Crônica sem Laranjas... (Bruno Luiz)

392 visualizações

Publicada em

Trabalho escolar.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
392
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Crônica sem Laranjas... (Bruno Luiz)

  1. 1. Bruno Luiz da Costa
  2. 2. Estava andando pelaestrada, pensando na vida, emcomo ela é: - em alguns momentos, doce; - em outros, amarga como fel.
  3. 3. Foi, então, que me deuuma vontade imensa dedegustar uma laranja.
  4. 4. Comecei a procurar porlaranjas. Andei pelas casas dosvizinhos e nada de encontrá-las.
  5. 5. Pedi ajuda aos funcionáriosde meu supermercado. Eles procuraram, mastambém não encontraram.
  6. 6. Procurei em cidadescircunvizinhas e... Nada!
  7. 7. Aí, pensei comigo mesmo: “Será que apenas eudesejo encontrar laranjas?!”
  8. 8. Percebi que não. Logo, apareceram pessoase mais pessoas procurandolaranjas em meu comércio.
  9. 9. Concluí: Meu supermercado erainútil, repleto de coisasinúteis; pois, nele não havialaranjas.
  10. 10. Fui para casa; já movido,mais intensamente, pelo desejode obter, pelo menos, umalaranja.
  11. 11. Vasculhei na Internet, asprateleiras de todas as redes desupermercados. Nada. ..
  12. 12. Não havia uma únicamísera laranja, em partealguma.
  13. 13. E agora?...Fazer o quê?!
  14. 14. Não tem outro jeito...
  15. 15. Sem laranjas, terminominha crônica.
  16. 16. CRÉDITOS:Texto de Bruno Luiz da Costa– aluno da EscolaEstadual “Celestino Nunes” – Paineiras/MG, 2ºAno do Ensino Médio, turno noturno. Paródia dotexto “Crônica sem Jabuticabas”, de AntonioPrata.Imagem: www.google.com.brRevisão e organização: Prof.ª Arlete C. de JesusMúsica: “Livro da Vida” (Domínio Público) – MP3Instrumental.

×