Arte nova e o Funcionalismo

964 visualizações

Publicada em

Trabalho de para a discplina de História A sobre a Arte Nova e o Funcionalismo

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
964
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arte nova e o Funcionalismo

  1. 1. ARTE NOVA E O FUNCIONALISMO
  2. 2. O que foi?  A Arte Noveau (Arte Nova) foi um estilo estético que surgiu nos finais do século XIX, nomeadamente na França e Bélgica, em plena Belle Époque.  Este tipo de arte estava relacionada com o movimento arts & crafts, tendo produzido obras de grande beleza e requinte, relacionando-se especialmente com a 2ª Revolução Industrial em curso na Europa, com a exploração de novos materiais (como o ferro e o vidro, principais elementos constituintes dos edifícios que passaram a ser construídos segundo a nova estética) e os avanços tecnológicos na área gráfica, como a técnica da litografia colorida que teve grande influência nos cartazes.
  3. 3. A Arte Nova abrangeu os mais variados sectores artísticos:  Pintura;  Arquitetura;  Mobiliário;  Joalharia;  Vestuário;  Escultura;  Tipografia
  4. 4. Pintura  Peças bidimensionais de Art Nouveau foram pintadas, desenhadas e impressas em formas populares como propagandas, pósteres, rótulos, revistas entre outros.  A estampa Japonesa, com suas linhas curvas, superfícies estampadas, vazios contrastantes e a planicidade do plano visual, também inspiraram o Art Nouveau.  Alguns padrões de linhas e curvas se tornaram em clichés gráficos que foram posteriormente encontrados em obras de artistas de muitas partes do mundo.
  5. 5. Pintura  Como um estilo artístico, Art Nouveau tem afinidades com os pré-rafaelitas e estilos simbolistas, e artistas como Aubrey Beardsley, Alphonse Mucha, Edward Burne-Jones, Gustav Klimt e Jan Toorop poderia ser classificados em mais de um desses estilos.  Ao contrário da pintura simbolista, no entanto, o Art Nouveau tem uma aparência distinta e, ao contrario do movimento artesão-orientado de Arts and Crafts, artistas Art Nouveau rapidamente usavam novos materiais, superfícies usinadas e abstração a serviço do design puro.
  6. 6. Pintura pré-rafaelita
  7. 7. Exemplo da influência da Arte nova na pintura
  8. 8. Arquitetura  O Art Nouveau na arquitetura e design interior evitou os estilos ecléticos revivalistas do século XIX.  Apesar dos designers Art Nouveau selecionaram e modernizaram alguns dos mais abstratos elementos do estilo Rococó, como as texturas da chama e da concha, ele também defenderam o uso de formas orgânicas muito estilizadas como fonte de inspiração, expandindo o repertório “natural” de usar alga, grama e insetos.
  9. 9. Arquitetura  A arquitetura Art Nouveau fez uso de muitas das inovações tecnológicas do fim do século XIX, especialmente o uso de ferro exposto e grandes pedaços irregulares de vidro para a arquitetura.  No inicio da Primeira Guerra Mundial, no entanto, a natureza estilizada do design Art Nouveau – que era caro para produzir – começou a ser abandonada em favor de um modernismo mais ágil e retilíneo, que era mais barato e mais fiel à indústria estética mais simples que se tornou Art Déco.
  10. 10. Fachada no Estilo Arte Nova
  11. 11. Hotel Tassel em Bruxelas
  12. 12. Mobiliário  O mobiliário Art Nouveau é particularmente interessante e existem vários designers de móveis importantes.  Na França, Louis Majorelle ligado à Escola de Nancy adota o estilo e cria móveis com linhas florais e orgânicos. Na Bélgica, Gustave Serrurier- Bovy adota um estilo mais linear do Art Nouveau, uma de suas obras icônicas é o gabinete "Silex". Não devemos esquecer também as linhas geométricas de Charles Rennie Mackintosh, na Escócia, ou de Josef Hoffmann da Wiener Werkstätte
  13. 13. Joalharia  As joias do período Art Nouveau revitalizaram a arte da joalharia, com a natureza como a principal fonte de inspiração, complementados por novos níveis de virtuosidade em esmalte e a introdução de novos materiais, tais como opalas e pedras semipreciosas.  O grande interesse na arte japonesa e o entusiasmo mais especializado para habilidades metalúrgicas japonesas promoveu novos temas e abordagens para enfeite.
  14. 14. Joalharia  Para os dois séculos anteriores, a ênfase em joias finas tinha sido em pedras preciosas, em especial sobre o diamante, e o joalheiro ou ourives tinha se concentrava principalmente com o fornecimento de configurações para sua viagem.  Com o Art Nouveau, um tipo diferente de joias surgiu, motivado pelo artista-designer ao invés de o joalheiro como setter de pedras preciosas.
  15. 15. Joalharia  Os joalheiros de Paris e Bruxellas definiram o Art Nouveau em joias, e nessas cidades alcançou seu maior renome.  Críticos franceses contemporâneos estavam unidos em reconhecer que a joalharia estava passando por uma transformação radical e que o joalheiro-vidreiro francês René Lalique estava popularizando as mudanças.  Lalique glorificou a natureza na joalheria, ampliando o repertório para incluir novos aspectos da natureza – como a grama ou libélulas – inspirados por seu encontro com a arte japonesa.
  16. 16. Joalharia  Os joalheiros estavam ansiosos para estabelecer o novo estilo em uma tradição nobre, e por isso usaram o Renascimento, com suas obras de ouro esculpido e esmaltado, e sua aceitação de joalheiros como artistas em vez de artesãos.  Na maior parte do trabalho esmaltado do período, pedras preciosas recuaram.  O diamante era geralmente subsidiário, usado juntamente com materiais menos conhecidos como vidro moldado, chifre e marfim.
  17. 17. Tigografia  Como a maioria dos estilos de design, o Art Nouveau procurou harmonizar suas formas. O texto acima da entrada do Metropolitano de Paris utiliza as qualidades do resto do trabalho de ferro na estrutura.
  18. 18. Escultura  Art Nouveau não negou as maquinas, como o movimento de Arts and Crafts o fez. Para escultura, os materiais empregados eram o vidro e o ferro forjado, resultando em qualidades esculturais até mesmo na arquitetura. Cerâmicas também foram empregadas na criação de edições de esculturas de artistas como Auguste Rodin. Os escultores incluem François- Raoul Larche e Charles van der Stappen.
  19. 19. Outros exemplos
  20. 20. O Funcionalismo  Este movimento arquitetónica teve início em 1920 e 1930;  “A forma segue a função”, segundo Louis Sullivan, uma nova arquitetura que rompeu com a história da arquitetura;  Foi na arquitetura moderna que se começou a dar mais importância ao funcionamento prático excluindo assim, adornos desnecessários;  Os arquitetos seguiam este lema. «O homem e seu bem-estar são o motor das ideias»  Surge então a necessidade de confrontar as exigências socioeconómicas da civilização das massas.
  21. 21. Funcionalismo racionalista
  22. 22. Funcionalismo racionalista Movimento dos Bahaus
  23. 23. Funcionalismo organicista

×