Diversidade das plantas

19.707 visualizações

Publicada em

1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
19.707
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
99
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
341
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diversidade das plantas

  1. 1. DIVERSIDADE DAS PLANTAS PARTE I ♦ As Raízes ♦ Os Caules ♦ As Folhas Carlos Palma 22-04-10
  2. 2. <ul><li>São seres vivos pluricelulares, que produzem os seus próprios alimentos. Por isso chamam-se produtores. </li></ul><ul><li>Utilizam água, sais minerais, dióxido de carbono e energia solar no fabrico de glicose. </li></ul><ul><li>Consomem a glicose, o seu alimento, e libertam oxigénio, indispensável à vida na Terra. </li></ul><ul><li>Plantas </li></ul>Carlos Palma 22-04-10
  3. 3. <ul><li>Planta que atinge mais de 100 m de altura. </li></ul><ul><li>Vive no meio terrestre. </li></ul><ul><li>Planta que atinge 3 mm. </li></ul><ul><li>Vive no meio aquático. </li></ul><ul><li>Sequóia </li></ul><ul><li>Lentilha de água </li></ul>Diversidade das Plantas Na Natureza existe uma grande diversidade de plantas, povoando todos os ambientes da Terra, tanto os aquáticos como os terrestres. Carlos Palma 22-04-10
  4. 4. <ul><li>Plantas com Flor </li></ul><ul><li>Plantas sem Flor </li></ul>Morugem Musgo Carlos Palma 22-04-10 As plantas podem-se agrupar em duas grandes categorias :
  5. 5. <ul><li>São constituídas por diversos órgãos: raiz , caule , folha e flor , sendo estas responsáveis pela produção de frutos e sementes . </li></ul><ul><li>Constituição das Plantas com Flor </li></ul>Carlos Palma 22-04-10
  6. 6. <ul><li>A raiz é o órgão das plantas que tem como funções: </li></ul><ul><li>▪ Absorver a água e sais minerais </li></ul><ul><li>do solo; </li></ul><ul><li>▪ Fixar a planta ao solo. </li></ul><ul><li>▪ Algumas acumulam substâncias de reserva: </li></ul><ul><li>Ex: Cenoura </li></ul><ul><li>Raiz </li></ul>Carlos Palma 22-04-10
  7. 7. <ul><li>Colo : é a zona de transição entre o caule e a raiz. </li></ul><ul><li>Zona de ramificação : é a região de onde saem as raízes secundárias. </li></ul><ul><li>Zona pilosa : é a zona onde se encontram os pêlos radiculares. </li></ul><ul><li>Zona de crescimento : é a zona onde ocorre o crescimento da raiz. </li></ul><ul><li>Coifa : protege a zona de crescimento do desgaste da perfuração. </li></ul><ul><li>Constituição da raiz </li></ul>22-04-10
  8. 8. <ul><li>A maior parte das raízes são subterrâneas. </li></ul><ul><li>Mas também existem plantas com raízes aquáticas e outras com raízes aéreas. </li></ul><ul><li>Meios em que vivem as raízes </li></ul>Carlos Palma 22-04-10 Raiz subterrânea Lentilha de água Raízes mergulhadas Hera Raízes aéreas
  9. 9. <ul><li>Aprumada </li></ul><ul><li>Aprumada tuberculosa </li></ul>Tipos de Raízes Raiz principal pouco espessa Raiz principal espessa C arlos Palma 22-04-10
  10. 10. <ul><li>Raiz Fasciculada </li></ul><ul><li>Raiz Fasciculada </li></ul><ul><li>tuberculosa </li></ul>Continuação Feixe de raízes pouco espessas Feixe de raízes muito espessas Carlos Palma 22-04-10
  11. 11. <ul><li>0 { </li></ul><ul><li>Classificação de uma raiz utilizando a chave dicotómica </li></ul>Com uma raiz principal segue para 1 Sem raiz principal ( em feixe ) segue para 2 A chave 0 tem duas entradas ( 1 e 2 ) . Escolhe uma, depois de te certificares se a planta tem raiz principal ou não. Neste caso, tem raiz principal, logo, segue para a chave 1. 1 { Raiz principal pouco espessa a solução é Aprumada Raiz principal muito espessa a solução é Aprumada tuberculosa Como a raiz é pouco espessa, a solução é Aprumada { 0, 1, Aprumada } A classificação da raiz é = Carlos Palma 22-04-10
  12. 12. <ul><li>O caule é o órgão da planta que tem como funções: </li></ul><ul><li>♦ Suportar as folhas, flores e depois os frutos. </li></ul><ul><li>♦ Estabelecer a ligação entre a raiz e as folhas, fazendo a circulação da água e sais minerais da raiz até às folhas e os alimentos das folhas para a raiz. </li></ul><ul><li>♦ Nalguns casos, acumulam substâncias de reserva. Exemplos: </li></ul><ul><li>Caule </li></ul>Carlos Palma 22-04-10 Batata
  13. 13. <ul><li>Gemas ou gomos, quanto à natureza, </li></ul><ul><li>podem ser: </li></ul><ul><li>folheares - dão origem a folhas. </li></ul><ul><li>florais ou botões - dão origem a flores. </li></ul><ul><li>mistos - dão origem a ramos com folhas e </li></ul><ul><li>flores. </li></ul><ul><li>Axilas – Onde cada folha ou ramo se liga ao caule. </li></ul><ul><li>Nós – São as saliências de onde partem as folhas e os ramos. </li></ul><ul><li>Entrenós – São os espaços que separam os nós. </li></ul><ul><li>Constituição do Caule </li></ul>Carlos Palma 22-04-10
  14. 14. <ul><li>A maior parte dos caules são aéreos, contudo, existem plantas com caules aquáticas e outras com caules aéreas. </li></ul><ul><li>Meios em que vivem os caules </li></ul>Carlos Palma 22-04-10 Caule aéreo Caule subterrâneo Caule aquático
  15. 15. <ul><li>Os caules são os que se encontram acima do solo. </li></ul><ul><li>Tipos de Caules Aéreos </li></ul>Carlos Palma 22-04-10 Tronco – caule lenhoso, mais grosso na base, com ramos a partir de uma certa altura. Ex: Pinheiro Espique – caule lenhosos de forma cilíndrica, com as folhas a saírem do cimo. Ex: Palmeira Colmo - Caule oco ou com medula, cilíndrico e com nós salientes. Ex: Cana
  16. 16. <ul><li>Caules subterrâneo que possuem gomos e encontram-se debaixo do solo. </li></ul><ul><li>Caules Subterrâneos </li></ul>Carlos Palma 22-04-10 Liso, volumoso e sem raiz. Forma globosa, com folhas escamiformes Forma alongada, com folhas escamiformes
  17. 17. <ul><li>0 { </li></ul><ul><li>Classificação dos caules, utilizando a “Chave Dicotómico” </li></ul>Caule de situação subterrânea ………………………..segue para 1 Caule de situação aérea ……………………… ………….segue para 3 A chave 0 tem duas entradas (1 e 2). Escolhe uma, depois de te certificares, se a planta tem um caule aéreo ou não. Neste caso, tem um caule aéreo, logo, segue para a chave 1. 3 { Caule cilíndrico, oco ou com medula e com nós salientes .. Colmo Caule não oco e lenhoso …………………………. ………..segue para 4 Como observas, o caule é cilíndrico e com nós salientes, logo, a escolha certa, só pode ser Colmo. O caule é = { 0, 3, Colmo } Carlos Palma 22-04-10
  18. 18. <ul><li>Classificação do caule, utilizando “Chave Dicotómica “ </li></ul>Carlos Palma 22-04-10 0 { Caule de situação subterrânea ……………………… segue para 1 Caule de situação aérea ………………………............ segue para 3 1 { Caule com raízes e com folhas escamiformes …… segue para 2 2 { Caule arredondado, sem raízes e sem folhas …………Tubérculo Caule de forma globosa e com folhas escamiformes …Bolbo Caule de forma alongada e com folhas escamiformes Rizoma A classificação do órgão da cebola é = {0.1, 2, Bolbo } Cebola
  19. 19. <ul><li>As folhas são órgãos das plantas que crescem a partir do caule. Têm, </li></ul><ul><li>normalmente, cor verde por possuírem clorofila. </li></ul><ul><li>FUNÇÕES: </li></ul><ul><li>♦ As folhas são as fábricas das plantas porque possuem clorofila, que capta a energia solar, recebe dióxido de carbono do ar e água e sais minerais do solo, produz os alimentos da planta e liberta oxigénio. </li></ul><ul><li>♦ As plantas transpiram pelas folhas (transpiração ) perdendo água (vapor), que origina a humidade do ar. </li></ul><ul><li>♦ Quando as folhas estão transformadas em picos, evitam a transpiração e também as protegem de serem devoradas. </li></ul><ul><li>Folha </li></ul>Carlos Palma 22-04-10
  20. 20. <ul><li>Bainha - é a porção da folha que envolve parte do caule. </li></ul><ul><li>Pecíolo – é o normalmente se chama o pé da folha </li></ul><ul><li>Limbo – é a parte larga e pouco espessa da folha. </li></ul><ul><li>No limbo distinguem-se: </li></ul><ul><li>Margem – extremidade do limbo </li></ul><ul><li>Nervura – cordões salientes </li></ul><ul><li>Página superior, voltada para a luz. </li></ul><ul><li>Página inferior, voltada para o solo. </li></ul><ul><li>Constituição de uma folha completa </li></ul>A folha sem pecíolo denomina-se séssil
  21. 21. <ul><li>Pela disposição das Nervuras </li></ul>Classificação das folhas : Uninérvea ( uma só nervura não ramificada) Paralelinérvea (várias nervuras principais paralelas ) Peninérvea ( com uma nervura principal donde partem várias secundárias) Palminérvea ( com várias nervuras principais que saem da base da folha)
  22. 22. <ul><li>Observação da disposição das nervuras no limbo. </li></ul><ul><li>0 { </li></ul><ul><li>1 { </li></ul><ul><li>Classificação da folha, utilizando a “Chave Dicotómica” </li></ul>Folhas com uma só nervura não ramificada ……………………… uninérveas Folhas com mais de uma nervura …………………………………… segue para 1 Folhas com nervuras paralelas entre si ………………………..Paralelinérveas Folhas com nervuras não paralelas …………………………….... segue para 2 2 { Folhas com uma nervura principal e nervuras secundárias….Peninérveas Folhas com várias nervuras principais e secundárias……….. Palminérveas = { 1, 2, Palminérveas }
  23. 23. <ul><li>Folhas Simples </li></ul><ul><li>Folhas Compostas </li></ul>Classificação da folha pela forma do limbo
  24. 24. <ul><li>A margem do limbo pode apresentar recortes variados. </li></ul><ul><li>Classificação da folha pelo recorte do limbo </li></ul>Inteira (Sem recortes) Loureiro Dentada (tem recortes em forma de dentes) Tília Crenada (tem dentes arredondados) Malva Lobada (o recorte não atinge o meio do limbo) Figueira Fendida (o recorte não atinge metade da aba do limbo) Carvalho Partida (o recorte do limbo chega à nervura central) Serralha
  25. 25. <ul><li>Folhas de plantas diferentes </li></ul><ul><li>Sacos de plástico </li></ul><ul><li>Dois cintos </li></ul><ul><li>Chaves Dicotómicas </li></ul><ul><li>Duas placas de madeira </li></ul><ul><li>Folhas de jornal </li></ul><ul><li>Tesoura </li></ul><ul><li>Material necessário </li></ul><ul><li>Procedimentos </li></ul>Construção de um Herbário 1 2 1- Colocar as folhas de jornal entre elas. . 2- Por fim, apertar bem. 3- Substituir o jornal regularmente para não criar bolor. 4- Ao fim de 15 dias, as folhas estão prontas para construir o herbário. Carlos Palma 22-04-10
  26. 26. <ul><li>O Herbário </li></ul>Carlos Palma 22-04-10

×