Ficha Informativa Factores Abioticos

4.279 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.279
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
545
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
193
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ficha Informativa Factores Abioticos

  1. 1. Ficha informativa Ciências Naturais Ano Lectivo 2009/10 Factores Abióticos 1. Qual é a influência dos factores abióticos nos seres vivos? Influenciam a distribuição e a quantidade dos organismos num ecossistema e actuam em interacção uns com os outros. Quando um factor é impeditivo ao desenvolvimento de uma espécie considera-se factor limitante. Factores físico-químicos que Água Doce A Salinidade é o maior influência exercem sobre Aquáticos factor que os os seres vivos Marinhos distingue Terrestres 1.1. Luz [pág. 20 e 21 do livro de texto adoptado] Plantas Animais Fotoperíodo Influencia o crescimento e os comportamentos dos animais desenvolvimento das plantas; é a variam com o fotoperíodo e, desta fonte de energia utilizada pelas forma podem apresentar-se: plantas para produzir o seu próprio -indiferentes (alguns animais alimento – Fotossíntese; as plantas permanecem sempre activos) possuem folhas grandes, com -diúrnos (activos apenas durante o grande superfície de exposição, logo, maior adaptação à captação dia) de luz; -crepúsculo (activos ao o morcego) -nocturnos (activos apenas à noite) Existem outros tipos de resposta ao fotoperíodo como a: -migração, o caso da andorinha-do- mar que se encontra no ártico durante o verão e passa o inverno na antártica, época com luz 24h por dia; -estivação, uma resposta semelhante à hibernação, o caso do jacaré, que durante o verão baixa o seu metabolismo, permanecendo em estado dedormência; -hibernação – o fotoperíodo indica o momento de acumular reservas; Os ciclos de reprodução variam ( as trutas desovam em Novembro, altura do ano em que os dias são mais curtos e as noites mais longas); as épocas de acasalamento ou de nascimento são sazonais; A Luz influencia igualmente a produção de melanina (pigmento da epiderme que escurece a pele. Influência a mudança de cor de pelagem dos mamíferos e da penugem das aves. No mar a quantidade de luz diminui
  2. 2. com o aumento de profundidade até se atingir a escuridão total (fundos marinhos) Fotropismo Há plantas que efectuam -Lucífulos - Há seres vivos atraídos “movimentos” em direcção a uma pela luz (borboleta)- fototaxia positiva; fonte de luz e outros em sentido -Lucífugos – não suportam a luz (bicho contrário de conta)- fototaxia negativa; Nos Ecossistemas florestais, a captação de luz determina nas plantas uma distribuição por estratos; -estrato arbóreo Inverno Verão Diminui a -menos luz -mais luz -estrato quantidade de -animais -animais arbustivo luz produzem menos produzem mais melanina melanina -estrato -cor mais clara -cor mais escura herbáceo 1.2. Temperatura Na biosfera podemos observar variações de temperatura desde -50ºc nas regiões polares até 80ºc nas nascentes termais nos Açores; Cada ser vivo possui adaptações próprias para resistir às variações específicas do seu habitat; No ambiente terrestre os seres vivos são sujeitos a regimes de temperaturas variáveis. Tendo por critério a fonte de calor que determina a temperatura corporal os animais podem ser classificados em: Animais de Estado de dormência em que o animal reduz ao temperatura mínimo a sua actividade, durante a estação fria variável; [quando o inverno se aproxima, o arganaz refugiam-se do alimenta-se desenfreadamente, armazenando, calor ou do frio hibernação assim, grande quantidade de gordura; depois, excessivos para procura uma toca onde se enrola, hibernando sobreviver; até à Primavera] Animais Dependem de (ex: esquilo, morcego, ourico-cacheiro, anfíbio, Ectotérmico uma fonte de répteis dos climas frios); s calor externa Estado de dormência em que o animal reduz ao (normalmente a estivação mínimo a sua actividade em períodos quentes e radiação solar) secos (ex.: caraccois, jacarés...) para manter a sua temperatura Movimento sazonal regular dos animais de um corporal abaixo local para o outro procurando conseguir, assim, migração da temperatura maior abundância de alimento que garante a ambiental; sua sobrevivência e o êxito da reprodução; -regulam a sua temperatura corporal através da produção de calor metabólico ou por mecanismos que permitem a retenção ou perda de calor; -aves e mamíferos possuem adaptações que lhes permitem manter a sua Animais temperatura corporal, independentemente da variação da temperatura ambiental; Endotérmic -Reduzem as perdas de calor corporal para o ambiente; os aumentam o revestimento de pêlos ou penas; alguns reduzem a superfície corporal (ex: orelhas e focinhos curtos); elefante – com altas temperaturas dos climas quentes, têm pelagem reduzida ou assente e orelhas grandes por onde perdem calor;
  3. 3. As folhas duram mais do que 1 ano, têm geralmente a forma Folha cónica para que a neve possa escorregar sem partir os persistente ramos (as árvores e os arbustos existe em regiões em que neva) A influęncia (árvores e arbustos) as folhas caem nas estações mais frias; da Folha estas espécies mantêm-se em estado de vida latente temperatura caduca durante o inverno e, quando a temperatura sobe nas plantas desabrocham em folhas e flores; Há plantas que resistem às baixas temperaturas ficando reduzidas aos órgãos subterrâneos rizomas, tubérculos ou bolbos – ou a sementes; Nas zonas quentes não há grandes diversidades de plantas (catos com folhas sob a forma de picos) 1.3. Água [pág 22 e 23 do livro de texto adoptado] É o principal constituinte dos seres vivos (entra a na sua composição química); Cada espécie precisa de uma determinada quantidade de água necessária para sobreviver; No Reino Animal existem espécies cujas características lhes permitem viver em situação de escassez de água e outras que dependem da existência de água; Os animais bebem água e perdem água por transpiração (se esta for excessiva, os seres vivos podem morrer por desidratação); Características dos Animais Ambiente Desértico Ambiente Húmido Ambiente Aquático -revestimento impede a -enterram-se para procurar -Barbatanas; perda de água; zonas com maior humidade; -Brânquias; -concentração de urina; -possuem hábitos nocturnos As plantas terrestres absorvem a água do solo pelas raízes e perdem água pelas folhas pela transpiração; As plantas necessitam de água para realizar a fotossíntese, no entanto, desenvolveram adaptações para poderem colonizar desde ambientes de extrema secura até ambientes aquáticos; Características das Plantas Ambiente desértico Ambiente Aquático -redução das folhas (os catos posuuem as folhas enrolhadas -Caules flexíveis; sob a forma de espinhos); -folhas flutuantes; -caules carnudos capazes de armazenar água; -raízes compridas; A concentração de sais na água (exemplo a salinidade) é o principal factor químico que condiciona a existência dos seres vivos no ambiente aquático. Factores Água Doce (rios, lagos, ...) Água Salgada (oceanos, lagunas, ...) Químicos Os seres vivos são diferentes entre si; poucos peixes de água doce conseguem tolerar os níveis de salinidade das águas marinhas (o contrário também se verifica); Factores A luminosidade (varia com a profundidade) é o principal factor físico que limita a existência de seres vivos na água (em zonas pouco profundas onde a luminosidade Físicos é mais elevada, a diversidade de seres vivos é maior); 1.3.1. Humidade É a quantidade de água que existe na atmosfera ou no solo; Quanto à necessidade de água os seres vivos classificam-se em ... Hidrófilos Seres vivos que habitam permanentemente na água (peixe-cirurgião-azul- claro; lesma-do-mar; nenúfar); Higrófilos Seres vivos que vivem em locais muito húmidos (rã, caranguejo, planta do arroz);
  4. 4. Mesófilos Seres vivos com necessidade moderada de água (cão-da-pradaria, carvalho, grou); Xerófilos Seres vivos que vivem com pouca água e baixa humidade atmosférica (lagarto-do-deserto, camelo, cacto); 1.3.2. Pluviosidade É a quantidade de chuva que cai numa região num determinado período de tempo; A distribuição das plantas terrestres depende, em grande parte, deste factor abiótico; os índices de pluviosidade condicionam a variedade da cobertura vegetal (diferente de ambiente para ambiente) Floresta Tropical Savana Deserto Floresta Temperada Caducifólia A vegetação é diferente entre cada bioma e apresenta adaptações especializadas -elevados -a quantidade de chuva varia -quantidade de -índices regulares de índices de ao longo do ano; chuva escassa; pluviosidade durante pluviosidade -nos meses de maior índice de -condiciona a todo o ano; -elevada pluviosidade há maior diversidade de -biodiversidade biodiversidade quantidade de coberto vegetal; seres vivos; apreciável; 1.4. Solo [pág 24 e 25 do livro de texto adoptado] Os solos cobrem grande parte da superfície emersa da terra e condicionam a distribuição das populações nos ecossistemas terrestres; A maioria das plantas necessita de se fixar e retirar do solo a água e os nutrientes necessários à sua sobrevivência; a variedade de espécies vegetais dependem das características do solo; a sua maior ou menor variedade e quantidade depende da quantidade de água que o solo pode reter; dimensão e tipo de partículas do solo; tipo de nutrientes minerais; quantidade de material orgânica; pH (acidez ou alcalinidade); Existe uma grande variedade de solos que diferem entre si na: permeabilidade; porosidade (ar); sais minerais e matéria orgânica. Os solos mais férteis são mais ricos em húmus; estes são os mais arejados,os que têm boa capacidade de reter água e que contêm sais minerais em quantidades necessárias ao bom desenvolvimento de plantas e animais. 35% Matéria Mineral 15% Matéria Orgânica Originada a partir da actividade dos seres vivos que habitam no solo ou dele dependem (ex.: restos vegetais são matéria orgânica); Húmus Matéria orgânica em decomposição 5% Seres Vivos -Dependem do solo para a sua sobrevivência; -os componentes do solo são misturados pelos seres vivos do solo; -pode conter centenas de espécies de invertebrados (ex: minhocas, escaravelho) que nele se alimentam, centenas de espécies de fungos e milhares de espécies de micorganismos que decompõem a matéria orgânica e os enriquecem em minerais; -os vertebrados como as toupeiras utilizam o solo como ninho e como território onde caçam as suas presas; estas são praticamente cegas, procuram as presas através do seu olfato muito apurado; o seu corpo cilíndrico e musculoso permite escavação e circulação pelos túneis que abrem no solo 20% Ar 25% Água

×