EugéniodeAndrade<br />Trabalho realizado por:<br />Cátia nº11 10ºD<br />
Biografia do Autor<br />Eugénio de Andrade é um Poeta Português.<br />Pseudónimo de José Fontinhas.<br />Nasceu a 12 de Ja...
Obras Literárias<br />3<br />Português 10ºano | Poetas do séc. XX<br />Adolescente (1942);                       As Mãos e...
Obras Literárias<br />Português 10ºano | Poetas do séc. XX<br />4<br />
As palavras<br />Português 10ºano | Poetas do séc. XX<br />5<br />São como um cristal,	      Desamparadas, inocentes,<br /...
As palavras<br />Português 10ºano | Poetas do séc. XX<br />6<br />São como um cristal,	    		Desamparadas, inocentes,<br /...
É urgente o amor<br />Português 10ºano | Poetas do séc. XX<br />7<br />É urgente o amor.É urgente destruir certas palavras...
Português 10ºano | Poetas do séc. XX<br />8<br />
Bibliografia<br />http://www.astormentas.com/andrade.htm<br />http://pt.wikipedia.org/wiki/Eug%C3%A9nio_de_Andrade<br />ht...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Eugénio de Andrade

9.932 visualizações

Publicada em

Trabalho apresentado pela aluna Cátia (10ºD| 2010-2011 | Escola Básica 2,3/S de Vale de Cambra), no âmbito do estudo dos poetas do século XX.

0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.932
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
211
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Eugénio de Andrade

  1. 1. EugéniodeAndrade<br />Trabalho realizado por:<br />Cátia nº11 10ºD<br />
  2. 2. Biografia do Autor<br />Eugénio de Andrade é um Poeta Português.<br />Pseudónimo de José Fontinhas.<br />Nasceu a 12 de Janeiro de 1923, no <br /> Fundão no seio de uma família de camponeses.<br />Passou toda a sua infância com a mãe,<br />na aldeia natal. Pensou em entrar num curso de Filosofia, mas logo abandonou essa ideia para se dedicar à escrita, actividade que mostrou profundo interesse desde cedo.<br />Foi poeta, escritor, tradutor, ...<br />Foi galardoado com vários Prémios.<br />2<br />Português 10ºano | Poetas do séc. XX<br />
  3. 3. Obras Literárias<br />3<br />Português 10ºano | Poetas do séc. XX<br />Adolescente (1942); As Mãos e os Frutos(1948); <br />As Palavras Interditas (1951); Até Amanhã (1956);<br />Conhecimento da Poesia (1958); O Coração do Dia(1958);<br />Os Afluentes do Silêncio (1968); Obscuro Domínio (1971); <br />Limiar dos Pássaros (1972); Véspera da Água (1973);<br />Memória de Outro Rio (1978); Matéria Solar (1980);<br />O Peso da Sombra (1982); O Sal da Língua (1995);<br />Alentejo (1998); Os Lugares do Lume (1998);<br />Antologia Pessoal de Poesia Portuguesa (1999).<br />É um dos poetas portugueses mais traduzidos para outras línguas. <br />
  4. 4. Obras Literárias<br />Português 10ºano | Poetas do séc. XX<br />4<br />
  5. 5. As palavras<br />Português 10ºano | Poetas do séc. XX<br />5<br />São como um cristal, Desamparadas, inocentes,<br />as palavras. leves.<br />Algumas, um punhal, Tecidas são de luz<br />um incêndio. e são a noite.<br />Outras, E mesmo pálidas<br />orvalho, apenas. verdes paraísos lembram ainda.<br />Secretas vêm, cheias de memória. Quem as escuta? Quem <br />Inseguras navegam: as recolhe, assim,<br />Barcos ou beijos, cruéis, desfeitas,<br />As águas estremecem. Nas suas conchas puras?<br />
  6. 6. As palavras<br />Português 10ºano | Poetas do séc. XX<br />6<br />São como um cristal, Desamparadas, inocentes,<br />as palavras. leves.<br />Algumas, um punhal, Tecidas são de luz<br />um incêndio. e são a noite.<br />Outras, E mesmo pálidas<br />orvalho, apenas. verdes paraísos lembram ainda.<br />Secretas vêm, cheias de memória. Quem as escuta? Quem <br />Inseguras navegam: as recolhe, assim,<br />Barcos ou beijos, cruéis, desfeitas,<br />As águas estremecem. Nas suas conchas puras?<br />comparação<br />enumeração<br />Metáfora<br />enumeração<br />
  7. 7. É urgente o amor<br />Português 10ºano | Poetas do séc. XX<br />7<br />É urgente o amor.É urgente destruir certas palavras,É urgente um barco ódio, solidão e crueldade,<br />no mar. alguns lamentos, muitas espadas.<br />É urgente inventar alegria,Cai o silêncio nos ombros multiplicar os beijos, as searas, e a luzé urgente descobrir rosas e rios impura, até doer.E manhas claras.É urgente o amor, é urgente permanecer.<br />
  8. 8. Português 10ºano | Poetas do séc. XX<br />8<br />
  9. 9. Bibliografia<br />http://www.astormentas.com/andrade.htm<br />http://pt.wikipedia.org/wiki/Eug%C3%A9nio_de_Andrade<br />http://users.isr.ist.utl.pt/~cfb/VdS/eugenio.andrade.html<br />http://boticelli.no.sapo.pt/eugenio_de_andrade.htm<br />9<br />Português 10ºano | Poetas do séc. XX<br />

×