C:\Fakepath\A Fisiologia Do Sistema DigestóRio

8.360 visualizações

Publicada em

Sistema digestório
Biologia UCB/RJ

Publicada em: Educação, Tecnologia, Negócios
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.360
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
36
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
402
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

C:\Fakepath\A Fisiologia Do Sistema DigestóRio

  1. 1. A FISIOLOGIA DO SISTEMA DIGESTÓRIO Prof. Vagner Sá UCB - Fisiologia
  2. 2. Introdução <ul><li>O sistema digestório humano é formado por um longo tubo musculoso, ao qual estão associados órgãos e glândulas que participam da digestão. </li></ul>http://aparelhodigestorionutri.blogspot.com/2009/06/sistema-digestorio_19.html
  3. 3. <ul><li>A parede do tubo digestivo, do esôfago ao intestino, é formada por quatro camadas: mucosa, submucosa, muscular e adventícia. </li></ul>
  4. 4. Funções dos Componentes <ul><li>cavidade bucal: </li></ul><ul><li>Nela encontram-se os dentes e a língua, que preparam o alimento para a digestão, por meio da mastigação. </li></ul>http://www.soscorpo.com.br/anatomia/s-dig03.htm
  5. 5. <ul><li>Os dentes reduzem os alimentos em pequenos pedaços, misturando-os à saliva, o que irá facilitar a futura ação das enzimas. </li></ul>http://sorridentsfranchising.files.wordpress.com/2009/12/sorriso-verao.jpg
  6. 6. <ul><li>A língua movimenta o alimento empurrando-o em direção à garganta, para que seja engolido. </li></ul>http://1.bp.blogspot.com/_A5Fl1xRblVI/Rwv6pzxUQVI/AAAAAAAAAOc/dNQJ-OGh4bo/s1600/L%C3%ADngua+Rosa.jpg
  7. 7. <ul><li>Na superfície da língua existem dezenas de papilas gustativas, cujas células sensoriais percebem os quatro sabores primários: </li></ul>http://sentidos5espsmm.blogspot.com/2008_02_01_archive.html
  8. 8. <ul><li>Três pares de glândulas salivares lançam sua secreção na cavidade bucal: parótida, submandibular e sublingual. </li></ul>http://www.soscorpo.com.br/anatomia/s-dig03.htm
  9. 9. <ul><li>A presença de alimento na boca, assim como sua visão e cheiro estimulam as glândulas salivares a secretar saliva, que contém a enzima amilase salivar ou ptialina, além de sais e outras substâncias. </li></ul>http://www.soscorpo.com.br/anatomia/s-dig03.htm
  10. 10. <ul><li>A ptialina digere o amido e outros polissacarídeos (como o glicogênio), reduzindo-os em moléculas de maltose (dissacarídeo). </li></ul>http://pasqual.com.br/Apti.asp
  11. 11. <ul><li>Os sais da saliva neutralizam substâncias ácidas e mantêm, na boca, um pH neutro (7,0) a levemente ácido (6,7), ideal para a ação da ptialina . </li></ul>
  12. 12. <ul><li>O alimento, que se transforma em bolo alimentar , é empurrado pela língua para o fundo da faringe, sendo encaminhado para o esôfago , impulsionado pelas ondas peristálticas, levando entre 5 e 10 segundos para percorrer o esôfago. </li></ul>http://www.andersoncosta.org/blog/2008/01/31/o-que-e-a-esofagite-e-como-cheguei-ate-ela/
  13. 13. <ul><li>Quando a cárdia (anel muscular, esfíncter) se relaxa, permite a passagem do alimento para o interior do estômago. </li></ul>http://www.scielo.cl/fbpe/img/ijmorphol/v25n2/fig23-01.jpg
  14. 14. <ul><li>O estômago é a porção dilatada do canal alimentar, localizada no lado esquerdo abaixo do abdome, logo abaixo das últimas costelas. Sua função principal é a digestão de alimentos protéicos. </li></ul>http://www.presenteparahomem.com.br/o-corpo-humano-anatomia-e-funcoes-do-estomago/
  15. 15. <ul><li>O estômago produz o suco gástrico, um líquido claro, transparente, altamente ácido, que contém ácido clorídrico, muco, enzimas e sais. </li></ul>http://www.diaadia.pr.gov.br/tvpendrive/arquivos/File/imagens/biologia/estomag.jpg
  16. 16. <ul><li>O ácido clorídrico mantém o pH do interior do estômago entre 0,9 e 2,0. Também dissolve o cimento intercelular dos tecidos dos alimentos, auxiliando a fragmentação mecânica iniciada pela mastigação. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>A pepsina, enzima mais potente do suco gástrico, é secretada na forma de pepsinogênio. Como este é inativo , não digere as células que o produzem. Por ação do ácido cloridrico, o pepsinogênio, ao ser lançado na luz do estômago, transforma-se em pepsina, enzima que catalisa a digestão de proteínas. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>A mucosa gástrica é recoberta por uma camada de muco, que a protege da agressão do suco gástrico, bastante corrosivo. Apesar de estarem protegidas por essa densa camada de muco, as células da mucosa estomacal são continuamente lesadas e mortas pela ação do suco gástrico. </li></ul>http://www.medcenter.com/Medscape/uploadedImages/Content/Article/fig8.jpg
  19. 19. <ul><li>O bolo alimentar pode permanecer no estômago por até quatro horas ou mais e, ao se misturar ao suco gástrico, auxiliado pelas contrações da musculatura estomacal, transforma-se em uma massa cremosa acidificada e semilíquida, o quimo. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Passando por um esfíncter muscular (o piloro), o quimo vai sendo, aos poucos, liberado no intestino delgado, onde ocorre a maior parte da digestão. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>O intestino delgado é um tubo com pouco mais de 6m de comprimento por 4cm de diâmetro e pode ser dividido em três regiões: duodeno (cerca de 25cm), jejuno (cerca de 5m) e íleo (cerca de 1,5cm). </li></ul>http://3.bp.blogspot.com/_9OY4PpWYP84/S6qBpXsVpAI/AAAAAAAAAXc/54Z89AFrepE/s200/intestino+delgado.jpg
  22. 22. <ul><li>A digestão do quimo ocorre predominantemente no duodeno e nas primeiras porções do jejuno . </li></ul>http://www.infoescola.com/files/2010/01/intestino-delgado.jpg
  23. 23. <ul><li>No duodeno atua também o suco pancreático, produzido pelo pâncreas, que contém diversas enzimas digestivas. </li></ul>http://www.humanillnesses.com/original/images/hdc_0001_0003_0_img0191.jpg
  24. 24. <ul><li>Outra secreção que atua no duodeno é a bile, produzida no fígado e armazenada na vesícula biliar. O pH da bile oscila entre 8,0 e 8,5. Os sais biliares têm ação detergente, emulsificando as gorduras (fragmentando suas gotas em milhares de microgotículas). </li></ul>
  25. 25. <ul><li>O suco pancreático, contém água, enzimas e grandes quantidades de bicarbonato de sódio . O pH do suco pancreático oscila entre 8,5 e 9. Sua secreção digestiva é responsável pela hidrólise da maioria das moléculas de alimento, tais como: carboidratos, proteínas, gorduras e ácidos nucléicos. </li></ul>
  26. 26. <ul><li>A mucosa do intestino delgado secreta o suco entérico, solução rica em enzimas e de pH aproximadamente neutro. Uma dessas enzimas é a enteroquinase. Outras enzimas são as dissacaridases, que hidrolisam dissacarídeos em monossacarídeos (sacarase, lactase, maltase). </li></ul>http://3.bp.blogspot.com/_Ef38p9PKiVk/SZAzH5gVs_I/AAAAAAAAAPY/J0VlNYCVy0E/s400/Mucosa+Normal.JPG
  27. 27. <ul><li>No intestino, as contrações rítmicas e os movimentos peristálticos das paredes musculares, movimentam o quimo , ao mesmo tempo em que este é atacado pela bile , enzimas e outras secreções, sendo transformado em quilo . A absorção dos nutrientes ocorre através de mecanismos ativos ou passivos, nas regiões do jejuno e do íleo . </li></ul>
  28. 28. <ul><li>A superfície interna, ou mucosa, dessas regiões apresenta, além de inúmeros dobramentos maiores, milhões de pequenas dobras (4 a 5 milhões), chamadas vilosidades, que aumentam a superfície de absorção intestinal. </li></ul><ul><li>As membranas das próprias células do epitélio intestinal apresentam, por sua vez, dobrinhas microscópicas denominadas microvilosidades. </li></ul>
  29. 29. <ul><li>O intestino delgado também absorve a água ingerida, os íons e as vitaminas . </li></ul>
  30. 30. <ul><li>Os nutrientes absorvidos pelos vasos sanguíneos do intestino passam ao fígado para serem metabolizados e distribuídos pelo resto do organismo. </li></ul>
  31. 31. <ul><li>Os produtos da digestão de gorduras (principalmente glicerol e ácidos graxos isolados) não passam pelo fígado , como ocorre com outros nutrientes. Nas células da mucosa, essas substâncias são reagrupadas em triacilgliceróis (triglicerídeos) e envelopadas por uma camada de proteínas, formando os quilomícrons, transferidos para os vasos linfáticos e, em seguida, para os vasos sanguíneos , onde alcançam as células gordurosas (adipócitos), sendo, então, armazenados. </li></ul>
  32. 32. <ul><li>O intestino grosso é o local de absorção de água , tanto a ingerida quanto a das secreções digestivas. </li></ul><ul><li>Glândulas da mucosa do intestino grosso secretam muco , que lubrifica as fezes, facilitando seu trânsito e eliminação pelo ânus. </li></ul>
  33. 33. <ul><li>A saída do reto chama-se ânus e é controlada por um músculo que o rodeia, o esfíncter anal. </li></ul>
  34. 34. <ul><li>Numerosas bactérias vivem em mutualismo no intestino grosso . Seu trabalho consiste em dissolver os restos alimentícios não assimiláveis, reforçar o movimento intestinal e proteger o organismo contra bactérias estranhas , causadoras de enfermidades . </li></ul>
  35. 35. <ul><li>As fibras vegetais , principalmente a celulose , não são digeridas nem absorvidas, contribuindo com porcentagem significativa da massa fecal. Como retêm água, sua presença torna as fezes macias e fáceis de serem eliminadas. </li></ul>
  36. 37. Saliva
  37. 38. Suco Gástrico
  38. 39. Suco Pancreático
  39. 40. Suco Entérico
  40. 41. Bile
  41. 42. Hormônios da Digestão
  42. 43. Regulação Hormonal

×