Comércio de Varejo                             Apresentação, Layout e Exposição de Produtos no Varejo.        É na loja qu...
Comércio de Varejo diferentes tamanhos e formatos, que criam um arranjo informal e uma atmosfera mais descontraída para o ...
Comércio de Varejo                                 Vantagens e desvantagens dos tipos de layout.                          ...
Comércio de Varejo    Aspectos que devem ser considerados para a definição da localização de departamentos:     Comportam...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sandra Godoi- BM05 - 11ª semana

477 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
477
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sandra Godoi- BM05 - 11ª semana

  1. 1. Comércio de Varejo Apresentação, Layout e Exposição de Produtos no Varejo. É na loja que ocorre a interface entre varejista e consumidor,e onde as atividades do varejo se reúnem.Asdecisões sobre a loja (atmosfera, apresentação e layout)devem buscar a fidelidade do público-alvo e estimular umamaior produtividade da área de vendas. A loja em si é a variável de maior impacto inicial no consumidor. Todas as decisões de marketing do varejistadevem ser consistentes com seu posicionamento e com omercado-alvo escolhido.As decisões de layout, apresentação e atmosfera devem motivar os consumidores a passaro maior tempo possível dentro da loja.Atmosfera. A imagem que os clientes têm do varejo está ligada à atmosfera que a loja consegue desenvolver. A atmosfera é criada utilizando os recursos da apresentação externa e interna da loja, das soluções de layoute da forma de exposição dos produtos, incluindo sua linha de produtos,seus preços e o pessoal de atendimento.Para desenvolver a atmosfera, os varejistas utilizam os sentidos do ser humano (visão, audição, olfato, tato epaladar).A atmosfera é o sentido psicológico que o varejista desenvolve no consumidor quando ele visita a loja.1- Apresentação externa da loja.. Os aspectos externos da loja provocam grande impacto nos consumidores, pois determinam a primeiraimpressão que o consumidor tem. Alguns aspectos externos importantes: visibilidade, conveniência, tamanho, estilo arquitetônico, material deacabamento, fachada, comunicação visual externa, vitrines e conservação da loja. Os aspectos externos são importantes tanto para atrair novos consumidores como para reter osconsumidores atuais.2--Apresentação interna da loja.. A apresentação interna da loja deverá envolver o cliente de forma harmônica e estimulante, reforçando osaspectos da atmosfera da loja. ESTÍMULO FACILITANDO A PROPORCIONANDO DOS COMUNICAÇÃO E O ENTIDOS A COMPRA CONFORTO Cores Comunicação visual Largura dos corredores Iluminação Precificação Pisos Odores e perfumes Mercadorias Temperatura Paredes Equipamentos de exposição Transporte vertical Apelo ao tato Tecnologia Provadores Som Funcionários e serviços Localização dos caixas Apelo ao paladar Manutenção e limpeza3-Layout da loja.. Nas decisões de layout, os varejistas determinam como os diferentes departamentos vão estar relacionadose distribuídos na loja, quais departamentos e categorias deverão ocupar as localizações preferenciais e quais ficarãonas áreas de menor circulação. O layout também deve proporcionar um fluxo suave de tráfego de consumidores, uma atmosfera prazerosa eum eficiente uso do espaço, aumentando a produtividade.Através do layout o varejista busca fazer o consumidorcircular por todos os departamentos da loja, aumentando as vendas por consumidor. Tipos de layout:. A configuração do layout é determinada pelos padrões de circulação e pela disposição dos equipamentos de exposição de produtos. a) Grade: O equipamento de exposição está disposto de forma retangular, em linhas paralelas, formando ângulo reto com a fachada e com o fundo da loja. É muito utilizado por supermercadosb)Fluxo livre:Os equipamentos e corredores estão dispostos empadrões que permitem um fluxo não direcionado dosclientes. Adota uma variedade de equipamentos com Profª Sandra Godoi Página 1
  2. 2. Comércio de Varejo diferentes tamanhos e formatos, que criam um arranjo informal e uma atmosfera mais descontraída para o consumidor. Esse layout estimula o consumidor a passear por toda loja, realizando compras de impulso. Os equipamentos são baixos, proporcionando a visibilidade da loja inteira. É o formato típico das lojas de departamento. c) Butique: Cada departamento ocupa um espaço bem definido e com identidade própria, como se fosse uma loja dentro da loja, com diferentes cores, estímulos e atmosfera. Layout muito utilizado por quiosques dentro de lojas de departamento.. d) Pista: A loja apresenta um corredor principal, que começa na entrada da loja e leva os consumidores a circular ao longo do perímetro da loja. Os departamentos estão dispostos de frente para esse corredor, facilitando assim a sua identificação e localização Profª Sandra Godoi Página 2
  3. 3. Comércio de Varejo Vantagens e desvantagens dos tipos de layout. TIPO VANTAGEM DESVANTAGEM TIPO DE TIPO VANTAGEM DESVANTAGEM TIPO DE LOJA -Menor custo -Visual pouco atrativo -Supermercados -Uso eficiente do espaço -Inibe o “Passear na loja” -hipermercados Grade -Facilita a compra rotineira -Restringe movimentação do -Farmácias -Simplifica segurança cliente -Lojas de descontos -Facilita o auto-serviço -Limita a criatividade -Maior eficiência operacional -Mais flexível e criativo -Custos maiores -lojas de departamentos -atmosfera prazerosa -uso ineficiente do espaço -lojas de presentes Fluxo livre -Encoraja compra por -encoraja furtos -lojas de confecções impulso -Confuso para consumidor -Visualmente atrativo -Dificulta limpeza -Estimula o “passear na loja” -flexibilidade -custos maiores -lojas de móveis Butique -facilita segmentar por estilo -ineficiente uso dos espaços -lojas de departamentos de vida Altos custos de segurança sofisticados -visual muito atrativo -flexibilidade -uso ineficiente do espaço - Lojas de departamentos -encoraja compras por -altos custos de segurança - Lojas especializadas impulso -maiores custos operacionais Pista -permite identificação clara de departamentos individuais -encoraja compra na loja toda Distribuição do espaço na loja. A escolha da distribuição dos espaços na loja depende do tipo de varejo, dos produtos vendidos e dopúblico-alvo. Espaço de apoio à venda: Nessa área estão localizados o depósito, as áreas da administração da loja, aportaria e a recepção. Espaço de área de vendas: Pode ser dividida na área ocupada pela exposição de produtos e área ocupadapelos corredores de circulação de clientes. Existe o dilema entre aumentar o conforto para o cliente ou aumentar a Conclusões da Wal-Mart referentes à distribuição do espaço nas suas lojas:  Lojas maiores devem ter mais conforto e menos mercadorias.  Os varejistas devem se concentrar no tempo que os consumidores passam na loja, não na quantidade de mercadoria a qual eles estão expostos.  Não deve haver nenhum corredor pelo qual o consumidor não possa passar com facilidade por outro consumidor manejando seu carrinho.  Os banheiros devem ser os melhores da cidade.  Devem ser colocados bancos para os consumidores.  Instalar uma pequena lanchonete para que os consumidores possam recarregar suas energias para continuarem comprando Localização de departamento e categorias..Após definir o espaço que cada departamento deve ocupar, o varejista precisa distribuir esses espaços ao longo daárea de vendas da loja. Profª Sandra Godoi Página 3
  4. 4. Comércio de Varejo Aspectos que devem ser considerados para a definição da localização de departamentos:  Comportamento do consumidor.  Freqüência de reposição.  Proximidade de outros departamentos.  Variações sazonais.  Distribuição das vendas e do fluxo de clientes.  Gerenciamento de categorias.As quatro gerações de layouts em supermercados:PARENTE, Juracy. Varejo no Brasil: gestão e estratégia. São Paulo: Atlas, 2000. Profª Sandra Godoi Página 4

×