Organelas

3.268 visualizações

Publicada em

Biologia celular e tecidual UCB

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.268
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
32
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
61
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Organelas

  1. 1. Organelas Delimitadas por Membranas Prof. Vagner Sá Biologia Celular e Tecidual
  2. 3. Retículo Endoplasmático
  3. 4. RE LISO E RUGOSO <ul><li>É formado por canais delimitados por membranas. ; </li></ul><ul><li>Estende-se a partir do envoltório nuclear e percorre grande parte do citoplasma; </li></ul><ul><li>O RE pode ser considerado uma rede de distribuição, levando material de que a célula necessita, de um ponto qualquer até seu ponto de utilização. </li></ul>
  4. 5. RE RUGOSO (ergastoplasma) <ul><li>Possui ribossomos aderidos (acoplados) à face citoplasmática de suas membranas. </li></ul><ul><li>Encontra-se na forma de polirribossomos , unidos a RNAm em plena atividade de síntese protéica. </li></ul><ul><li>As proteínas sintetizadas sobre o RER são jogadas para dentro das cisternas. </li></ul><ul><li>Proteínas sintetizadas no RER são aquelas destinadas a permanecer no próprio retículo, ser transportadas para o Golgi para formação de lisossomos, formação da membrana plasmática ou simplesmente para serem secretadas; </li></ul><ul><li>O reticulo endoplasmático é também chamado ergastoplasma, palavra originada do grego ergozomai, que significa elaborar, sintetizar. </li></ul>
  5. 6. Exemplos Células do pâncreas Células do intestino
  6. 7. RE LISO <ul><li>Não possui ribossomos aderidos a membrana; </li></ul><ul><li>Está envolvido com o metabolismo de lipídeos, esteróides; </li></ul><ul><li>Vai sintetizar todos os lipídeos que constituem a membrana plasmática, incluindo fosfolipídios e colesterol. </li></ul><ul><li>Armazenam substâncias importantes para contração muscular  Ca +2 . </li></ul><ul><li>Convertem substâncias como herbicidas, corantes e medicamentos em substâncias de fácil excreção. Participa da solubilização da bile. </li></ul>
  7. 8. RE e tolerância <ul><li>O etanol, ou mesmo certas drogas , como sedativos , quando ingeridos em excesso ou com freqüência, induzem a proliferação do retículo não-granuloso e de suas enzimas. Isso aumenta a tolerância do organismo à droga, o que significa que doses cada vez mais altas são necessárias para que ela possa fazer efeito. Esse aumento de tolerância a uma substância pode trazer como conseqüência o aumento da tolerância a outras substâncias úteis ao organismo, como é o caso de antibióticos . Esse é uma alerta importante para que possamos entender parte dos problemas decorrentes da excessiva ingestão de bebidas alcoólicas e do uso de medicamentos sem prescrição,e controle médico. </li></ul>http://pt.wikipedia.org/wiki/Ret%C3%ADculo_endoplasm%C3%A1tico
  8. 10. Respiração Mitocôndria Equação geral do processo de respiração aeróbica: C 6 H 12 O 6 + 6 O 2 6 CO 2 + 6 H 2 O + 38 ATP
  9. 11. CORPO DE GOLGI <ul><li>É formado por sacos achatados e vesículas, sua função primordial é o processamento de proteínas ribossomáticas e a sua distribuição por entre essas vesículas ; </li></ul><ul><li>Abundantes em células secretoras; </li></ul><ul><li>Produz muco (substância viscosa, constituída de proteínas + polissacarídeos). Dão origem às enzimas presentes no acrossoma do espermatozóide, para perfuração do ovócito na fecundação. Originam os lisossomos. </li></ul>
  10. 12. Complexo de Golgi
  11. 14. Lisossomos
  12. 15. LISOSSOMOS <ul><li>Os lisossomos são bolsas circundadas por típica membrana de bicamada lipídica e cheias com grande número de pequenos grânulos, que são agregados protéicos de enzimas hidrolíticas (digestivas) capazes de digerir diversas substâncias orgânicas; </li></ul><ul><li>São originados no complexo de Golgi e estão presentes em praticamente todas as células eucariontes; </li></ul><ul><li>Digestão autofágica: Lisossomos podem digerir componentes da própria célula. Morte celular para contínua renovação celular. </li></ul>
  13. 17. PEROXISSOMOS <ul><li>Os peroxissomos são, em termos físicos, semelhantes aos lisossomos, mas diferem em dois aspectos importantes: </li></ul><ul><li>acredita-se que sejam formados por auto – replicação (ou talvez por brotamento do REL); </li></ul><ul><li>eles contêm oxidases e não hidrolases. Além de conterem enzimas que degradam gorduras e aminoácidos, têm também grandes quantidades da enzima catalase, que converte o peróxido de hidrogênio (água oxigenada) em água e gás oxigênio. </li></ul><ul><li>Os peroxissomos estão presentes em grandes quantidades nas células de defesa como os macrófagos e também existem nas células vegetais, onde participam do processo da fotorespiração. A função dos peroxissomos no metabolismo celular ainda é pouco conhecida, mas acredita-se que participem dos processos de desintoxicação da célula. </li></ul>
  14. 18. Peroxissomos http://professores.unisanta.br/maramagenta/Imagens/ANATOMIA/PEROXISSOMOS.bmp
  15. 19. PLASTOS <ul><li>Os plastos são orgânulos citoplasmáticos encontrados nas células de plantas e de algas. São classificados em: </li></ul>Plastos Pigmentos Cor Cloroplastos Clorofila Verde Xantoplastos Xantofila Amarelo Eritroplastos Eritrofila Vermelho Cianoplastos Cianofila Azul Feoplastos Feofila Parda
  16. 20. VACÚOLOS <ul><li>Qualquer parte no citoplasma delimitado por um pedaço de membrana lipoprotéica; </li></ul><ul><li>As variedades mais comuns são: &quot;vacúolos relacionados com a digestão intracelular&quot; vacúolos contráteis (ou pulsáteis) &quot;vacúolos vegetais”; </li></ul><ul><li>A seqüência das estruturas formadas durante a digestão intracelular é: Vacúolo alimentar, Vacúolo digestivo e Vacúolo residual; </li></ul><ul><li>Nas células animais os vacúolos são raros e não têm nenhum nome específico. Contudo, as células do tecido adiposo possuem vacúolos repletos de gordura, que servem como reserva energética. </li></ul>
  17. 21. Adipócitos

×