Portugues 6 ano 2º teste

2.566 visualizações

Publicada em

Teste de português 6º ano sobre contos tradicionais (fábulas)

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.566
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
134
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Portugues 6 ano 2º teste

  1. 1. Grupo I Parte A Lê o texto com muita atenção. O burro carregado de sal Havia um homem que fazia comércio entre Atenas e a planície da Ática, a região cuja capital é aquela cidade. Abastecia de sal, peixe e outros produtos os aldeãos, recebendo em troca lã, óleo e queijos. Para transportar a mercadoria de um lado para outro, utilizava dois burros. Os pobres animais viajavam sempre carregados até mais não e, como se isso não bastasse, tinham de percorrer atalhos pedregosos, subir e descer por maus e íngremes caminhos e passar a vau rios e riachos, já que, naquela época, as pontes eram uma raridade. Certa vez, a pequena caravana atravessava um rio quando um dos burros, o mais velho, escorregou numa pedra coberta de musgo, perdeu o equilíbrio e caiu à água que, naquele lugar, era um pouco mais funda. O mercador acorreu imediatamente e começou a puxá-lo pela rédea. Contudo, apesar dos seus esforços, demorou a pô-lo de pé outra vez. Quando o conseguiu, constatou algo surpreendente: o fardo estava reduzido a menos de metade do que era! Com efeito, o burro mais velho transportava dois sacos de sal, que se dissolveu em grande parte devido àquele mergulho inesperado. Algumas horas de caminho mais tarde, o homem e os seus animais chegaram diante de um outro curso de água. Foi então que o jovem burro, que antes do incidente suportara com paciência a fadiga, já não podendo mais com tanto peso e vendo o seu companheiro leve e fresco, teve uma ideia que lhe pareceu extraordinária: “E se também eu fingisse escorregar na corrente? É isso mesmo! O meu dono não vai desconfiar que eu o terei feito de propósito…” Se bem o pensou, melhor o fez. Ao chegarem bem a meio do vau, o burro mais carregado parou um instante, vacilou e caiu como uma pedra na água. O dono veio imediatamente em seu socorro e começou a puxá-lo pela rédea, mas ele fincou os cascos no fundo e começou a fazer resistência. “Seria louco se deixasse que me tirassem já daqui” – pensava. – “O meu companheiro esteve um bom bocado na água antes de ficar mais leve.” O que era estranho é que se sentia cada vez mais pesado. O fardo que trazia sobre o lombo estava a tornar- se um peso insuportável, um carrego que só o empurrava para baixo, cada vez mais para o fundo… Assim, por não saber que a sua carga era de peixe seco e de esponjas e não de sal, como a do amigo, o nosso burro afogou- se miseravelmente. Segundo alguns, esta fábula ensina-nos que frequentemente os homens cavam a sua ruína com as suas próprias mãos; segundo outros, quer antes dizer-nos que aquilo que é bom para um pode ser prejudicial para outro. Esopo,As Mais Belas Fábulas de Esopo, Ed. Civilização, 1995 Ficha de Avaliação de Português 6º Ano
  2. 2. Responde ao que te é pedido sobre o texto que acabaste de ler, seguindo as orientações que te são dadas. 1. O texto que acabaste de ler é uma fábula. 1.1. Assinala apenas as afirmações corretas em relação às fábulas. a. As fábulas são narrativas em prosa ou em verso. b. Esta fábula foi escrita por La Fontaine. c. Neste tipo de narrativa, as personagens são geralmente animais, que falam e agem como pessoas. d. Normalmente, iniciam-se com uma moralidade. e. Nesta fábula, a moralidade pode ter mais que uma interpretação. 1.2. O comerciante transportava as suas mercadorias a. utilizando, apenas, um dos burros. b. utilizando, principalmente, um dos burros. c. utilizando, sempre, os dois burros. 1.3. Certo dia, o burro mais velho caiu à agua, a. porque o empurraram. b. porque se desequilibrou. c. porque partiu uma pata. 1.4. A mercadoria ficou reduzida, porque a. o burro a espalhou pela água. b. o sal é uma matéria solúvel. c. o mergulho foi inesperado. 1.5. Mais adiante, o burro mais jovem a. sentiu que estava quase a cair. b. pediu para lhe aliviarem a carga. c. pensou em enganar o dono. 1.6. O burro afogou-se, porque a. a sua carga aumentou de peso. b. a inveja também pesa. c. não sabia o que transportava. 2. O burro mais jovem começou a sentir-se numa situação de desigualdade. 2.1. Comprova esta afirmação, transcrevendo uma frase do texto. _________________________________________________________________________________________ 2.2. Que sinais auxiliares de escrita são utilizados para assinalar o pensamento do burro? _________________________________________________________________________________________ 3. O burro mais jovem caiu à água. 3.1. Transcreve a palavra que prova que o dono o socorreu com prontidão. _________________________________________________________________________________________ 3.2. Quem dificultou essa ajuda? Justifica a tua resposta. _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ 4. O raciocínio que o burro fez depois da queda foi-lhe a. favorável b. fatal 4.1. Transcreve uma frase do texto que comprove a tua escolha. _________________________________________________________________________________________
  3. 3. 5. Esta fábula termina com duas moralidades. Qual te parece ser a mais adequada? Justifica a tua resposta. ________ _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ Parte B Lê, agora, este texto publicado no sítio da Associação para o Estudo e Proteção do Gado Asinino. Passeios em burro pelas terras de Miranda A AEPGA propõe-lhe a realização de passeios em burro à descoberta da natureza e aldeias tradicionais do Planalto Mirandês, Parque Natural do Douro Internacional e Vale do Rio Sabor, com partida desde os Centros da AEPGA – “O Palheirico” em Atenor ou do Centro de Atividades Asinoterapêuticas em Pena Branca. Mais do que um meio de transporte, ideal para transportar sacos e mochilas, o burro será o seu companheiro de viagem, numa variedade de ofertas em descoberta das terras de Trás-os-Montes. Rapidamente se aperceberá de que uma relação amigável será estabelecida entre si e o seu novo companheiro de viagem… isto para nem sequer falar das crianças que ficam rendidas a partir do primeiro contacto. Poderá escolher entre duas diferentes modalidades de passeios, conforme a disponibilidade que tenha para passear por estas terras – Passeios de Longa Duração e Passeios de Curta Duração. Passeios de Longa Duração LD Os passeios de longa duração LD (2 a 5 dias) destinam-se a grupos de participantes de 6 a 15 pessoas e incluem o acompanhamento por um guia, o aluguer dos burros (1 burro para 2-3 pessoas), alimentação e dormida (opcional), e regresso ao ponto de partida em burro ou carrinha. Passeios de Curta Duração CD Os passeios de curta duração CD (1 a 8 horas) realizam-se em volta de Atenor ou Pena Branca, para grupos sem número mínimo de participantes, e incluem o acompanhamento por um guia e o aluguer dos burros (1 burro para 1-3 pessoas). Poderá ainda ser incluída uma merenda para o meio do dia. Dificuldade Fácil: Acessível a todos. Esforço diário até 4 horas com várias pausas para descanso. Médio: Acessível à maioria das pessoas sendo essencial gozar de boa saúde e gostar de boas caminhadas. Esforço diário de 4 a 6 horas com pausas para descanso. É acessível a pessoas com hábitos sedentários, mas que gostem de atividade. Difícil: Pessoas praticando atividade física com regularidade ou habituados a grandes caminhadas com desníveis acentuados. Esforço diário de 5 a 6 horas, havendo a possibilidade de existir alguma etapa mais longa. Acessível a pessoas vigorosas, com espírito de aventura e com grande motivação para o percurso. in http://www.aepga.pt(texto com supressões;consultado em 11-01-2012)
  4. 4. 6. Completa o quadro após a leitura do texto. Sigla da associação organizadora dos passeios Objetivos do passeio Locais de visita Locais de partida dos passeios Tipos de passeio Graus de dificuldade 7. Relê, apenas, a parte do texto respeitante aos tipos de passeio. Assinala as afirmações corretas e corrige as falsas. a. Os passeios LD destinam-se, apenas, a grupos de 15 pessoas. b. Estes passeios incluem obrigatoriamente um guia, alimentação e dormida. c. O aluguer do burro é pago à parte. d. Os passeios CD realizam-se pelas redondezas. e. Não existe limitação de número mínimo de participantes por grupo nos passeios CD. f. O regresso do passeio CD será feito em burro ou numa carrinha. __________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________ 8. Num pequeno texto, indica qual a modalidade de passeio que escolherias, incluindo o grau de dificuldade e justificando a tua escolha. _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ Grupo II Responde aos itens que se seguem de acordo com as orientações que te são dadas. 1. Lê o seguinte parágrafo. Havia um comerciante que vendia a sua mercadoria aos aldeãos. Para transportar a sua mercadoria de um lado para o outro, o comerciante utilizava dois burros. O homem não dava descanso aos dois burros. Reescreve o parágrafo, substituindo as palavras sublinhadas por pronomes pessoais. __________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________ 2. Nas frases seguintes, destacámos os pronomes pessoais. Sublinha apenas o pronome pessoal reflexo.
  5. 5. Ele carregou-os com muitos sacos, sem lhes dar a oportunidade de descansarem. Um dos burros encostou-se a uma árvore, mas o dono empurrou-o. 3. Indica a subclasse de todos os determinantes sublinhados. Aqueles burros tinham uma vida dura. O seu dono carregava-os sem lhes perguntar: “Que peso aguentas?” Artigo definido Artigo indefinido Demonstrativo Possessivo Interrogativo 4. Preenche o quadro com as informações relativas à forma verbal sublinhada na frase seguinte: O burro levava um grande fardo sobre o lombo. Infinitivo _______________________________ Conjugação ____________________________ Tempo e modo _________________________ Pessoa e número _______________________ 5. Identifica o tipo das frases no quadro abaixo. Frase Tipo de frase a. O comerciante transportava a mercadoria em dois burros. b. Pobres animais que iam tão carregados! c. Não devia ser permitido carregar tanto peso. d. E se ele escorregasse na corrente? e. Vá lá, levanta-te,querido burrinho! f. Não saias da água sem a carga. Grupo III Escreve uma história, de 140 a 200 palavras, em que um burro seja a personagem principal. Não te esqueças de planificar o teu texto: • Introdução – situa a narrativa no tempo e no espaço; apresenta e caracteriza a(s) personagem(ns). • Desenvolvimento – narra os acontecimentos / problemas / peripécias. • Conclusão – redige um final adequado para a história. Depois de escreveres o texto: • revê-o com atenção; • certifica-te de que respeitaste o que te é pedido.

×