LISOSSOMOS E COMPLEXO
GOLGIENSE
ESCOLA: CORONEL RAIMUNDO PEREIRA BRASIL
PROFESSOR: PEDRO
ALUNA : FRANCINEIA PAZ DOS ANJOS
ALUNA; GRAZIELE SANTANA
ALUNA : ...
LISOSSOMO
LISOSSOMOS
ESTRUTURA E ORIGEM DOS LISOSSOMOS
OS LISOSSOMOS (DO GREGO LISE, QUEBRA, DESTRUIÇÃO) SÃO BOLSAS
MEMBRANOSAS QUE ...
CICLO DO LISOSSOMOS
A DIGESTÃO INTRACELULAR
OS LISOSSOMOS SÃO ORGANELAS RESPONSÁVEIS
PELA DIGESTÃO INTRACELULAR. AS BOLSAS
FORMADAS NA FAGOCIT...
VACÚOLOS DIGESTIVOS
AS BOLSAS ORIGINADAS PELA FUSÃO DE LISOSSOMOS COM FAGOSSOMOS OU
PINOSSOMOS SÃO DENOMINADAS VACÚOLOS DI...
VACÚOLOS DIGESTIVOS
O COMPLEXO GOLGIENSE
APARELHO DE GOLGI
A DENOMINAÇÃO APARELHO OU COMPLEXO DE GOLGI É
UMA HOMENAGEM AO CITOLOGISTA ITALIANO CAMILO
GOLGI, QUE, E...
DICTIOSSOMOS
O APARELHO DE GOLGI ESTÁ PRESENTE EM PRATICAMENTE
TODAS AS CÉLULAS EUCARIONTES, E CONSISTE DE BOLSAS
MEMBRANO...
FUNÇÕES DO APARELHO DE GOLGI
O APARELHO DE GOLGI ATUA COMO CENTRO DE ARMAZENAMENTO,
TRANSFORMAÇÃO, EMPACOTAMENTO E REMESSA...
SECREÇÃO DE ENZIMAS DIGESTIVAS
AS ENZIMAS DIGESTIVAS DO PÂNCREAS, POR EXEMPLO, SÃO PRODUZIDAS NO RER E LEVADAS
ATÉ AS BOLS...
SECREÇÃO DE ENZIMAS DIGESTIVAS
FORMAÇÃO DO ACROSSOMO DO ESPERMATOZÓIDE
O APARELHO DE GOLGI DESEMPENHA UM PAPEL IMPORTANTE
NA FORMAÇÃO DOS ESPERMATOZÓIDES...
ACROSSAMO
FORMAÇÃO DA LAMELA MÉDIA EM CÉLULAS VEGETAIS
NAS CÉLULAS VEGETAIS O COMPLEXO DE GOLGI PARTICIPA
ATIVAMENTE DA FORMAÇÃO DA ...
FORMAÇÃO DA LAMELA MÉDIA EM CÉLULAS VEGETAIS
NAS CÉLULAS VEGETAIS O COMPLEXO DE GOLGI PARTICIPA
ATIVAMENTE DA FORMAÇÃO DA ...
FORMAÇÃO DA LAMELA MÉDIA EM CÉLULAS
VEGETAIS
myra
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

myra

178 visualizações

Publicada em

Lisossomos e complexo golgiense

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
178
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

myra

  1. 1. LISOSSOMOS E COMPLEXO GOLGIENSE
  2. 2. ESCOLA: CORONEL RAIMUNDO PEREIRA BRASIL PROFESSOR: PEDRO ALUNA : FRANCINEIA PAZ DOS ANJOS ALUNA; GRAZIELE SANTANA ALUNA : JESSICA PEREIRA ALUNA: SAMIRA MACHADO
  3. 3. LISOSSOMO
  4. 4. LISOSSOMOS ESTRUTURA E ORIGEM DOS LISOSSOMOS OS LISOSSOMOS (DO GREGO LISE, QUEBRA, DESTRUIÇÃO) SÃO BOLSAS MEMBRANOSAS QUE CONTÊM ENZIMAS CAPAZES DE DIGERIR SUBSTÂNCIAS ORGÂNICAS. COM ORIGEM NO APARELHO DE GOLGI, OS LISOSSOMOS ESTÃO PRESENTES EM PRATICAMENTE TODAS AS CÉLULAS EUCARIONTES. AS ENZIMAS SÃO PRODUZIDAS NO RER E MIGRAM PARA OS DICTIOSSOMOS, SENDO IDENTIFICADAS E ENVIADAS PARA UMA REGIÃO ESPECIAL DO APARELHO DE GOLGI, ONDE SÃO EMPACOTADAS E LIBERADAS NA FORMA DE PEQUENAS BOLSAS.
  5. 5. CICLO DO LISOSSOMOS
  6. 6. A DIGESTÃO INTRACELULAR OS LISOSSOMOS SÃO ORGANELAS RESPONSÁVEIS PELA DIGESTÃO INTRACELULAR. AS BOLSAS FORMADAS NA FAGOCITOSE NA PINOCITOSE, QUE CONTÊM PARTÍCULAS CAPTURADAS NO MEIO EXTERNO, FUNDEM-SE AOS LISOSSOMOS, DANDO ORIGEM A BOLSAS MAIORES, ONDE A DIGESTÃO OCORRERÁ.
  7. 7. VACÚOLOS DIGESTIVOS AS BOLSAS ORIGINADAS PELA FUSÃO DE LISOSSOMOS COM FAGOSSOMOS OU PINOSSOMOS SÃO DENOMINADAS VACÚOLOS DIGESTIVOS; EM SEU INTERIOR, AS SUBSTÂNCIAS ORIGINALMENTE PRESENTES NOS FAGOSSOMOS OU PINOSSOMOS SÃO DIGERIDAS PELAS ENZIMAS LISOSSÔMICAS. À MEDIDA QUE A DIGESTÃO INTRACELULAR VAI OCORRENDO, AS PARTÍCULAS CAPTURADAS PELAS CÉLULAS SÃO QUEBRADAS EM PEQUENAS MOLÉCULAS QUE ATRAVESSAM A MEMBRANA DO VACÚOLO DIGESTIVO, PASSANDO PARA O CITOSOL. ESSAS MOLÉCULAS SERÃO UTILIZADAS NA FABRICAÇÃO DE NOVAS SUBSTÂNCIAS E NO FORNECIMENTO DE ENERGIA À CÉLULA. EVENTUAIS RESTOS DO PROCESSO DIGESTIVO, CONSTITUÍDOS POR MATERIAL QUE NÃO FOI DIGERIDO, PERMANECEM DENTRO DO VACÚOLO, QUE PASSA A SER CHAMADO VACÚOLO RESIDUAL. MUITAS CÉLULA ELIMINAM O CONTEÚDO DO VACÚOLO RESIDUAL PARA O MEIO EXTERIOR. NESSE PROCESSO, DENOMINADO CLASMOCITOSE, O VACÚOLO RESIDUAL ENCOSTA NA MEMBRANA PLASMÁTICA E FUNDEM-SE COM ELA, LANÇANDO SEU CONTEÚDO PARA O MEIO EXTERNO.
  8. 8. VACÚOLOS DIGESTIVOS
  9. 9. O COMPLEXO GOLGIENSE
  10. 10. APARELHO DE GOLGI A DENOMINAÇÃO APARELHO OU COMPLEXO DE GOLGI É UMA HOMENAGEM AO CITOLOGISTA ITALIANO CAMILO GOLGI, QUE, EM 1898, DESCOBRIU ESSA ESTRUTURA CITOPLASMÁTICA. AO VERIFICAR QUE CERTAS REGIÕES COM CITOPLASMA CELULAR SE CORAVAM POR SAIS DE ÓSMIO DE PRATA, GOLGI IMAGINOU QUE ALI DEVERIA EXISTIR ALGUM TIPO DE ESTRUTURA, POSTERIORMENTE CONFIRMADA PELA MICROSCOPIA ELETRÔNICA.
  11. 11. DICTIOSSOMOS O APARELHO DE GOLGI ESTÁ PRESENTE EM PRATICAMENTE TODAS AS CÉLULAS EUCARIONTES, E CONSISTE DE BOLSAS MEMBRANOSAS ACHATADAS, EMPILHADAS COMO PRATOS. CADA UMA DESSAS PILHAS RECEBE O NOME DE DICTIOSSOMO. NAS CÉLULAS ANIMAIS, OS DICTIOSSOMOS GERALMENTE SE ENCONTRAM REUNIDOS EM UM ÚNICO LOCAL, PRÓXIMO AO NÚCLEO. NAS CÉLULAS VEGETAIS, GERALMENTE HÁ VÁRIOS DICTIOSSOMOS ESPALHADOS PELO CITOPLASMA
  12. 12. FUNÇÕES DO APARELHO DE GOLGI O APARELHO DE GOLGI ATUA COMO CENTRO DE ARMAZENAMENTO, TRANSFORMAÇÃO, EMPACOTAMENTO E REMESSA DE SUBSTÂNCIAS NA CÉLULA. MUITAS DAS SUBSTÂNCIAS QUE PASSAM PELO APARELHO DE GOLGI SERÃO ELIMINADAS DA CÉLULA, INDO ATUAR EM DIFERENTES PARTES DO ORGANISMO. É O QUE OCORRE, POR EXEMPLO, COM AS ENZIMAS DIGESTIVAS PRODUZIDAS E ELIMINADAS PELAS CÉLULAS DE DIVERSOS ÓRGÃOS (ESTÔMAGO, INTESTINO, PÂNCREAS ETC.). OUTRAS SUBSTÂNCIAS, TAIS COMO O MUCO QUE LUBRIFICA AS SUPERFÍCIES INTERNAS DO NOSSO CORPO, TAMBÉM SÃO PROCESSADAS E ELIMINADA PELO APARELHO DE GOLGI. ASSIM, O PRINCIPAL PAPEL DESSA ESTRUTURA CITOPLASMÁTICA É A ELIMINAÇÃO DE SUBSTÂNCIAS QUE ATUAM FORA DA CÉLULA, PROCESSO GENERICAMENTE DENOMINADO SECREÇÃO CELULAR.
  13. 13. SECREÇÃO DE ENZIMAS DIGESTIVAS AS ENZIMAS DIGESTIVAS DO PÂNCREAS, POR EXEMPLO, SÃO PRODUZIDAS NO RER E LEVADAS ATÉ AS BOLSAS DO APARELHO DE GOLGI, ONDE SÃO EMPACOTADAS EM PEQUENAS BOLSAS, QUE SE DESPRENDEM DOS DICTIOSSOMOS E SE ACUMULAM EM UM DOS PÓLOS DA CÉLULA PANCREÁTICA. QUANDO CHEGA O SINAL DE QUE HÁ ALIMENTO PARA SER DIGERIDO, AS BOLSAS CHEIAS DE ENZIMAS SE DESLOCAM ATÉ A MEMBRANA PLASMÁTICA, FUNDEM-SE COM ELA E ELIMINAM SEU CONTEÚDO PARA O MEIO EXTERIOR. A PRODUÇÃO DE ENZIMAS DIGESTIVAS PELO PÂNCREAS É APENAS UM ENTRE MUITOS EXEMPLOS DO PAPEL DO APARELHO DE GOLGI NOS PROCESSOS DE SECREÇÃO CELULAR. PRATICAMENTE TODAS AS CÉLULAS DO CORPO SINTETIZAM E SECRETAM UMA GRANDE VARIEDADE DE PROTEÍNAS QUE ATUAM FORA DELAS.
  14. 14. SECREÇÃO DE ENZIMAS DIGESTIVAS
  15. 15. FORMAÇÃO DO ACROSSOMO DO ESPERMATOZÓIDE O APARELHO DE GOLGI DESEMPENHA UM PAPEL IMPORTANTE NA FORMAÇÃO DOS ESPERMATOZÓIDES. ESTES CONTÊM BOLSAS REPLETAS DE ENZIMAS DIGESTIVAS, QUE IRÃO PERFURAR AS MEMBRANAS DO ÓVULO E PERMITIR A FECUNDAÇÃO. A BOLSA DE ENZIMAS DO ESPERMATOZÓIDE MADURO, ORIGINADA NO APARELHO DE GOLGI, É O ACROSSOMO (DO GREGO ACROS, ALTO, TOPO, E SOMATOS, CORPO), TERMO QUE SIGNIFICA “CORPO LOCALIZADO NO TOPO DO ESPERMATOZÓIDE”.
  16. 16. ACROSSAMO
  17. 17. FORMAÇÃO DA LAMELA MÉDIA EM CÉLULAS VEGETAIS NAS CÉLULAS VEGETAIS O COMPLEXO DE GOLGI PARTICIPA ATIVAMENTE DA FORMAÇÃO DA LAMELA MÉDIA, A PRIMEIRA MEMBRANA QUE SEPARA DUAS CÉLULAS RECÉM-ORIGINADAS NA DIVISÃO CELULAR. OS DICTIOSSOMOS ACUMULAM O POLISSACARÍDEO PECTINA, QUE É ELIMINADO ENTRE AS CÉLULAS IRMÃS RECÉM FORMADAS, CONSTITUINDO A PRIMEIRA SEPARAÇÃO ENTRE ELAS E, MAIS TARDE, A LÂMINA QUE AS MANTÉM UNIDAS.
  18. 18. FORMAÇÃO DA LAMELA MÉDIA EM CÉLULAS VEGETAIS NAS CÉLULAS VEGETAIS O COMPLEXO DE GOLGI PARTICIPA ATIVAMENTE DA FORMAÇÃO DA LAMELA MÉDIA, A PRIMEIRA MEMBRANA QUE SEPARA DUAS CÉLULAS RECÉM-ORIGINADAS NA DIVISÃO CELULAR. OS DICTIOSSOMOS ACUMULAM O POLISSACARÍDEO PECTINA, QUE É ELIMINADO ENTRE AS CÉLULAS IRMÃS RECÉM FORMADAS, CONSTITUINDO A PRIMEIRA SEPARAÇÃO ENTRE ELAS E, MAIS TARDE, A LÂMINA QUE AS MANTÉM UNIDAS.
  19. 19. FORMAÇÃO DA LAMELA MÉDIA EM CÉLULAS VEGETAIS

×