Matriz gut

1.291 visualizações

Publicada em

Você precisa começar decidindo qual problema deve ser enfrentado. Todo tipo de problema aparece diante de nós, em nosso trabalho diário, e quando vemos um grande número deles, temos de enfrentar a decisão de quais devem ser solucionados primeiro (Eiji Toyoda).

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.291
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
154
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Você precisa começar decidindo qual problema deve ser enfrentado. Todo tipo de problema aparece diante de nós, em nosso trabalho diário, e quando vemos um grande número deles, temos de enfrentar a decisão de quais devem ser solucionados primeiro (Eiji Toyoda).
  • A Matriz GUT é uma ferramenta muito utilizada nas organizações para priorizar problemas a serem solucionados e suas tratativas quanto à sua gravidade, urgência e tendência. Ela é utilizada quando há mais de uma situação a ser analisada e deve ser utilizada preferencialmente em grupo, pois a grande vantagem da utilização desta ferramenta é o consenso.

    Desenvolvida por Kepner e Tregoe, especialistas em resoluções de questões organizacionais, a Matriz GUT tinha como objetivo orientar a tomada de decisões estratégicas diante de várias situações. O objetivo da Matriz GUT é, portanto, ser uma ferramenta para que o administrador possa priorizar os problemas, quantificá-los e, desta forma, tratá-los quanto à sua importância e o impacto causado na organização.

    Utilizamos então os critérios:
    Gravidade = A gravidade é o impacto do problema sobre coisas, pessoas, resultados, processos ou organizações e efeitos que surgirão a longo prazo, caso o problema não seja resolvido. Trata-se do ‘passado’, pois busca o prejuízo que trouxe até agora. Ele traz consigo prejuízos financeiros gerados pela situação não solucionada, assim como os prejuízos físicos (tangíveis) como refugo, perdas de matéria-primas e produtos, e prejuízos morais (intangíveis) como prejuízo à marca, perda de market share, entre outros.

    Urgência = A urgência é a relação com o tempo disponível ou necessário para resolver o problema. Trata-se do ‘presente’, pois avalia a possibilidade de ser realizada ou tratada no tempo presente. A urgência também compreende a esfera de competência para a solução da situação, onde envolve não apenas o grupo reunido como também o estoque de conhecimento e o capital intelectual da organização.

    Tendência = É o potencial de crescimento do problema, a avaliação da tendência de crescimento, redução ou desaparecimento do problema. Trata-se do ‘futuro’, pois o problema poderá evoluir se nada for feito (piorar ainda mais). A tendência pode ser definida também com base em um histórico a situação (coleta de dados, por exemplo).

    Pode ser classificado de duas formas:
    Por letras (A = Alta, M = Média, B = Baixa, onde devemos nos concentrar na combinação A + A + A). A vantagem é a rapidez ao priorizar, a desvantagem é a possibilidade de empate. Deve ser utilizado quando o grupo é grande, heterogêneo e como muitos problemas ou muitas causas.
    Por peso (números de 1 a 5). A vantagem é a precisão na priorização, a desvantagem é a possibilidade de conflitos. Por isso, é indicado para grupos pequenos e, de preferência, da mesma área.


    FASES DE MONTAGEM DA MATRIZ GUT

    A pergunta que normalmente fazemos é: “qual situação é prioridade?”

    Primeiro passo = definir as situações que necessitam ser priorizadas para que possam ser analisadas e traçadas as ações para possíveis soluções. As situações devem ser claras e não importa a ordem de prioridade naquele momento, pois nelas serão aplicados os critérios de gravidade, urgência e tendência.

    Segundo passo = após listar as situações a serem priorizadas, devemos dar um valor (peso) a cada uma destas situações. Este trabalho deve ser realizado em grupo, pois lembrando mais uma vez que o mais importante na ferramenta é a utilização do consenso e não do ponto de vista individual. Cada situação deve ser analisada em grupo e discutida para que a precisão do valor conferido e do resultado final sejam ainda maiores.

    Terceiro passo = Após a aplicação dos valores, devemos multiplicar os quocioentes de gravidade, urgência e tendência, encontrando-se o resultado desta multiplicação.

    Quarto passo = Priorizar em uma tabela as situações conforme determinado pela priorização da Matriz GUT, facilitando a visualização dos problemas elencados e permitindo que algumas situações possam ser avaliadas de forma isolada.

    A Matriz GUT é uma ferramenta simples de fácil utilização e compreensão que auxilia na priorização dos problemas e situações a serem resolvidas, agilizando as tomadas de decisão com critérios objetivos. A aplicação desta ferramenta pode ser realizada em diversas situações, tanto nas organizações quanto em quaisquer outras situações que requerem uma solução mas que, antes precisam ser priorizadas com critérios claros e objetivos.

  • Gravidade = A gravidade é o impacto do problema sobre coisas, pessoas, resultados, processos ou organizações e efeitos que surgirão a longo prazo, caso o problema não seja resolvido. Trata-se do ‘passado’, pois busca o prejuízo que trouxe até agora. Ele traz consigo prejuízos financeiros gerados pela situação não solucionada, assim como os prejuízos físicos (tangíveis) como refugo, perdas de matéria-primas e produtos, e prejuízos morais (intangíveis) como prejuízo à marca, perda de market share, entre outros.
  • Urgência = A urgência é a relação com o tempo disponível ou necessário para resolver o problema. Trata-se do ‘presente’, pois avalia a possibilidade de ser realizada ou tratada no tempo presente. A urgência também compreende a esfera de competência para a solução da situação, onde envolve não apenas o grupo reunido como também o estoque de conhecimento e o capital intelectual da organização.
  • Tendência = É o potencial de crescimento do problema, a avaliação da tendência de crescimento, redução ou desaparecimento do problema. Trata-se do ‘futuro’, pois o problema poderá evoluir se nada for feito (piorar ainda mais). A tendência pode ser definida também com base em um histórico a situação (coleta de dados, por exemplo).
  • Pode ser classificado de duas formas:
    Por letras (A = Alta, M = Média, B = Baixa, onde devemos nos concentrar na combinação A + A + A). A vantagem é a rapidez ao priorizar, a desvantagem é a possibilidade de empate. Deve ser utilizado quando o grupo é grande, heterogêneo e como muitos problemas ou muitas causas.
    Por peso (números de 1 a 5). A vantagem é a precisão na priorização, a desvantagem é a possibilidade de conflitos. Por isso, é indicado para grupos pequenos e, de preferência, da mesma área.


    FASES DE MONTAGEM DA MATRIZ GUT

    A pergunta que normalmente fazemos é: “qual situação é prioridade?”

    Primeiro passo = definir as situações que necessitam ser priorizadas para que possam ser analisadas e traçadas as ações para possíveis soluções. As situações devem ser claras e não importa a ordem de prioridade naquele momento, pois nelas serão aplicados os critérios de gravidade, urgência e tendência.

    Segundo passo = após listar as situações a serem priorizadas, devemos dar um valor (peso) a cada uma destas situações. Este trabalho deve ser realizado em grupo, pois lembrando mais uma vez que o mais importante na ferramenta é a utilização do consenso e não do ponto de vista individual. Cada situação deve ser analisada em grupo e discutida para que a precisão do valor conferido e do resultado final sejam ainda maiores.

    Terceiro passo = Após a aplicação dos valores, devemos multiplicar os quocioentes de gravidade, urgência e tendência, encontrando-se o resultado desta multiplicação.

    Quarto passo = Priorizar em uma tabela as situações conforme determinado pela priorização da Matriz GUT, facilitando a visualização dos problemas elencados e permitindo que algumas situações possam ser avaliadas de forma isolada.

    A Matriz GUT é uma ferramenta simples de fácil utilização e compreensão que auxilia na priorização dos problemas e situações a serem resolvidas, agilizando as tomadas de decisão com critérios objetivos. A aplicação desta ferramenta pode ser realizada em diversas situações, tanto nas organizações quanto em quaisquer outras situações que requerem uma solução mas que, antes precisam ser priorizadas com critérios claros e objetivos.

  • Pode ser classificado de duas formas:
    Por letras (A = Alta, M = Média, B = Baixa, onde devemos nos concentrar na combinação A + A + A). A vantagem é a rapidez ao priorizar, a desvantagem é a possibilidade de empate. Deve ser utilizado quando o grupo é grande, heterogêneo e como muitos problemas ou muitas causas.
    Por peso (números de 1 a 5). A vantagem é a precisão na priorização, a desvantagem é a possibilidade de conflitos. Por isso, é indicado para grupos pequenos e, de preferência, da mesma área.
  • Pode ser classificado de duas formas:
    Por letras (A = Alta, M = Média, B = Baixa, onde devemos nos concentrar na combinação A + A + A). A vantagem é a rapidez ao priorizar, a desvantagem é a possibilidade de empate. Deve ser utilizado quando o grupo é grande, heterogêneo e como muitos problemas ou muitas causas.
    Por peso (números de 1 a 5). A vantagem é a precisão na priorização, a desvantagem é a possibilidade de conflitos. Por isso, é indicado para grupos pequenos e, de preferência, da mesma área.
  • FASES DE MONTAGEM DA MATRIZ GUT

    A pergunta que normalmente fazemos é: “qual situação é prioridade?”
  • FASES DE MONTAGEM DA MATRIZ GUT

    A pergunta que normalmente fazemos é: “qual situação é prioridade?”

    Primeiro passo = definir as situações que necessitam ser priorizadas para que possam ser analisadas e traçadas as ações para possíveis soluções. As situações devem ser claras e não importa a ordem de prioridade naquele momento, pois nelas serão aplicados os critérios de gravidade, urgência e tendência.
  • FASES DE MONTAGEM DA MATRIZ GUT

    Segundo passo = após listar as situações a serem priorizadas, devemos dar um valor (peso) a cada uma destas situações. Este trabalho deve ser realizado em grupo, pois lembrando mais uma vez que o mais importante na ferramenta é a utilização do consenso e não do ponto de vista individual. Cada situação deve ser analisada em grupo e discutida para que a precisão do valor conferido e do resultado final sejam ainda maiores.
  • FASES DE MONTAGEM DA MATRIZ GUT

    Terceiro passo = Após a aplicação dos valores, devemos multiplicar os quocientes de gravidade, urgência e tendência, encontrando-se o resultado desta multiplicação.
  • FASES DE MONTAGEM DA MATRIZ GUT

    Quarto passo = Priorizar em uma tabela as situações conforme determinado pela priorização da Matriz GUT, facilitando a visualização dos problemas elencados e permitindo que algumas situações possam ser avaliadas de forma isolada.

    A Matriz GUT é uma ferramenta simples de fácil utilização e compreensão que auxilia na priorização dos problemas e situações a serem resolvidas, agilizando as tomadas de decisão com critérios objetivos. A aplicação desta ferramenta pode ser realizada em diversas situações, tanto nas organizações quanto em quaisquer outras situações que requerem uma solução mas que, antes precisam ser priorizadas com critérios claros e objetivos.

  • Reúnam-se em grupo.
    Descrevam dez itens que considerem errado no seu departamento ou na sua organização.
    Coloque-os em ordem de importância (prioridade).
    Priorize, segundo a Matriz GUT (por letras), os problemas que você relacionou no seu departamento ou na sua organização.
    Verifique as prioridades antes e depois da aplicação da Matriz GUT.


    Prioritário é relativo,
    o consenso é o ideal!

    Outro exemplo:
    Três ambulâncias chegam ao Hospital
    A primeira transporta um paciente com câncer;
    A segunda transporta um paciente com apendicite;
    A terceira transporta um paciente com gripe.

    Usando o conceito
    A = alto
    M = médio
    B = baixo

    Priorize o atendimento médico.

    Resposta:
    Câncer = A M M
    Apendicite = M A A
    Gripe = B M B

    Gravidade = físico, moral e financeiro
    Urgência = é possível, eu posso e eu sofro pressão? Diferença entre “tenho que fazer” e “posso fazer” (tenho condições de fazer?)

    AS NOTAS SÃO EM CONSENSO, EM GRUPO, EM EQUIPE.
  • A Matriz GUT é uma ferramenta simples de fácil utilização e compreensão que auxilia na priorização dos problemas e situações a serem resolvidas, agilizando as tomadas de decisão com critérios objetivos. A aplicação desta ferramenta pode ser realizada em diversas situações, tanto nas organizações quanto em quaisquer outras situações que requerem uma solução mas que, antes precisam ser priorizadas com critérios claros e objetivos.

  • A Matriz GUT é uma ferramenta simples de fácil utilização e compreensão que auxilia na priorização dos problemas e situações a serem resolvidas, agilizando as tomadas de decisão com critérios objetivos. A aplicação desta ferramenta pode ser realizada em diversas situações, tanto nas organizações quanto em quaisquer outras situações que requerem uma solução mas que, antes precisam ser priorizadas com critérios claros e objetivos.

  • Matriz gut

    1. 1. Matriz GUT
    2. 2. Matriz GUT  Gravidade  Urgência  Tendência G U T
    3. 3. Matriz GUT  Gravidade • Prejuízos financeiros • Prejuízos físicos • Prejuízos morais
    4. 4. Matriz GUT  Urgência • Tempo para solucionar • Esfera de competência
    5. 5. Matriz GUT  Tendência • Se nada for feito, pode piorar?
    6. 6. Matriz GUT  Por letras  Rapidez  Empate
    7. 7. Matriz GUT  Por peso  Precisão  Conflitos
    8. 8. Matriz GUT
    9. 9. Matriz GUT  Passos para montagem “Qual situação é prioridade?”
    10. 10. Matriz GUT  Primeiro passo • Definir as situações • Devem ser claras • Devem ser objetivas
    11. 11. Matriz GUT  Segundo passo • Dar um valor • Em grupo
    12. 12. Matriz GUT  Terceiro passo • Multiplicar os quocientes G x U x T • Encontrar o valor
    13. 13. Matriz GUT  Quarto passo • Criar uma tabela
    14. 14. Matriz GUT
    15. 15. Matriz GUT GRAVIDADE URGÊNCIA TENDÊNCIA Câncer Apendicite Gripe
    16. 16. Matriz GUT GRAVIDADE URGÊNCIA TENDÊNCIA Câncer A Apendicite Gripe
    17. 17. Matriz GUT GRAVIDADE URGÊNCIA TENDÊNCIA Câncer A M Apendicite Gripe
    18. 18. Matriz GUT GRAVIDADE URGÊNCIA TENDÊNCIA Câncer A M M Apendicite Gripe
    19. 19. Matriz GUT GRAVIDADE URGÊNCIA TENDÊNCIA Câncer A M M Apendicite M Gripe
    20. 20. Matriz GUT GRAVIDADE URGÊNCIA TENDÊNCIA Câncer A M M Apendicite M A Gripe
    21. 21. Matriz GUT GRAVIDADE URGÊNCIA TENDÊNCIA Câncer A M M Apendicite M A A Gripe
    22. 22. Matriz GUT GRAVIDADE URGÊNCIA TENDÊNCIA Câncer A M M Apendicite M A A Gripe B
    23. 23. Matriz GUT GRAVIDADE URGÊNCIA TENDÊNCIA Câncer A M M Apendicite M A A Gripe B M
    24. 24. Matriz GUT GRAVIDADE URGÊNCIA TENDÊNCIA Câncer A M M Apendicite M A A Gripe B M B
    25. 25. Matriz GUT GRAVIDADE URGÊNCIA TENDÊNCIA Câncer A M M Apendicite M A A Gripe B M B
    26. 26. www.sandrocan.wordpress.com hpcindustrial@hpcindustrial.com.br
    27. 27. www.hpcindustrial.com.br www.sandrocan.wordpress.com hpcindustrial@hpcindustrial.com.br

    ×