SECRETARIA DO MUNICÍPIO DA EDUCAÇÃOSUBSECRETARIA REGIONAL DE EDUAÇÃO DE GOIÂNIA         CMEI COLEMAR NATAL E SILVA        ...
SECRETARIA DO MUNICÍPIO DA EDUCAÇÃOSUBSECRETARIA REGIONAL DE EDUAÇÃO DE GOIÂNIA         CMEI COLEMAR NATAL E SILVA        ...
PROFESSORA REGENTE:SANDRA APARECIDA DE MIRANDA NUNES          AGENTES:           MARIA ELCI               E          JANE ...
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃOCENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL COLEMAR NATAL E SILVA     DIREITOS DAS CRIANÇAS             GO...
DIREITO AO CONTATO COM A NATUREZA Centradas nos indicadores de qualidade da ação pedagógica, observamos arespeito ao Direi...
semente bem visível, ela sorriu muito, se mostrou entusiasmada com o fato. Aturminha do agrupamento “B” gostou muito dessa...
DIREITO À BRINCADEIRA  A respeito do indicador que compete ao Direito à brincadeira, podemosafirmar que o berçário “B” des...
DIREITO AO MOVIMENTO EM ESPAÇOS AMPLOS. Referente ao Direito ao movimento em espaços amplos, no CMEI existe salasamplas, f...
DIREITO À PROTEÇÃO AO AFETO E AMIZADE. No que se refere à proteção ao afeto e amizade, as crianças do CMEI ColemarNatal e ...
DIREITO À ATENÇÃO INDIVIDUAL.  Pensando no indicador de qualidade da ação pedagógica que visa o Direito àatenção individua...
DIREITO A UM AMBIENTE ACONCHEGANTE, SEGURO E                               ESTIMULANTE. A respeito do indicador de qualida...
DIREITO A DESENVOLVER SUA CURIOSIDADE, IMAGINAÇÃO E                       CAPACIDADE DE EXPRESSÃO. Os itens que competem a...
DIREITO A DESENVOLVER SUA IDENTIDADE CULTURAL,                          RACIAL E RELIGIOSA. Na Instituição é assegurada o ...
DIREITO À HIGIENE E À SAÚDE Referente ao Direito à higiene e à saúde da criança, existe uma rotina diária eque contempla t...
DIREITO À ALIMENTAÇÃO SADIA No que se refere ao direito da criança à alimentação sadia, a Instituição atendeaos itens que ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Avaliação

1.352 visualizações

Publicada em

Portfólio CMEI 2010

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.352
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Avaliação

  1. 1. SECRETARIA DO MUNICÍPIO DA EDUCAÇÃOSUBSECRETARIA REGIONAL DE EDUAÇÃO DE GOIÂNIA CMEI COLEMAR NATAL E SILVA PORTFÓLIO PROFESSOR REGENTE GOIÂNIA 2010
  2. 2. SECRETARIA DO MUNICÍPIO DA EDUCAÇÃOSUBSECRETARIA REGIONAL DE EDUAÇÃO DE GOIÂNIA CMEI COLEMAR NATAL E SILVA PORTFÓLIO Portfólio a ser apresentado à Comissão de Avaliação e Desenvolvimento do CMEI Colemar Natal e Silva, da cidade de Goiânia, como um dos Instrumentos para avaliação de desempenho da servidora / Professora: Sandra Aparecida de Miranda Nunes da Secretaria do Município da Educação de Goiás. GOIÂNIA NOVEMBRO -2010 II
  3. 3. PROFESSORA REGENTE:SANDRA APARECIDA DE MIRANDA NUNES AGENTES: MARIA ELCI E JANE ALECRIM III
  4. 4. SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃOCENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL COLEMAR NATAL E SILVA DIREITOS DAS CRIANÇAS GOIÂNIA, NOVEMBRO 2010 IV
  5. 5. DIREITO AO CONTATO COM A NATUREZA Centradas nos indicadores de qualidade da ação pedagógica, observamos arespeito ao Direito da criança ter contato com a natureza, o nosso berçáriocontempla indicadores aos quais algumas estão relacionadas com a estruturafísica e urbanística do CMEI, onde existem canteiros centrais com plantas, e emnossa atividade pedagógica trabalhamos conteúdos que norteiam os quatroelementos da natureza, desses trabalhamos três: Água, terra e ar. Em nossa rotina buscamos oportunizar as crianças a terem contato com anatureza, através de passeios pelos corredores de acesso à UEG, durante opercurso, sentamos com as crianças embaixo das árvores, deixamos os mesmosfamiliarizarem com os componentes existentes como, por exemplo: folhas,gravetos, pedrinhas, terra, areia e o contato com o sol, ar, alguns animaizinhoscomo formiguinhas, grilos, borboletas... Em um de nossos passeios, observamosduas corujas, as crianças ficaram encantadas, aproveitamos o momento falamoscom elas para falar baixinho e observar as corujinhas, elas ficaram maravilhadoscom a novidade, registramos o momento. No início do II trimestre, desenvolvemos uma atividade com reciclados esementes de girassol, onde confeccionamos vasinhos com formato de girassol, eorientamos as crianças a plantarem as sementinhas, eles participaram de todas asetapas: Construção dos vasos, colocação da terra nos vasinhos, plantio dassementinhas de girassóis, acompanhamento da germinação das sementes, atravésda observação diária, regando uma a uma, todos os dias, cada criança cuidou dasua sementinha. No momento de aguar as plantinhas, aproveitávamos paraevidenciar a importância da água, ar e sol, para a germinação das sementinhas,eles observam, parecendo não entender, mas quando germinou a primeirasementinha, foi uma festa! A primeira semente a germinar foi da Lanna, ela que aparentava certa timidez,quase não sorria, nesse dia quando mostramos o vasinho com o brotinho da V
  6. 6. semente bem visível, ela sorriu muito, se mostrou entusiasmada com o fato. Aturminha do agrupamento “B” gostou muito dessa atividade. Após todas as sementinhas terem germinado, oferecemos os girassóis aos paispara que pudessem plantar em suas casas. Posterior a tal atividade observamos acuriosidade das crianças a respeito do ambiente que os cercam. Nas visitas ao parquinho, as crianças apontam, recolhem e brincam comgravetinhos, folhas... Outro dia ficaram maravilhados com a visualização de umformigueiro. Pensando ainda, nos indicadores que competem ao direito da criança aocontato com a natureza, constatamos que o berçário “B”, até o momento nãoparticipou de nenhum evento relacionado à visita ao jardim zoológico. VI
  7. 7. DIREITO À BRINCADEIRA A respeito do indicador que compete ao Direito à brincadeira, podemosafirmar que o berçário “B” desenvolve atividades, onde à brincadeira faz parteda rotina. No desenvolvimento dos objetivos do nosso projeto: “Brincando comReciclados”, sempre após a confecção dos brinquedos, disponibilizamos osmesmos e incentivamos as crianças a brincarem com tais brinquedos. No pátio do CMEI existem balanços, túnel, toquinhos de madeira, onde ascrianças brincam, na sala há estantes baixas de fácil acesso para a organizaçãodos brinquedos, onde as mesmas brincam e também são orientadas aorganizarem e guardarem os brinquedos, posterior às brincadeiras. Na nossa rotina reservamos diariamente momentos de interatividade ebrincadeiras, as quais acontecem na sala, onde oferecemos às criançasbrinquedos pedagógicos de montar e/ou encaixe, massinha de modelar comformas, circuitos de cordas e cadeiras, corrida com saquinhos de sementes nacabeça, jogos com bolas no solarium, parquinho e quadra da UEG, buscandosempre orientá-las na execução de cada brincadeira brincadeiras. As crianças demonstram interesse nas brincadeiras onde há a participação dasala, crianças e educadoras. Fazemos uma brincadeira a qual agradam a todos,sem exceção! É o carrossel humano, de início orientamos as crianças a seorganizarem em semicírculos, e iniciamos rodando uma a uma, elas não secansam, e o que se escuta, são gritos e sorrisos. Constatamos que a respeito ao Direito da criança à brincadeira, e dentre ositens de indicadores mencionados, ainda precisamos trabalhar naconscientização das famílias de forma a orientá-las, da importância dasbrincadeiras para o desenvolvimento infantil. VII
  8. 8. DIREITO AO MOVIMENTO EM ESPAÇOS AMPLOS. Referente ao Direito ao movimento em espaços amplos, no CMEI existe salasamplas, facilitando assim, a movimentação das crianças durante as brincadeiras,existe também uma parte reservada (solarium), local utilizado para execução dasrodinhas de músicas e histórias, jogos, brincadeiras com bolas, brincadeiras deroda, banho de piscina, banho de mangueira... Nos corredores existemcoberturas as quais dão acesso aos diversos espaços do CMEI e passarela deacesso à quadra da UEG. Na quadra da UEG, brincamos de bolas, as deixamos brincarem livremente,correrem, gritarem, subirem e descerem as escadas existentes na quadra, sempreamparadas por nós, educadoras. Oferecemos às crianças uma rotina centrada em um planejamento flexível,possibilitando assim, a diversificação de atividades durante o dia, facilitando ainteratividade e adaptação dos mesmos de forma tranqüila, oferecendo confortoe prazer. Entretanto, no que se refere aos momentos que propicie às famíliasparticiparem de atividades ao ar livre com suas crianças, constatamos que oAgrupamento “B”, ainda necessita articular com as respectivas famílias taiseventos. VIII
  9. 9. DIREITO À PROTEÇÃO AO AFETO E AMIZADE. No que se refere à proteção ao afeto e amizade, as crianças do CMEI ColemarNatal e Silva, recebem todo o cuidado, atendimento individualizado, afeto, equando observamos a necessidade de conversarmos com as respectivas famílias,às mesmas são convidadas para conversa a respeito da criança, além deperiodicamente acontecer reuniões e conselhos pedagógicos com atendimentoindividualizado aos pais. No Agrupamento “B” acontece uma harmonização de atenção, cuidado,didática e afeto, onde as crianças são recebidas com entusiasmo e alegria eentregues aos pais também com demonstrações de carinho e atenção, temostambém o cuidado de não citarmos nomes de familiares do agrupamento emqualquer tipo de observação e/ou crítica. As crianças do nosso agrupamento são afetuosas e gostam de conversar e dereceberem carinho, as quais são atendidas, respeitadas, observadas e quando háalguma demonstração de tristeza por parte das mesmas, buscamos conversar,confortá-las, e nos casos relevantes, levamos ao conhecimento da coordenaçãopedagógica para as devidas providências junto às famílias. Quando ocorrem brigas e/ou eventuais agressões, mordidas, entre os colegas,buscamos conversar com ambas as partes, explicamos que a atitude não écorreta, incentivando-os a se desculparem. Acreditamos que a Instituição cumpre com todos os itens que comportam oindicador de qualidade da ação pedagógica, Direito à proteção ao afeto eamizade. IX
  10. 10. DIREITO À ATENÇÃO INDIVIDUAL. Pensando no indicador de qualidade da ação pedagógica que visa o Direito àatenção individual da criança, podemos afirmar que no Agrupamento “B”,buscamos diálogo junto aos respectivos pais, sempre que necessário, a respeitonecessidades observadas em seus filhos, visando assim ajudar as crianças emsuas necessidades. Todas as crianças são chamadas pelo nome, há interação entre as educadorasda sala, e isso é compartilhado junto às crianças, também são observadasdiferenciações individualizadas, todas são recebidas e entregues aos pais comdemonstração de atenção e carinho. Quando observamos qualquer criança triste e/ou com o comportamentodiferente da rotina, procuramos entender a motivação de tal atitude através deconversa individualizada, demonstração de carinho e atenção. A hora do banho não visa somente à higiene, mas, é também momento dedemonstração de carinho. As crianças seguem uma rotina saudável e alegre,após o banho que normalmente é dado pelas educadoras: Maria Elci e Jane, equando descem do trocador, correm em minha direção e falam: Titia cheira? Echeiro e respondo: Que cheiiiiiiiiiro! Elas dão aquele sorriso de contentamento eprazer. No CMEI há a comemoração dos aniversariantes do mês de cada sala, feita nopátio da Instituição, são oferecidas às crianças além do bolo e refrigerante,música para que as mesmas possam dançar e socializarem com os outrosagrupamentos. Entendemos que na nossa sala se faz necessário a construção de um banheiropadronizado para as crianças, isso porque, alguns já têm o controle dosesfíncteres, entretanto, não às atendemos nas suas necessidades por falta deestrutura física, na sala não tem banheiro. X
  11. 11. DIREITO A UM AMBIENTE ACONCHEGANTE, SEGURO E ESTIMULANTE. A respeito do indicador de qualidade da ação pedagógica, Direito da criança aum ambiente aconchegante, seguro e estimulante. Acreditamos que a Instituiçãocumpre com todos os itens citados, e especificamente o Agrupamento “B”, ondeàs crianças brincam em sala ampla, arejada, com espaço reservado (solarium),para brincadeiras de roda, jogos de bolas, etc. O nosso ambiente é aconchegante, com a disponibilidade de estantes baixas eexposição de brinquedos de fácil acesso. Na sala são expostas atividadesconfeccionadas com a participação do grupo e ilustrada com um painel contendofotos dos mesmos. Também desenvolvemos atividades diárias, as quais visamestimular a criatividade das crianças, buscamos harmonizar tal conceito a umambiente saudável e seguro. Na sala organizamos um cantinho com tapete e almofadas para que as criançaspossam assistir à televisão e com certo conforto. O acesso seguro às dependências da Instituição é garantido desde a entrada,onde foi solicitada aos pais que não estacione posterior a entrada do CMEI, ouseja, posterior à rampa que dá acesso às salas, primando assim, pela segurançadas crianças. XI
  12. 12. DIREITO A DESENVOLVER SUA CURIOSIDADE, IMAGINAÇÃO E CAPACIDADE DE EXPRESSÃO. Os itens que competem ao direito às crianças a Desenvolver sua curiosidade,imaginação e capacidade de expressão, nós do Agrupamento “B” atendemos atodos na integra. Na sala temos uma rotina diária, onde inicialmente acontece omomento da história e músicas, aos quais intitulamos de rodinha de músicas ehistórias. Nas rodinhas de músicas e histórias são apresentadas às crianças históriasilustradas com movimentos, sons, texturas, dedoches e fantoches. Aproveitamosesse momento para conversarmos e também escutarmos as idéias dos mesmos,alguns já apresentam talento para o reconto de histórias. Exemplo: A Laura fazquestão de recontar a história do dia e já memorizou todas as musiquinhascantadas em rodinha. Todas as histórias apresentadas tem fundamento pedagógico, observamosassuntos relevantes à realidade da sala e também familiares, enfatizando normasde comportamento e que possam facilitar no convívio da turma econsequentemente na sua socialização, tais assuntos são abordados de formatranqüila, visando sempre questões positivas e que remetam as crianças ummomento feliz. Na sala também temos a disponibilidade de uma lousa adequada às crianças,onde elas fazem riscos e rabiscos, trabalhando assim sua criatividade eimaginação. XII
  13. 13. DIREITO A DESENVOLVER SUA IDENTIDADE CULTURAL, RACIAL E RELIGIOSA. Na Instituição é assegurada o respeito às diferenças raciais, credos sociais ecivis, não há menções desrespeitosas feitas em sala, a respeito destes quesitosapontados. Nas nossas orações diárias, não são mencionadas questões religiosas,enfatizamos “Deus”, na sua bondade e amor, também procuramos explicitar asnormas de bom comportamento. No CMEI mensalmente é feito o momento cívico com apresentações dascrianças dos agrupamentos existentes, onde são referenciadas as datascomemorativas do mês, teatro, contação de história e assuntos em voga.Exemplo: Respeito ao Trânsito. Nesse evento, normalmente há a participação dealguns pais. Buscamos também enfatizar datas comemorativas em sala, através dabrincadeira, confeccionamos chapéis a partir de dobraduras, utilizando jornais.Em referência ao circo e/ou palhaço, colocamos óculos, chapéu e nariz depalhaço em cada uma das crianças, sem diferenciação entre meninos e meninas,e os deixamos dançarem e se exibirem frente ao espelho existente na sala,fizeram uma festa. XIII
  14. 14. DIREITO À HIGIENE E À SAÚDE Referente ao Direito à higiene e à saúde da criança, existe uma rotina diária eque contempla todos os agrupamentos do CMEI, onde são respeitados oshorários do banho da criança, também garantidas as mesmas, aparência além dahigiene pessoal. Exemplo: Cuidado com o cabelo, calçados, roupas, fraudastrocado periodicamente e conforme a necessidade de cada um. Os pais, na medida do possível, são lembrados das datas de vacinação (geral)e/ou oferecidas à faixa etária, atendida em tal agrupamento, tais datas sãomencionadas nos relatórios, feitas por educadoras da sala e repassadas aosresponsáveis. As crianças que apresentam qualquer alteração, seja de comportamento, comochoro, tristeza, de temperatura... A Instituição avisa imediatamente aosrespectivos pais e/ou responsáveis, não obtendo sucesso, a coordenação/direção,busca o atendimento médico à criança. No CMEI há um cuidado com a limpeza de forma geral: Corredores, salas,banheiros, parques, entretanto, no agrupamento “B” não temos ainda, obanheiro, o qual possibilitará e auxiliará nas referências a respeito da saúde eprevenção das doenças e isso feito através de medidas de comportamento eorientações simples, mas importantes. Exemplo: Lavar as mãos. XIV
  15. 15. DIREITO À ALIMENTAÇÃO SADIA No que se refere ao direito da criança à alimentação sadia, a Instituição atendeaos itens que o compõem, oferecendo alimentação com diversificação decardápio, onde são oferecidos frutas e sucos naturais, legumes, gelatina,derivados do leite, biscoitos... E tudo preparado com cuidado e higieneadequada. A cozinha do CMEI apresenta aspecto limpo e estrutura física adequada, comutensílios específicos à preparação das refeições das crianças. Sempre que observamos a falta de interesse por parte de alguma criança nasrefeições oferecidas, procuramos incentivá-las a participarem das refeições,mostrando o quanto é importante à alimentação adequada, evidenciando o gostofalamos do sabor, onde afirmamos que está gostoso, no intuito de que elesexperimentem, pois algumas vezes eles recusam o alimento, sem mesmoreconhecer o sabor. E quando não obtemos sucesso nas intervenções deincentivo a respeito das refeições, informamos à família. No CMEI há também um refeitório com instalações adequadas às crianças,purificador de água, centralizado no corredor da instituição, visando o acessodos agrupamentos, nas salas temos filtro e copos individualizados. XV

×