A vaca que botou um ovo

1.112 visualizações

Publicada em

histórias pré mourão

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.112
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
53
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A vaca que botou um ovo

  1. 1. ! í '› _ ; n x . a r à q. *w u' x n¡ ' w x* 'F - 'r' '. Í* -n - r - ' . Ç M. 'W S. : *x P' , i'- rp-í ' * '17'l~'-'-': '_ “ ,2- T-, R'°"'"°"Í; .:_¡É)_L 1:. : ; ÊÊN si. ;›'~.5›P; I;-1.5fví¡rgs_À - -_-___. -7~__'_ , x A. - -~_ -
  2. 2. | 'r. í : Jíhrnw: ;. : mr'. MJ); Êmhk, v . , umgu a m; uuírm ¡ . n. p. ; : m: n. :mui: . ~'*. ,~, :¡Lift1›: íIl v. , ; níbumc
  3. 3. - que eu não tenho nada de especial. ~ disse Mimosa. - Não sei andar de bicicleta e plantar bananeira como as outras vacas. Eu me sinto tão comum!
  4. 4. Naquela noite, as galinhas arquitetaram um plano muito esperto. “- Cocotá, «x/ “x › »› -= › 1/ cococo cococo &ILNMÃ mu', ' _ (0 - elas cochicharam.
  5. 5. __ Na manhã seguinte havia uma agitação danada no curral. WI l n A f: S! UL' P: d¡ a; _" li '*l¡ u -. *u *V “a 'L V7 P t' . q O ^ ¡ A, * 4 . . r, _lt ' N l t L a k u _, 'J v; M. . I l Mimosa deu um grito estrídente.
  6. 6. * a a ~ 37 3 l Todas as outras vacas _' _ ' _a ' a ~~ l ficaram sem fala. ° Nenhuma delas tinha jamais i i . botado um ovo. l l
  7. 7. a . a e . D¡ . d , enuunuç A o u à La-. :vv , tánnmnnrwl. .d O .1. ai. , . .., nu: n_ r .8 c t¡ . .U. I› . .. e h a . . m o d U . r l m a m . n n o n . m. . m
  8. 8. (vá n, N. " 343.1. , ,_ / / O , , . f: 'E' ' z ¡_. :i o Veio gente de lá e de cá.
  9. 9. .r '_-'_' _u - x | .:_o'~_ - __ ¡n24- '_»- J > . a ; .. _l . _ _ _ _ Í I __ '. _ t, '_~_: -o-. _ . . *_. _-, C¡ f. _âáx ~ Temos muito orgulho da Mimosa - anunciou o fazendeiro para a multidão.
  10. 10. @Hori-Lt J: - : if-'ltiítla @[20] r. vullñí- ocr-lI-“F-Àjgiáaíl. r' : L5 ézginixíne ? fr-latin . v-. iaaiií- 'iaííjníacrzü
  11. 11. Me, .- z. ; uai-mt- mim¡ : :Ju um: . 'a 1-1.. -g A teimam¡ k. °* ' _af-wi_ *' ' , '
  12. 12. hi1* IÉÍ- : Iiiüt-“rrzlucl-P em; ? of Maluf. " ema. . emitiu n own¡ ¡uz-nim-i: qu; :Ls-m: gaihumi: ã qm; :IVIIFIJ-"Ill MM' 1x1» ÚÊTuinW. 'É' , m 'nai : uh . v* -. .t- W 4 v r* . ln, ;s _nfic 'l 'v -llull ; cínlllllíq '. |ll : r lplñalnnk, : r vr-nz-. ic ! Íl$'1'-l; *-lII~ , mw ñhaai-Lt.
  13. 13. Mimosa ficava sentada em cima do ovo, para ele ficar quentinho. Mas nada acontecia.
  14. 14. lllllllllâ Até que, numa manhã, de repente, ouviu-se um barulhinh mi W th? - Vai nascer! - gritou uma das vacas. Quando Mimosa
  15. 15. abriu-se
  16. 16. - Não falei? - disse uma das vacas, balançando a cabeça. - Uma sozinha!
  17. 17. Então, a criaturinha olhou para Mimosa e. ..
  18. 18. [gv Wííuivrr_ : m 1a -. :lu *zig-sin : iu: HHHÊ nun lim: m: : r. su: &Lv; IrZÚÇÍÍILI-a, Ilan í :1 r: "llnnhl r. s» : :sima cl'. Mult". j":

×