<ul><li>Escola Básica e Secundaria de Canelas </li></ul><ul><li>Área de Projecto </li></ul><ul><li>Tecnologias de Informaç...
<ul><li>Vírus  </li></ul><ul><li>Prof.: Lili  Alunos : Maria  Tribo: Quadrilha H </li></ul><ul><li>Quim  Roscas  </li></ul>
<ul><li>Em 1983, Len Eidelmen demonstrou em um seminário sobre segurança computacional, um programa auto-replicante em um ...
<ul><li>Os vírus informáticos são pequenos programas de software concebidos para se espalharem de um computador para outro...
<ul><li>Um vírus pode danificar ou eliminar dados no seu computador, utilizar o seu programa de correio electrónico para s...
<ul><li>Os vírus espalham-se mais facilmente através de anexos em mensagens de correio electrónico ou mensagens instantâne...
<ul><li>Os vírus também se espalham através de transferências na Internet. Podem estar escondidos em software ilícito ou n...
<ul><li>Os vírus também se espalham através de transferências na Internet. Podem estar escondidos em software ilícito ou n...
<ul><li>Depois de um vírus estar no computador, removê-lo e evitar mais infecções é mais importante do que identificar o s...
<ul><li>Um vírus de computador  podem ser categorizadas com um ou mais dos seguintes quatro designações:  </li></ul><ul><l...
<ul><li>Os primeiros vírus foram criados através de linguagens como Assembly e C. Nos dias de hoje, os vírus podem ser cri...
<ul><li>Ainda, há os vírus que exploram falhas de programação de determinados softwares. Algumas falhas são tão graves que...
<ul><li>Após ter contaminado o computador, o vírus passa então a executar suas tarefas, que podem ser dos mais diversos ti...
<ul><li>Para contaminarem os computadores, os vírus antigamente usavam disquetes ou arquivos infectados. Hoje, os vírus po...
Como agem os Vírus  (Cont.) <ul><li>Muitos exploram assuntos eróticos ou abordam questões actuais. Alguns vírus podem até ...
<ul><li>Quando for baixar arquivos anexos a e-mail, observe o nome do mesmo, e se a sua extensão estiver duplicada, é gran...
<ul><li>Perda de desempenho do micro;  </li></ul><ul><li>Exclusão de arquivos;  </li></ul><ul><li>Alteração de dados;  </l...
<ul><li>Mantenha seu Sistema Operacional sempre atualizado, no caso do Windows XP, assegure-se que tenha instalado no míni...
<ul><li>Quando for baixar arquivos anexos a e-mail, observe o nome do mesmo, e se a sua extensão estiver duplicada, é gran...
<ul><li>Nada pode garantir a segurança total de um computador. Entretanto, você pode melhorar a segurança dele e diminuir ...
<ul><li>Actualizar o computador periodicamente é uma acção preventiva contra os vírus. Além dessa opção, existem algumas e...
<ul><li>Para os usuários do sistema operacional (OS) Windows, abaixo segue a lista de alguns sites que ajudam no combate c...
<ul><li>Os vírus (seja de que tipo forem) escondem-se e protegem-se cada vez melhor dos antivírus e do acesso das pessoas....
<ul><li>Esconder-se nas pastas do sistema:  </li></ul><ul><li>As pessoas não querem estragar o seu sistema operativo remov...
<ul><li>As assinaturas dos vírus são uma sequência de caracteres que o representa. É através desta sequência que os antiví...
<ul><li>evitar os falso-positivos (quando um arquivo sadio é apontado como infectado);  </li></ul><ul><li>reconhecer o mai...
<ul><li>identificar o código mal intencionado na maior quantidade de arquivos possível.  </li></ul><ul><li>As assinaturas ...
<ul><li>Até 1995 - 5.000 vírus conhecidos.  </li></ul><ul><li>Até 1999 - 20.500 vírus conhecidos.  </li></ul><ul><li>Até 2...
<ul><li>FIM  </li></ul>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

SegurançA Na Internet E Nos Computadores

3.425 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.425
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
78
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SegurançA Na Internet E Nos Computadores

  1. 1. <ul><li>Escola Básica e Secundaria de Canelas </li></ul><ul><li>Área de Projecto </li></ul><ul><li>Tecnologias de Informação e Comunicação </li></ul>
  2. 2. <ul><li>Vírus </li></ul><ul><li>Prof.: Lili Alunos : Maria Tribo: Quadrilha H </li></ul><ul><li>Quim Roscas </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Em 1983, Len Eidelmen demonstrou em um seminário sobre segurança computacional, um programa auto-replicante em um sistema VAX11/750. Este conseguia instalar-se em vários locais do sistema. Um ano depois, na 7th Annual Information Security Conference, o termo vírus de computador foi definido como um programa que infecta outros programas, modificando-os para que seja possível instalar cópias de si mesmo. O primeiro vírus para PC nasceu em 1986 e chamava-se Brain, era da classe dos Vírus de Boot, ou seja, danificava o sector de inicialização do disco rígido.A sua forma de propagação era através de uma disquete contaminada. Apesar do Brain ser considerado o primeiro vírus conhecido, o título de primeiro código malicioso pertence ao Elk Cloner, escrito por Richard Skrenta. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Os vírus informáticos são pequenos programas de software concebidos para se espalharem de um computador para outro e para interferir no seu funcionamento. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Um vírus pode danificar ou eliminar dados no seu computador, utilizar o seu programa de correio electrónico para se alastrar para outros computadores, ou até apagar tudo o que esteja no disco rígido. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Os vírus espalham-se mais facilmente através de anexos em mensagens de correio electrónico ou mensagens instantâneas. Por isso, é essencial que nunca abra anexos de correio electrónico provenientes de um remetente não conheça ou de que não esteja à espera. </li></ul><ul><li>Os vírus podem estar disfarçados sob a forma de anexos de imagens divertidas, cartões electrónicos ou ficheiros de áudio e vídeo. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Os vírus também se espalham através de transferências na Internet. Podem estar escondidos em software ilícito ou noutros ficheiros ou programas transferidos. </li></ul><ul><li>Para ajudar a evitar vírus, é essencial que mantenha o seu computador com as actualizações e ferramentas antivírus mais recentes, esteja informado sobre ameaças recentes e siga algumas regras básicas quando navega na Internet, transfere ficheiros e abre anexos. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Os vírus também se espalham através de transferências na Internet. Podem estar escondidos em software ilícito ou noutros ficheiros ou programas transferidos. </li></ul><ul><li>Para ajudar a evitar vírus, é essencial que mantenha o seu computador com as actualizações e ferramentas antivírus mais recentes, esteja informado sobre ameaças recentes e siga algumas regras básicas quando navega na Internet, transfere ficheiros e abre anexos. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Depois de um vírus estar no computador, removê-lo e evitar mais infecções é mais importante do que identificar o seu tipo ou o método que ele utilizou para aí chegar. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Um vírus de computador podem ser categorizadas com um ou mais dos seguintes quatro designações: </li></ul><ul><li>Boot sector vírus informático </li></ul><ul><li>Master Boot Record (MBR) vírus informático </li></ul><ul><li>Arquivo infector vírus informático </li></ul><ul><li>Macro vírus informático </li></ul><ul><li>Um vírus de computador que apresentam características de mais de uma destas categorias é conhecido como um multi-partite vírus informático . </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Os primeiros vírus foram criados através de linguagens como Assembly e C. Nos dias de hoje, os vírus podem ser criados de maneira muito mais simples, podendo, inclusive, serem desenvolvidos através de scripts e de funções de macro de determinados programas . </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Ainda, há os vírus que exploram falhas de programação de determinados softwares. Algumas falhas são tão graves que podem permitir a contaminação automática do computador, sem que o usuário perceba. Outros vírus costumam se propagar através de compartilhamento de recursos, como aqueles que inserem arquivos em pastas de programa P2P (softwares desse tipo permitem o compartilhamento de arquivos entre internautas ou usuários de uma mesma rede de computadores). </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Após ter contaminado o computador, o vírus passa então a executar suas tarefas, que podem ser dos mais diversos tipos, desde a simples execução de um programa até a destruição total do sistema operacional. A maioria dos vírus tem como primeira actividade a tentativa de propagação para outros computadores. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Para contaminarem os computadores, os vírus antigamente usavam disquetes ou arquivos infectados. Hoje, os vírus podem atingir em poucos minutos milhares de computadores em todo mundo. Isso tudo graças à Internet. O método de propagação mais comum é o uso de e-mails, onde o vírus usa um texto que tenta convencer o internauta a clicar no arquivo em anexo. É nesse anexo que se encontra o vírus. Os meios de convencimento são muitos e costumam ser bastante criativos. O e-mail (e até o campo assunto da mensagem) costuma ter textos que despertam a curiosidade do internauta. </li></ul>
  15. 15. Como agem os Vírus (Cont.) <ul><li>Muitos exploram assuntos eróticos ou abordam questões actuais. Alguns vírus podem até usar um remetente falso, fazendo o destinatário do e-mail acreditar que trata-se de uma mensagem verdadeira. Muitos internautas costumam identificar e-mails de vírus, mas os criadores destas &quot;pragas digitais&quot; podem usar artifícios inéditos que não poupam nem o usuário mais experiente. </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Quando for baixar arquivos anexos a e-mail, observe o nome do mesmo, e se a sua extensão estiver duplicada, é grande as chances do arquivo estar infectado , ou mesmo dupla extensão diferente </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Perda de desempenho do micro; </li></ul><ul><li>Exclusão de arquivos; </li></ul><ul><li>Alteração de dados; </li></ul><ul><li>Acesso a informações confidenciais por pessoas não autorizadas; </li></ul><ul><li>Perda de desempenho da rede (local e Internet); </li></ul><ul><li>Monitoramento de utilização (espiões); </li></ul><ul><li>Desconfiguração do Sistema Operacional; </li></ul><ul><li>Inutilização de determinados programas. </li></ul><ul><li>Para manter o micro protegido, alguns passos devem ser sempre seguidos: </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Mantenha seu Sistema Operacional sempre atualizado, no caso do Windows XP, assegure-se que tenha instalado no mínimo o Service Pack 2 (já está disponível o Service Pack 3), e no caso do Windows Vista, o Service Pack 1; </li></ul><ul><li>Tenha um antivírus, e o mantenha sempre atualizado; </li></ul><ul><li>Atualize os principais programas de acesso a Internet (navegadores, clientes de e-mails, mensageiros instantâneos); </li></ul><ul><li>No caso do Windows, nunca abra arquivos anexos em e-mails com extensões .exe, .bat, .scr, .com, .pif, etc, sem antes certificar-se de sua idoneidade. </li></ul>
  19. 19. <ul><li>Quando for baixar arquivos anexos a e-mail, observe o nome do mesmo, e se a sua extensão estiver duplicada, é grande as chances do arquivo estar infectado (ex: curriculum.doc.doc), ou mesmo dupla extensão diferente </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Nada pode garantir a segurança total de um computador. Entretanto, você pode melhorar a segurança dele e diminuir a probabilidade de ser infectado. </li></ul><ul><li>Alguns vírus e outros programas maliciosos (incluindo o spyware) estão programados para re-infectar o computador mesmo depois de detectados e removidos.mover um vírus de um sistema sem a ajuda das ferramentas necessárias é uma tarefa complicada . </li></ul>
  21. 21. <ul><li>Actualizar o computador periodicamente é uma acção preventiva contra os vírus. Além dessa opção, existem algumas empresas que fornecem ferramentas não gratuitas, que ajudam na detecção, prevenção e remoção permanente dos vírus. </li></ul>
  22. 22. <ul><li>Para os usuários do sistema operacional (OS) Windows, abaixo segue a lista de alguns sites que ajudam no combate contra os vírus. (todos em inglês) </li></ul>
  23. 23. <ul><li>Os vírus (seja de que tipo forem) escondem-se e protegem-se cada vez melhor dos antivírus e do acesso das pessoas. Eis algumas técnicas usadas por alguns vírus: </li></ul><ul><li>Encriptação: </li></ul><ul><li>Os vírus usam a encriptação para que o código não fique visível para os antivírus e para que não possam ser apagados do ficheiro original. Esta técnica é usada para que os vírus permaneçam mais tempo no computador. Mas os antivírus da actualidade já estão preparados contra esta técnica, apesar de ser difícil conseguirem eliminá-los. </li></ul>
  24. 24. <ul><li>Esconder-se nas pastas do sistema: </li></ul><ul><li>As pessoas não querem estragar o seu sistema operativo removendo ficheiros do sistema, portanto muitos vírus escondem-se lá para evitar que o usuário os remova manualmente. </li></ul><ul><li>Cookie: </li></ul><ul><li>Alguns cookies armazenados por sites mal-intencionados, podem possuir linhas e códigos que visam roubar informações. </li></ul>
  25. 25. <ul><li>As assinaturas dos vírus são uma sequência de caracteres que o representa. É através desta sequência que os antivírus identificam os arquivos contaminados, pois na maioria dos casos os vírus passam uma parte de seu código para os arquivos ao contaminá-los. As assinaturas são definidas pelas empresas desenvolvedoras de antivírus com o objectivo de: </li></ul>
  26. 26. <ul><li>evitar os falso-positivos (quando um arquivo sadio é apontado como infectado); </li></ul><ul><li>reconhecer o maior número de variantes do vírus; </li></ul>
  27. 27. <ul><li>identificar o código mal intencionado na maior quantidade de arquivos possível. </li></ul><ul><li>As assinaturas definidas pelas empresas não são as mesmas para todos os softwares antivírus, portanto um antivírus de uma marca pode detectar uma variante de um vírus conhecido (pelo fato da parte do código alterado pela variante não afectar a assinatura definida) e outro antivírus de outra marca pode não detectá-lo </li></ul>
  28. 28. <ul><li>Até 1995 - 5.000 vírus conhecidos. </li></ul><ul><li>Até 1999 - 20.500 vírus conhecidos. </li></ul><ul><li>Até 2000 - 49.000 vírus conhecidos. </li></ul><ul><li>Até 2001 - 58.000 vírus conhecidos. </li></ul><ul><li>Até 2005 - 72.010 vírus conhecidos aproximadamente. </li></ul><ul><li>Até 2007 - Mais de 150.000 vírus conhecidos aproximadamente. </li></ul>
  29. 29. <ul><li>FIM </li></ul>

×