreiras de relevo. 02. A ─ Como mencionado corretamente na alternativa [A], o texto faz referencia a uma paisagem típica da caatinga, cujas citações do texto, como “trama espinescente” (espinhosa), “folhas urticantes”, “gravetos em lança”, “árvores sem folhas”, remetem às características de uma vegetação adaptada à baixa umidade, denominadas xerófilas. Estão incorretas as alternativas: [B], porque formações florestais latifoliadas são compostas por porte arbóreo, perenes e heterogêneos, típicos dos climas tropicais e equatoriais com elevada pluviosidade; [C], porque a vegetação de transição para matas de grande porte é composta por porte arbóreo; [D], porque os elementos do texto indicam adaptação à seca e não à salinidade; [E], porque o texto não indica homogeneização da vegetação – que geralmente ocorre em áreas mais frias – ou presença de vegetação perenifólia – formações que não perdem folhas com a mudança da estação do ano. 03. E ─ Como mencionado corretamente na alternativa [E], em razão da extensão dos aquíferos é necessário à gestão compartilhada e participativa dos municípios envolvidos. Estão incorretas as alternativas seguintes porque a problemática apresentada é a sustentabilidade frente à extensão territorial do recurso; 04. B ─ Como mencionado corretamente na alternativa [B], o desvio do volume de água dos tributários do Mar de Aral, ampliou o processo de evapotranspiração, naturalmente elevado em razão do clima árido da região, resultando em concentração de depósitos salinos no solo. Estão incorretas as alternativas: [A], porque o desvio dos tributários do Mar de Aral não está ligado ao desgaste do solo; [C], porque a laterização é a formação de crostas ferruginosas, consequência da concentração de hidróxido de ferro e alumínio em áreas de climas com alternância de chuvas e estiagem; [D], porque a compactação do solo é consequência do uso intensivo da maquinário agrícola; [E], porque sedimentação é o processo de deposição de sedimentos resultantes do processo erosivo. 05. C ─ Como mencionado corretamente na alternativa [C], os países destacados, componentes dos BRICS caracterizam uma aproximação comercial por meio dos fóruns e acordos multilaterais, compondo dessa forma, uma força expressiva no cenário financeiro contemporâneo. Estão incorretas as alternativas: [A], porque evidenciam forte intervenção do Estado em suas economias; [B], porque não se caracterizam como social-democracia; [D], porque especialmente China, Rússia e Índia apresentam fraturas em sua composição étnico-cultural; [E], porque representam um polo hegemônico no cenário geopolítico contemporâneo. 06. E ─ Como mencionado corretamente na alternativa [E], a terceirização dos serviços de teleatendimentos na Índia resulta da mão de obra de baixo custo e do domínio da língua inglesa por parte da população. Estão incorretas as alternativas: [A], porque as diferenças culturais não são fator a ser considerado na questão da competitividade empresarial; [B], porque com o desenvolvimento das redes imateriais, a posição geográfica perde determinação; [C], porque o setor empresarial busca mão de obra barata; [D], porque embora a rede logística seja um fator determinante para as empresas, no caso apresentado, o baixo custo da mão de obra é a razão para a terceirização dos serviços. 07. B ─ Como mencionado corretamente na alternativa [B], os elementos compostos na canção identificam maior fluxo comercial global apresentando, contudo, controle de fluxo populacional. Estão incorretas as alternativas: [A], porque o fluxo comercial indicado representa porosidade do controle alfandegário e do capital produtivo e não especulativo; [C], porque não há referências às barreiras sanitárias ou controle informacional na canção; [D], porque não há referencias ao sistema financeiro; [E], porque o fluxo comercial indica redução do protecionismo comercial. 08. B ─ A intermodalidade, ou seja, a logística de transportes que utiliza mais de um modal é necessária no Brasil porque, como mencionado corretamente na alternativa [B], a extensão continental do país e suas diferentes paisagens demandam modais diferenciados que visem reduzir seu custo. Estão incorretas as alternativas: [A], porque a produção é concentrada nas áreas litorâneas; [C], porque não existem limitações geológicas para o transporte; [D], porque a produção agrícola no país é difusa; [E], porque não ocorreu diminuição dos fluxos materiais, ou seja, dos bens e produtos. 09. B ─ Como mencionado corretamente na alternativa [B], o decréscimo da taxa de fecundidade no Brasil gerou a redução do crescimento vegetativo, haja vista, ser esse um cálculo estabelecido a partir da diferença entre a taxa de natalidade e a taxa de mortalidade. Estão incorretas as alternativas: [A], porque para ocorrer decréscimo da população absoluta, o crescimento vegetativo tem que ser negativo; [C], porque com a queda da taxa de fecundidade, ocorre diminuição proporcional dos jovens; [D], porque não existe política de controle de natalidade no Brasil; [E], porque o decréscimo da taxa de fecundidade resulta em menor número de jovens, havendo proporcionalmente mais adultos e idosos, que nesse caso, não significa renovação da PEA.
  11. 11. 10. A ─ Entre 1991 e 2010, a população urbana e rural do Brasil atravessou um processo de queda da taxa de natalidade e de fecundidade acompanhada de uma elevação na expectativa de vida. Observa-se também que as mulheres apresentam maior longevidade que os homens. A base mais estreita da pirâmide urbana quando comparada a pirâmide rural, indica que a taxa de fecundidade é menor nas cidades. Questões EXTRA ─ TOP GEOGRAFIA 11. (ENEM 2014) O jovem espanhol Daniel se sente perdido. Seu diploma de desenhista industrial e seu alto conhecimento de inglês devem ajudá-lo a tomar um rumo. Mas a taxa de desemprego, que supera 52% entre os que têm menos de 25 anos, o desnorteia. Ele está convencido de que seu futuro profissional não está na Espanha, como o de, pelo menos, 120 mil conterrâneos que emigraram nos últimos dois anos. O irmão dele, que é engenheiro-agrônomo, conseguiu emprego no Chile. Atualmente, Daniel participa de uma “oficina de procura de emprego” em países como Brasil, Alemanha e China. A oficina é oferecida por uma universidade espanhola. GUILAYN, P. “Na Espanha, universidade ensina a emigrar”. O Globo, 17 fev. 2013 (adaptado). A situação ilustra uma crise econômica que implica: a) valorização do trabalho fabril. b) expansão dos recursos tecnológicos. c) exportação de mão de obra qualificada. d) diversificação dos mercados produtivos. e) intensificação dos intercâmbios estudantis. 12. (ENEM 2011) SOBRADINHO O homem chega, já desfaz a natureza Tira gente, põe represa, diz que tudo vai mudar O São Francisco lá pra cima da Bahia Diz que dia menos dia vai subir bem devagar E passo a passo vai cumprindo a profecia do beato que dizia que o Sertão ia alagar. SÁ E GUARABYRA. Disco Pirão de peixe com pimenta. Som Livre, 1977 (adaptado). O trecho da música faz referência a uma importante obra na região do rio São Francisco. Uma consequência socioespacial dessa construção foi: a) a migração forçada da população ribeirinha. b) o rebaixamento do nível do lençol freático local. c) a preservação da memória histórica da região. d) a ampliação das áreas de clima árido. e) a redução das áreas de agricultura irrigada. 13. (ENEM 2014)
  12. 12. A partir da análise da imagem, o aparecimento da Dorsal Mesoatlântica está associado ao(à): a) separação da Pangeia a partir do período Permiano. b) deslocamento de fraturas no período Triássico. c) afastamento da Europa no período Jurássico. d) formação do Atlântico Sul no período Cretáceo. e) constituição de orogêneses no período Quaternário. Gabarito das questões 11 a 13. 11. C ─ Como mencionado corretamente na alternativa [C], com a crise do mercado imobiliário nos EUA em 2008 e a crise nos PIIGS em 2010, a recessão europeia resultou em elevação do desemprego redirecionando o fluxo migratório da mão de obra qualificada para os países subdesenvolvidos, menos atingidos pela instabilidade econômica. Estão incorretas as alternativas seguintes porque o texto evidencia a emigração da mão de obra qualificada europeia em razão da recessão econômica. 12. A ─ O trecho da música se refere à construção da Hidroelétrica de Sobradinho no sertão nordestino. Hidroelétricas são obras com variados graus de impacto sobre o meio ambiente físico e socioeconômico. No caso da música, a construção da hidroelétrica afeta a população ribeirinha do rio São Francisco, próxima à barragem que deve ser retirada em um movimento de migração forçada para outra localidade. Apesar da empresa construtora arcar com todas as despesas de deslocamento e reassentamento em uma nova cidade construída para esse fim, haverá sempre a perda de identidade de comunidades, muitas vezes, centenárias em relação a seus lugares de origem, referência cultural e histórica. A alternativa [B] é falsa: ocorre aumento do lençol freático; A alternativa [C] é falsa: a memória histórica da região se apagou; A alternativa [D] é falsa: a ampliação de áreas de clima árido depende de outros aspectos de maior magnitude em relação à construção de uma hidroelétrica; A alternativa [E] é falsa: represas, em geral, aumentam as áreas de agricultura irrigada. 13. D ─ Como mencionado corretamente na alternativa [D], a Dorsal Mesoatlântica é a fratura encontrada longitudinalmente na Bacia do Atlântico e, portanto, sua origem está associada à formação do Atlântico com a separação da África e da América do Sul. Estão incorretas as alternativas: [A], porque embora a separação da Pangeia tenha se iniciado no Permiano, a formação da Dorsal ocorreu no Cretáceo; [B], porque embora tenha ocorrido a formação de fraturas no Triássico, a formação da Dorsal está associada ao Cretáceo; [C], porque não ocorreu movimento da Europa no Jurássico; [E], porque a dorsal é uma área divergente e não convergente. HISTÓRIA Comentário das questões do slide 01. E ─ O voto na República Velha era aberto, ou seja, não secreto, o que permitia aos coronéis manipularem o eleitorado, obrigando-os a votarem em quem eles determinassem. 02. C ─ O primeiro texto refere-se à reforma do prefeito Pereira Passos, que promoveu um grande processo de urbanização e modernização da Capital Federal, que, na época, era o Rio de Janeiro. O segundo texto refere- se à revolta que aconteceu no Rio de Janeiro como uma decorrência da política de vacinação obrigatória implantada pelo presidente Rodrigues Alves e pelo médico sanitarista Osvaldo Cruz. 03. B ─ Vargas mantinha em seu círculo íntimo de colaboradores, elementos simpatizantes do nazismo. O “Osvaldo” a quem Getúlio se refere no texto, por exemplo, é o Ministro Osvaldo Aranha, das Relações exteriores, conhecido apoiador do nazismo no governo. Getúlio procurava manter uma independência em relação aos americanos, a quem Vargas tinha permitido utilizar as bases aéreas nordestinas para que aqueles apoiassem o esforço de guerra que estavam fazendo no norte da África. 04. C ─ Vargas se inspirava na visão paternalista do corporativismo fascista. O Estado deveria procurar uma acomodação entre os operários e os patrões, evitando choques entre ambos. Isto garantiria o apoio de ambas as classes ao governo. 05. A ─ Essas realizações estão ligadas à visão desenvolvimentista/nacionalista de Vargas. 06. E ─ A grande importância da CSN foi permitir ao Brasil fabricar seu próprio aço, diminuindo as importações desse produto, essencial para a indústria e o desenvolvimento do país. Vale lembrar que, a CSN foi um “presente” dos EUA em troca da cessão das bases aéreas do Nordeste usadas por eles para apoiar seu esforço de guerra contra os nazistas no norte da áfrica.
  13. 13. Questões EXTRA ─ TOP HISTÓRIA 01. “Os dois grandes partidos imperiais completaram sua formação como agremiações políticas opostas. Mas havia mesmo diferenças ideológicas ou sociais entre eles? Não passariam no fundo de grupos quase idênticos, separados apenas por rivalidades pessoais? Muitos contemporâneos afirmam isso.” (B. Fausto, História do Brasil.) A transcrição refere-se aos partidos: a) Radical e Justicialista, que formaram a estrutura bipartidária vigente na Regência. b) Republicano e Democrático, que deram o tom político ao longo do Primeiro Reinado. c) Progressista e Ruralista, que se constituíram nas duas forças políticas em ação no Segundo Reinado. d) Trabalhista e Positivista, que moldaram a vida política no Antigo Regime. e) Conservador e Liberal, que dominaram a cena política até a proclamação da República. 02. “Em 1905, o Congresso Sionista rejeitou a oferta britânica de reassentamento em Uganda (África) e decidiu criar formalmente a terra natal judaica em Israel” (CARROLL, James. Jerusalém, Jerusalém. São Paulo: Cultrix, 2013) O fragmento acima retrata: a) a disponibilidade inglesa de resolver a questão da criação de um “lar” para os judeus, rejeitada pelos sionistas em razão de seus preconceitos raciais contra os africanos b) o desejo do movimento sionista de permanecer na sociedade europeia, rebelando-se contra a ideia britânica de transferi-los para a Palestina c) o evidente interesse dos judeus de não renunciarem a uma terra (a Palestina) cuja riqueza em petróleo a torna tão atrativa até nossos dias d) a impossibilidade, para os judeus, de criar um “lar” em outro lugar que não a Palestina, devido a todo o referencial histórico e religioso que a região possui para eles. e) o apoio da Inglaterra à causa sionista em contraste com a oposição dos americanos, interessados em apoiar os árabes, grandes detentores das reservas de petróleo e gás 03. O lema liberal "Liberdade, Igualdade e Fraternidade" consagrado pela Revolução Francesa influenciou, sobremaneira, as chamadas Inconfidências ocorridas em fins do século XVIII no Brasil Colônia. Assinale a opção que apresenta informações corretas sobre a chamada Conjuração dos Alfaiates. a) Envolveu a participação de mulatos, negros livres e escravos, refletindo não somente a preocupação com a liberdade, mas também com o fim da dominação colonial. b) Esta inconfidência baiana caracterizou-se por restringir-se à participação de uma elite de letrados e brancos livres influenciados pelos princípios revolucionários franceses. c) Em tal conjuração, a difusão das ideias liberais não acarretou crítica às contradições da sociedade escravocrata. d) Este movimento, também conhecido como Inconfidência Mineira, teve um papel singular no contexto da crise do sistema colonial, revelando suas contradições e sua decadência. e) Um de seus principais motivos foi a prolongada crise do setor cafeeiro que se arrastou ao longo da segunda metade do século XVIII. 04. O cartaz ao lado, de dezembro de 1917, faz uma referência implícita à aliança entre os Estados Unidos e a Inglaterra. Sobre esse momento específico da história, pode-se afirmar: a) a formação da Tríplice Aliança, junto com a Rússia, pretendeu barrar o imperialismo alemão na África, que ameaçava a hegemonia americana naquela região e impedia que a Inglaterra, ainda pobre em colônias, se expandisse. b) essa aliança histórica remonta ao século XVIII, quando a jovem nação americana, libertada dos laços coloniais, foi ajudada pelos ingleses em seu processo expansionista contra a França. c) a perda da preponderância inglesa nos mares, agora nas mãos da Alemanha, explica a aproximação dos ingleses com os americanos, cujas relações não existiam desde a Guerra da Independência. d) Estados Unidos e Inglaterra uniram suas forças para derrubar o poderio alemão durante a Primeira Guerra, vindo a consolidar a liderança estadunidense no mundo, após esse conflito. e) a política dos Estados Unidos, em relação aos países europeus, sempre se caracterizou por intervenções seletivas, ora apoiando a Inglaterra, como tinha feito nas guerras napoleônicas, ora apoiando a Alemanha, como na época de sua unificação.
  14. 14. 05. Ao longo do século XVII, vegetais americanos como a batata-doce, o milho, a mandioca, o ananás e o caju penetraram no continente africano. Isso deve ser entendido como: a) parte do aumento do tráfico negreiro, que estreitou as relações entre a América Portuguesa e a África e fez do sistema sul-atlântico o mais importante do Império Português. b) indício do alinhamento crescente de Portugal com a Inglaterra, que pressupunha a consolidação da penetração comercial no interior da África. c) imposição da diplomacia adotada pela dinastia dos Braganças, que desejava ampliar a influência portuguesa no interior da África, região controlada por comerciantes espanhóis. d) alternativa encontrada pelo comércio português, já que os franceses controlavam as antigas possessões portuguesas no Oriente e no estuário do Prata. e) fruto de uma política sistemática de Portugal no sentido de anular a influência asiática e consolidar a americana no interior de seu império. 06. “John Luccock foi um exemplo típico dos comerciantes (ingleses) que chegavam ao Brasil aos borbotões.(...) [certa feita], escreveu a seus fornecedores em Londres: “Vivemos num clima jovial, e com pessoas que gostam de rir, não nos mandem tons pardacentos. Não queremos cores sombrias, próprias para um novembro inglês”. (WILCKEN;2004) A partir do exame do texto e levando em conta os aspectos históricos do início do século XIX, pode-se afirmar: a) A predominância inglesa terminava por impor seus hábitos de consumo no Brasil, o que revela a tradicional subserviência portuguesa àquela nação. b) Grande parte dos comerciantes que vai se estabelecer no país era de ingleses, por causa dos pactos luso- britânicos de 1810, que transferiram o monopólio comercial que Portugal exercia sobre o Brasil para a administração britânica c) Os tratados de 1808 e 1810 tratarão a Inglaterra com privilégios superiores aos que os comerciantes portugueses e brasileiros tinham no Brasil, daí sua revogação após a independência. d) A adoção dos princípios intervencionistas praticados pelo metalismo português gerou uma política comercial mais aberta, quando da transferência da Família Real para o Brasil. e) Apesar das imposições políticas da Inglaterra, até ela teve que se adaptar às exigências de mercado e ás peculiaridades sociais da colônia, provando o aspecto sociopolítico das relações comerciais. Gabaritos das questões 01 a 06. 01. E ─ Conservador e Liberal, que dominaram a cena política até a proclamação da República. 02. D ─ a impossibilidade, para os judeus, de criar um “lar” em outro lugar que não a Palestina, devido a todo o referencial histórico e religioso que a região possui para eles. 03. A ─ Envolveu a participação de mulatos, negros livres e escravos, refletindo não somente a preocupação com a liberdade, mas também com o fim da dominação colonial. 04. D ─ Estados Unidos e Inglaterra uniram suas forças para derrubar o poderio alemão durante a Primeira Guerra, vindo a consolidar a liderança estadunidense no mundo, após esse conflito. 05. A ─ parte do aumento do tráfico negreiro, que estreitou as relações entre a América Portuguesa e a África e fez do sistema sul-atlântico o mais importante do Império Português. 06. E ─ Apesar das imposições políticas da Inglaterra, até ela teve que se adaptar às exigências de mercado e ás peculiaridades sociais da colônia, provando o aspecto sociopolítico das relações comerciais. QUÍMICA 01. A ─ Carbonatos ( e também bicarbonatos) ao reagirem com a água produzem gás carbônico, CO2. 02. B ─ A eletrólise em solução aquosa do cloreto de sódio é o principal processo de produção de soda cáustica. Essa reação produz também os gases cloro e hidrogênio. 03. B ─ Para reduzir a acidez do solo o sal deve ter caráter básico, logo ele deve ser formado na reação entre um ácido fraco e uma base forte. 04. B ─ A construção do lago pode inundar uma grande área destruindo assim o habitat de animais silvestres. 05. C ─ Na usina nuclear acontece o processo que produz plutônio como subproduto segundo as equações: 238 U92 + n →[ 239 U92 ] →239 Np93 + e- + ν* + γ 239 Np93 → 239 Pu94 + e - + ν* + γ
  15. 15. 06. E ─ O enxofre presente no carvão mineral é queimado gerando óxidos que posteriormente formam ácidos que reduzem o pH da água do riacho matando os peixes. 07. D ─ Os hidrocarbonetos são compostos orgânicos que apresentam em sua constituição somente os elementos químicos C e H, logo são substâncias com características apolares, uma possibilidade acertada para a solução desse evento seria a utilização de um tensoativo sintético, um detergente. Os detergentes (ou surfactantes) são substâncias anfifílicas, ou seja, apresentam em sua estrutura molecular uma parte polar e outra apolar, o que dá a estas moléculas a propriedade de acumularem-se em interfaces de dois líquidos miscíveis ou na superfície de um líquido. O detergente citado foi o para-dodecil-benzenossulfonato, como é possível a visualização na imagem abaixo o composto possui em sua estrutura uma parte apolar e outra apolar, podendo assim, sua parte apolar solubilizar o hidrocarboneto. 08. E ─ Os fosfolipídios possuem uma estrutura externa que é hidrofílica e uma estrutura mais interna que é hidrofóbica. Com isso, eles são caracterizados como estruturas anfifílicas, pois em meio aquoso formam os lipossomos onde a parte hidrofílica se volta para fora e a parte hidrofóbica fica confinada e isolada do meio. 09. E ─ Os emulsificantes tem como característica uma parte hidrofóbica e uma outra hidrofílica em sua estrutura. Desta forma, pode-se dizer que o caráter é anfifílico. Questões EXTRA ─ TOP QUÍMICA 10. A pele humana, quando está bem hidratada, adquire boa elasticidade e aspecto macio e suave. Em contrapartida, quando está ressecada, perde sua elasticidade e se apresenta opaca e áspera. Para evitar o ressecamento da pele é necessário, sempre que possível, utilizar hidratantes umectantes, feitos geralmente à base de glicerina e polietilenoglicol: Disponível em: http://www.brasilescola.com. Acesso em: 23 abr. 2010 (adaptado) (Foto: Reprodução/Enem) A retenção de água na superfície da pele promovida pelos hidratantes é consequência da interação dos grupos hidroxila dos agentes umectantes com a umidade contida no ambiente por meio de: a) ligações iônicas. b) forças de London. c) ligações covalentes. d) forças dipolo-dipolo. e) ligações de hidrogênio.
  16. 16. 11. O armazenamento de certas vitaminas no organismo apresenta grande dependência de sua solubilidade. Por exemplo, vitaminas hidrossolúveis devem ser incluídas na dieta diária, enquanto vitaminas lipossolúveis são armazenadas em quantidades suficientes para evitar doenças causadas pela sua carência. A seguir são apresentadas as estruturas químicas de cinco vitaminas necessárias ao organismo. Dentre as vitaminas apresentadas na figura, aquela que necessita de maior suplementação diária é a) I. b) II c) III d) IV e) V 12. Os agentes tensoativos ou surfactantes são compostos químicos que têm a propriedade de reduzir a tensão superficial ou de influenciar uma camada que separa duas. fases em contato. Na prática, observa-se que, mesmo presentes em pequenas concentrações, tensoativos como sabões e detergentes diminuem consideravelmente a tensão superficial da água.Isto se deve à grande afinidade existente entre esses compostos e as interfaces, fenômeno que tem relação direta como fato de parte da molécula de um surfactante apresentar caráter polar e outra parte exibir caráter apolar. De acordo com as considerações do texto, assinale a alternativa que indica a fórmula estrutural que representa um agente tensoativo. a) CH3(CH2)6CH3 d) CH3(CH2)16COONa b) H2C=CH–CH2–CH3 e) C6H5–CH3 c) H–COOH Gabarito das questões 10 a 12. 10. E ─ A ligação de hidrogênio é um tipo de interação intermolecular ,que ocorre entre o hidrogênio e um átomo mais eletronegativo, como o O (oxigênio), F (flúor) e o N (nitrogênio). A retenção de água na superfície da pele deve-se a interação entre as hidroxilas presentes nesses agentes umectantes com a água. 11. C ─ Vitaminas hidrossolúveis são as vitaminas solúveis em água. Dentre as vitaminas citadas, a que apresentará maior solubilidade é a III, devido a maior quantidade de hidroxilas (-OH) presente em sua estrutura, favorecendo uma maior interação intermolecular do tipo ligação de hidrogênio, o que a torna mais solúvel em água, sendo necessária uma maior suplementação diária. 12. D ─ Dentre os compostos acima, a o representa pela opção D apresenta uma extremidade apolar (a cauda CH3(CH2)16) e uma extremidade polar (-COONa). Dessa forma, ocorre ligação das gorduras na cauda carbônica, enquanto a água tem afinidade pela outra extremidade da molécula.

×