COMPRAR USADOS OU NOVOS? DICAS IMPORTANTES.
http://www.obamaconsultoria.com
A ESCOLHA DA SUA CASA
compra de um imóvel é, m...
IMÓVEL NA PLANTA
Vantagens
Normalmente, o preço é mais baixo do que um imóvel pronto. A economia pode ser
de até 30% em co...
FIQUE ATENTO AO CONTRATO
ntes de adquirir qualquer tipo de imóvel, leia atentamente o contrato ou o
compromisso de compra ...
que pode variar de 120/180 dias. Essa prática é considerada abusiva,
pois permite a variação unilateral das condições cont...
Móveis feitos sob medida podem permanecer no imóvel, caso seja uma opção do
vendedor, já que costuma ser mais difícil adap...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O que você precisa saber antes de comprar seus imóveis

140 visualizações

Publicada em

Blog

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
140
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O que você precisa saber antes de comprar seus imóveis

  1. 1. COMPRAR USADOS OU NOVOS? DICAS IMPORTANTES. http://www.obamaconsultoria.com A ESCOLHA DA SUA CASA compra de um imóvel é, muitas vezes, a aquisição mais importante na vida das pessoas. Uma escolha errada, no entanto, definida sem a devida informação pode causar sérios transtornos. Para que o seu sonho da casa própria não se torne um verdadeiro pesadelo, alguns cuidados devem ser considerados. POR ONDE COMEÇAR? egundo especialistas, o primeiro passo é ter uma noção clara do quanto você pode gastar. Afinal, depois de conhecer um imóvel grande em uma localização privilegiada, é muito mais difícil se contentar com uma casa menor em um bairro mais simples. Portanto, tenha consciência do quanto o seu orçamento doméstico pode ser afetado antes de dar início às pesquisas. Para ajudá-lo na tomada de decisão, responda a essas questões: 1. Em qual parte da cidade você gostaria de morar? Até quanto você está disposto a pagar? 2. Qual o valor máximo relacionado aos custos extras, como condomínio, por exemplo, você teria condições de pagar? Você tem preferência por imóvel novo? Você estaria disposto a fazer reformas? Você gostaria de morar perto do local de trabalho para poder ir a pé? 3. Estar próximo de conveniências, como shoppings, supermercados, restaurantes, entre outros, seria a escolha da sua casa. 4. Você não dirige, depende de transporte coletivo e, portanto, precisa morar perto de uma parada de ônibus ou lotação? 5. Caso você deseje um apartamento, ter elevador é fundamental? 6. Você tem animais de estimação que precisam de mais espaço? A sua família possui mais de um automóvel? Você dá mais valor para imóvel menor, mas em boa localização, ou prefere um imóvel grande em um local mais afastado do centro da cidade? 7. Quantos quartos a sua casa precisa ter? De quantos banheiros você precisa? Com as respostas a essas questões em mente, você terá mais clareza na hora de começar a procurar a sua casa. A S
  2. 2. IMÓVEL NA PLANTA Vantagens Normalmente, o preço é mais baixo do que um imóvel pronto. A economia pode ser de até 30% em comparação a um imóvel pronto; Durante a obra, o comprador faz os pagamentos sem juros. Depois de finalizada a construção, pode pagar o restante ou buscar um financiamento. Desvantagens Obviamente, a entrega das chaves demora mais, pois o imóvel ainda precisa ser construído; Dependendo da construtora, você não terá como saber exatamente como ficará o imóvel quando finalizado ou qual será a sua vista das janelas. ANALISE A OFERTA scolha bem a construtora ou incorporadora responsável pelo empreendimento. Verifique o seu nome junto ao mercado e outros imóveis que já construiu; No estande de vendas, observe na planta de edificação a exata localização da unidade pretendida. Veja também a sua ventilação, incidência de luz, de sol, entre outros fatores; No memorial descritivo, identifique a marca e a qualidade dos materiais e equipamentos que serão utilizados, como elevador, azulejos, piso, metais etc. Anote tudo sobre as condições oferecidas, como prazo para o início e o término da obra, valor da entrada, prestações intermediárias, índices e periodicidade de reajustes - que deve ser anual, caso o financiamento seja inferior a 36 meses, e mensal em contratos mais longos. Saiba que, além dos juros, haverá correção por índice contratado, após a entrega das chaves. Se a obra for financiada por agente do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), o índice deverá estar identificado; Guarde todos os folhetos, prospectos e anúncios de jornais. O material publicitário também faz parte do contrato, conforme estabelece o artigo 30 do Código de Defesa do Consumidor (CDC); Verifique se os valores apresentados estão atualizados para a data de assinatura do contrato. Observe a existência de multa por atraso na entrega do imóvel. http://www.obamaconsultoria.com E
  3. 3. FIQUE ATENTO AO CONTRATO ntes de adquirir qualquer tipo de imóvel, leia atentamente o contrato ou o compromisso de compra e venda. Em caso de dúvida, solicite esclarecimentos ao vendedor ou procure o órgão de defesa do consumidor de seu município. O contrato deve apresentar: o Dados do incorporador e do vendedor; Valor total do imóvel; o Forma de pagamento ou de financiamento; o Confira se o que consta nos prospectos e anúncios publicitários condiz com a planta aprovada pela prefeitura e com o memorial descritivo da edificação, registrados no Cartório Imobiliário competente; o Procure saber quem são os profissionais responsáveis pelo empreendimento. Solicite, inclusive, informações sobre eles junto ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA). o Índice de correção a ser aplicado durante a construção e após a construção; o Periodicidade de reajuste; o Penalidades em caso de atraso de pagamento das parcelas (a multa é de até 2%); o Prazo para início e entrega da obra, citando quais são as carências e os chamados “motivos de força maior” (como greve e falta de material); o Valor do sinal antecipado; o Indicação da unidade privativa e da garagem adquiridas; o Demais condições prometidas pelo vendedor. o Ao assinar o contrato, verifique se as cláusulas são as mesmas da proposta ou minuta. Risque todos os espaços em branco e exija uma cópia do documento. o O contrato não pode ser redigido de modo a dificultar a sua compreensão. o As informações nas cláusulas devem estar dispostas de maneira clara, precisa e ostensiva. Ou seja, sem “letrinhas miúdas”. o Durante a construção, o índice a ser aplicado geralmente é o indicador da evolução dos custos da construção civil, principalmente o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC). Após a construção e entrega das chaves, o índice será o estabelecido com a construtora ou com o agente financeiro, e deve ser informado previamente. o Durante a construção e antes da entrega das chaves, não pode haver a cobrança de juros. o A mesma imposição de mora, que é o pagamento de prestações em atraso atribuída ao consumidor, deve ser atribuída ao fornecedor em caso de atraso na entrega, ou seja, multa, juros e correção monetária, todos igualmente proporcionais. o Não aceite que a construtora ou incorporadora insira em seu contrato cláusula que estipule prazo de prorrogação para a entrega do imóvel, A
  4. 4. que pode variar de 120/180 dias. Essa prática é considerada abusiva, pois permite a variação unilateral das condições contratuais. o Com base no artigo 39 do CDC, também são consideradas abusivas as cláusulas que preveem a cobranças das seguintes taxas: o Serviço de Assistência Técnica Imobiliária (SATI). Essa cobrança não pode ser imposta pela construtora, incorporadora ou imobiliária e deve ser feita somente caso o serviço seja solicitado pelo consumidor; o Taxa de interveniência, cobrada quando consumidor escolhe outro banco que não o indicado pela empresa; o Taxa de condomínio antes da entrega das chaves. o Verifique se há prazo de carência, ou seja, um período em que o incorporador poderá desistir do empreendimento, assim como a época e a forma de cessão de direitos ou transferência do contrato; o Cuide os valores que devem ser pagos na entrega das chaves e para a vistoria do imóvel, que deve ser feita após a expedição do auto de conclusão, o habite-se. A liberação de financiamento ao consumidor depende da expedição desse documento. NÃO ESQUEÇA! Verifique se o projeto de incorporação está devidamente aprovado pela prefeitura e registrado no Cartório de Registro de Imóveis competente; IMÓVEL NOVO X USADO Imóvel novo: Vantagens: Possibilidade de dar uma entrada e financiar o valor restante, garantindo as chaves do imóvel em curto prazo; Apesar do valor ser maior, não há gastos com reparos; Modernidades dos lançamentos agregam valor ao empreendimento, que conta com uma ampla infraestrutura com piscina, serviços pay per use, salões de festas, entre outras facilidades; Desvantagens: O preço costuma ser mais alto do que um imóvel usado. Além disso, os corretores trabalham com valores tabelados, restringindo negociações; A não entrega imediata pode acarretar em gastos com aluguel; A metragem dos novos empreendimentos costuma ser menor do que os imóveis mais antigos; Imóvel usado: Vantagens: Pode ser consideravelmente mais barato do que um imóvel novo localizado na mesma região, havendo a possibilidade de negociação com os proprietários; Costumam ser maiores do que os apartamentos dos empreendimentos atuais;
  5. 5. Móveis feitos sob medida podem permanecer no imóvel, caso seja uma opção do vendedor, já que costuma ser mais difícil adaptá-los em outros ambientes. Desvantagens: O estado de conservação do imóvel pode trazer dificuldades, pois reformas podem ser necessárias, gerando mais custos ao comprador; A documentação pode ser mais difícil de ser reunida. Para evitar transtornos, exija os seguintes documentos: o Certidão Vintenária com negativa de ônus atualizada. Esse documento é fornecido pelo cartório de Registro de Imóveis competente e informa sobre os últimos 20 anos do imóvel, com dados como hipoteca, pendência judicial, titularidade, etc.; o Certidões negativas dos cartórios de protesto da cidade onde o proprietário reside; o Certidões negativas de débito relativo ao IPTU. Certifique-se de que a metragem constante na escritura seja a mesma descrita no carnê; o Existindo financiamento do imóvel, verifique as condições de liberação ou transferência; o Solicite declaração negativa de débito ao síndico do condomínio; o Certidões Pessoais do Vendedor; o Informe-se sobre a existência de projeto de desapropriação para a área do imóvel. Para isso, consulte a prefeitura de seu município. o Atenção: Se o vendedor não quiser fornecer a documentação, busque as informações nos órgãos competentes. ANALISE AS OFERTAS: Visite o imóvel durante o dia e à noite. Caso esteja situado em um local movimentado, leve em consideração fatores como barulho e trânsito intenso; Em caso de imóvel usado, verifique as condições do encanamento, rede elétrica, conservação do teto, do telhado, das paredes e do piso. Existem rachaduras, vazamentos ou mofo? Como são fatores como ventilação e iluminação dos ambientes? Há vagas na garagem? Qual o valor do condomínio (em caso de apartamentos)? Existem rateios de contas, como água, luz, TV a cabo etc.? No caso de imóveis térreos, existem cuidados especiais com segurança? Há estabelecimentos comerciais próximos? A rua é bem iluminada? Informações: Não fique sem uma via do contrato, com as firmas de todas as assinaturas reconhecidas em cartório.

×