Sessao2tarefa1

329 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
329
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sessao2tarefa1

  1. 1. Práticas e modelos A.A. das BE - DRELVT - T1 Acção de Formação Práticas e Modelos de Auto Avaliação das Bibliotecas Escolares 2ª Sessão - A biblioteca escolar no contexto da mudança Tarefa: 1.ª parte da tarefa Partindo da leitura dos textos fornecidos e do conhecimento da biblioteca escolar que dirijo, perspectivei a minha situação identificando pontos fortes, fraquezas, oportunidades e ameaças e desafios principais que o professor bibliotecário e a biblioteca escolar enfrentam no contexto da mudança. Para a realização deste trabalho use a tabela matriz disponibilizada neste bloco, que será colocada no respectivo fórum (como anexo a uma mensagem). 1
  2. 2. Práticas e modelos A.A. das BE - DRELVT - T1 Tabela matriz - 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Desafios/Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças Literatura identifica implementar Competência • Necessidade de • -Boa articulação • Falta de tempo • Articulação • Mudanças • Manter o s do constante com a para formação, com a ao nível da espírito de professor formação/informação Coordenadora função da Coordenador Direcção e actualização bibliotecário /actualização a da BE da sede necessidade de a da BE; do Corpo constante em diversos níveis do Agrupamento articulação da vida • Realizar Docente que formação nos (ganho de de escolas, com profissional (que a Formação na inviabilizem campos competências de presença nível escolar não Área, desde a enunciados acordo com os efectiva no passa apenas pela que em e- consecução nas potenciais adstritos a Conselho biblioteca) e learning; de projectos fraquezas; cada valência da Pedagógico; familiar; • Aproveitar as que por um • Procurar junto Biblioteca actual; ex: • Formação • Parcos recursos diversas lado limitem das entidades TIC, Literacias em especializada na estruturais formações e por outro existentes na vários campos…); área das TIC; (entenda-se que possuo obriguem a comunidade • Criação de um novo • edifícios), de para seguir local e junto Facilidade na desenvolver da edidilidae e papel de mediador e comunicação acervo em outros especialista em suporte papel e compet~enci caminhos, orgão afins interpessoal; as ao nível dotações ou pedagogia digital, mobiliário e com • Flexibilidade no de parceiros hipoteca de ofertas ao • Ser prospectivo horário; material de e alunos; abrigo do • Ter uma atitude pró- • trabalho da área tempo Iniciativa para das TIC; • Facilidade de preciosos, mecenato activa, evidenciando potenciar o meu para superar a sua capacidade de • Falta dotação para comunicação que a este trabalho; com a nível não as gestão e de material de dificuldades liderança; • Formação na consumo; Coordenador existe; finalceiras • Ser bom gestor de área de • Necessidade de • a SABE • A publicação existentes nas planeamento e O apoio da de diplomas recursos humanos, investimento de RBE; escolas; gestão; legais que identificando, para • Formação na muito tempo para possam • Participar na cada momento e área de gestão dos plataforma para cada diversos revursos obrigar a Recursos mudar o Joomla, que indivíduo/grupo de Humanos; humanos de momento indivíduos as • existentes, para rumo dos Boa articulação projectos se encontra a melhores estratégias que as estratégias ser criada, com entidades desenvolvido para falar a sua estabelecidas pretença do existentes na s “liguagem”, funcionem; agrupamento comunidade • A ideia de compreendendo-os e local; • Apesar do para superar que “ agora 2
  3. 3. Práticas e modelos A.A. das BE - DRELVT - T1 Conhecimento na área Biblioteca escolar • Bom lacunas de conhecimentos agrupamento ser comunicação, na área das de pequena melhorando, colaborando com literacias dimensão, ainda assim, estes (professores, associadas à se verifica falhas é que é bom articulação alunos, Técnicos Ciência e áreas na comunicação pois não com os Operacionais, afins; entre diversos tenho nada órgãos da membros da • Espírito membros da para fazer”; estrutura comunidade); empreendedor estrutura escolar; a falta de escolar e, • Ser um bom gestor de recursos onde está • Apesar de o haver msurar o também, sempre estudado nunca que de bom dando materiais; presente; se faz numa visibilidade em implementei um • Ter responsabilidade • Dedicação a sistema contínuo biblioteca e do trabalho da moral, ética e social; formação e de auto-avaliação o trabalho bilioteca para • Saber potenciar o autoformação/ac (para o qual envolvido toda a seu trabalho em tua-lização; estamos a para que comunidade; função da • Facilidade na efectuar uma cada • Convidar valorização do articulação com análise swot); projecto/acti membroas da estatuto profissional toda a estrutura • Falta de vidade comunidade de professor escolar; conhecimentos decorra; e da escola a Bibliotecário. • Membro efectivo em algumas áreas participar nos do Conselho da literacia da projectos Geral; informação. desenvolvidos • Membro do PTE; na Bilbioteca; 3
  4. 4. Práticas e modelos A.A. das BE - DRELVT - T1 Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças Literatura identifica implementar • O professor • Elaboração • Elaboração do • Criação • A este nível • Elaborar a Organização bibliotecário possuir do Plano Regimento da de um por mais documentação que e Gestão da formação nas áreas de Anual de BE (ainda em blog, a que se institucionaliza a BE BE Gestão e Biblioteca, não Actividades elaboração); título desememb na Escola; esquecendo das da BE de • Elaboração do experimen re as • Procurar a adesão vertentes que acordo com Regulamento da tal com randes recusos ameaças da comunidade actualmente são o Projecto BE (ainda em educativa em exploradas numa Educativo de elaboração); existentes prendem- na WWW se, a nível formato de biblioteca como as TIC; Agrupament • Integração voluntariado; só assim podemos o, sem que da escola, responder às nunca institucional da permite a com a falta • Procurar a ajuda do BE do 1º ciclo no exploraçã de pessoal corpo docente e não exigências e aos perder de RI e no Projecto desafios que “vista” os o destes adstrito ao docente, quando Curricular do em espaço da necessário para diariamente surgem e Dímínio Agrupamento acompanhar a evolução traçados contexto biblioteca e desenvolver (nunca foi de sala de há projectos social; pela RBE previsto); aula pelo existência específicos, • A Existência de uma para • Nunca existiu professor; de dotação principalemte os de equipa consituída por Avaliação pessoas dedicadas à dos uma política • Informaçã própria, âmbito alagardo; Professores orçamental clara o para cada • Dinamizar acções de temática; para a BE, fruto uma das formação para o Bibliotecário disponibili • Os Plano de Actividade s; da falta de zada por valências corpo docente e não devem servir a • Possibilidade dotação diversos que a docente comunidade e, logo, de orçamental da endreços/ biblioteca comcarcater deverão ser claros e Flexibilidade tutela para a plataform possui e informal; apresentar objectivos do horário área; as, como com o • Sensibilizar A realistas, prevendo uma do Professor • Pouco sejam a tpouco Direcção Escolar avaliação por parte dos Bibliotecário própria tempo envolvimento da para desenrolar destinatários; para o 1º RBE, que disponível direcção em esforços no sentido • Desenvolver ciclo; fornecem que cada estabelecer de concretizar vez menos competências nos • Organização estratégias de auxílios temos; melhorias no parque alunos que potenciem o do espaço articulação extraordin informático escolar, uso da Biblioteca no em zonas pedagógica com ário neste • O terminus por vezes com a futuro; campo; da funcionais, a BE; candidatura a formação • Procurar envolver a permitindo a • Inexperiência • Plano acreditada projectos Direcção Direcção da utilização dos professores Tecnológi específicos; gratuita; Escola no processo de integrada colaboradores, co de • Apresentar gestão da biblioteca, desse e auxiliares de Educação. candidaturas em 4
  5. 5. Práticas e modelos A.A. das BE - DRELVT - T1 Conhecimento na área Biblioteca escolar em tudo qunto diga acção educativa diversos campos, a mesmo rspeito a dotação, no 1º ciclo; projectos espaço e evidenciando, do específicos. trabalho efectuado as dos • Os necessidades recursos aí computadores • Falta de • Criar os meios para existentes são rentabilizar prementes; formação em trabalho insufucientes em rentabilizar os • Efectuar uma avaliação dos individual/de número e recursos da BE; crítica da colecção professor grupo; desadequados, • Montar as existente, como ponto es • Membro assim como o bibliotecas das duas de partida para uma colaborad efectivo do software escolas do 1º ciclo a política de aquisição ores Conselho presente para umprazo máximo de saudável/adequada, de Geral; responder às um ano lectivo para acrodo com os vários • Membro do solicitações dos poderem funcionar suportes actualmente PTE; utilizadores; em pleno; existentes; 5
  6. 6. Práticas e modelos A.A. das BE - DRELVT - T1 Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que Desafios. Acções Domínio a Literatura Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças a implementar identifica • Divulgação da • Verbas do • Implementar informação • Conhecimento e uma politica (blog e suporte PNL; implementação de práticas de aquisição e papel) de aquisição, selecção, e • Projectos de gestão de • Exposições de avaliação da colecção, associados à colecção; aquisições (à seguindo normas da RBE F. Calouste • Fazer • Definir uma entrada da (só o fiz uma única vez); Gulbenkian, formação de Biblioteca); nomeadame política de • Equilíbrio da colecção em práticas de aquisição de • Dinamização de quantidade e qualidade em nte o Catalogação, recursos espaços (os projecto diferentes suportes e áreas, aquisição, equilibrada e livros Theka; de acordo as necessidades selecção e que responda às expostos , dos alunos e com os • Projectos • Mudança avaliação da necessidades de subjacentes à currículos, o que implica associados à dos colecção, uma Sociedade, temática da efectuar um levantamento Fundação professores seguindo actual, que semana são por parte dos professores Aga-Khan colaboradore normas da promovendo reorganizados titulares de turma (feito (parceira da s; RBE (só o fiz Gestão uma formação diariamente); esporadicamente, escola para uma única da • Falta de íntegra do • Boletins pricipalmente para PNL); diversas tempo para vez); Colecção indivíduo, actividades); informativos (a • Catalogação do fundo o corpo • Candidaturas obedecendo à distribuir à documental, segundo a • Apresentaçã docente a projectos, visão, missão, comunidades o de tabela CDU (em fase de conhecer e apesar da objectivos e escolar, de candidaturas resolução); rentabilizar a parac valores do PEE, início em a projectos aos Domínio de • Inexistência de Políticas de colecção disponibilidad suporte de específicos disponível. e; formação de um aquisição; papel mas que de diversas aluno à saída do • Desconhecimento do fundo • Procurar posteriormente entidades 1º ciclo do documental por nº doações; ensino básico e parssará ao significativo de professores; • Estabelecer • Divulgação formato de contactos ao suporte legal newsletter a • A não definição e com editores em ambiente em vigor; enviar a quem concretização de uma digital e não e se registe pelo política de digital da livreiros/visit blog);; gestão/circulação de colecção, ar Livrarias, • Criação de um recursos nos assim que de modo a blog para Agrupamentos. Empréstimo concluída estar suporte/apoio domiciliário (exportar para actualizado do docente no RBE); 6
  7. 7. Práticas e modelos A.A. das BE - DRELVT - T1 Conhecimento na área Biblioteca escolar processo ensino/aprendiz agem 7
  8. 8. Práticas e modelos A.A. das BE - DRELVT - T1 Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Fraqueza Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Oportunidades Ameaças Literatura identifica s implementar • Há diversas variáveis em jogo que por ainda não • Espaços/valênci possuir o espaço as adequados/as em pleno às a vertentes funcionamente não • Reconhecer a BE consigo enumerar específicas do como espaço necessário e processo na totalidade; • Sobrecarga de ensino- poderei deixar aqui trabalho A BE como importante para o uma: para espaço de desenvolvimento aprendizagem, atendendo ao • Organizar acções com recursos actividades novo modelo conheciment pessoal, social e de próprios; permite associadas às TIC de escola oe intelectual do formação/informa a ralização de a idade e grau de actulamente aprendizage indivíduo e o ção/debate junto diversas desgaste do aceite que m. Trabalho professor dos docentes; actividades; equipamento pode colaborativo bibliotecário como • Local próprio tecnológico pontualmente • Desenvolver e e articulado um agente no trocar propostas para as reuniões existente poderá impedir que com processo ensino- de trabalho com entre pares e de comprometer a sua determinada Departament aprendizagem; os professores articulação com concretização; actividade os e • Local que promove titulares de turma; docentes. o trabalho os diversos • Demonstrar, decorra membros da construindo um conforme colaborativo com comunidade plano anual de palnificado; toda a comunidade escolar actividades claro e escolar; envolvidos no objectivo, que este processo espaço é mais do educativo; que um espaço de oportunidades, é um espaço de aprendizagem 8
  9. 9. Práticas e modelos A.A. das BE - DRELVT - T1 Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças a Literatura identifica implementar Formação • Interacção com • Promoção da • Pouco • PNL; • -Procurar o esforço para a leitura os alunos leitura como envolvimento dos • Opção por conjunto, com os e para as despertando-os meta do Projecto docentes na literatura que docentes, para que literacias para o Educativo de discussão das surga em o desenvolvimento conhecimento e Escolas/Agrupam problemáticas promoção e de competências para os saberes; entos e de associadas aos que seja de leitura e • Elaboração de acordo com o resultados dos adequada à literacias seja actividades que PNL; alunos quanto ao faiza etária e inserido na envolvam o ouvir • Organização de nível das nível de planificação e nas e o ler e que, actividades de competências de desenvolvime actividades lectivas assim, formação de leitura e de nto da diárias; contribuam para contadores de literacias; criança; • Produzir e divulgar o seu histórias; • Pouca colaboração • Aproveitar a materiais de apoio desenvolvimento • Elaboração de da comunidade possibilidade a alunos e • Construção de Guias do educativa na criada pelas professores no guiões de utilizador e exploração de editoras de âmbito da Literacia utilizadores e sua diversos guiões novos projectos – visitas de da Informação. - divulgação de apoio à Projecto Tapete Escritores, de Fazer acções de pesquisa; das Histórias; realizar Feiras formação de • Actividades do Livro novo utilizadores desenvolvidas no e usado; • Promover âmbito do PNL; • Promover a actividades de • Realização de leitura através promoção da actividades que das leitura envolvendo motivem os actividades também a alunos para a propostas Comunidade leitura e pelo PNL Escolar promovam a formação de leitores (divulgação de livros, encontros com escritores, concursos literários, debates para promoção de leitura e da 9
  10. 10. Práticas e modelos A.A. das BE - DRELVT - T1 Conhecimento na área Biblioteca escolar discussão de temas, autores e livros); 10
  11. 11. Práticas e modelos A.A. das BE - DRELVT - T1 Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Literatura Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças identifica implementar • Proporcionar formação à comunidade • Permite desenvolver escolar (Pais, trabalho colaborativo mais activo à distãncia • O parque Assistentes informático operacionais com os membros da encontra-se e Docentes) comunidade escolar; • Formação do • A desactualizad em • Orientar o individuo para Professor o face à • Permitir o desactualizaç articulação BE e os a grande teia mundial, as Bibliotecário ão do parque evolução “convivio” com parceiros novos suas regras de na Área das informático tecnológica com as novas da ambientes funcionamento, as TIC, apara conduzir à actual, não tecnologias comunidade e digitais. vantagens e além da Área sua dando desde o JI; com membros desvantagens da sua das inoperabilidad resposta a do PTE; utilização; Bibliotecas; e; todas as • Articular com • Permite o ganho de possíveis o grupo de competências não solicitações trabalho PTE e apenas na área das TIC com a mas transversalmente; Edilidade o trabalho a efectuar; 11
  12. 12. Práticas e modelos A.A. das BE - DRELVT - T1 Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças Literatura identifica implementar Gestão de • Preparar a • Efectuar a análise • Elaboração • Aproveitar o nicho • Excessiva • Obter evidências/ biblioteca, uma swot, dos de formação burocratizaçã formação avaliação. vez que ainda não identificando os indicadores acreditada, ainda o dos formal e/ou abriu à pontos fortes e e das gratuita, existente; processos de informal; comunidade dos pontos evidências • Colocar em prática avaliação que • Definir o Plano subordinada a fracos, de acordo (numa pode levar ao de Acção da uma organização primeira fase o Modelo de Auto- com a massa Avaliação da RBE. um dispêndio BE com base atendendo às mais crítica, as são de tempo nos necessidade complexos – e desde logo crianças, planificar o PAA de precioso, resultados /exigências do aproveitando a de elaborar); neste obtidos século XXI, para acrodo com o sua vinda à mesmo para mais momento, depois da que se possa biblioteca para para outros avaliação operacionalizar fácil associação de obter essa dados trabalhos na • Contemplar ainda hoje a informação; escola; mudança; no processo • Possuir iniciativa e • Dificuldade de mudança • Criar mapas para inovação em obter estratégias/ac recolha de • Estar preparado evidências, ções que evidências, junto para implementar em tratar os levem a de uma amostra uma mudança dados em Escola a de todas as • Elaboração de aferir reconhecer o vertentes da Relatórios de critérios; verdadeiro comunidade Actividade • Resistência à papel em todo escolar, que • Aplicação de mudança. o processo de permita efectuar inquéritos por • Desmotivação Ensino- uma Avaliação da período de dos Aprendizagem Biblioteca, estudos; professores , das actuais contribuinda, face à Bibliotecas assim, para • Divulgação de carreira. escolares; alterar/corrigir os resultados no aspectos menos início de cada bons; período (seguinte) internamente (por meios próprios, a estrutura pedagógica e de gestão escolar) e externamente pelo boletim informativo e 12
  13. 13. Práticas e modelos A.A. das BE - DRELVT - T1 Conhecimento na área Biblioteca escolar blogue • Reunião, em base de recursos de materiais, em formato digital, para poder produzir mudanças nas práticas lectivas e permitir que os alunos aprendam recorrendo ao uso do computador; • Utilização do Blogue da BE (abibliotecadamin haescola.blogspot .com) e de uma caixa de correio que lhe está associada, que permitem a circulação de idéias, práticas e recursos. 13
  14. 14. Práticas e modelos A.A. das BE - DRELVT - T1 Gestão da mudança SÍNTESE Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias • Existem obstáculos a diversos níveis: • Colocar as duas bibliotecas • Material (desde o simples mobliário operacionais o mais rapidamente • Preparar as bibliotecas das duas ao equipamento informático); possível, com tudo o que escolas do 1º ciclo a meu cargo, • Financeiro (que proporcione, no possuem disponível a ser usado uma vez que ainda não abriram à imediato a colocação do pelos alunos e professores, nest comunidade, utilizando todo o meu equipamento que falta, desde móveis primeira fase; conhecimento e formaçõessem a pequenos pufs, não esquecendo o • Procurar superar lacunas na perder a visão de possuir no final equipamento tecnológico; a curto formação, já ssinaladas; desta tarefa inicial uma Biblioteca médio prazo deverá permitir a • Procurar encontrar tempo para organizaada atendendo às aquisição de bens de desgaste, proporcionar formação aos necessidade /exigências do como simples furadores que não professores colaboradores e século XXI, para que se possa temos); Assistentes Operacionais que operacionalizar ainda hoje a • Formação (no âmbito da estejam disponíveis para mudança; catalogação-aprofundamento-, trabalhar na BE nas áreas que gestão de obras, Literacia, etc) aponto como pontes fortes; 14

×