Estrias tratamentos

929 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
929
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estrias tratamentos

  1. 1. Estrias - Tratamentos Estéticos e MédicosIntroduçãoAs estrias representam uma das principais preocupações das mulheres. Elas se formam devido aorompimento das fibras elásticas da pele, formando uma lesão como se fosse um corte. Com o tempo,forma-se uma espécie de "cicatriz" no local. Nas mulheres, os principais locais de surgimento são asnádegas, o quadril, a região lombar, a barriga e os seios. Infelizmente, ainda não existe cura para as estrias,porém com os tratamentos disponíveis atualmente consegue-se suavizar, e muito, essas linhas quedeformam a pele.Fatores AssociadosOs fatores supostamente associados ao desenvolvimento das estrias são os seguintes:• Genética: a elasticidade e a resistência da pele são características herdadas. Se a mãe ou a avóapresentavam uma pele mais resistente e elástica, a chance de ter estrias diminui.• Alterações hormonais: os hormônios femininos podem levar a alterações das proteínas da pele,aumentando o risco.• Gravidez: caso não haja um controle adequado do peso. Os seios são um local muito comum deaparecimento.• Alterações de peso: o famoso "efeito sanfona" favorece o estiramento da pele, com conseqüente rupturadas fibras elásticas.• Uso de corticóides: são medicamentos antiinflamatórios. Eles parecem estar associados a redução daelasticidade da pele.• Musculação: nesse caso, os mais afetados são os homens. Quando exageram nos exercícios, o aumentomuscular força as fibras, que se rompem.ClassificaçãoAs estrias podem ser de dois tipos:1. Rosadas / Avermelhadas: são as estrias que se formaram mais recentemente, apresentando essacoloração devido ao rompimento dos vasos sanguíneos da região. Nessa fase, os tratamentos costumamfornecer resultados mais satisfatórios.2. Brancas / Nacaradas: são as estrias antigas, nas quais já ocorreu a formação da fibrose (ou cicatriz).Nessa fase, elas são esbranquiçadas. Os tratamentos conseguem promover seu estreitamento ouatenuação.PrevençãoAntes de falarmos sobre o tratamento, é importante enfatizarmos o papel da prevenção, já que, mesmocom as terapias mais atuais, é impossível eliminar completamente as estrias. Assim, nada melhor queprevenir o surgimento de novas lesões. Porém, mesmo observando todas as recomendações, o risco aindaexiste. Mas isso não deve desanimar você! Com certeza, o número e o tamanho das estrias serásignificativamente menor. As recomendações são as seguintes:
  2. 2. • O principal é manter o corpo bem hidratado. Beba pelo menos 2 litros de água por dia e use um cremehidratante à base de água. Esses cremes devem ser ricos em emolientes à base de colágeno, elastina,lipossomas, alfa-hidróxiácidos, uréia, lactato de amônia e óleos vegetais. A melhor lubrificação melhora aresistência da pele contra a ruptura das fibras.• Usar sempre protetor solar.• Evitar oscilações muito grandes no peso.• Ativar a circulação da pele é importante, com jatos de ducha quente e fria alternados.• Evitar o uso de roupas apertadas e o tabagismo.• Praticar atividades físicas regularmente, mas com moderação.• Utilizar sutiãs adequados, pois ajudam a sustentar o peso dos seios.• Alimentar-se bem, ingerindo quantidades adequadas de frutas e vegetais frescos. A vitamina C presentenesses alimentos é um importante antioxidante e ajuda na formação das proteínas da pele.TratamentosExistem várias técnicas eficientes contra as estrias, mas a maioria dos médicos recomenda a utilização depelo menos duas delas em combinação. Os resultados são superiores aos conseguidos com uma técnicaisolada. Uma exceção seria alguns casos de estrias recentes, quando o uso de apenas uma técnica pode serbem eficaz.- Peeling (Esfoliação)O peeling químico utiliza substâncias que atuam levando à descamação da pele superficial, promovendo ocrescimento de uma nova pele. Nas fases iniciais das estrias, o peeling com ácido retinóico pode ser usadocom bons resultados, mas nas fases mais tardias recomenda-se o uso dos alfa-hidróxiácidos (tambémpodem ser usados nas recentes). O tratamento é dividido em várias sessões, e pode causar os seguintesefeitos: ardência, coceira, descamação. É importante lembrar que durante o tratamento deve ser evitada aexposição ao sol.- MicrodermatoabrasãoUtiliza-se um aparelho capaz de esfoliar ("lixar") a pele, com uma ponta de cristal ou diamante. Ocorre adescamação da pele que recobre a estria, estimulando sua regeneração. Uma grande vantagem dessatécnica é que ela estimula também a produção da elastina, que é responsável pela firmeza e elasticidade dapele. Segundo alguns dermatologistas, essa técnica pode ser usada antes de outros procedimentos, como opeeling químico ou a intradermoterapia, pois facilita a penetração dos princípios ativos dessas últimas. Otratamento com a microdermatoabrasão é feito em algumas sessões, e os efeitos podem ser os mesmosque os obtidos com o peeling.- IntradermoterapiaConsiste na injeção de substâncias, como o ácido glicólico, a vitamina C ou outras, que estimulam aformação de uma nova pele. A injeção é feita ao longo de toda a estria, com agulhas finíssimas,melhorando a circulação local e a produção de proteínas da pele. Consegue-se com isso a redução da alturae da espessura das estrias. São necessárias várias sessões, e a aplicação pode ser dolorosa. Assim como noscasos anteriores, a exposição ao sol deve ser evitada.
  3. 3. - Micropunturação + Aplicação de enzimasNa primeira fase, é utilizado um aparelho próprio que promove a estimulação elétrica na região da estria.Essa estimulação modifica o formato das células, que passa a ser próximo do normal. Na segunda fase, sãoaplicadas algumas enzimas que fazem com que as células mantenham esse formato. Ao contrário dostratamentos anteriores, nesse caso indica-se que a paciente exponha-se ao sol por pelo menos 20 minutosdurante a semana, pois os raios ultravioleta estimulam a produção das células que fazem a coloração dapele. Com isso, há uma re-pigmentação da estria, fazendo com que a sua cor esbranquiçada fique próximaà da pele normal. São necessárias várias sessões, e não é indicado para indivíduos que já utilizaram astécnicas com ácidos.- Laserterapia VascularA aplicação do laser leva à redução dos vasos sanguíneos nas estrias, reduzindo sua coloração arroxeada,rósea. Leva também ao aumento das proteínas da pele. São feitas várias sessões, com intervalo de 15 dias.Consegue-se atenuar bem a aparência da estria.- Laser CoolTouchEsse tipo de laser não promove a esfoliação da pele, mas age nas suas camadas profundas estimulando aprodução de proteínas. São necessárias algumas sessões, que são rápidas e não causam ardência,vermelhidão ou descamação. Também é utilizado no tratamento das rugas.- SubcisãoNessa técnica, introduz-se uma agulha grossa e com ponta cortante abaixo da estria, fazendo-semovimentos de vai-e-vem. Isso causa lesões no tecido, levando à formação de novas proteínas que vãopreencher os locais onde elas faltavam. Esse tratamento leva à formação de manchas roxas, querepresentam saída de sangue dos vasos, o que é importante, pois também estimula a produção dessasproteínas. Também é usado no tratamento da celulite.- Hidroxiapatita com metilceluloseÉ uma técnica nova e ainda pouco utilizada. Desenvolvida por brasileiros, consiste na injeção dessassubstâncias na região da estria, fazendo com que os tecidos ao redor da mesma produzam mais proteínas,que vão preencher o espaço morto. O tratamento é indolor e eficaz em até 90% dos casos. Não existemcontraindicações e os efeitos colaterais são mínimos, consistindo apenas em uma vermelhidão local, nosdias seguintes à aplicação. São necessárias pelo menos 6 aplicações.

×