A natureza do amor

702 visualizações

Publicada em

Neurofisiologia das emoções - Amor e Paixão

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
702
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • <number>
  • A natureza do amor

    1. 1. A Natureza do AmorA Natureza do Amor Rubens Mário Mazzini Rodrigues, MDRubens Mário Mazzini Rodrigues, MD Médico PsiquiatraMédico Psiquiatra Projeto CrisálidaProjeto Crisálida
    2. 2. O Que é o Amor?O Que é o Amor? • O amor é um sentimentoO amor é um sentimento privilegiado, elevado muitasprivilegiado, elevado muitas vezes à razão e sentido davezes à razão e sentido da própria existência.própria existência. • A maior parte das canções –A maior parte das canções – mais de 90% - e filmes temmais de 90% - e filmes tem por tema o amor, ilustradopor tema o amor, ilustrado em todos os seus matizes.em todos os seus matizes.
    3. 3. A Conquista do AmorA Conquista do Amor • Nunca se gozou de tanta liberdade emNunca se gozou de tanta liberdade em relação ao amor como nos temposrelação ao amor como nos tempos atuais.atuais. • Somos por isso mais felizes que noSomos por isso mais felizes que no passado?passado? • As dores de amor diminuíram?As dores de amor diminuíram? • Nossas uniões são mais serenas eNossas uniões são mais serenas e duradouras?duradouras? • O presente é uma transição para umO presente é uma transição para um momento no qual, talvez, venhamos amomento no qual, talvez, venhamos a adquirir a capacidade de gerenciar comadquirir a capacidade de gerenciar com propriedade a própria afetividade.propriedade a própria afetividade.
    4. 4. Ciência e PoesiaCiência e Poesia • A ciência não nos torna menosA ciência não nos torna menos sensíveis, simplesmente procurasensíveis, simplesmente procura compreender.compreender. • As lunetas e telescópios nãoAs lunetas e telescópios não roubaram o encanto de uma noiteroubaram o encanto de uma noite estrelada.estrelada. • A viagem do homem a Lua nãoA viagem do homem a Lua não tirou nada de sua beleza.tirou nada de sua beleza. • Talvez tenha ainda revelado umaTalvez tenha ainda revelado uma outra beleza antes desconhecida.outra beleza antes desconhecida.
    5. 5. Palco das EmoçõesPalco das Emoções • A biologia não degrada osA biologia não degrada os sentimentos, mas nos torna maissentimentos, mas nos torna mais conscientes do fato de que a origemconscientes do fato de que a origem destes está dentro de nós e que elesdestes está dentro de nós e que eles são produtos de nosso cérebro.são produtos de nosso cérebro. • Reconhecer que o amor é umaReconhecer que o amor é uma força gerada por nossa essênciaforça gerada por nossa essência humana é reconhecer plenamente ahumana é reconhecer plenamente a grandeza humana.grandeza humana. • Vivendo plenamente o amor, o serVivendo plenamente o amor, o ser humano se torna capaz de superar ahumano se torna capaz de superar a si mesmo.si mesmo.
    6. 6. O Cérebro e o AmorO Cérebro e o Amor • Sabemos que estamos apaixonadosSabemos que estamos apaixonados porque isso nos é dito pelo nossoporque isso nos é dito pelo nosso cérebro.cérebro. • É a partir da correta interpretaçãoÉ a partir da correta interpretação que nosso cérebro dá às emoções eque nosso cérebro dá às emoções e aos sentimentos que se torna possívelaos sentimentos que se torna possível esse conhecimento.esse conhecimento. • Nós sentimos as paixões do amorNós sentimos as paixões do amor porque nosso cérebro contémporque nosso cérebro contém sistemas neuroquímicos específicossistemas neuroquímicos específicos que criam esses sentimentos em nós.que criam esses sentimentos em nós.
    7. 7. Circuitos NeuraisCircuitos Neurais
    8. 8. NeurotransmissãoNeurotransmissão
    9. 9. Mensageiros do AmorMensageiros do Amor
    10. 10. Mensageiros ModernosMensageiros Modernos Serotonina Dopamina Oxitocina Noradrenalina Vasopressina
    11. 11. NeurotransmissoresNeurotransmissores
    12. 12. NeuropepitídiosNeuropepitídios
    13. 13. A Verdadeira Flecha do CupidoA Verdadeira Flecha do Cupido • • A verdadeira droga daA verdadeira droga da paixão, a responsável pelopaixão, a responsável pelo desencadeamento dodesencadeamento do processo de apaixonamento.processo de apaixonamento. • Encontra-se em altas concentrações emEncontra-se em altas concentrações em certos alimentos, muito apreciados pela suacertos alimentos, muito apreciados pela sua capacidade de prolongar a sensação decapacidade de prolongar a sensação de prazer.prazer. •FeniletilaminaFeniletilamina
    14. 14. Mensageiro Pós-ModernoMensageiro Pós-Moderno • OO ECSTASYECSTASY (metilenodioximetanfetamina ou(metilenodioximetanfetamina ou MDMAMDMA) age) age aumentando a produção e a diminuição da reabsorção daaumentando a produção e a diminuição da reabsorção da serotonina, dopamina e noradrenalina ocasionando sensação deserotonina, dopamina e noradrenalina ocasionando sensação de intimidade e de proximidade com outras pessoas, aumento daintimidade e de proximidade com outras pessoas, aumento da comunicação, da sensualidade, euforia, despreocupação ecomunicação, da sensualidade, euforia, despreocupação e autoconfiança exagerada.autoconfiança exagerada.
    15. 15. Sistema LímbicoSistema Límbico Onde Tudo AconteceOnde Tudo Acontece
    16. 16. Efeitos dos NeurotransmissoresEfeitos dos Neurotransmissores • De curto prazoDe curto prazo – Ativação de centros cerebraisAtivação de centros cerebrais – Inibição de centros cerebraisInibição de centros cerebrais – Ação sobre sistema endócrinoAção sobre sistema endócrino • De longo prazoDe longo prazo – Ativação do DNA = expressão gênicaAtivação do DNA = expressão gênica – Memória e aprendizadoMemória e aprendizado – NeuroplasticidadeNeuroplasticidade
    17. 17. Etapas do AmorEtapas do Amor • O amor não é algo que acontece de uma hora paraO amor não é algo que acontece de uma hora para outra, mas um processo com várias etapas:outra, mas um processo com várias etapas: – ATRAÇÃOATRAÇÃO – APAIXONAMENTOAPAIXONAMENTO – APEGOAPEGO – COMPROMISSOCOMPROMISSO – AMOR MADUROAMOR MADURO • Cada etapa corresponde a uma condição biológicaCada etapa corresponde a uma condição biológica cerebral específica que precisa de um tempo paracerebral específica que precisa de um tempo para estabilizar-se e formar uma base para a etapa seguinte.estabilizar-se e formar uma base para a etapa seguinte. • O estágio final requer uma estabilização permanenteO estágio final requer uma estabilização permanente dos mecanismos cerebrais envolvidos.dos mecanismos cerebrais envolvidos.
    18. 18. A Tempestade da AtraçãoA Tempestade da Atração • Essa é a experiência humana mais imprevisível,Essa é a experiência humana mais imprevisível, mais ilógica, mais caótica e menos sujeita amais ilógica, mais caótica e menos sujeita a regras da natureza humana.regras da natureza humana. • De repente, uma pessoa antes estranha, se instalaDe repente, uma pessoa antes estranha, se instala em nossa mente e captura todo o nosso interesseem nossa mente e captura todo o nosso interesse e toma conta de nosso pensamento.e toma conta de nosso pensamento. • A atração é um mecanismo fundamental que aA atração é um mecanismo fundamental que a natureza preparou para perpetuar a espécie.natureza preparou para perpetuar a espécie.
    19. 19. As Leis da AtraçãoAs Leis da Atração • É mecanismo inato genéticamenteÉ mecanismo inato genéticamente determinado.determinado. • A vida em comum na infância bloqueia oA vida em comum na infância bloqueia o desejo sexual.desejo sexual. • O “opostos” se atraem: um parceiro maisO “opostos” se atraem: um parceiro mais distante, diferente, pode garantir umdistante, diferente, pode garantir um patrimônio genético mais favorável à prole.patrimônio genético mais favorável à prole. • Os obstáculos e proibições parecem ter umOs obstáculos e proibições parecem ter um efeito incrementador (desafio).efeito incrementador (desafio).
    20. 20. DisparadoresDisparadores • É sempre uma característica qualquer doÉ sempre uma característica qualquer do outro que estimula nossos órgãos dosoutro que estimula nossos órgãos dos sentidos:sentidos: – Tom da vozTom da voz – O cheiro (ferormônios)O cheiro (ferormônios) – O toqueO toque – O gosto: o beijoO gosto: o beijo – O olharO olhar – O sorrisoO sorriso • Na maior parte dos casos a atração éNa maior parte dos casos a atração é desencadeada por algum detalhe visual.desencadeada por algum detalhe visual.
    21. 21. O Papel da MemóriaO Papel da Memória • A amigdala guarda aA amigdala guarda a lembrança da qualidade delembrança da qualidade de uma experiência, da emoçãouma experiência, da emoção de um encontro.de um encontro. • O hipocampo permite associarO hipocampo permite associar uma emoção a um rosto, umuma emoção a um rosto, um lugar, uma música, umlugar, uma música, um ambiente ou um aroma.ambiente ou um aroma.
    22. 22. A Tormenta da PaixãoA Tormenta da Paixão ““Se l’amore tuto vince, conviene cedere all’amore”Se l’amore tuto vince, conviene cedere all’amore” VirgílioVirgílio • O sistema biológico que regula o apaixonamento éO sistema biológico que regula o apaixonamento é extremamente complexo e faz parte dos sistemas ditosextremamente complexo e faz parte dos sistemas ditos prepotentesprepotentes.. • Esses sistemas absorvem tanta energia que quando seEsses sistemas absorvem tanta energia que quando se ativam, obscurecem e fazem calar um grande número deativam, obscurecem e fazem calar um grande número de outros mecanismos.outros mecanismos. • O neocórtex parece que não nos ajuda em nada quandoO neocórtex parece que não nos ajuda em nada quando estamos em situações dessa espécie e até mesmo alimentaestamos em situações dessa espécie e até mesmo alimenta o sentimento com a força de vontade e o raciocínio.o sentimento com a força de vontade e o raciocínio.
    23. 23. Por que nos apaixonamos?Por que nos apaixonamos? • Momentos em que há necessidade de mudarMomentos em que há necessidade de mudar torna o indivíduo mais propenso ao encontro.torna o indivíduo mais propenso ao encontro. • A concentração de hormônios sexuais: LH e FSHA concentração de hormônios sexuais: LH e FSH • Uma mulher na menopausa é vulnerável comoUma mulher na menopausa é vulnerável como uma adolescente.uma adolescente. • Configurações bioquímicas como a “sobrecargaConfigurações bioquímicas como a “sobrecarga depressiva” torna o indivíduo mais suscetível.depressiva” torna o indivíduo mais suscetível. • O sentimento que experimentamos quandoO sentimento que experimentamos quando apaixonados é o de renascer.apaixonados é o de renascer.
    24. 24. A Calmaria do ApegoA Calmaria do Apego ““Te conheço, logo, te amo”Te conheço, logo, te amo” • A exaltação do início é substituída por umA exaltação do início é substituída por um sentimento mais pacato e sólido.sentimento mais pacato e sólido. • O apego implica em modificações cerebrais queO apego implica em modificações cerebrais que perduram no tempo.perduram no tempo. • É necessário estar junto a uma outra pessoa porÉ necessário estar junto a uma outra pessoa por um período mínimo para fazer disparar essa etapa.um período mínimo para fazer disparar essa etapa. • Essa fase representa o momento mais adequadoEssa fase representa o momento mais adequado para dizer um autêntico EU TE AMO.para dizer um autêntico EU TE AMO.
    25. 25. Amor MaduroAmor Maduro ““Eu te amo”Eu te amo” não quer dizer apenas “estounão quer dizer apenas “estou atraído(a) por você como por nenhum(a)atraído(a) por você como por nenhum(a) outro(a), mas também quer dizer,outro(a), mas também quer dizer, “sei como“sei como você é, e mesmo assim você me faz bem;você é, e mesmo assim você me faz bem; quero me empenhar em crescer, em dividir aquero me empenhar em crescer, em dividir a vida do dia-a-dia, em construir um futuro.”vida do dia-a-dia, em construir um futuro.”
    26. 26. CompromissoCompromisso • No compromisso ouNo compromisso ou comprometimento estácomprometimento está envolvido o neocórtex.envolvido o neocórtex. • Implica uma tomada deImplica uma tomada de decisão baseada emdecisão baseada em uma vontade conscienteuma vontade consciente de levar adiante ade levar adiante a relação com fins sociaisrelação com fins sociais mais amplos, tais comomais amplos, tais como constituir uma família econstituir uma família e um patrimônio comum.um patrimônio comum.
    27. 27. Modelo Triangular do AmorModelo Triangular do Amor AMOR FÁTICOAMOR FÁTICO PAIXÃO + COMPROMISSOPAIXÃO + COMPROMISSO AMOR MADUROAMOR MADURO INTIMIDADEINTIMIDADE + PAIXÃO+ PAIXÃO + COMPROMISSO+ COMPROMISSO AM O R E N FATU AD O AM O R E N FATU AD O PAIXÃO APE N AS = PAIXÃO APE N AS = E M PO LG AÇÃO E M PO LG AÇÃO AM O R VAZIO AM O R VAZIO D ECISÃO + CO M PRO M ISSO D ECISÃO + CO M PRO M ISSO APEGOAPEGO INTIMIDADE APENASINTIMIDADE APENAS AMOR ROMÂNTICO AMOR ROMÂNTICO PAIXÃO +INTIM IDADE PAIXÃO +INTIM IDADE AM OR COM PASSIVO AM OR COM PASSIVO INTIM IDADE + COM PROM ISSO INTIM IDADE + COM PROM ISSO AMORAMOR PLATÔNICOPLATÔNICO PAIXÃO SOLITÁRIAPAIXÃO SOLITÁRIA
    28. 28. Empolgação x AmorEmpolgação x Amor • Empolgação é quando você pensa que eleEmpolgação é quando você pensa que ele é tão sexy quantoé tão sexy quanto Rodrigo SantoroRodrigo Santoro, tão, tão inteligente quantointeligente quanto Bill GatesBill Gates, tão brilhante, tão brilhante quantoquanto Arnaldo JaborArnaldo Jabor, tão engraçado, tão engraçado quantoquanto Jô SoaresJô Soares e tão atlético quantoe tão atlético quanto RonaldinhoRonaldinho.. • Amor é quando você se dá conta que ele éAmor é quando você se dá conta que ele é tão sexy quantotão sexy quanto Jô SoaresJô Soares, tão inteligente, tão inteligente quantoquanto RonaldinhoRonaldinho, tão engraçado quanto, tão engraçado quanto Bill GatesBill Gates, tão atlético quanto, tão atlético quanto ArnaldoArnaldo JaborJabor e nada quantoe nada quanto Rodrigo SantoroRodrigo Santoro emem nenhuma categoria – mas, você fica comnenhuma categoria – mas, você fica com ele mesmo assim.ele mesmo assim.
    29. 29. Configuração NeuralConfiguração Neural
    30. 30. Enquanto no curso de nossas vidas podeEnquanto no curso de nossas vidas pode ocorrer de nos apaixonarmos algumas ouocorrer de nos apaixonarmos algumas ou várias vezes, o amor é uma experiênciavárias vezes, o amor é uma experiência menos freqüente, porque implica omenos freqüente, porque implica o envolvimento de processos não sóenvolvimento de processos não só emocionais,emocionais, mas também cognitivos emas também cognitivos e voluntáriosvoluntários para os quais precisam estarpara os quais precisam estar presentes uma série de situaçõespresentes uma série de situações condicionantescondicionantes ao longo do tempo.ao longo do tempo.
    31. 31. A Natureza do Amor Parte IIA Natureza do Amor Parte II Doenças do AmorDoenças do Amor Quando o amor se torna doente:Quando o amor se torna doente: – Patologias da atração.Patologias da atração. – Patologias da paixãoPatologias da paixão – Patologias do apego.Patologias do apego. – Patologias da separação.Patologias da separação. – O Ciúme.O Ciúme.
    32. 32. Rubens Mário Mazzini Rodrigues, MDRubens Mário Mazzini Rodrigues, MD Médico PsiquiatraMédico Psiquiatra www.yatros.com.brwww.yatros.com.br rmmrodri@yatros.com.brrmmrodri@yatros.com.br

    ×