TURNAROUND MANAGEMENT<br />
TURNAROUND MANAGEMENT –<br />Introdução<br />
O QUE É A GESTÃO ?<br />
O QUE É A GESTÃO?<br />Organização<br />Liderança<br />Controlo<br />Planeamento<br />Utilização de todos os recursos disp...
O Papel do Gestor<br />Responsável por dirigir os esforços de uma Empresa para atingir os objectivos anteriormente definid...
Eficácia:capacidade em determinar os objectivos apropriados e atingí-los no máximo grau possível.<br />Eficiência:capacida...
PROCESSO DE GESTÃO<br />
PLANEAMENTO<br />- Envolve estabelecer OBJECTIVOS da Empresa e um rumo de acção adequado para os atingir. <br />- Os Gesto...
ORGANIZAÇÃO<br /><ul><li>Processo de empenhar duas ou mais pessoas a trabalharem em conjunto para atingirem um objectivo c...
São atribuídas Tarefas e Recursos de modo a alcançar os objectivos pretendidos.</li></ul>Objectivos diferentes exigem estr...
Liderança e controle<br />LIDERANÇA: <br /><ul><li>Processo de Dirigir e Influenciar as actividades desenvolvidas na Empresa.
Envolve Motivação das pessoas envolvidas nas diferentes actividades.</li></ul>CONTROLE: <br />Processo de Assegurar que as...
Modelo do processo de gestão<br />Planeamento<br />Organização<br />Gestão<br />Liderança<br />Controlo<br />
Desafios à gestão<br /><ul><li>NECESSIDADE DE VISÃO: Uma visão de MUDANÇA é um imperativo de qualquer Gestor nos nossos dias.
ÉTICA: As decisões tomadas afectam pessoas, dentro e fora da Empresa.
RESPONSABILIDADE: As decisões e processos implementados, irão influenciar a Performance da sua empresa.</li></li></ul><li>...
A Gestão estratégica<br />Processo Global que visa a eficácia, integrando o planeamento estratégico (mais preocupado com a...
A Gestão estratégica (cont.)<br />Processo contínuo de decisão que determina a performance da organização.<br />Oportunida...
A Gestão estratégica (cont.)<br />Apresenta um CONJUNTO DE CARACTERÍSTICAS que a distinguem de outros processos (como o pl...
É Contínua e Interactiva: consiste de uma série de etapas que são repetidas de modo cíclico, exigindo um reajustamento con...
Valoriza a flexibilidade e a criatividade, mantendo uma articulação interna mais débil de todos os componentes e processos...
É difícil de realizar, dado exigir que a organização, em vez de aguardar o desenrolar dos acontecimentos ou das crises, co...
Ambiciona construir o futuro da organização, trabalhando numa perspectiva de longo prazo.</li></li></ul><li>A Gestão estra...
Estabelecer padrões de excelência;</li></li></ul><li>A Gestão estratégica (cont.)<br /><ul><li> Definir valores comuns;
Lidar com a incerteza;
Dar uma base objectiva ao controlo e à avaliação.</li></li></ul><li>TURNAROUND MANAGEMENT  Desenvolvimento<br />
CONCEITO <br />O TURNAROUND MANAGEMENT consiste na implementação de um conjunto de acções necessárias para renovar uma emp...
INDICADORES/SINAIS DE ALERTA<br />A REGRA DE OURO DO EQUILÍBRIO FINANCEIRO<br />Nenhum activo deve ser financiado por um m...
Principais Indicadores<br />1)  LIQUIDEZ GERAL (Circulante/Passivo CP)<br />Normal: Superior a 1 (100%)<br />Média do Sect...
4)  RENDIBILIDADE DAS VENDAS (Resultado Liquido/Vendas)<br />Normal: Superior a 0 (quanto mais alto melhor)<br />Média do ...
Exemplos de Indicadores<br />
Outros Indicadores Importantes:<br /><ul><li>Diminuição sistemática e progressiva da quota de mercado;
Aumento da dependência no endividamento (Passivo a crescer);
Falta de Planeamento e equipa de gestão pouco motivada;
Falta de Controlo Interno e de Gestão mínimo;
Descontentamento e desmotivação dos funcionários da empresa;</li></li></ul><li><ul><li>Elevado absentismo;
Inexistência de factores de inovação (produtos obsoletos).
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

TURNAROUND MANAGEMENT AND BUSINESS RENEWAL

2.232 visualizações

Publicada em

Presentation in Portuguese

1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • muito interessante, se poderes partilhar mais algum material relacionado a esta materia, agadeco que envies para ylen76@gmail.com. obrigado
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.232
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
21
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

TURNAROUND MANAGEMENT AND BUSINESS RENEWAL

  1. 1. TURNAROUND MANAGEMENT<br />
  2. 2. TURNAROUND MANAGEMENT –<br />Introdução<br />
  3. 3. O QUE É A GESTÃO ?<br />
  4. 4. O QUE É A GESTÃO?<br />Organização<br />Liderança<br />Controlo<br />Planeamento<br />Utilização de todos os recursos disponíveis a essa empresa/organização para atingir objectivos.<br />
  5. 5. O Papel do Gestor<br />Responsável por dirigir os esforços de uma Empresa para atingir os objectivos anteriormente definidos.<br />Age e envolve as Relações Humanas que se influenciam mutuamente e que têm um Efeito Influenciador.<br />Orientar para que o Futuro Desejável, seja atingido.<br />A Performance do Gestor numa empresa/organização, tem um papel fundamental na performance geral da mesma.<br />
  6. 6. Eficácia:capacidade em determinar os objectivos apropriados e atingí-los no máximo grau possível.<br />Eficiência:capacidade para minimizar o uso de recursos na obtenção dos objectivos.<br />Fazer as coisas certas<br />Fazer as coisas bem<br />Um Bom Gestor deve ser primeiro Eficaz e só depois Eficiente.<br />
  7. 7. PROCESSO DE GESTÃO<br />
  8. 8. PLANEAMENTO<br />- Envolve estabelecer OBJECTIVOS da Empresa e um rumo de acção adequado para os atingir. <br />- Os Gestores deverão estabelecer PROGRAMAS para alcançar os objectivos de forma sistemática.<br />- A Gestão de Topo estabelecerá programas de acção a longo prazo.<br />- A Gestão Específica de cada departamento, deverá estabelecer planos a curto prazo.<br />
  9. 9. ORGANIZAÇÃO<br /><ul><li>Processo de empenhar duas ou mais pessoas a trabalharem em conjunto para atingirem um objectivo comum ou um conjunto de objectivos comuns.
  10. 10. São atribuídas Tarefas e Recursos de modo a alcançar os objectivos pretendidos.</li></ul>Objectivos diferentes exigem estruturas diferentes<br />Métodos de organização diferentes<br />
  11. 11. Liderança e controle<br />LIDERANÇA: <br /><ul><li>Processo de Dirigir e Influenciar as actividades desenvolvidas na Empresa.
  12. 12. Envolve Motivação das pessoas envolvidas nas diferentes actividades.</li></ul>CONTROLE: <br />Processo de Assegurar que as actividades realizadas correspondem às planeadas. <br />
  13. 13. Modelo do processo de gestão<br />Planeamento<br />Organização<br />Gestão<br />Liderança<br />Controlo<br />
  14. 14. Desafios à gestão<br /><ul><li>NECESSIDADE DE VISÃO: Uma visão de MUDANÇA é um imperativo de qualquer Gestor nos nossos dias.
  15. 15. ÉTICA: As decisões tomadas afectam pessoas, dentro e fora da Empresa.
  16. 16. RESPONSABILIDADE: As decisões e processos implementados, irão influenciar a Performance da sua empresa.</li></li></ul><li>A Gestão ACTUAL<br />ABORDAGEM SISTÉMICA:<br /> Considera e analisa a Empresa como um TODO e não como um somatório de diversas partes.<br />ABORDAGEM CONTINGENCIAL:<br /> A gestão que melhor contribui para o alcance dos objectivos delineados, pode variar em função da situação ou circunstâncias em que a empresa se encontra.<br />
  17. 17. A Gestão estratégica<br />Processo Global que visa a eficácia, integrando o planeamento estratégico (mais preocupado com a eficiência) e outros sistemas de gestão.<br />Responsabilização dos gestores pelo desenvolvimento e implementação<br />
  18. 18. A Gestão estratégica (cont.)<br />Processo contínuo de decisão que determina a performance da organização.<br />Oportunidade e Ameaças<br />Forças e Fraquezas<br />Própria Organização<br />Próprio Ambiente<br />Neste sentido, o gestor estratégico ultrapassa o papel do mero planeador profissional, tornando-se o conselheiro e falicitador das decisões em todos os níveis da organização.<br />
  19. 19. A Gestão estratégica (cont.)<br />Apresenta um CONJUNTO DE CARACTERÍSTICAS que a distinguem de outros processos (como o planeamento estratégico, que é um dos seus componentes essenciais) e de que destacamos:<br /><ul><li>É um Processo Integral: implica a orquestração de todos os recurso da organização para a obtenção de vantagens competitivas;
  20. 20. É Contínua e Interactiva: consiste de uma série de etapas que são repetidas de modo cíclico, exigindo um reajustamento contínuo;</li></li></ul><li>A Gestão estratégica (cont.)<br /><ul><li>Propicia um enquadramento que orienta a condução de outras fases de gestão (tais como a fase da orçamentação, avaliação de recursos, elaboração de programas, entre outros);
  21. 21. Valoriza a flexibilidade e a criatividade, mantendo uma articulação interna mais débil de todos os componentes e processos organizacionais;
  22. 22. É difícil de realizar, dado exigir que a organização, em vez de aguardar o desenrolar dos acontecimentos ou das crises, corra o risco de escolher alternativas;
  23. 23. Ambiciona construir o futuro da organização, trabalhando numa perspectiva de longo prazo.</li></li></ul><li>A Gestão estratégica (cont.)<br />Do mesmo modo, quanto aos SEUS OBJECTIVOS:<br /><ul><li>Fornecer uma direcção estratégica, ou seja, estabelecer valores a partir das questões: </li></ul>Onde queremos chegar? <br /> Que iniciativas são necessárias para lá chegarmos? <br /> Onde devemos concentrar esforços? <br /><ul><li>Reorientar os recursos (materiais e humanos);
  24. 24. Estabelecer padrões de excelência;</li></li></ul><li>A Gestão estratégica (cont.)<br /><ul><li> Definir valores comuns;
  25. 25. Lidar com a incerteza;
  26. 26. Dar uma base objectiva ao controlo e à avaliação.</li></li></ul><li>TURNAROUND MANAGEMENT Desenvolvimento<br />
  27. 27. CONCEITO <br />O TURNAROUND MANAGEMENT consiste na implementação de um conjunto de acções necessárias para renovar uma empresa que ruma ao insucesso empresarial e devolvê-la à normalidade operacional e solvabilidade financeira. <br />O TURNAROUND MANAGEMENT geralmente requer uma liderança forte e pode incluir a reestruturação das empresas, uma investigação das causas do fracasso, e programas de longo prazo para a revitalização da empresa.<br />
  28. 28. INDICADORES/SINAIS DE ALERTA<br />A REGRA DE OURO DO EQUILÍBRIO FINANCEIRO<br />Nenhum activo deve ser financiado por um meio cujo prazo de exigibilidade sejainferior ao seu respectivo grau de liquidez (do activo).<br />De facto, é de puro bom senso entender que, como negócio, não devemos comprar, por exemplo copos, para depois revender, obrigando-nos perante o nosso fornecedor a um prazo de pagamento inferior ao que depois damos aos nossos clientes para nos pagarem a nós.<br />O normal, e proveitoso, é justamente o contrário, comprar com um prazo de pagamento que nos permita vender e receber o pagamento dos bens comprados de modo que se possam pagar justamente com o fruto da sua venda.<br />
  29. 29. Principais Indicadores<br />1) LIQUIDEZ GERAL (Circulante/Passivo CP)<br />Normal: Superior a 1 (100%)<br />Média do Sector: 118,95%<br />2) AUTONOMIA FINANCEIRA (Capitais Próprios/Activo Total)<br />Normal: >= a 1/3 (33%)<br />Média do Sector: 38,11%<br />3) COBERTURA DO IMOBILIZADO (Capitais Permanentes/Imobilizado Liquido)<br />Normal: Superior a 1 (100%)<br />Média do Sector: 118,24%<br />
  30. 30. 4) RENDIBILIDADE DAS VENDAS (Resultado Liquido/Vendas)<br />Normal: Superior a 0 (quanto mais alto melhor)<br />Média do Sector: 7,14%<br /> <br />5) SOLVABILIDADE TOTAL (Capitais Próprios/Passivo total)<br />Normal: Superior a 1 (100%)<br />Média do Sector: 61,56%<br />Principais Indicadores (cont.)<br />
  31. 31. Exemplos de Indicadores<br />
  32. 32.
  33. 33.
  34. 34.
  35. 35.
  36. 36.
  37. 37.
  38. 38.
  39. 39. Outros Indicadores Importantes:<br /><ul><li>Diminuição sistemática e progressiva da quota de mercado;
  40. 40. Aumento da dependência no endividamento (Passivo a crescer);
  41. 41. Falta de Planeamento e equipa de gestão pouco motivada;
  42. 42. Falta de Controlo Interno e de Gestão mínimo;
  43. 43. Descontentamento e desmotivação dos funcionários da empresa;</li></li></ul><li><ul><li>Elevado absentismo;
  44. 44. Inexistência de factores de inovação (produtos obsoletos).
  45. 45. Recursos técnicos e materiais insuficientes ou desadequados;
  46. 46. Elevados créditos de clientes por receber.</li></ul>Outros Indicadores Importantes (cont.):<br />
  47. 47. MÉTODOS DE ACTUAÇÃO<br />O processo de Renovação e Reestruturação da empresa a que se dá o nome de “Turnaround Management”, pode ser repartido por 3 fases distintas:<br />FASE I – IDENTIFICAÇÃO DOS SINAIS DE ALERTA E DIAGNÓSTICO DA SITUAÇÃO<br /><ul><li>Indicadoresanalisados no ponto anterior.
  48. 48. É realizado um Estudo de Viabilidade Económico-Financeiro e Estratégico à empresa e produzido um diagnóstico detalhado da situação actual.</li></li></ul><li>FASE II – ESCOLHA DA ESTRATÉGIA APROPRIADA<br /><ul><li> Turnaround Estratégico - Consiste na escolha de uma de duas estratégias:</li></ul>a) Ou encontrar uma nova forma de competir no mercado actual <br />b) Ou entrar num mercado totalmente diferente, criando um novo negócio.<br /><ul><li>Turnaround Operacional – Acções de rápida aplicação cujo foco é ter efeitos imediatos ou a curto-prazo.</li></ul>MÉTODOS DE ACTUAÇÃO (cont.)<br />EXS.: Redução de activos, Aumento de receitas, redução dos custos e acções combinadas.<br />
  49. 49. FASE III – IMPLEMENTAÇÃO DO PROCESSO DE MUDANÇA<br /><ul><li>Após o diagnóstico e a escolha da estratégia apropriada, há que implementar aquilo que foi planeado.
  50. 50. A simples escolha da estratégia não é garantia de sucesso.
  51. 51. A estratégia escolhida deve ser seguida e implementada de forma activa e envolvendo todos os esforços para que funcione. </li></ul>MÉTODOS DE ACTUAÇÃO (cont.)<br />
  52. 52. Em termos gerais, a execução da reestruturação propriamente dita passa por:<br />1. PROJECTO: Definir que tipo de reestruturação é adequada para lidar com o desafio específico ou oportunidade que a empresa enfrenta. Este ponto deve ser concretizado na fase II.<br />2. EXECUÇÃO: Aplicar o processo de reestruturação definido, gerindo o processo de modo a superar todas as barreiras da reestruturação e gerar o máximo de valor possível. <br />A REESTRUTURAÇÃO DA EMPRESA<br />Aumentar a rendibilidade da empresa e tornar os fluxos de caixa positivos, numa primeira fase, é fundamental.<br />
  53. 53. 3. MARKETING: Concretizar no plano estratégico e de Marketing a nova orientação da empresa de forma a dar a conhecer ao ambiente externo a sua mudança.<br />4. REGRESSO À NORMALIDADE: A empresa tem já uma rendibilidade sustentável e as mudanças estão internalizadas.<br />A REESTRUTURAÇÃO DA EMPRESA<br />A confiança na empresa aumenta e a ênfase é agora colocada no crescimento do negócio, mantendo um BOM EQUILÍBRIO económico-financeiro.<br />
  54. 54. Durante o processo de Reestruturação é muito importante que os principais GESTORES DA EMPRESA.<br />A REESTRUTURAÇÃO DA EMPRESA<br />A liderança da gestão de topo é condição necessária<br />(mas não suficiente) para que um processo de Reestruturação seja bem sucedido.<br />
  55. 55. A DURAÇÃO DE UM PROCESSO PODE SER MUITO VARIADO<br />A REESTRUTURAÇÃO DA EMPRESA<br />Gravidade dos problemas<br />Amplitude dos problemas<br />Em média, uma REESTRUTURAÇÃO COMPLETA DE UMA PME pode levar até 12 meses a ser concluída, sendo que a sua monitorização pode ser prolongada por mais tempo.<br />
  56. 56. A GESTÃO DE CRISES e a criação de PLANOS DE CONTINGÊNCIA<br />PLANOS DE CONTINGÊNCIA<br />Actividade integrada que se deve iniciar muito antes de qualquer crise atingir uma organização.<br />Os fenómenos que lhes dão origem são, por definição, COMPLEXOS e por essa razão a resposta que lhe tem que ser dada envolve uma Pluralidade de Disciplinas e uma Equipa com múltiplas Competências Cognitivas e Emocionais.<br />
  57. 57. PLANOS DE CONTINGÊNCIA (cont.)<br />Contribuem para transformar uma ameaça em oportunidade. <br />Não se esgotando na elaboração de planos de contingência<br />A ameaça deixa de ser vista inexoravelmente como o início do fim.<br />

×