Aula 19 - 13. Relatórios de Auditoria

1.311 visualizações

Publicada em

A Finalização dos trabalhos de auditoria ina comunicação dos resultados através da elaboração de uma série de relatórios: relatório de ajustes e correções, relattório de recomentações e o ralatório de opinão, comumente conhecido como parecer de auditoria.

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.311
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
172
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 19 - 13. Relatórios de Auditoria

  1. 1. 13. Relatórios de auditoria
  2. 2. Introdução ConceituaçãodeRelatóriodeAuditoria TiposdeRelatório Técnicadeelaboração Roteiro do trabalho Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 1
  3. 3. “Auditoresocupamposiçãoprivilegiada,porentenderofuncionamentodeváriasorganizaçõesesaberdequeformaelasutilizamrecursosparaatingirseusobjetivos. PessoaseorganizaçõesquecontratamserviçosdeAsseguração(Auditoriaououtro)desejamteracessoaesseconhecimento. Odesafioécompartilharesseconhecimentodeformaque:(i)ajudemosclientesaatingirseusobjetivose,(ii)mantenhamaindependência.” (BOYNTON, 2002, p.38) Introdução Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 2
  4. 4. Cadeia de Valor da Contabilidade Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 3 BOYNTON, 2002
  5. 5. DessaformaEmpresárioseadministradores, normalmente,supõemqueoauditor,depoisdedispenderalgumtempoexaminandosuaorganização,possaofereceralgomaisdoqueumsimplesparecerdeAuditoria. Introdução Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 4
  6. 6. Considerandoacircunstânciaexpostanoslideanterior,oauditordeveestaratentoparalevantarpontosefornecerrecomendaçõesconstrutivasvisadopropiciar: Maiorcontrolesobreseusativos AprimorarosControlesInternos Melhoriadaqualidadeesegurançadesuasinformações MelhoriadaspráticasContábeiseAdministrativas Reduçãodecustos Reduzirriscoseaproveitaroportunidades Aumentarodesempenhoeconômico(oslucro) Introdução Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 6
  7. 7. Orelatórioéoinstrumentotécnicopeloqualoauditorcomunicaouapresentaosresultadosdostrabalhosrealizados, seuscomentários,observações,conclusões,opiniõeserecomendações,alémdasprovidênciasnecessáriasquedevemsertomadaspelaadministração. Conceito Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 7
  8. 8. Relatórioopinião(ParecerdeAuditoria) Decarátergeraldestinadoaserpublicado. Tipos de Relatório Público Interno Público Externo Lançamentosdeajustesoureclassificações DecaráterespecíficodirigidoaoórgãoencarregadopelaelaboraçãodasDemonstraçõesContábeis. Relatório(Carta)deRecomendações DecarátergeraldirigidoàAdministraçãodaentidade.
  9. 9. Lançamentosdeajustesoureclassificações Duranteodecorredostrabalhosoauditor,eventualmente,podedescobrirerros,omissõeseirregularidadesnosdadoscontábeisquerequeiramcorreçõesporpartedaentidadeauditada.Então,preparapapéisdetrabalhodemonstrandotaisincorreçõeseaofinalapresentaediscuteocomsetorcontábileestabeleceformalmenteoprazoparasua implementação. Tipos de Relatório Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 8
  10. 10. Relatórioderecomendações Relatórioqueapresentaumaexposiçãofundamentadadecomentáriosdeformaconclusiva,comdescriçãodefatospositivosenegativosdemaiorimportânciadenominadosde:Constatações,achados,observações,pontosdeAuditoria.AEssesfatosidentificadosduranteocursonormaldostrabalhossãosugeridaserecomendadasassoluçõespertinentes. Tipos de Relatório Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 9
  11. 11. Introdução Nomedaempresaauditada Períododaauditoria Declaraçãodequeoexamefoirealização,deacordocomasnormasdeauditoriageralmenteaceitas,visandoaemissãodeumparecersobreasdemonstraçõescontábeis. Técnica de elaboração do Relatório Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 10
  12. 12. Corpodorelatório Relatodeformasistematizadadecadapontocontendo: ProcedimentoemusoouSituaçãofáticaconstatada Influênciasouconsequênciasdecorrentes ComentárioseRecomendações Técnica de elaboração Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 11
  13. 13. Modelodeintrodução Técnica de elaboração Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 12
  14. 14. Procedimentoemusoousituaçãofáticaconstatada Identificaçãodasrazõesfundamentaisquelevaramàocorrênciadosfatos.Asquaisrespondempelosmotivosdeterminantesdaocorrênciadedesempenhoinadequadoounão.Dacorretaidentificaçãodascausasdependeaadequadaelaboraçãoderecomendaçõesconstrutivas. Técnica de elaboração Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 13
  15. 15. Exemplosdeconstatações Faltaderodíziodeempregados-Desconhecimentoinconscientedenormas-Tempoinsuficienteparaarealizaçãodatarefa-Faltadecapacitaçãoe/oucomunicação-Negligênciaoudescuido- Normasinadequadas,inexistentes,obsoletasouimpraticáveis- Faltaderecursoshumanos,materiaisoufinanceiros-Faltadesupervisãoadequada-Fragilidadesnoscontrolesinternos. Técnica de elaboração Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 14
  16. 16. Influênciaouconsequência Identificaçãodetalhadadosefeitosprovocadospelofatoocorrido,quedemonstramanecessidadedeaçõescorretivasemrespostaaosproblemasidentificados.Semprequepossível,deveserexpressaaconsequênciaquantificadamoeda(R$). Técnica de elaboração Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 15
  17. 17. Influênciaouconsequência Asconsequênciasmaistípicassão: Usoantieconômicoouineficientedosrecursoshumanos, materiaisoufinanceiros-Perdaspotenciaisdereceitas-Violaçãodedisposiçõeslegais-Gastosindevidos-Relatóriosinúteisimprecisos-Controleinadequadodosrecursosouatividades- Insegurançanarealizaçãodostrabalhos Técnica de elaboração Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 16
  18. 18. Recomendações Propostasparaaregularizaçãodasituaçãoencontrada,seaplicável.Apósadiscussãodosachadoseaentregadorelatóriodeauditoria,oauditordeveacompanharaaceitaçãodesuasrecomendações,demodoagarantiraeficáciadoseutrabalho. Técnica de elaboração Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 17
  19. 19. Acompanhamentoemonitoramento Afasedoacompanhamentooumonitoramentonormalmenteérealizadanotranscursodaauditoriasubsequente,nafasedoplanejamento,econsistenaaçãoproativadoauditor, objetivandocontribuirparaoaprimoramentodasoperaçõesdoauditado. Técnica de elaboração Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 18
  20. 20. Exemplificação CAIXAEBANCOS Existia,em31/12/20x1,nacontacorrentedoBcodoBrasilS.A., umsaldodeR$10.000.000semsermovimentadonosúltimos4meses.Casoessenumeráriotivessesidoaplicadoaumataxademercado,paraoperíododetemporeferenteàsuanão-utilização, aempresateriaobtidoumrendimentoadicionaldeR$2.000,00. Técnica de elaboração Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 19
  21. 21. Exemplificação CAIXAEBANCOS Recomendamosquesejamacompanhadasasfolgasdecaixa, nosentidodequeosrecursosemexcessoàsnecessidadesnormaissejamdevidamenteaplicados. Técnica de elaboração Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 20
  22. 22. Exemplificação CAIXAEBANCOS Verificamos,durantenossotestedasreconciliaçõesbancárias,aexistênciadeavisosdedébitosantigoslançadospelobanco,masnãoregistradospelaempresa.Comoconsequência,astransaçõesnãoestãosendocontabilizadasemseuperíododecompetência. Recomendamosquesejamtomadasmedidasmaisrigorosasjuntoàredebancáriaparaobtençãodessesavisosdedébitos. Técnica de elaboração Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 21
  23. 23. ATTIE,William.Auditoria:teoriaeprática.6ed.SãoPaulo:Atlas, 2011.(Capítulo25–FinalizaçãodoTrabalho) BOYNTOV,C.W.;JOHSON,R.N.;KELL,W.G.Auditoria.SãoPaulo:Atlas,2002. Universidade da Amazônia –UNAMA. Aula Nº 14 –Relatório de Auditoria. Disponível em: http://arquivos.unama.br/nead/gol/gol_ cont_8mod/auditoria/pdf/aula14(25).pdf REFERÊNCIAS Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 22

×