ADUBOS TREVO S/AANÁLISE DE PERFORMANCE    UNISYS A14-511       1
Índice geralINTRODUÇÃO ......................................................................................................
INTRODUÇÃO - Metodologia EmpregadaA Metodologia empregada neste estudo de performance foi a seguinte:a) entrevistas com o ...
SITUAÇÃO ATUALDescrição do Ambiente de Hardware e Software (*)      System Type = A14      System Serial Number = 666     ...
Gráficos de utilização dos recursos do equipamentoCPUEste gráfico mostra a situação da CPU durante todo o período monitora...
Neste gráfico, os dados são do dia 25/9 (uma segunda-feira), iniciando às 5:30 e terminando no fimdo dia. Neste período a ...
READYQOs processos ficam esperando atenção da CPU em uma fila chamada ReadyQ. O valor de ReadyQentre 3 e 5 é considerado n...
Apesar disso, ainda não está havendo grande quantidade de overlays para disco, e a quantidade deprocessador usada no geren...
I/O - Sistema de DiscosUtilização de discos por caminho de acesso (canal)Todas as unidades de discos estão conectadas à CP...
Utilização de discos por famíliaO acesso aos discos por família (I/O por segundo) está assim distribuído:                 ...
Utilização de discos por unidadeNúmero de I/O por segundo em cada unidade de disco:                                      U...
As piores unidades, em termos de enfileiramento de acessos a disco, são, pela ordem:PK55 e PK56 (família Banco) - pior des...
Carga de Trabalho (Workloads)Por tipo de carga: bancos, remoto, etc.Neste gráfico podemos ver que os maiores consumidores ...
Recursos utilizados por programas do COMSUso de CPU, por programa ComsQuanto à CPU, a soma de todos os programas Coms cons...
Uso de CPU por transação, por programa ComsOs oito programas Coms que mais consumem CPU por transação, são (notar o grande...
Bancos de DadosPercentual de Memória total do sistema usada pelos principais bancos de dados:                             ...
CONCLUSÕES E SUGESTÕESEm primeiro lugar vamos responder às perguntas enumeradas no início deste documento. Quanto da capa...
2. Alterações de software- Aproximadamente 5% da memória total em uso pode ser liberada se for possível consolidar osbanco...
GLOSSÁRIODefinição de alguns termos e variáveis usadas neste trabalho. Todas as variáveis estão definidas noarquivo HELP d...
principal, a cada segundo, durante o intervalo da amostra.Mem Olay/SecEsta é a média do número de areas de memória paginad...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Relatório de Performance Set00

538 visualizações

Publicada em

Exemplo de relatório de performance de um mainframe Unisys feito por mim em 2000.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
538
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatório de Performance Set00

  1. 1. ADUBOS TREVO S/AANÁLISE DE PERFORMANCE UNISYS A14-511 1
  2. 2. Índice geralINTRODUÇÃO ................................................................................................................................... 3SITUAÇÃO ATUAL ........................................................................................................................... 4 Descrição do Ambiente ................................................................................................................... 4 Gráficos de utilização ...................................................................................................................... 5 CPU ............................................................................................................................................ 5 READYQ.................................................................................................................................... 7 MEMÓRIA ................................................................................................................................. 7 I/O - Sistema de Discos .............................................................................................................. 9 Carga de Trabalho ......................................................................................................................... 13 Por tipo de carga ....................................................................................................................... 13CONCLUSÕES ................................................................................................................................. 17GLOSSÁRIO ..................................................................................................................................... 19 2
  3. 3. INTRODUÇÃO - Metodologia EmpregadaA Metodologia empregada neste estudo de performance foi a seguinte:a) entrevistas com o pessoal técnico do cliente, para obtenção de dados sobre a configuração dehardware e software existente na instalação, e para a seleção dos aplicativos mais importantes queseriam alvo da monitoração.b) instalação do software de monitoração (o Viewpoint da Datametrics dos EUA) no mainframeUnisys e em um micro PC.c) coleta dos dados de performance, gravando arquivos “tracefile” tanto no host como no PC parabackup, com intervalo de amostragem de 30 segundos.d) preparação deste relatório de performance, visando responder às seguintes indagações: Quanto da capacidade total do equipamento já está sendo utilizada? Quais os maiores consumidores individuais de recursos e quanto cada um utiliza? Qual o tipo de recurso mais escasso e que limita o aumento da produção da máquina? Quais os períodos de tempo mais congestionados e os mais livres? O que pode ser feito agora para obter um melhor rendimento do sistema e/ou melhorar o serviço prestado aos usuários?Além de medir o consumo médio dos três tipos de recursos - CPU, memória principal e I/O -medimos também o consumo por tipo de carga de trabalho (workloads).Também foram registrados os tempos de resposta dos diversos sistemas online, por programa e porjanela, e o número de transações online de cada um, para permitir comparações com futurasmedições de performance.A coleta dos dados foi iniciada em 22 de setembro de 2000 às 16 hs, e encerrada em 30 de setembroàs 23:59. Houveram duas pequenas interrupções na monitoração, causadas por paradas doequipamento e/ou do software de monitoração. 3
  4. 4. SITUAÇÃO ATUALDescrição do Ambiente de Hardware e Software (*) System Type = A14 System Serial Number = 666 MCP Release = 45.189 Processor List = 4 I/O Processor List = 0 Total Memory = 16777216 Words Halt Load Unit = 42 IPAddress = 10.0.0.3 Subsys LPPATH14 (paths=1) = LP14 Subsys LPPATH15 (paths=1) = LP15 Subsys PKPATH42 (paths=1) = PK42 Subsys SCSIPATH44 (paths=1) = MT44, CD46 Subsys MTPATH48 (paths=1) = MT48, MT49, MT50 Subsys PKPATH52 (paths=1) = PK52, PK53, PK54, PK55, PK56 Subsys MTPATH60 (paths=1) = MT60, MT61, MT62, MT63 Subsys NPPATH158 (paths=1) = NP158 Subsys SCPATH600 (paths=1) = SC600 Subsys SCPATH800 (paths=1) = SC800, SC805, SC806, SC811 Family DISK = PK42 (Idx=1) Family DATACOM = PK52 (Idx=1) Family PRODUCAO = PK53 (Idx=1) Family TESTE = PK54 (Idx=1) Family BANCO = PK55 (Idx=1), PK56 (Idx=2)(*) Alguns periféricos são reportados pelo sistema mas não existem. Isto não representa umproblema de qualquer espécie. 4
  5. 5. Gráficos de utilização dos recursos do equipamentoCPUEste gráfico mostra a situação da CPU durante todo o período monitorado. Pode-se notar grandespicos de utilização, que ocorrem durante o horário diurno pela utilização dos sistemas online(transacionais). A área verde representa o trabalho útil executado pela CPU para programas dainstalação. A área azul representa CPU disponível, sem trabalho a executar. Há grandedisponibilidade da CPU durante o turno da noite, mas obviamente esta não pode ser usada pelossistemas online (para mais definições veja o Glossário no fim deste documento). Olhando estegráfico poderíamos dizer que o uso de CPU não ultrapassou 90%, mas na verdade isto ocorreu,como podemos ver adiante. O gráfico fica um pouco distorcido pelo uso das médias de uma horanecessárias para exibir um período mais longo de tempo. CPU - Geral 22 Sep 2000 14:00 - 1 Oct 00:00 100 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 Sep22 14:00 Sep23 14:00 Sep24 14:00 Sep25 14:00 Sep26 14:00 Sep27 14:00 Sep28 14:00 Sep29 14:00 Sep30 14:00 CPU MCP Pct CPU User Pct CPU Idle-True Pct CPU Idle-False PctOs dois próximos gráficos mostram a situação de dois dias típicos em detalhe, analisando turnoonline e início do turno batch. 5
  6. 6. Neste gráfico, os dados são do dia 25/9 (uma segunda-feira), iniciando às 5:30 e terminando no fimdo dia. Neste período a CPU total alcançou um máximo de 97%. Também podemos ver a área rosa,em cima da azul, que mostra o valor de CPU False Idle. Nestes casos, a CPU estava paradaesperando operações de I/O, normalmente devido à overlay excessivo. Também deve-se notar que oturno batch coexistiu com o sistema online por algum tempo, após as 19 hs. Isto aumentou adegradação da performance e tornou os tempos de resposta dos sistemas online 5 vezes maiores (emmédia). CPU - Geral(Zoom) 25 Sep 2000 05:24 - 26 Sep 02:36 100 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 05:24 07:24 09:24 11:24 13:24 15:24 17:24 19:24 21:24 23:24 01:24 CPU MCP Pct CPU User Pct CPU Idle-T rue Pct CPU Idle-False PctEste gráfico mostra o mesmo período, do dia 29/9. Neste caso, a CPU total chegou a 100% diversasvezes entre as 19:20 e 20 hs. Isto afeta muito o tempo de resposta (TR) dos sistemas online: najanela CBRW, o TR passou de menos de meio segundo (às 10hs) para mais de 3 segundos (às 20hs). CPU - Geral(Zoom) 29 Sep 2000 05:24 - 30 Sep 02:36 100 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 05:24 07:24 09:24 11:24 13:24 15:24 17:24 19:24 21:24 23:24 01:24 CPU MCP Pct CPU User Pct CPU Idle-True Pct CPU Idle-False Pct 6
  7. 7. READYQOs processos ficam esperando atenção da CPU em uma fila chamada ReadyQ. O valor de ReadyQentre 3 e 5 é considerado normal. Acima disso já começa a haver degradação da performance. CPU Queue Depth(Zoom) Tasks waiting for CPU 22 Sep 2000 16:00 - 1 Oct 00:00 Scale 10 10 9 100 8 7 6 5 4 3 2 1 0 Sep22 16:00 Sep23 22:00 Sep25 04:00 Sep26 10:00 Sep27 16:00 Sep28 22:00 Sep30 04:00 CPU ReadyQ Depth Avg 10 CPU Total Pct 100MEMÓRIAEm termos de memória principal, o sistema analisado está no limite. A memória em uso chegapróxima dos 100% frequentemente. Memory Utilization 22 Sep 2000 16:00 - 1 Oct 00:00 100 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 Sep22 16:00 ep24 02:00 S Sep25 12:00 Sep26 22:00 ep28 08:00 S Sep29 18:00 Mem Save Pct Mem Overlayable Pct Mem Available Pct 7
  8. 8. Apesar disso, ainda não está havendo grande quantidade de overlays para disco, e a quantidade deprocessador usada no gerenciamento da memória (MCP P-BIT) está bem abaixo do limite. Overlays per Second 22 Sep 2000 16:00 - 1 Oct 00:00 16 14 12 10 8 6 4 2 0 Sep22 16:00Sep24 18:00Sep26 20:00Sep28 22:00 Mem Olays/Sec Untitled 34 22 Sep 2000 16:00 - 1 Oct 20:00 6 5 4 3 2 1 0 Sep22 16:00Sep24 04:00Sep25 16:00Sep27 04:00Sep28 16:00Sep30 04:00 Oct1 16:00 CPU MCP-Answer Pct CPU MCP-InvisibleIR Pct CPU MCP-Pbit Pct 8
  9. 9. I/O - Sistema de DiscosUtilização de discos por caminho de acesso (canal)Todas as unidades de discos estão conectadas à CPU através de canais de I/O, chamados naarquitetura Unisys de Paths (caminhos). Nesta máquina existem dois caminhos para discos, a sabero PKPATH42 e o PKPATH52 (veja uma representação gráfica na pagina 4). No próximo gráficovemos a distribuição de I/Os (operações de I/O por segundo) em cada caminho: I/Os por segundo por canal HIS:22 Sep 2000 16:00 - 1 Oct 00:00 Subsys IO/Sec 80 70 60 50 40 30 20 10 0 Sep22 16:00 Sep24 18:00 Sep26 20:00 Sep28 22:00 PKPATH42 PKPATH52O caminho PKPATH42 dá acesso à família DISK, onde reside o sistema operacional MCP/AS.O outro caminho conecta todas as outras famílias e unidades de disco. Todas estas estãocompetindo pelo uso de apenas um canal de I/O, daí a contenção de I/O que se observa no gráficoabaixo, que mostra o enfileiramento no PKPATH52, praticamente inexistente no PKPATH42: enfileiramento p or canal de I/O HIS: Subsys Q-Depth 1 Oct 00:00 22 Sep 2000 16:00 - 5 4 3 2 1 0 Sep22 16:00 Sep24 18:00 Sep26 20:00 Sep28 22:00 PKPAT H42 PKPAT H52 9
  10. 10. Utilização de discos por famíliaO acesso aos discos por família (I/O por segundo) está assim distribuído: I/Os por segundo por familia 22 Sep 2000 16:00 - 1 Oct 00:00 HIS: Fam IO/Sec DISK 3 BANCO 7,049 DATACOM 1,768 PRODUCAO 5,391 TESTE 2,408 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10Em termos de enfileiramento, a situação é similar: enfileiramento p or familia 22 Sep 2000 16:00Q-Depth 00:00 HIS: Fam - 1 Oct Avg DISK 0,033 BANCO 0,327 DATACOM 0,036 PRODUCAO 0,159 TESTE 0,061 0,0 0,2 0,4 0,6 0,8 1,0 1,2 1,4 1,6 1,8 2,0Mas existem picos em determinados horários, onde as famílias Banco e Produção chegaram avalores entre 2 e 3. 10
  11. 11. Utilização de discos por unidadeNúmero de I/O por segundo em cada unidade de disco: Untitled 36 HIS: Unit IO/Sec 22 Sep 2000 16:00 - 1 Oct 00:00 PK42 3 PK52 1,768 PK53 5,391 PK54 2,408 PK55 3,549 PK56 3,496 0 1 2 3 4 5 6 7 8Podemos ver que o número de I/O por segundo está bastante desbalanceado também a nível deunidade física. 11
  12. 12. As piores unidades, em termos de enfileiramento de acessos a disco, são, pela ordem:PK55 e PK56 (família Banco) - pior desempenhoPK53 (família Produção)PK54 (família Teste) Untitled 37 HIS: Unit Q-Depth Avg 22 Sep 2000 16:00 - 1 Oct 00:00 77 92 90% 70% 80% 60% 70% 50% 60% 40% 50% 40% 30% 30% 20% 20% 10% 9 10% 4 5 2 1 1 1 1 4 2 1 1 1 0% 0% 0,0 0,4 0,8 1,2 1,6 2,0 0,0 0,4 0,8 1,2 1,6 2,0 PK53 PK54 83 84 80% 80% 70% 70% 60% 60% 50% 50% 40% 40% 30% 30% 20% 20% 10% 7 10% 5 2 2 2 2 1 1 2 1 1 1 2 1 1 1 2 0% 0% 0,0 0,4 0,8 1,2 1,6 2,0 0,0 0,4 0,8 1,2 1,6 2,0 PK55 PK56 12
  13. 13. Carga de Trabalho (Workloads)Por tipo de carga: bancos, remoto, etc.Neste gráfico podemos ver que os maiores consumidores de memória são os bancos de dados, aslibraries e os programas remotos (Coms). Untitled 39 HIS: Work Mem Pct 22 Sep 2000 16:00 - 1 Oct 04:00 100 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 Sep22 16:00 Sep23 16:00 Sep24 16:00 Sep25 16:00 Sep26 16:00 Sep27 16:00 Sep28 16:00 Sep29 16:00 Sep30 16:00 0-Compiler 0-Database 0-Library 0-MCS 0-Other 0-Remote 0-ViewPoint 0-WFLConsumo de CPU dos mesmos componentes acima: Unt itled 38 HIS: Work CPU P ct 22 Sep 2000 16:00 - 1 Oct 00:00 80 70 60 50 40 30 20 10 0 Sep22 16:00 Sep24 18:00 Sep26 20:00 Sep28 22:00 0-Compiler 0-Database 0-Library 0-MCS 0-Other 0-Remote 0-ViewPoint 0-WFL 13
  14. 14. Recursos utilizados por programas do COMSUso de CPU, por programa ComsQuanto à CPU, a soma de todos os programas Coms consome ao redor de 15% da CPU, com picosde até 30%. Os maiores consumidores de CPU nesta classe são: CPU p or p rograma Coms HIS: COMS CPU Pct 22 Sep 2000 16:00 - 1 Oct 00:00 CBRWP1 14,1 CTBWP310,3 EPDWP1 17,7 EST WP126,8 FREWP115,5 IMPREMOT APR 15,6Uso de memória, por programa ComsEstes oito programas consumem de 10% a 15% da memória total do sistema: Untitled 36 HIS: COMS Mem Pct 22 Sep 2000 16:00 - 1 Oct 20:00 ESTWP1 0,619 IMPREMOTAPR 0,604 ESTWP3 0,282 CTBWP3 0,198 CBRWP1 0,492 CBRWP3 0,403 NFSWP1 0,791 FREWP1 0,459 0,0 0,1 0,2 0,3 0,4 0,5 0,6 0,7 0,8 0,9 1,0 14
  15. 15. Uso de CPU por transação, por programa ComsOs oito programas Coms que mais consumem CPU por transação, são (notar o grande campeãoLINC16WP3): Untitled 37 HIS: COMS CPU/Tran 22 Sep 2000 16:00 - 1 Oct 20:00 LINC16WP3 4,572 8,07 LINC16WLSS 0,469 1 LINC16WP1 0,89 1 IMPREMOTAPR 0,242 1 CTBWLSS 0,286 1 ESTWP3 0,255 1 EPDWP1 0,418 1 FRE230PR 0,297 1 0 1 2 3 4 5 6 7 8Número de Transações por Hora, por Janelas do COMS 22 Sep 2000 16:00 - 1 O ----------------------------------------------------------------- Variable Name Mean Min Max ----------------------------------------------------------------- tran/hora for CBRW 581,748 0 4501,199 tran/hora for PRINTING 325,581 0 2255,04 tran/hora for CTBW 64,542 0 936,72 tran/hora for LINC16W 3,737 0 528,72 tran/hora for CELW 37,313 0 364,44 tran/hora for IMPREMOTAW 7,722 0 305,4 tran/hora for SERW 0,97 0 57,72 15
  16. 16. Bancos de DadosPercentual de Memória total do sistema usada pelos principais bancos de dados: Untitled 40 HIS: DMS Mem Pct 22 Sep 2000 16:00 - 1 Oct 00:00 35 30 25 20 15 10 5 0 Sep22 16:00 Sep26 00:00 Sep29 08:00 CBR CTB GLOBALDB SER LINC16DBNúmero de overlays por segundo para os principais bancos: Untitled 41 HIS:22 SepOlay/Sec - 1 Oct 00:00 DMS 2000 16:00 14 12 10 8 6 4 2 0 Sep22 16:00 Sep24 18:00 Sep26 20:00 Sep28 22:00 CBR CTB GLOBALDB 16
  17. 17. CONCLUSÕES E SUGESTÕESEm primeiro lugar vamos responder às perguntas enumeradas no início deste documento. Quanto da capacidade total do equipamento já está sendo utilizada?Aproximadamente metade da capacidade total do equipamento está sendo utilizada.O problema é que os outros 50% não podem ser utilizados, pois esta disponibilidade ocorre nohorário noturno. Durante o dia, a máquina está sendo totalmente utilizada. Quais os maiores consumidores individuais de recursos e quanto cada um utiliza?Os maiores consumidores de CPU são os programas batch, online, MCS e MCP.Os programas online (Coms) consomem de 15 a 30% da CPU total (ver pág. 14).Bancos de dados e libraries somam 50% da memória total em uso. Qual o tipo de recurso mais escasso e que limita o aumento da produção da máquina?Memória principal é com certeza o recurso mais escasso. Qualquer aumento de carga de trabalhovai determinar um aumento da taxa de overlay para disco, consumindo assim a folga de CPUeventualmente existente, e aumentando a demanda por acesso a disco, causando piora no tempo deresposta dos aplicativos online. Quais os períodos de tempo mais congestionados e os mais livres?A máquina está praticamente parada da 00 hs até as 06 hs, diariamente. Os períodos de picoocorrem no meio da manhã e no meio da tarde. O que pode ser feito agora para obter um melhor rendimento do sistema e/ou melhorar o serviço prestado aos usuários?1. Alterações na Configuração de Hardware:- Como pode ser visto na figura da página 4, a configuração do subsistema de discos estácompletamente desbalanceada. Há dois caminhos de acesso e 6 discos. Em um dos caminhos estáconectado UM disco apenas, e no outro CINCO discos (e nestes estão as famílias mais utilizadas).Isto provoca congestionamento no acesso aos arquivos, trazendo uma degradação de performance atodos os sistemas em execução (ver pág. 9).A não ser que haja uma razão técnica para esta situação, recomendamos solicitar ao fornecedor aimediata reconfiguração do subsistema de discos.A redistribuição das famílias de discos também é recomendável. Quando uma família é compostade vários packs, o MCP se encarrega de distribuir os I/O pelos packs individuais. Assim oenfileiramento de acessos fica minimizado. No caso específico, isto não ocorre pois todas asfamílias, com exceção de uma, são de um único pack.Assim, recomendamos: UNIR as famílias DATACOM e PRODUÇÃO sob um único nome (PK52 e PK53). MOVER os packs PK52 e PK54 para o caminho PKPATH42. 17
  18. 18. 2. Alterações de software- Aproximadamente 5% da memória total em uso pode ser liberada se for possível consolidar osbancos menores - CTB, SER e GlobalDB, em um só. É um valor importante, levando em conta quea memória em uso está na casa dos 93-97% durante o período de pico.- Consolidar o grande número de programas online em um número menor de programas com maisfunções. Deve-se levar em conta o tamanho das transações e evitar consolidar transações com tempode resposta muito diferente.3. Alterações na operação do sistemaDurante uma parte do horário de rede (quando os sistemas podem ser acessados remotamente), ossistemas batch convivem com os sistemas online. Isto leva à degradação do tempo de resposta dosaplicativos. Sugerimos transferir toda a execução de jobs batch para após a saída do sistema online,ou para um horário de pouca utilização da rede, mesmo que isto signifique mais um turno deoperação (deve-se notar que o sistema em uso pelos Supervisores via internet é bastante utilizadoaté tarde da noite).Deve-se enfatizar a restrição existente de não executar jobs batch durante o dia.CONCLUSÕESDiversos indicadores positivos levam à conclusão de que esta máquina representa um caso de rarode ajuste perfeito: ela tem exatamente o poder de processamento necessário para a carga de trabalhoatual - considerando, é claro, que os tempos de resposta estejam satisfatórios, na opinião dosusuários.Podemos ver pelos indicadores ReadyQ, Stretch Factor, CPU para o MCP e Overlay Rate que oequipamento está funcionando sem degradação.É até possível otimizar a performance, como discutido acima, melhorando o desempenho de algunssistemas aplicativos.No entanto, qualquer aumento da carga de trabalho será prejudicial à qualidade do serviço prestado,traduzindo-se em aumento do tempo de resposta e atraso na entrega de serviços. Isto porque amemória está sendo usada acima do limite recomendado, e, se for aumentada, a capacidade deprodução da máquina vai passar a ser limitada pelo subsistema de I/O. O recurso mais disponível, aCPU, ainda tem alguma folga, que só poderá ser utilizada quando/se for adicionada mais memória.Em termos de espaço disponível em disco, a soma de todos os segmentos livres não chega a 80% deum disco, o que é considerado pouco (15%). 18
  19. 19. GLOSSÁRIODefinição de alguns termos e variáveis usadas neste trabalho. Todas as variáveis estão definidas noarquivo HELP do Viewpoint.CPU Total PctTotal de processador usado durante o período da amostra. É expresso em percentual de CPU. É omesmo valor que soma de CPU MCP Pct + CPU User Pct.CPU MCP PctTotal de processador usado pelo sistema operacional durante o período da amostra. É expresso empercentual de CPU. Representa o mesmo valor que a soma de CPU MCP George Pct + CPU MCP -Answer Pct + CPU MCP - Pbit Pct + CPU MCP - InvisibleIR Pct.CPU User PctTotal de processador usado por programas do usuário durante o período da amostra. É expresso empercentual de CPU.CPU Idle PctTotal de processador que não foi usado durante o período da amostra. É expresso em percentual deCPU. É o mesmo que a soma de CPU Idle - True + CPU Idle-False.CPU Idle - True PctTotal de processador realmente disponível durante o período da amostra. É expresso em percentualde CPU.CPU Idle - False PctTotal de processador que parece estar disponível mas não pode ser usado pois iria interferir comoperações de overhead do MCP. É expresso em percentual de CPU.CPU ReadyQ Depth AvgEste é o número médio de programas que estão parados esperando o processador central se tornardisponível para continuar executando. ReadyQ é o nome interno do MCP para a lista de programasesperando pelo processador.CPU Stretch FactorEste é o Stretch Factor para todos os programas executando no sistema. Representa a degradaçãomédia de todos os programas devido à contenção pelo processador central. É calculado pelafórmula: (Task ReadyQ time + Task CPU time ) / Task CPU time.Mem Inuse PctEste é o total de memória do sistema em uso no fim do período da amostra. É expresso como umpercentual de memória. É o mesmo que Mem Overlayable Pct + Mem Save Pct.Mem Olay Pct/SecEsta é a média do percentual da memória do sistema que é paginada, ou retirada da memória 19
  20. 20. principal, a cada segundo, durante o intervalo da amostra.Mem Olay/SecEsta é a média do número de areas de memória paginadas a cada segundo durante o intervalo daamostra.Unit Busy PctEste é o total da capacidade de I/O da unidade que foi usado durante o período da amostra. Éexpresso como um percentual de I/O.Fam Q-Depth AvgEste é o tamanho médio da fila de I/O durante o intervalo da amostra. Este número representa acontagem média de I/O enfileirados ou esperando para iniciar execução devido a uma unidade oucanal já em uso.Unit Q-Depth AvgEste é o tamanho médio da fila de I/O durante o intervalo da amostra. Este número representa acontagem média de I/O enfileirados ou esperando para iniciar execução devido a uma unidade já emuso.COMS Response AvgEste é o tempo médio decorrido (elapsed) para todas as trnasações associadas ao programa COMSdurante o intervalo. Para janela DIRETA, este tempo é contado desde que uma mensagem écolocada na inputqueue do programa até que a primeira mensagem seja enviada. Não é valido paraprogramas em janela remeta.COMS Tran/HoraNúmero médio de transações para o programa COMS feitas por segundo, durante o intervalo,multiplicado por 3600. 20

×